Troféu Imprensa 2018 | Parte 3 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Troféu Imprensa 2018 | Parte 3

Troféu Imprensa 2018 | Parte 3
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui

 
 

 

     
 












 
     
PABLO VITTAR - CORPO SENSUAL & KO
     
 
 
 
 
     
 

GABO: Pablooo Vittaaar aqui no Troféu Imprensa 2018. Galera, chegamos no último bloco. Ele será totalmente dedicado ao formato literário. São 12 categorias destacando o melhor texto, piloto, autor, revelação, série, banner e abertura. A 1ª categoria será voltada ao texto literário. A Linha de Isa Miranda, Gêmeos - A Face Oculta de Andrea Bertoldo e Inimigos de Francisco Siqueira disputam a vaga de melhor texto literário de 2017.

 
     
MELHOR TEXTO LITERÁRIO
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MARCELO DELPKIN: Isa Miranda trouxe um conto de estética cativante, A Linha. Francisco Siqueira também foi muito feliz com seu Inimigos, também excelente. Andréa Bertoldo apelou para a fanfic do famoso desenho Os Cavaleiros do Zodíaco. Gostaria de votar nas três, mas só posso escolher uma, então fico com o texto imponente e recheado de emoções de Inimigos.  
 
JAIME LUCAS: Meu voto é em Inimigos, que traz uma trama que me agrada mais.
 
MARCOS VINICIUS: Francisco é um excelente escritor e sua obra "Inimigos" é simplesmente brilhante. Bem escrita, com um ritmo que satisfaz o leitor e o faz querer ler mais e mais. O cuidado em transmitir as verdades nas entrelinhas da história faz de Inimigos uma obra magnífica. 
 
Gêmeos - a face oculta: É uma obra linda de se ler. E é uma fanfiction do meu anime favorito: CDZ. Algo que me fez querer voltar a assistir novamente toda a saga. Gêmeos - a face oculta é nostalgia pura.
 
Isa traz com "A linha", um conto lindo e de um bom gosto incrível. E um jeito de cativar os leitores com suas palavras sem igual. 
 
Meu voto vai para INIMIGOS. 
 
CRISTINA: Uma coisa que gosto muito em textos literários é a narrativa mais fluída, de parágrafos curtos, dando um certo suspense no desenrolar do enredo. A ambientação e as características dos personagens narradas sem que você perceba que o autor parou um instante para se dedicar a isso; é natural. Por isso, meu voto é para INIMIGOS. Parabéns, Francisco! 
 
MELQUI RODRIGUES: As três obras são muito boas, Dama Negra é um sucesso dentro e fora do MV, Inimigos é um trabalho bem diferente do Francisco, mas vou votar em Dark Hills por trazer uma história ao melhor estilo americano apesar de ser uma produção literária, então meu voto é pra Dark Hills.
 
     
 
     
 


GABO: Com 4 votos Inimigos foi o melhor texto literário. Na categoria de revelação do ano, Andrea Bertoldo, Eduardo Moretti e Francisco Siqueira. 3 autores, 3 oportunidades, 3 novos rostos no Mundo Virtual. Jurados, quem foi a revelação de 2017? Qual foi o rosto que se destacou durante o ano e vai levar hoje pra casa o prêmio da revelação literária?

 
     
REVELAÇÃO DO ANO
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para EDUARDO MORETTI, autor de Dark Hills. Ótimo andamento da trama, levando o leitor para dentro da história. 
 
Os outros todos ótimos também, e com certeza seriam merecedores de tal prêmio.
 
CRISTINA: Buscando aqui na minha memória lembro bem quem me chamou atenção naquele ano. No primeiro momento foi pela promocional, depois foi pela escrita, com teor dramático e sentimental. Para mim, a revelação do ano é Francisco Siqueira. Parabéns!
 
MELQUI RODRIGUES: Tenho um apreço por cada um desses escritores e isso é um fato, mas sem dúvidas o Francisco Siqueira é uma grande revelação, além de ser um autor já renomado nesse meio e que ainda vai produzir muitos frutos de seu bom trabalho.
 
MARCELO DELPKIN: 2017 foi um ano de muitas revelações em todas as áreas do Mundo Virtual. Os três concorrentes desta categoria são muito fortes. Francisco e Andréa brilharam, mas quem se destacou mais neste ano foi Eduardo Moretti com Garota de Ipanema e Dark Hills. Meu voto vai pra ele.
 
JAIME LUCAS: É uma escolha difícil, mas meu voto vai em Siqueira.
 
     
 
     
 


GABO:
A disputa foi acirrada entre Eduardo Moretti e Francisco Siqueira, mas quem levou o prêmio de revelação foi o autor Francisco Siqueira. O episódio piloto tem como missão prender a atenção do leitor, despertando a curiosidade para seguir acompanhando o enredo. Nesta categoria disputam: Dark Hills, Inimigos e Um Homem Singular.

 
     
MELHOR PILOTO
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MELQUI RODRIGUES: Sem sombra de dúvidas meu voto vai para Dark Hills, gosto das tramas do Francisco, mas dessa vez meu voto vai pra trama do Eduardo.
 

JAIME LUCAS: Meu voto vai para Um Homem Singular. Apesar da fonte usada me incomodar um pouco para ler, o piloto é bem escrito e me tocou.


MARCELO DELPKIN: Francisco Siqueira é um mestre em pescar leitores logo de cara, no primeiro capítulo, a partir de protagonistas consistentes e humanos como Nicolas. Por isso voto no piloto de Um Homem Singular, ótima pedida que estreou perto do Natal.

CRISTINA: Ai, gente, já podemos pedir música no Fantástico? Mais uma vez vou de Francisco Siqueira. INIMIGOS tem aquele perfil de cordel, história de vingança, coronelismo e é muito bem escrita. Merecia virar livro.
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para INIMIGOS, pois consegue ambientar a história e ainda trazer o protagonista e seus conflitos de uma forma bastante simples e eficaz.
 
Dark Hills e Um homem singular também conseguem o mesmo feito, mas sem a mesma maestria da simplicidade que Inimigos traz.
 
     
 
     
 


GABO:
No melhor piloto literário temos um empate entre Inimigos e Um Homem Singular que por curiosidade ambas histórias são escritas por Francisco Siqueira. Prêmio em dose dupla. Chegamos no ramo das séries literárias. A saga sobre vampiros dominaram o Mundo Virtual e os lobisomens e caçadores também tiveram seus espaços em A Dama Negra. Na série Dark Hills,  a cidade sempre foi tranquila, mas um novo morador, tornou a cidade sombria. O serial killer deixou a população em perigo. Em Inimigos, um segredo de confissão dá início a um ciclo de vingança. Jurados, qual foi a série literária do ano?

 
 

 

 
SÉRIE DO ANO
     
 

 
 

 

 
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

JAIME LUCAS: Na categoria de série literária, meu voto vai para Inimigos, por me agradar mais. Dark Hills tem bem uma vibe filmes slasher e A Dama Negra me remete bastante a séries e filmes de vampiros que já conhecemos. Por isso, sinto que Inimigos é mais diferente, apesar de tratar do tema vingança.
 
MARCELO DELKPIN: Mais uma escolha difícil, pois são três obras de imensa qualidade e com estilos totalmente diferentes: vampiros, suspense macabro e bang-bang nordestino. Por uma diferença mínima, deixo meu voto para A Dama Negra
 
MELQUI RODRIGUES: Foi difícil entrar em um acordo, porque ambas possuem seus méritos, mas das três séries, a que mais me agradou foi sem dúvidas Dark Hills, a pegada que essa série tem me agrada muito.
 
CRISTINA: Já ficou claro que pra mim INIMIGOS foi a melhor série de 2017, né não? Se eu leio uma trama e começo a viajar no enredo e sentir ódio ou torcer pelos personagens, é sinal de que a história tá sendo bem contada. Então, a melhor série de 2017, pra mim, é INIMIGOS.
 
MARCOS VINICIUS: Uma série incrível, cheia de reviravoltas e uma ambientação maravilhosa. Simplesmente, a inspiração de Francisco para esta obra devia estar lá nas alturas. 

Dark Hills: Acho o tipo de trama muito cativante, pois simplesmente amo este tipo de história. Cada capítulo nos faz querer ir adiante, nos coloca dentro da história.

A Dama Negra: Outra história, que assim como Dark Hills, são meus tipos de tramas favoritas. Muito bem contada através do personagens marcantes e ambientação incrível.
 
Meu voto vai para INIMIGOS.
 
     
 
     
 


GABO:
O Troféu Imprensa de melhor série literária do ano de 2017 foi Inimigos. No comando do protagonismo feminino o trio mais votado pelo público foi: Felicity da série Felicity, Lya de A Dama Negra e Ying de Gêmeos - A Face Oculta.

 
     
Literário (Série): MELHOR PROTAGONISTA FEMININO
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

JAIME LUCAS: Entre as três a que mais me agrada é Lya. Voto nela.
 
MELQUI RODRIGUES: A Lya Frantini sem dúvidas, Dama Negra não seria o que é, se não fosse por seu personagem.

FRANCISCO SIQUEIRA: 
Lya Frantini (Amanda Seyfried – A Dama Negra).
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para LYA FRANTINI, de A dama negra, pois é uma personagem que exibe uma força grandiosa, que possui uma história que mostra sua trajetória ascendente e uma personagem que demonstra sua força à cada capítulo.

Demais concorrentes fizeram páreo duro com a vencedora do meu voto, mas o quesito: história pregressa, Lya fica à frente de suas concorrentes.
 
MARCELO DELPKIN: Andréa Bertoldo costuma criar protagonistas incríveis como Felicity e Ying de Gêmeos, mas quem se destacou neste ano foi a vampira Lya da série da Isa Miranda. A história de amor e de lutas com o padre Giani deu um toque diferencial.
 
     
 
     
 


GABO: Trucooo com 5 votos a Lya da série A Dama Negra foi a melhor protagonista feminino. No protagonismo masculino Giane de A Dama Negra, Josué de Inimigos e Nicolas de Um Homem Singular. Jurados, quem foi o melhor?

 
     
Literário (Série): MELHOR PROTAGONISTA MASCULINO
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MELQUI RODRIGUES: Foi o mais difícil de escolher, mas acho que vou ficar com o Nicolas, a construção do personagem dele é muito bem feita, um dos melhores protagonistas já criados pelo Francisco.
 
CRISTINA: Josué foi tão odioso quanto o Crespi, ainda mais quando forjou uma briga para cumprir a ordem do chefe em matar seu inimigo. Um protagonista e tanto, quase vilão. Se pudesse, eu já entregava o troféu de vencedor logo kkkkkkkkkk.
 
MARCELO DELPKIN: Francisco Siqueira é um mestre em criar protagonistas humanos, complexos e cheios de lições de vida pra dar. Nicolas é, pra mim, o grande personagem masculino de todo o Mundo Virtual em 2017. Não há como não se comover com o drama dele de perdoar ou não o pai pelos conflitos do passado. Uma lição de dramaturgia. Voto nele.
 
JAIME LUCAS: Sem dúvidas meu voto é em Nicolas, um personagem que me tocou demais, com o grande dilema pessoal para enfrentar, de rever o pai doente, que o rejeitou e humilhou no passado.
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para JOSUÉ FERREIRA, de Inimigos, pois uma trama como essa necessita de um protagonista que realmente consiga levar adiante a história e que se consiga  ver sua linha de evolução.

Demais concorrentes são nomes fortes, mas que ficam abaixo de Josué Ferreira, quando se trata de protagonismo para estar à frente de uma história como essa.
 
     
 
     
 


GABO:
Com 3 votos contra 2 do Josué, o melhor protagonista masculino de série literária foi o Nicolas de Um Homem Singular. Chegamos na metade da categoria literária e uma das categorias mais esperadas chegou. O vilão, aquele personagem que rouba a cena e dá o que falar. Antero de Inimigos, Ares de Gêmeos - A Face Oculta e Dionísio de Um Homem Singular. Qual antagonista que deu trabalho em 2017?

 
     
Literário (Série): MELHOR ANTAGONISTA
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MARCELO DELPKIN: Senti falta do Dead Skin de Dark Hills, outro grande vilão da pesada de 2017. Dos três candidatos, voto naquele que me deu mais raiva do começo ao fim: Antero Crespi, mais um dos personagens cativantes e cheios de nuances do mundo literário de Francisco Siqueira.
 
MELQUI RODRIGUES: Ah sem sombra de dúvidas o Ares, ele é um dos vilões mais icônicos da FanFic.
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para ARES, de Gêmeos - a face oculta. É um vilão à altura de qualquer história, mas aqui nesta traz a grandeza de sua função de uma forma brilhante.

Antero Crespi, de Inimigos e Dionísio, de Um homem singular, também são grandes vilões, atuando de maneira brilhante contra os seus.
 
JAIME LUCAS: São vilões com características distintas, o que torna difícil a escolha, mas voto em Dionísio, de Um Homem Singular. 
 
CRISTINA: Um personagem durão, fiel ao seu passado de desonra (ainda que não foi intencional da parte do amigo) e capaz de sentenciar um padre à morte, esse foi Antero Crespi. Apesar de gostar de vilões com alguma atitude nobre, que faça os leitores até entenderem seu comportamento, Crespi foi odioso o suficiente para merecer este posto de Melhor Vilão. Parabéns, Francisco!
 
     
 
     
 


 

GABO: Todos foram votados, porém um empate entre Antero e Ares movimentou a votação e ambos levam o troféu de melhor antagonista. Na categoria coadjuvante, as mais votadas foram: Candinha de Inimigos, Hermione de Gêmeos - A Face Oculta e Vó Teresa de Um Homem Singular estão na disputa pela vaga.

 
     
Literário (Série): MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para VÓ TERESA, de Um homem singular, pois seu cartão de visita é a força de suas palavras, que nos fazem acreditar no seu papel na história.
 
Demais concorrentes muito fortes também, onde tive muita dúvida para votar, pois Hermione de Gêmeos - a face oculta, também tem lugar garantido em minhas predileções.
 
JAIME LUCAS: Meu voto vai em Vó Teresa. è a personagem, dentre as três, que mais simpatizo.
 
CRISTINA: Vou de Hermione, gente. Sem mais. Parabéns, Andréa!
 
MARCELO DELPKIN: Vó Teresa é fundamental na trama de Um Homem Singular. Principal ponto de apoio de Nícolas, ela representa aquela avó que todos gostariam de ter nos momentos mais difíceis da vida. Meu voto vai pra ela.

MELQUI RODRIGUES: 
Melqui: Adoro elas, mas meu voto vai pra Hermione de “Gêmeos”, gosto demais dessa personagem.
 
     
 
     
 


 

GABO: Hermione teve 2 votos e Vó Teresa se destacou com 3 votos e foi considerada a melhor atriz coadjuvante de série literária. Seguindo com os coadjuvantes, os três mais votados para a vaga de ator foram: Greg de A Dama Negra, Miguel de Inimigos e Nicolas de Um Homem Singular.

 
     
Literário (Série): MELHOR ATOR COADJUVANTE
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

CRISTINA: Vão achar que to perseguindo o Francisco, but, meu voto vai pro NICOLAS Chamalet Loki. Emoji de coração aqui, produção!
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para NICOLAS COUTINHO JOVEM, de Um homem singular, pois acredito que sua participação tenha sido digna do seu papel, melhor até do que o personagem no restante da história.
 
Demais concorrentes são bons nomes, mas que não se destacam tanto como a presença do vencedor.
 
MELQUI RODRIGUES: Dessa vez o meu voto será para o Miguel de Inimigos, sem dúvidas.
 
JAIME LUCAS: Meu voto é em Nicolas, pela construção muito interessante do personagem. O contraste entre os “Nicolas” trouxe uma experiência muito legal de ler.
 
MARCELO DELPKIN: Pelo mesmo motivo da escolha do protagonista, voto no jovem Nicolas. O personagem deu certo justamente pela interligação intimista e detalhista entre as duas fases.
 
     
 
     
 


GABO:
O Troféu Imprensa de melhor ator coadjuvante vai para Nicolas de Um Homem Singular. Galeraaa chegou a hora de apertar o play e curtir as três aberturas mais votadas. Em ordem alfabética disputam: A Dama Negra, Gêmeos - A Face Oculta e Inimigos.

 
     
Literário: MELHOR ABERTURA
     
A DAMA NEGRA
     
 

 

 
     
GÊMEOS - A FACE OCULTA
     
 

 

 
     
INIMIGOS
     
 

 

 
     
 
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MELQUI RODRIGUES: Inegavelmente meu voto vai para A Dama Negra, a canção de Evanescence deu um tom harmônico e muito forte pra essa abertura, com certeza a minha favorita.

JAIME LUCAS: Entrei num dilema muito grande para escolher a melhor abertura porque todas têm características muito condizentes com o que as tramas propõem e todas são visualmente muito lindas. Contudo, meu voto vai para a abertura da trama de Isa Miranda, A Dama Negra, porque acho que ela tem uma estética muito linda, me agradou bastante.

MARCELO DELPKIN:
 Três belíssimas e classudas aberturas criadas por Well Vianna. Voto na que me marcou mais pela mensagem e pelo design, que é a de 
Inimigos.

 
CRISTINA: Eu AMEI a abertura de INIMIGOS! Música, história contada em forma de cordel e clima pesado combinando com a história.
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para GÊMEOS - A FACE OCULTA, pois só de ouvir aquela música a nostalgia já bate. Não tinham como votar em outra...

...embora A dama negra seja ótima, devido à todo seu clima sombrio e Inimigos seja incrível, com uma animação bem condizente com a história.
 
     
 
     
 


GABO:
Opaaaa, mais um empate. A Dama Negra e Inimigos se destacam nesta categoria  e levam pra casa o prêmio de melhor abertura. Na categoria de banner, qual obra teve a melhor identidade visual? A tipografia, a imagem, os efeitos. Dark Hills, Felicity e Um Homem Singular. Qual foi o melhor banner de 2017?

 
     
Literário (Série): MELHOR BANNER
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:


MELQUI RODRIGUES: 
Eu fiquei balançado entre Dark Hills e Um Homem Singular, mas em relação ao banner, meu voto vai para Um Homem Singular.

 
CRISTINA: Já devem saber para quem vai meu voto, né não, pessoal? Desde que vi, achei muito bonito. Sei lá, deve ter sido o vermelho e branco, a fonte usada, uma coisa que me causou impacto. Well consegue traduzir a trama na arte, então tudo que ele faz fica um show da P!nk no Rock in Rio 2019. Meu voto, então, vai para UM HOMEM SINGULAR. Tão ouvindo isso? A música no Fantástico kkkkkkkkkk
 
MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para DARK HILLS, pois o clima sombrio do banner nos leva para dentro da história.
 
Demais concorrentes, achei lindo o tom amarelo de Felicity e os jogos com as letras em Um homem singular.

MARCELO DELPKIN:
 
Os banners sintetizam as histórias apresentadas, e isso é uma marca de Well, conhecido por “ler” a mensagem que os autores querem passar. Meu voto vai para a beleza e a simplicidade da logomarca do conto natalino Felicity.

 
JAIME LUCAS: Os banners de Felicity e Um Homem Singular me incomodam um pouco. Talvez o desta última seja em conta da mudança de cor em algumas letras (vermelha, ao invés de branca), não me pareceu harmonioso. Meu voto vai em Dark Hills.
 
     
 
     
 


GABO: Dark Hills e Um Homem Singular
apresentaram as melhores artes e conquistam o troféu na categoria de melhor banner. Para encerrarmos a categoria literária, vamos descobrir quem foi o melhor autor. Eduardo Moretti de Dark Hills, Francisco Siqueira de Inimigos e Um Homem Singular e Isa Miranda de A Dama Negra e A Linha. Jurados, podem  votar. Autores cruzem os dedos.

 
     
Literário (Série): MELHOR AUTOR
     
 

 
     
 
     
 

| VOTO DOS JURADOS:
 

MARCOS VINICIUS: Meu voto vai para EDUARDO MORETTI, de Dark Hills. Sua trama sombria merece ser lida por todos. Seu modo de contar histórias é gostoso de se ler.
 
Demais concorrentes, Francisco e Isa são perfeitos também. Mas, Eduardo os superou com sua história e seu modo de conduzir a mesma.
 
JAIME LUCAS: Apesar de todos serem ótimos escritores, meu voto vai em Francisco Siqueira. Um Homem Singular, em especial, foi uma obra que me encantou demais, além de Inimigos que me agradou demais também. Sua escrita é muito boa e me tocou bastante na trama protagonizada por Nicolas.
 
MELQUI RODRIGUES: Então vamos lá! É muito difícil escolher um desses três, Isa é um autora já renomada no meio editorial, assim como os demais, Eduardo Moretti tem uma boa escrita e nos leva diretamente à “TV” com suas histórias, Francisco não é só talentoso, mas também com seu carisma e inteligência se destaca facilmente entre as emissoras. Bom, sem mais delongas, pessoal, o meu voto vai para... Francisco Siqueira!

MARCELO DELPKIN:
 
2017 foi o ano de Eduardo Moretti. Isa e Francisco também são talentos indiscutíveis de quem sou fã, mas o autor de Dark Hills é o grande destaque do ano entre os indicados.

 
CRISTINA: Eu já tava pedindo um Uber quando vi que faltava outra categoria. Depois de todos esses votos, fica claro para quem vai meu voto, né? Após anos observando os autores do MV, pude constatar que Autor do ano é bem mais do que aquele que consegue transpor sentimentos para o papel e fazer o leitor viajar; tá mais do que claro que um bom autor tem interesse maior é em compartilhar seu conteúdo, não objetivando likes ou preocupado se tal tema é tendência e vai agradar aqueles que necessitam abordar temas fortes. Um bom autor precisa mostrar verdade no que escreve, e todos esses candidatos entram nessas características, no entanto, apenas um leva, né, gente? E meu voto vai para FRANCISCO SIQUEIRA! Aumenta o som, Fantástico!
 
     
 
     
 


GABO: Francisoooo Siqueira
leva o último prêmiooo da noite. Ele foi o melhor autor de série literária de 2017. Parabéns a todos os vencedores do evento. Foram 34 categorias divididos entre jornalismo, entretenimento e dramaturgia literária e roteiro. Para tornar a premiação possível, contamos com 7 jurados e agora a palavra final é deles:

 
     
 
     
 
DIOGO DE CASTRO: Mais um ano concluído com sucesso. Aos vencedores meus parabéns, a quem tentou e não conseguiu dessa vez, não desista, todo mundo tem o seu lugar ao sol. O mundo virtual é um celeiro de talentos incrível, parabéns a todos!!!
 
MELQUI RODRIGUES: Estou muito feliz por ter participado, confesso que foi uma experiência gratificante pra mim, agradeço à toda equipe da Web TV, a todos do MV em geral e que continuem trazendo essas obras maravilhosas pra a gente.

MARCOS VINICIUS: 
 Mais uma vez concluo com sucesso esta missão difícil. E é sempre uma honra poder contribuir para o Troféu Imprensa e poder acompanhar obras tão bem escritas e histórias tão envolventes. Muito obrigado pela oportunidade.

FRANCISCO SIQUEIRA:
 
Bem... chegamos ao final de mais um TI. Espero que tenham aproveitado e vibrado muito com os seus autores e obras preferidos.

Mais uma vez agradeço à Administração do evento pela oportunidade de ter feito parte do corpo de jurados e contribuído um pouquinho para a realização desta grande festa.

Um grande abraço a todos.

MARCELO DELPKIN:
 Participar desta edição foi uma experiência muito gratificante. Mais uma vez, parabéns aos vencedores deste ano. Que continuem inspirados em suas obras, assim como todos os participantes do Mundo Virtual. Levar histórias e entretenimento para os leitores é uma arte e nisso todos são campeões. E que venham as próximas edições do Troféu Imprensa. À equipe da WebTV, muito obrigado pelo convite para participar do júri.

JAIME LUCAS:
 
Adoro essa experiência de estar aqui no TI porque é muito enriquecedor poder ler obras que a gente não pôde ler, além de reler obras ótimas. Espero que todos vocês tenham aproveitado a premiação tanto quanto a gente aproveitou.

CRISTINA RAVELA: E mais uma noite chegou ao fim trazendo muita emoção, lágrimas, risos e discursos inflamados. Agradeço a todas as pessoas que participaram e votaram em mim, aos jurados pelo tempo dispensado, e ao Gabo Olsen por finalmente colocar isso no ar. Vocês são ótimos! Não parece, mas carrego todos em meu coração de gelo ❤. Até o TI2019!
 
     
 
     
 

GABO: E os trabalhos do Troféu Imprensa 2018 foram concluídos com sucesso. Agradeço aos jurados e ao público por contribuírem com o evento. Em abril vamos conhecer os melhores de 2018 no Troféu Imprensa 2019. O mistério finalmente vai ser desvendado. Para encerrarmos a 6ª edição, vem aí Maaaalumaaaa. Boa noite, Mundo Virtual.

 
     
MALUMA - FELICES LOS 4
     
     
 
     
 

apresentação
GABO

revisão
MARCOS VINICIUS

jurados
CRISTINA RAVELA
DIOGO DE CASTRO
FRANCISCO SIQUEIRA
JAIME LUCAS
MARCELO DELPKIN
MARCOS VINICIUS
MELQUI RODRIGUES

músicas
ANITTA - PARADINHA
LADY GAGA & BRADLEY COOPER - SHALLOW
MAIARA E MARAISA - SORTE QUE CÊ BEIJA BEM
MALUMA - FELICES LOS 4
PABLO VITTAR - CORPO SENSUAL & KO
RIHANNA FT DRAKE - WORK
SHAKIRA - LOCA

produção
BRUNO OLSEN
ZIH

e-mail
contatoredewtv@yahoo.com.br


Este é um programa de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO



Copyright
© 2020 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
 
.aaa.
.aaa.
 
Compartilhe:

Entretenimento

Episódios do Troféu Imprensa

No Ar

Comentários:

0 comentários: