Boletim Virtual - Edição 90: Glaydson Silva participa do Diário do Autor - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Boletim Virtual - Edição 90: Glaydson Silva participa do Diário do Autor

Boletim Virtual - Edição 90
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui

     
NA EDIÇÃO DE HOJE DO BOLETIM VIRTUAL:
     
- Eu estava numa época que exigia urgentemente uma mudança de ares, diz Glaydson Silva no Diário do Autor
-
Marcelo Delpkin comenta sobre nova série da Cyber no Visão Crítica
- Seja bem-vindo ao ano de 2091. Tech está de volta na WebTV no Reportagem da Semana
- As últimas notícias no Giro Virtual.
     

     
 
     

BOLETIM VIRTUAL - EDIÇÃO 90
(SEXTA, 22 DE MAIO DE 2020)

 
 
     

SEJA BEM-VINDO AO ANO 2091 COM A SÉRIE TECH - por RITINHA

     
 

RITINHA: Hola chicas y chicos. Sejam bem-vindos a 9ª Temporada do Boletim Virtual. Menina, em junho vamos dar um salto para o ano de 2091. É isso mesmo, a série TECH, do autor português Dom Costa está de volta na telinha da WebTV.

A icônica Tech é inspirada em Jogos Vorazes e Tomb Raider: "Tech nasceu da necessidade de colocar em uma só história tudo aquilo que gosto: Tomb Raider, Jogos da Fome (no Brasil: Jogos Vorazes), Under The Dome, Fringe, os livros de Dan Brown... Estava em casa, nas férias de verão, e achei que aproveitaria melhor o meu tempo a desenvolver uma história. Já tinha escrito roteiros antes, mas nunca uma série virtual, então o desafio era acrescido. No final, valeu a pena. Adorei trabalhar em Tech, aprendi imenso!", revelou Dom Costa em entrevista concedida ao jornalismo da WebTV. Que chiqueeee, meninaaaa. A abertura é interpretada por Arctic Monkeys e possui uma vibeee contagiante:

 

 



A série TECH fala sobre tecnologia e vai mostrar o mundo dominado por robôs em 2091. Kantrix (Billy Unger) é uma das crianças raptadas pela TECH, uma empresa responsável pelo estudo de artefatos antigos. Ele é treinado durante dez anos para que se torne um Salteador. Contudo, para se tornar num, terá que passar pela Prova - um evento anual onde doze jovens têm que descobrir um artefato. Quem conseguir descobrir primeiro, terá direito à sua liberdade em troca de serviços à empresa.

Mas nem tudo será tão fácil. Para dificultar a vida de Kantrix, terá Wanda (Kristen Stewart), a líder maquiavélica da TECH.





 

A seguir a sinopseee completa:

2091 – A humanidade está sendo controlada pelas novas tecnologias, mesmo que indiretamente. Já não são os políticos quem fazem as escolhas, são processadores ultra avançados, desenvolvidos pela DYNAMIC CORP, uma empresa que deriva da já extinta Apple. As pessoas têm a ajuda de robôs para fazerem a sua vida diária. Devido à aleatoriedade das máquinas, novos nomes surgiram e outros foram reinventados. Ainda assim, todos afirmam serem felizes, contudo, sabem que não o são.


E no meio dessa tecnologia toda, existe uma empresa, a TECH.

A TECH tem como finalidade estudar o passado da raça humana, incluindo encontrar os artefatos deixados para trás, escondidos nos sítios mais improváveis. E de cinco em cinco anos, eles raptam 10 crianças, entre os 6 e os 12 anos. A partir desse momento, deixam de ser crianças e passam a ser tratados por DISCÍPULOS. Os Discípulos serão treinados durante cerca de uma década, até que a altura deles chega.

Após o treino intensivo, são enviados para um mundo virtual, distanciados uns dos outros. Na realidade, eles nem sabem onde estão os seus colegas. Colegas? Não… Agora são os seus inimigos! Nesse mundo virtual, são postos à PROVA. Têm que encontrar um artefato que lhes é destinado, e o primeiro a encontrá-lo, torna-se o vencedor e é elevado à categoria de SALTEADOR DA TECH. Os restantes são considerados lixo e enviados para ALDEIAS DE CONVERGÊNCIA, onde eventualmente serão mortos.

Vão ter a ajuda apenas dos RÉPLICAS – uma cópia exata deles próprios, que vive num micro universo, o MIRROR. Os Réplicas são robôs fabricados a partir do DNA dos Discípulos; têm a mesma personalidade, o mesmo aspeto físico… São cópias exatas.

Além disso, nessa prova voraz, os Discípulos são controlados através de câmaras escondidas. A qualquer momento, um novo obstáculo pode ser adicionado, para ser testada uma certa habilidade – o que significa que nem todos vão chegar vivos ao fim.

Se eles decidirem levar os seus filhos, não lute. Acabará morto se o fizer.

Não existe um dia ou uma hora. Eles não batem à porta. Você pode até nem saber que a criança que trouxe ao mundo já não lhe pertence. Eles limitam-se a agarrar nela, a drogá-la e a levá-la.

O seu filho pode estar brincando sozinho na rua quando a VAN passar. Não existe o "Adeus" nem o "Eu te amo".

O GOVERNO MUNDIAL autoriza esta ação. Acreditam que poderá ajudar a Humanidade a evoluir.

BEM-VINDO À TECH.

RITINHA: Meninaaa, em junho, todo mundo ligadinhoooo em Tech, a série que vai te levar para o ano 2091, aqui na WebTV.

 
     

 

 
     

LOBO E CORDEIRO ENTRAM PARA O ZOO DA CYBER TV E PROMETEM ALTAS DOSES DE PAIXÃO E EMOÇÃO - por MARCELO DELPKIN

     
 
MARCELO DELPKIN: Boa noite, pessoal! Sou Marcelo Delpkin e estou com vocês novamente. Maio vem sendo um mês com muitas novidades na programação pelo Mundo Virtual afora, não é mesmo? Selecionei uma para darmos uma espiada: O Lobo e o Cordeiro. Esta dupla passa a integrar a Arca de NoWell, já frequentada por um gato preto, uma matilha e até um leão. A trama foi escrita em 2015 por Allison Baxter com a colaboração de Charlotte Marx; exibida na TVN dois anos depois.

 

 

O episódio de estreia, Ilusão, começa com as inquietações de James, o protagonista psicológica e afetivamente enfraquecido pela dura realidade em que vivia: a relação “estranha” e mal resolvida com a figura paterna, a ida para o manicômio e depois o reencontro com a família, o conflito de suas convicções com as regras sociais de “frieza e falsidade”. Tudo isso comprometeu a imagem que ele tinha de si mesmo, o que é explicitado na cena do banheiro, na qual o jovem tem uma experiência traumática ao se ver no espelho. 

Ele tenta suprir o vazio deixado pelo pai, por exemplo, através do contato com quaisquer homens em quem supõe poder confiar e até sonhar com um romance sério e duradouro. Vive entre a juventude sonhadora e idealista e a força de quem deseja simples e profundamente amar e ser amado. Assim ele explica o vício em chats de relacionamentos. Lá conhece um rapaz sob o nickname de Amor Sincero — o ator Renan. Após conversar sobre tudo que é assunto, o jovem é convidado para um churrasco no fim de semana e recebe uma foto do galã. A atração é imediata. James estava loucamente apaixonado e convicto de que ninguém, nem mesmo a sociedade, o impediria de viver esse amor sob rótulos psiquiátricos. No dia do encontro, arrumou-se com a maior ansiedade do mundo, todo contente. O encontro aconteceu, até que Renan levou James para um lugar mais íntimo: um motel. O que será que o bonitão queria com o jovem afoito? Estaria o lobo pronto para devorar o cordeiro? Assim terminou o primeiro episódio, com o gancho na melhor parte.

.

 

 

James, estudante de Medicina, conta sua trajetória em primeira pessoa, numa narrativa que valoriza ações e emoções através de palavras que oscilam entre o sensivelmente poético e o friamente real, entre a euforia e a sensação de vazio. O texto acompanha o que se passa com James a cada momento, e é isso que faz o leitor se envolver com o jovem que deseja viver intensamente, livre das hipócritas imposições sociais — segundo ele. Embora a mãe esteja presente em algumas cenas, a autora prefere não destacar muito, pelo menos neste início, a relação dela com o desejo quase implosivo de James se lançar de cabeça em busca de algo que considera como amor e de relacionar-se com o primeiro homem que lhe aparece — neste caso, o atraente Renan; assim, Allison pode dar atenção máxima ao mundo de James. Acho esta abordagem bem interessante e estilosa para um primeiro capítulo, para a intervenção dos outros personagens ser feita no decorrer da obra. Alguns leitores, pelo contrário, podem ver esta abordagem como um ponto negativo. Questão de preferência. 

É muito comum, inclusive em livros físicos, que fotografias ilustrem e enfeitem as histórias. Em O Lobo e o Cordeiro, acontece mais que isso: elas complementam e enriquecem a história, além de unir um parágrafo no outro como se fossem pontes perfeitamente planejadas para embelezar uma cidade. A linguagem fluida e corrente também dão um toque a mais, de um jeito que prende o leitor até a cereja do bolo — o trecho do “cristalino”.

 

 

Existem pequenos problemas envolvendo a pontuação; a autora inicia algumas frases com letras minúsculas, além de cometer alguns erros de crase e até de concordância. Isto compromete a absorção do texto? Pra mim, não. A escolha das palavras e das frases, ainda que muito cotidianas para quem gosta de algo mais sofisticado, compensa os desvios linguísticos. Estes podem ser minimizados com uma simples revisão. O mais importante é o conteúdo, e este me conquistou logo de cara. Uma ótima pedida para quem gosta de dramas existenciais com pitadas de romance e erotismo. 

O Lobo e o Cordeiro é exibida às segundas e quintas, às 23h.

 
     

 
     
WEB SHOW É RENOVADO, CYBER TV E MEGAPRO LANÇAM REALITY SHOW, BEM-VINDOS A 2091 COM A SÉRIE TECH - por MARCOS VINICIUS
     

MARCOS VINICIUS: Boa noite galera! É mais um Giro Virtual chegando... série nova saindo do forno, série se despedindo, Melqui fazendo sucesso nas lives, Reality Show na Cyber...isso e muito mais para você!
 

Há lobos e cordeiros por toda a parte

 

A minissérie O lobo e cordeiro estreou esta semana na CyberTV. Charlotte Marx assina a obra, que já foi exibida na TVN em 2017 por Alisson Baxter, o qual autorizou que Charlotte enviasse e exibisse a trama em outra emissora. Vale à pena conferir. Uma história maravilhosa com um protagonista à sua altura.


 


 


 

 

Em defesa do meio ambiente

 

A trama de Felipe Lima Borges chegou ao final da sua primeira temporada nesta semana após sete episódios. Os Protetores, trama exibida na Ranablewebs, fez sucesso devido a força de seus protagonistas junto à uma história bem ritmada e estruturada que conta a real situação do nosso meio ambiente. Quem ainda não leu, corre lá e confira que não irá se arrepender.


 

 


 


 

Melqui Rodrigues - o céu é o limite

 

O multi talentoso Melqui Rodrigues, autor de Vale Dicere I e II, continua fazendo grande sucesso com suas lives no Instagram e crescendo à cada semana. Torcemos para que esta  pessoa de coração enorme continue trilhando seu caminho de sucesso e fazendo contatos com grandes artistas. Estamos juntos com você, Melqui!


 


 


 

 

TMV 2020 vem aí. Ouvi um Aleluia!?!?!

 

E o tão esperado evento prestigiando e premiando os melhores na dramaturgia, jornalismo e entretenimento de 2019 vai ao ar ainda este mês. O público, assim como os concorrentes, já estão ansiosos à espera deste evento que promete abalar as estruturas do MV.
 

Só vem TMV 2020!!!


 


 


 

 

E uma Lua Negra aponta no céu

 

Auuuuuuuu! As inscrições prorrogadas para a Antologia Lua Negra encerram neste domingo. Ainda não inscreveu aquele seu conto sinistro que está engavetado? Então corre lá, meu filho e não deixe de participar. A lista com as histórias que irão participar da Antologia será divulgada na próxima semana e, no mês que vem começará as exibições.


 


 


 

 

O futuro pertence a TECH

 

E uma nova série chega à WebTV para substituir a prestigiada Dead Land. Em "Bem-vindo à TECH" estaremos no ano de 2091 e a humanidade está sendo controlada por novas tecnologias. A TECH tem a finalidade de estudar o passado da raça humana, incluindo encontrar artefatos deixados para trás, escondidos em improváveis sítios. A série de Dom Costa promete uma nova visão sobre o futuro. Impossível perder esta, não é?


 


 


 

 

Reality I

 

A Cyber TV está preparando um Reality Show virtual incrível. "Território Livre" promete trazer muito entretenimento e testar as qualidades dos participantes. Realizado totalmente via do WhatsApp e todos os acontecimentos serão diariamente exibidos no site da Cyber TV.
 

Acesse a página oficial da Cyber TV no Facebook e clique em "Enviar mensagem" Informe que tem interesse em participar do reality Território Livre e informe seu número de WhatsApp.

 

Pura diversão, não é mesmo? Mais um sucesso vindo aí!

 


 


 


 

Reality II

Outro reality show promete movimentar o MV. Estão abertas as inscrições para a 3ª Temporada do Raça. Os participantes vão enfrentar provas e conviver com outros autores. O vencedor será contratado pelo Megapro e poderá publicar uma obra na emissora.









 

Vida longa ao Web Show

 

O Web Show é um sucesso na WebTV. A 3ª temporada  ganhou mais 4 episódios e terá a temporada prorrogada.

 

Inicialmente estavam previstos 6 episódios e agora fechará em 10 episódios. A emissora renovou com o apresentador e a 4ª temporada está garantida, com estreia prevista para final de agosto... na 4ª temporada o programa passará a ter edições mensais, fazendo o revezamento no sabadão com a chegada dos novos episódios do Game Show a partir de setembro.


 

 

  

 

 

Por hoje era isso, meu povo. Espero que tenham curtido nosso Giro Virtual de hoje. Fiquem com Deus e não deixem de acompanhar as noticias do Mundo Virtual na próxima edição do Jornal Online.

     

 
     
EU ESTAVA NUMA ÉPOCA QUE EXIGIA URGENTEMENTE UMA MUDANÇA DE ARES, diz GLAYDSON SILVA
     
 

Ele mora em Fortaleza no Ceará. O primeiro contato com o Mundo Virtual ocorreu entre 2011 e 2012 quando conheceu a Tv Mix, onde acompanhou a dramaturgia da emissora. Em 2013, aos 14 anos, Glaydson Silva resolveu criar sinopses e trechos de histórias. Dois anos depois publicou sua primeira novela "Empregados contra Patrões". Atualmente Glaydson acumula sete novelas, duas séries e uma coluna sobre assuntos televisivos. Na OnTV escreveu a série "A Invasão" e está em cartaz com a novela "Segunda Família", que fala sobre dois rapazes que nasceram no mesmo dia, possuem o mesmo nome, mesmo tipo sanguíneo e, principalmente, o mesmo temperamento difícil. E por que não brigariam pela mesma garota? Glaydson seja bem-vindo ao Diário do Autor.

 




Glaydson Silva

 

 

GLAYDSON: Olá Gabo, olá queridos leitores. Devo dizer que é uma honra estar aqui para falar sobre meu trabalho. Muito obrigado, Gabo, pela oportunidade.


GABO: Glaydson, você conheceu o Mundo Virtual através da Tv Mix. Como você chegou até a emissora?

 

GLAYDSON SILVA: Meu primeiro contato com o Tv Mix foi por puro acaso. Na época, eu consumia muito material sobre televisão na Internet. Navegava em muitos portais de notícias e blogs, e, de repente, o Tv Mix se tornou meu espaço cativo. Vi o blog, que até então apenas replicava notícias sobre televisão, organizar seu espaço social e se lançar a produzir web-novelas e web-séries ao longo do ano de 2012.

 

GABO: Na sua passagem pela Tv Mix você teve a oportunidade de publicar o seu primeiro trabalho, a novela “Empregados contra Patrões”. Hoje você possui várias histórias publicadas e podemos dizer que a cada trabalho, novas experiências são adquiridas. Você mudaria algo na novela se ela fosse publicada hoje?

 

GLAYDSON SILVA: Como foi o meu primeiro trabalho, e o mais imaturo, ele tem diversas falhas, furos e incoerências, muitas até mesmo grotescas. E são tantas que, com certeza, eu não a publicaria hoje. Ou faria tantas modificações que seria uma história totalmente diferente, que não teria nada a ver com a história original. Não há absolutamente nada de concreto que eu poderia aproveitar na história original.

 

GABO: Após alguns trabalhos na Tv Mix, você recebeu uma nova proposta e atualmente trabalha na  OnTV. Como ocorreu a mudança de emissora e o que mudou pra você?

 

GLAYDSON SILVA: Eu estava numa época que exigia urgentemente uma mudança de ares. Basicamente, eu já havia encerrado todos os ciclos possíveis dentro do Tv Mix. Eu tinha um currículo quilométrico, com sete web-novelas, duas web-séries, uma coluna e ainda estive indiretamente envolvido na produção de várias outras novelas e séries como supervisor de texto. Além de ter sido titular das Retrospectivas entre, salvo engano, 2015 e 2018. Eu ainda podia fazer mais, mas não no Mix. Meu trabalho ali havia se encerrado. Eu encontrei o terreno que eu desejava na OnTV. E, então, realizei minha transição de webemissora no final de 2019.

 

GABO: Glaydson, falando sobre as histórias concluídas, qual é a sua favorita? Tem planos em transformá-la em livro?


GLAYDSON SILVA: Tenho um carinho especial por algumas obras minhas, mas, se for pra escolher só uma, eu escolho Apenas Vingança, web-novela que escrevi no Tv Mix no final de 2017. Foi uma das histórias que eu mais tive prazer de escrever. E esse projeto em especial, eu não tenho exatamente planos para transformá-la em livro. Na verdade, eu tenho o sonho de transformá-la em filme. Mas como dificilmente eu devo ter a oportunidade de ingressar no audiovisual da vida real, então há o plano de realizar uma adaptação dessa mesma história como web-série na OnTV.

 

GABO: Quando você está criando uma história, quais são os autores que você usa como referência?


GLAYDSON SILVA: Durante muito tempo, eu tive como referência a obra de Cassiano Gabus Mendes. Mas, posteriormente, encontrei referências em outros autores de novelas, como Gilberto Braga e Carlos Lombardi.

 

GABO: Como funciona o seu processo de escrita? Você tem o hábito de fazer escaleta dos episódios? Durante a escrita, prefere o silêncio ou curte ouvir música? Conte um pouco sobre a sua rotina de escrita.

 

GLAYDSON SILVA: Meu processo de escrita geralmente consiste em montar escaletas e ir expandindo as cenas aos poucos até ter o capítulo completo. E sempre que eu tenho alguma ideia, eu anoto no final do documento, para guardar a ideia e não esquecer. Quando chega a hora de botar a ideia no capítulo certo, é só pegar lá no final do documento e botar no lugar. E bem, eu sou uma pessoa muito fã do silêncio, eu NECESSITO de um ambiente silencioso pra escrever.

 

GABO: Qual diferença você encontrou ao escrever novelas e séries?

 

GLAYDSON SILVA: O ritmo com o qual a história se desenrola. A narrativa das séries é bem mais rápida que a narrativa das novelas. É mais frenético.

 

GABO: Dentre os personagens já criados, com qual você se identifica? Qual foi a inspiração para criá-lo?

 

GLAYDSON SILVA: Eu elencaria dois personagens: o Marcelo de Apenas Vingança e o Bernardo de Segunda Família. Coincidentemente, ambos vividos pelo mesmo ator, Gabriel Santana. São personagens que trazem muito de mim mesmo. Principalmente o Marcelo, que, mesmo tendo tido uma trajetória bem pesada ao longo da história, se destacou pelo bom humor impecável.

 

 

 

 

GABO: Na novela “Segunda Família” você aborda a história de dois rapazes que nasceram no mesmo dia, possuem o mesmo nome, mesmo tipo sanguíneo e tem o mesmo temperamento difícil. E algo em comum entre os dois acontece: se apaixonam pela mesma garota. Como surgiu a história?

 

GLAYDSON SILVA: A história nasceu graças a uma vontade minha de trazer Daniel Blanco e Felipe Simas como casal. Ironicamente, isso gerou uma história cujo um dos seus maiores princípios torna essa minha vontade completamente impossível de se realizar. Essa história foi originalmente apresentada em 2015, numa obscura incursão minha fora da Tv Mix: tão obscura que eu nem tenho mais acesso à web completa. Essa história, chamada Amizade de Isopor, ganhou uma continuação em 2016 no Tv Mix, chamada Mundos Opostos, que foi um desastre. Em 2019, fundi a história de Amizade de Isopor com a de uma sinopse antiga minha e, assim, fiz nascer Segunda Família.

 

GABO: Um dos plots que movimentam a novela “Segunda Família” é a chegada da Carolina. Ela vai mexer com o sentimento dos rapazes. O que o público pode esperar desse enredo?

 

GLAYDSON SILVA: A chegada de Carolina na história promete deixar em evidência uma característica interessante de Jonas e Ricardo: eles são muito parecidos, inclusive no temperamento difícil, por isso vivem brigando. E Carolina seria o pivô de uma de suas maiores brigas.

 

GABO: A pesquisa é fundamental para ajudar o autor no desenvolvimento de vários temas para impulsionar a história. Quais temas você pretende trabalhar na novela “Segunda Família”?

 

GLAYDSON SILVA: Eu pretendo abordar diversos temas em Segunda Família. Por exemplo: violência doméstica, machismo, racismo, xenofobia, LGBTfobia, déficit de atenção, mudez seletiva, relacionamento abusivo, deficiência física, alcoolismo, ansiedade e depressão, e por aí vai.

 

GABO: Quando o bloqueio criativo surge, o autor encontra pedra no sapato kkk. O que você faz neste momento?

 

GLAYDSON SILVA: Me desespero, kkkkkk. Sério, esse é um fantasma que vive pegando no meu pé. Eu ainda não sei como lidar com bloqueios criativos, peço socorro a amigos e colegas e procuro arejar minha cabeça com a ajuda deles.

 

GABO:  Quem é Glaydson Silva fora do Mundo Virtual?

 

GLAYDSON SILVA: Uma pessoa que gosta de rir, de fazer piada. Que tá sempre querendo aprender, absorver conhecimento e tudo mais. Uma pessoa que gosta de ouvir as pessoas. Gosto mais de ouvir do que falar. Mas quando eu falo, eu quero que a pessoa escute até o fim. Eu sou movido pela filosofia de nunca faça com os outros o que você não quer que façam com você. Pra tudo.

 

GABO: Glaydson, agora é a hora do nosso bate-bola. E aí, preparado?

 

GLAYDSON SILVA: Simborah

 

BATE-BOLA:

MUNDO VIRTUAL: Ambiente onde os sonhos se realizam
ESCREVER: 
Dar forma física aos seus pensamentos
ROTEIRO: 
Dar forma física aos seus sonhos e imaginações
CRÍTICA: 
A melhor maneira de engrandecer um profissional ou um sonhador
TV MIX: 
Minha porta de entrada nesse universo virtual
ONTV: 
Minha segunda família no MV
SEGUNDA FAMÍLIA: 
Um pouquinho do Ceará no MV
JONAS RICARDO: Gêmeos de mães diferentes
FRASE: 
O ser humano nasce bom, mas a sociedade o corrompe
GLAYDSON POR GLAYDSON: 
Ouvir, conhecer, aprender, crescer, evoluir

 

GABO: Glaydson, obrigado pela participação aqui no Diário do Autor. Fica o espaço para suas considerações finais.


GLAYDSON SILVA: Eu que agradeço, novamente, pelo espaço que me concedeu pra poder falar um pouco de mim. Aliás, eu acho que isso é uma das muitas coisas que faltam no mundo: dar espaço pras pessoas serem ouvidas. Ouvir mais e falar menos. Ouçam mais o que as pessoas têm pra falar. E, pra finalizar: Segunda Família é um dos trabalhos mais ambiciosos da minha carreira, é o fruto de uma grande entrega minha. Eu tenho grandes expectativas não apenas com a história, mas também com a reação do público com a história. Estou ávido pra saber o que vocês estão achando da novela. Não esqueçam de acompanhar a novela, ela é exibida toda segunda, quarta e sexta, às 21h, na OnTV. Leiam, apreciem e, se puder, comentem e até mesmo critiquem. Vou considerar tudo com o maior prazer. Muito obrigado.


GABO:
O Boletim Virtual fica por aqui. Novas informações no próximo episódio do Jornal Online. Boa noite, Mundo Virtual.

 
     

     


editor-chefe
Gabo

equipe
Gabo
Marcelo Delpkin
Marcos Vinicius
Ritinha

jornalismo
contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2020 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Boletim Virtual

Edições do Boletim Virtual

Jornalismo

Livre

No Ar

Comentários:

0 comentários: