Perfume - Capítulo 39



 

     
     
     

CAPÍTULO 39 - RECOMEÇAR
 
     
   
  Música: Me Espera - Sandy ft Tiago Iorc

Os pensamentos da escritora ainda envolviam Levi Monteiro, provavelmente nunca esquecerá do seu único amor, mas agora com o filho, precisa se reerguer e procurar um ponto para recomeçar o seu destino e abrir completamente as rédeas do seu coração, que se mantém em desalinho. Um ano tinha se passado e o pequeno David com apenas três meses chorava no berço de um hotel cinco estrelas de Nova York, estava divulgando o seu primeiro livro do gênero de suspense, “A Vítima Suspeita”. Barbara Novak havia amadurecido e se tornando uma nova mulher, enquanto a dama amamenta em seus seios o anjinho, uma senhora entra nos aposentos, trata-se de Olga Novak, as duas são parecidas, mas com idades distintas, a matriarca antes de se sentar na cama ao lado da filha, retira o sobretudo e coloca num cabide dourado na parede. David é lindo e a fisionomia recorda muito o patriarca, principalmente os cabelos escuros, qual não tinha puxado da mãe. A mulher colocou novamente o bebê no pequeno leito, que se encontra em um longo sono. 

- Parece um príncipe. – Disse Barbara. 
- Ainda bem que não puxou aquele miserável do pai. 
- Mamãe! – O timbre da voz dela se mantem firme e o olhar intimidador. – Não permito que fale assim do Levi, a senhora não o conhecia. E deve respeitar esta ferida que ainda sinto, não tem noção nenhuma do que falas? 
- Filha, não acredito que você teve coragem de se apaixonar por um criminoso. 
- Não escolhemos o amor. 

As lágrimas começam a brotar no rosto da mulher que se aproxima para a sacada, pode divisar perfeitamente as pessoas andando lá embaixo na Billionaire’s Row e os grandiosos prédios de arquitetura singular formando aquela excelente vista, estava a poucos passos do Central Park, mas nem todo o dinheiro do mundo tamparia a profundeza de mágoa. 

- Desculpe-me. 

Olga se aproxima abruptamente, permanecendo ao lado da cronista, que recusa os carinhos da matriarca. 

- A senhora não tem o direito de chegar assim na minha vida e articular milhares de coisas a respeito do homem que eu amo e pensar que lidarei com isto da melhor maneira possível. Mamãe, você também perdeu o papai, sabes muito bem o que é isso, antes de ser líder daquele maldito negócio de pirataria, ele era um ser humano de muita compaixão. Amanhã retornarei para Arraial, Amália precisa conhecer o netinho e eu não preciso passar uma borracha em nada e sim usar um lápis. 

“Depois de você, tudo se tornou verdade. Nesses dias de tristeza, como conseguiria ir em frente?... Meu bebê... Deus eu te agradeço. ”

As pessoas poderiam achar o que quiser a respeito do Levi, mas isso não transmuta nada em seus desejos, nunca estaria quebrado perante aos encantos. Ela arrumou as malas perfeitamente, estava ansiosa para a viagem, não se sentia mais à vontade dentro de aeronaves, um misto de medo e melancolia. A matriarca tinha duas opções: ficar ou ir. Barbara pensou que Olga continuaria em Manhattan, mas teve uma surpresa quando a mala dele apareceu pronta, mesmo detestando a ideia. A senhora assumiu o papel de protetora. Barbara estava lendo Assassinato no Campo de Golfe de Agatha Christie, enquanto o avião estava a mais de 15 mil metros de altura, permanecem acomodadas na primeira classe de uma famosa companhia aérea

- Posso te fazer uma pequena pergunta, querida? 
- Sim... 
- Acha o que o Levi se encontra vivo? 
- Tem muitas coisas dentro de mim falando milhares de coisas, o luto ainda me domina por completa, acordo a noite e o vejo perfeitamente, sabe? Mas acaba sumindo com o vento, só queria ter uma resposta. Uma parte minha, transcreve uma vida incrível ao lado dele, mas outra, essa é realista demais e infelizmente, vou ter que encarar tudo sozinha. 
- Barbara, você tem o David. 
- É para ele que devo viver. 

Barbara rememorou quando chegou no aeroporto de Porto Seguro pela primeira vez, Levi a esperava numa sala, os dois conversaram sobre os problemas e principalmente de Pamela e Amália, ela soltou um pequeno sorriso no canto dos lábios a respeito do pretérito, aquelas coisas eram tão pequenas. Tony Federline a aguarda prontamente naquele mesmo local, os dois se tornaram grandes amigos, isso é um motivo de comemoração. Eles andam em direção do estacionando, empurrando as malas, Barbara segura o filho no colo. O carro deslocou-se facilmente em direção da balsa que durava cerca de quinze minutos para chegar ao município. A escritora havia convidado antes do nascimento do primogênito, Tony e Claudia para serem padrinhos de batismo de David. Olga não disse muitas palavras, estava pouco incomodada com o calor e certamente, com o nível de amizade da filha, em muitos pontos ignorava completamente a existência daquele homem. Amália Monteiro se emocionou quando segurou o neto no colo pela primeira vez na frente da morada. 

Depois de tomar um longo banho, Barbara deixa David nos cuidados da avó paterna, precisava descansar e dormir um pouco, sua mente estava começando a ficar pesada, Amália certamente conseguiria se virar sozinha, David não dá muito trabalho, só precisa de um pouco de paciência. Ela se aprofundou nos sonhos, neles conseguia pintar uma história alegre, mas quando despertou, a verdade abeirou-se a sua face. Era de noite, Barbara pegou o notebook e sentou na escrivaninha, revisou alguns documentos e encontrou um pequeno texto no Word e começou a ler em voz baixa: 

“Estou sozinha presenciando este temporal de emoções, você não está mais presente. A única coisa que preciso é de nós dois enrolados em um cobertor, fazendo amor por uma madrugada, contemplando as estrelas que nos guia. Não entendo suas palavras, parece que estamos em espaços completamente distintos. Anda se comportando que nem um soldado e eu estou esperando o seu retorno do campo de batalha, volta logo, não posso ficar te esperando...”

Ela tinha escrito aquele trecho quando o Levi estava investigando o assassinato de Pamela, se ele tivesse a escutado, certamente estaria aqui e nenhuma desgraça teria acontecido, posteriormente apagou o arquivo e outros envolvendo esses momentos de desolamento.
 
     

 

     

Inspirada na música Perfume de Britney Spears

autor:
Luiz Gustavo

personagens:
Levi Monteiro
Pamela Monteiro

Barbara Novak
Tomaz Brayton

Tony Federline
Amália Monteiro

Jonathan Sampaio
Miguel Xavier
Alice Jones

Olga Novak
Neide Alencar
Marcos Ribeiro

Evelyn
Hugo Rafael
Fagner Lima

Valentim

participações especiais:
Jake Fremont
Tyler
Claúdia Alencar

as crianças:
David Novak
Kevin Jones
Douglas

trilha sonora:
Summertime Sadness - Lana Del Rey (abertura)
Me Espera - Sandy ft Tiago Iorc

colaboração:
Thiago Machado
Márcio Gabriel

agradecimentos:
Juliana Cordeiro
Victor Marçal
William Araújo
Rodrigo Ferreira

produção
Bruno Olsen
Cristin Ravela

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes