Estações da Vida - 1x21



     
 

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE "ESTAÇÕES DA VIDA":

NANDA (triste): O que o Ismael falou é verdade? Vocês fizeram uma aposta?

 

DIEGO (apreensivo): Nanda, deixa eu te explicar.

 

NANDA: Eu não quero saber de explicação, eu quero que você responda a minha pergunta.

 

PATO (nervoso): Nanda, nós estávamos brincando/

 

NANDA: Brincando?

 

DIEGO: É... (T) é verdade. Tudo não passou de uma brincadeira.

 

...

 

NANDA (séria): Diego, você ia me dopar?

 

Diego abaixa a cabeça.

 

NANDA (chora): Que espécie de amigo você é?

 

ISMAEL: Nanda, é uma ofensa chamá-lo de amigo. Essa trollagem que ele queria fazer é papel de um inimigo.

 

PATO: Nanda, me escuta/

 

NANDA (grita): CALA A BOCA. NÃO ME DIRIJA A PALAVRA.

 

Nanda se aproxima de Diego, acerta um tapa no rosto dele, em seguida faz o mesmo em Pato.

 

NANDA (chora): Eu não esperava isso de vocês.

 

Nanda chuta as partes íntimas dos dois que caem no chão e gritam de dor. Ela sai correndo.

 

...

 

NANDA: Paulinha, o meu admirador secreto é o Diego.

 

PAULINHA: O Diego? Amiga, isso não pode ser verdade, você só pode estar de binks comigo.

 

...


ANDRÉIA: Larissa? 

 

Andréia ajoelha e sacode a amiga. De longe Beto vê a situação. Corre até lá.

 

BETO: O que houve com a Larissa?

 

ANDRÉIA: Não sei, ela estava conversando comigo quando do nada ela desmaiou.

 

Ele se ajoelha. Dá alguns tapa de leve no rosto dela.

 

BETO: Larissa, acorda. Fala comigo.

 

Larissa ainda desacordada.

 

ANDRÉIA: Vou ligar pra ambulância.

 

BETO: Não precisa, eu estou de carro e levo a gente.

 

...

 

Rápido barulho em meio a mata.

 

GREGO: O que foi isso?

 

CAIO: Deve ser algum bicho.

 

GREGO: E você fala assim, de boa?

 

CAIO: Se fosse feroz já tinha nos atacado.

 

Movimentação na moita. Um guaxinim atravessa por eles e some. Grego se assusta, desequilibra, esbarra em Caio e cai por cima dele.

 

MUSIC ON: (FLASHLIGHT - JESSIE J)

 

Olho no olho. Tempo. Se beijam no impulso. Caio se assusta e vira o rosto.

 

GREGO: Desculpa.

 

Sai de cima dele. Os dois sentados em direções opostas. Ambos sem graça. Levantam-se.

 

CAIO: Fica longe de mim, por favor.

 

Caio sai na frente, limpa a boca. Grego logo atrás.

 

...

 

GREGO: Acho que devemos voltar.

 

CAIO: Eu quero ficar só. Depois eu vou.

 

GREGO: Tem certeza? (T) Não quer conversar?

 

CAIO: Não.

 

GREGO: Ok. Eu vou levar os gravetos pro pessoal.

 

Caio permanece em silêncio. Grego sai. Uma lágrima escorre do rosto de Caio.

 

CAIO: Isso não podia ter acontecido. (T) E agora, o que vai ser de mim? (T) E se ele contar pra alguém?

 

Em Caio.

 

...
 

PATO: Nanda, podemos falar com você?

 

NANDA: Não.

 

DIEGO: Por favor, Nanda.

 

PAULINHA: Ela disse não.

 

DIEGO: Paulinha, eu estou falando com ela.

 

PAULINHA: Quem vocês pensam que são? (a Diego) E você, não tem maturidade não rapaz?

 

Silêncio.

 

PAULINHA: Você é tão irresponsável, Diego. Você só se preocupa com você. Você acha que a Nanda não tem sentimentos? Dopar? Levar pra cama. Vocês tem quantos anos? (T) Me responda. (bate no peitoral dele / grita) FALA DIEGO.

 

Paulinha levanta o braço para acertar no rosto de Diego. Ele segura. Se encaram. No impulso Diego e beija.

 

Nanda, Ismael e Pato observando a cena.

 
     
     
     
     

CAPÍTULO 1x21
 
     
   
 

CENA 01. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

MUSIC ON: (AMORES IMPERFEITOS - ANAVITÓRIA)

 

Continuação do capítulo anterior. Paulinha interrompe o beijo.

 

DIEGO: Foi mal. O beijo foi a maneira de evitar um tapa no rosto.

 

PAULINHA (séria): Você não devia ter feito isso.

 

DIEGO: Vai me dizer que não gostou?

 

Silêncio.

 

DIEGO: Não gostou? Aposto que você lembrou dos velhos tempos.

 

PAULINHA (firme): Se você chama isso de beijo, deveria rever seus conceitos.

 

Diego fica sério. Pato dá risada.

 

DIEGO: Está se fazendo de difícil. Você nunca reclamou do meu beijo.

 

PAULINHA (debocha): Claro que eu não reclamava. Eu fazia caridade.

 

DIEGO: Caridade? (T) Então me mostra novamente.

 

Diego se aproximam de Paulinha e a beija. Ela o afasta e acerta um tapa no rosto dele.

 

PAULINHA: Eu avisei pra você não fazer isso novamente.

 

Em Diego, protegendo o rosto.

 

NANDA: Essa doeu.

 

PAULINHA (a Nanda): Vamos sair daqui, Nanda.

 

PATO: Espera.

 

Elas seguem caminhando.

 

PATO: Vão me deixar no vácuo?

 

NANDA: Qual é a desculpa da vez?

 

DIEGO: Você precisa nos escutar.

 

NANDA: Fale.

 

PATO: Nanda, era uma brincadeira. O Ismael levou a sério a parada da aposta.

 

NANDA: Porque vocês não assumem a culpa de uma vez por todas? (encara) Eu escutei da boca de vocês dois.

 

Ismael se aproxima.

 

PATO: Eu e o Diego jamais faríamos algum mal a você.

 

ISMAEL: Eu não acredito que você está se fazendo de vítima mais uma vez.

 

PATO: Na boa, eu vou quebrar a sua cara.

 

ISMAEL: Só porque eu falei a verdade?

 

Diego segura Ismael pela gola da camiseta.

 

DIEGO: Onde você quer chegar?

 

ISMAEL: Eu que te pergunto.

 

NANDA: Será que vocês podem parar.

 

PATO: Nanda, você está do lado dele?

 

PAULINHA: Como vocês podem ser tão cínicos?

 

NANDA: Querem saber? (T) Esqueçam que eu existo. Se for pra ter amizade como a de vocês, eu prefiro esquecer que um dia eu conheci vocês.

 

PATO: Nanda, você não pode dar ouvidos ao Ismael. Ele quer nos afastar. Será que você não entende?

 

DIEGO: O Pato tem razão.

 

NANDA: Me esqueçam de uma vez por todas. (a Paulinha) Agora sim, podemos ir.

 

DIEGO: Espera.

 

PAULINHA: Ismael, você nos acompanha?

 

ISMAEL (encara Pato e Diego): Claro, meninas.

 

Eles saem.

 

MUSIC OFF.

 

PATO: Cara, eu não acredito que o otário do Ismael está conquistando a confiança das meninas.

 

DIEGO: Ele melou nossa aposta e está na hora de agirmos, eu juro que dessa ele não vai sair ileso.

 

Diego estende a mão.

 

DIEGO: Você está nessa comigo?

 

Pato o cumprimenta.

 

PATO: Claro, irmão. O Ismael vai se arrepender de ter nascido.

 

Em Pato.

 

CENA 02. PRAIA. ACAMPAMENTO. TRILHA. EXT. NOITE.

 

MUSIC ON: (MEU ABRIGO - MELIM)

 

Caio sentado no chão observando o céu.

 

CAIO: Como eu sinto falta da infância. É tão bom não ter preocupações. Crescer é tão díficil. Eu não imaginava que fosse existir tantos questionamentos, e o pior é que não sei as respostas. (T) Ah... eu tô tão confuso.

 

Enquanto Caio fala, é mostrado uma sequência de cenas.

 

1. Grego caminhando na orla.

 

GREGO: O que aconteceu comigo? Eu não acredito que eu tive coragem de beijá-lo. (T) Acho que a nossa amizade já era. (T)

 

Grego passa a mão nos lábios.

 

GREGO: Eu curti tanto o beijo dele.

 

Grego sorri.

 

GREGO: Será que ele também curtiu?

 

2. Caio levanta e caminha pela trilha.

 

CAIO (off): Não posso negar que o beijo do Grego mexeu comigo, só que ninguém pode saber o que aconteceu. Isso é errado. Eu não posso machucar a Paulinha. Eu preciso ser FORTE e esquecer que isso ACONTECEU.

 

3. Ismael, Nanda e Paulinha sentados na fogueira.

 

NANDA: Não esqueça que você também é um VACILÃO.

 

ISMAEL: Eu já te pedi desculpas.

 

NANDA: Poderia ter acontecido o pior.

 

ISMAEL: Eu não iria permitir.

 

NANDA: Agora eu só quero esquecer que eles existem.

 

PAULINHA: Isso mesmo, amiga. Eu quero te ver no salto 15, sambando na cara daqueles imbecis.

 

NANDA: Você prepara a dose, Ismael?

 

ISMAEL: Demorô.

 

Ismael sai.

 

NANDA: Agora que estamos a sós me fala, o beijo do Diego significou algo pra você?

 

PAULINHA: Não.

 

NANDA: Certeza?

 

PAULINHA (triste): Certeza.

 

NANDA: Não me convenceu.

 

PAULINHA: Ah, amiga, você sabe que eu fiquei mexida. Ele fez aquilo porque no fundo ele sabe que eu ainda gosto dele.

 

NANDA: Ele é um ogro. Não faz nada certo. Ainda bem que eu me LIVREI deles.

 

PAULINHA: Eu também não faço questão da presença deles.

 

NANDA: Pensando bem, você faz questão da presença do Diego, sim.

 

PAULINHA: Amiga, para de graça.

 

Elas dão risada.

 

PAULINHA: Ah, que bom ver você sorrindo.

 

Elas se abraçam.

 

NANDA: Obrigada, por estar ao meu lado nesse momento tão delicado.

 

PAULINHA: Esse é o significado da amizade.

 

NANDA: Falando em amizade, você percebeu que eles não curtiram o Ismael próximo da gente?

 

PAULINHA: Claro que eu percebi.

 

NANDA: Quer saber? Toda essa história me machucou, não posso negar, o Ismael ao invés de jogar a real, preferiu se aproveitar da situação. Eu não cai na desculpa que ele contou na barraca...

 

PAULINHA: Quer dizer que...

NANDA: Eu “supostamente aceitei o pedido de desculpas” porque no momento é oportuno ele estar do nosso lado, é a melhor maneira de atingir o Pato e Diego.

 

PAULINHA: Posso falar?

 

NANDA: O que?

 

PAULINHA: Você arrasou.

 

Em Nanda.

 

MUSIC OFF.

 

4. Larissa deitada com o celular no ouvido.

 

LARISSA: Estou de castigo. Do colégio pra casa e da casa pro colégio. E pra piorar o Ramiro vai ficar no meu pé durante o recreio.

 

A tela se divide.

 

ANDRÉIA: Miga, você também vacila. Já falamos pra você parar com essa paranoia de regime.

 

LARISSA: Eu preciso brilhar na passarela. As agências estão cada vez mais exigentes.

 

ANDRÉIA: Você desmaiou porque estava fraca.

 

LARISSA: Miga, não começa com sermão, já não basta minha mãe.

 

ANDRÉIA: Não está mais aqui quem falou. (T) Agora me conta, como você se sentiu sendo carregada pelo seu príncipe encantado?

 

LARISSA: Que história é essa?

 

ANDRÉIA: O Beto te carregou.

 

LARISSA: Você tá de brinks, né?

 

ANDRÉIA: Você acha que eu consigo te carregar?

 

LARISSA: To passada.

 

Andréia ri.

 

CAIO (OFF): Eu não posso magoar meus pais. Eles querem o meu bem e eu vou fazer o que é certo. Vou lutar contra esse SENTIMENTO que me confunde e eu sei que é ERRADO.

 

5. Lua mexe no celular. Ela envia uma chamada de vídeo. Chega uma mensagem no celular.

 

IAGO: Não posso aceitar a chamada. To na sala.


LUA: 
Poxa, vc sempre recusa minhas chamadas :(

 

IAGO: Eu to na sala com minha avó.

 

LUA: Ah, tudo bem, então.

 

IAGO: Não fica triste, eu mando uma foto pra vc.

 

Lua recebe uma foto do Iago de sunga.

 

IAGO: Manda uma igual.

 

LUA: Ah, eu tenho vergonha 🙈🙈

 

IAGO: Por favor.

 

Kátia abre a porta.

 

KÁTIA: Lua, já falei pra você desligar esse celular. Está na hora de dormir.

 

LUA: Só mais 5 minutos.

 

KÁTIA: Nenhum minuto a mais.

 

6. Diego e Pato com um copo na mão. Ramiro se aproxima.

 

RAMIRO: O que vocês estão fazendo?

 

DIEGO: Bebendo.

 

RAMIRO (assustado): Bebida alcoólica?

 

PATO: Claro que não, Ramiro. É refri. Você aceita?

 

RAMIRO: Se for refrigerante, aceito.

 

DIEGO (encara Pato): Você prepara pra ele, Pato?

 

PATO: Com o maior prazer.

 

6. Na barraca, Pato pega um copo, despeja um líquido e coloca refrigerante.

 

7. Ramiro toma a bebida.

 

DIEGO: Refri gelado é vida.

 

RAMIRO: Muito bom rapazes. Fazia tempo que eu não tomava um refri geladão.

 

Vanice se aproxima.

 

VANICE: Ramiro, está quase na hora de colocar as crianças pra dormirem. A gincana começa cedo.

 

RAMIRO: Sim, professora.

 

VANICE (curiosa): O que você está tomando?

 

RAMIRO: Refri. Aceita?

 

VANICE: Por favor.

 

Ramiro entrega o copo para Vanice. Em Pato e Diego se encarando e sorrindo. Ela bebe.

 

VANICE: Muito bom.

 

Vanice vira o copo.

 

RAMIRO: Poxa, você acabou com meu refri.

 

VANICE: Estava maravilhoso.

 

DIEGO (rindo): Sim.

 

8. Nanda e Paulinha sentadas na fogueira.

 

NANDA: Amiga, eu to chapada.

 

PAULINHA: Eu também.

 

NANDA: Precisava ficar assim.

 

PAULINHA: Tenta fazer um quatro com a perna.

 

Nanda fica em pé, se desequilibra e cai.

 

NANDA: Impossível.

 

PAULINHA (risada): Imaginei. (T) Vamos aproveitar que o Ismael foi na barraca e vamos trollar nossa amiguinha?

 

NANDA: Deixa pra lá. Ela e o Pato se merecem.

 

PAULINHA: Não vai me dizer que você vai perder essa oportunidade.

 

NANDA: Pensando bem, você tem razão.

 

PAULINHA: E então, vamos?

 

NANDA: Vamos. Eu tive uma excelente ideia.

 

PAULINHA: Qual?

 

9. Amanda sai da barraca. Paulinha e Nanda entram.

 

MUSIC ON: (FLASHLIGHT - JESSIE J)

 

10. Caio caminhando pela orla. Grego vem ao seu encontro.

 

GREGO: Tá tudo bem?

 

CAIO: Eu preciso ficar só.

 

Caio segue caminhando. Grego o observa.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 03. PRAIA. ACAMPAMENTO. FOGUEIRA. EXT. NOITE.

 

Milena em pé, observa os alunos. Avista um casal, muito próximos um do outro se beijando. Vai até lá.

 

MILENA: Ei! Sem beijo. Se afastam um pouco, estão muito próximos.

 

Eles fazem cara feia e se afastam.

 

MILENA (sussurra): Esses alunos estão mais quentes que a fogueira.

 

Alfredo se aproxima e põe a mão sobre os ombros dela.

 

ALFREDO: Oi.

 

Milena vira e sorri.

 

MILENA: Oi. E aí?

 

ALFREDO: Esses jovens só aprontam, em.

 

MILENA: Pois é.

 

ALFREDO: Eu vim pegar comida na minha barraca, tô cheio de fome. Vai querer algo também? Eu trouxe o suficiente para duas pessoas.

 

MILENA: Mas a sua barraca não é pra lá? (aponta para a direção oposta de Alfredo).

 

Ele pensa por um instante e solta um sorriso.

 

MUSIC ON: (DIFERENTÃO - KELL SMITH)

 

ALFREDO: Então... é que eu vim ver se você estava bem.

 

MILENA (sem jeito): Ah. Estou sim.

 

Silêncio.

 

MILENA: Estava monitorando os alunos pra ver como estavam e...

 

ALFREDO: Pelo visto essa garotada está sem sono. Nem estão preocupados que amanhã teremos que acordar cedo por conta da gincana.

 

MILENA: Adolescentes são assim, não gostam de dormir cedo.

 

ALFREDO: Verdade. (T) Mas então, está tudo certo contigo? Não está precisando de algo?

 

MILENA: Estou estranhando esse seu jeito atencioso comigo.

 

Alfredo desvia o olhar, segura o sorriso. 

 

ALFREDO: É o meu jeito de ser. Não gosta?

 

MILENA (enquanto fala, aproxima-se do rosto dele): Não. Eu gosto de pessoas assim: atenciosas, educadas, gentis...

 

Surge um clima entre os dois. Se beijam. Próximos dali, os alunos que Milena tinha separado do beijo.

 

ALUNO #1: Ela pode beijar e a gente não?

 

A aluna gira o dedo em volta do ouvido insinuando que a pessoa é doida.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 04. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

Pato vira o copo com bebida.

 

VANICE: Rapazes, acho que vou querer outra dose de refri.

 

PATO: Sem problemas. A gente prepara. (a Ramiro) Você também quer?

 

RAMIRO: Sim.

 

DIEGO (boceja): Acho que está me dando sono.

 

Ramiro olha no relógio.

 

RAMIRO: Vanice, está na hora.

 

Vanice arregala os olhos, coloca a mão na barriga.

 

VANICE: Senhor, me proteja.

 

RAMIRO: Está tudo bem?

 

VANICE (aponta para a cabana): Eu preciso ir ali.

 

DIEGO: Onde professora?

 

Vanice cruza as pernas e coloca a mão na barriga.

 

VANICE (sem graça): Ali na cabana. (T) Eu tenho que ir/

 

PATO: Professora, antes me tira uma dúvida?

 

VANICE (tensa): Qual?

 

PATO: Na última aula você fez uma explicação e eu fiquei pensativo e gostaria de tirar essa dúvida agora.

 

Vanice fecha os olhos e coloca as mãos no rosto.

 

RAMIRO: Vanice?

 

VANICE (grita): SO-COR-RO SE-NHOR.

 

Vanice solta um peido. Pato e Diego começam a rir.

 

RAMIRO (indignado): Professora Vanice, o que significa isso?

 

VANICE (sem graça): Desculpe. Preciso ir.

 

Vanice sai correndo e solta outro peido.

 

PATO: Gente, a professora não está bem.

 

DIEGO: Nunca vi ela assim.

 

Ramiro coloca a mão na barriga.

 

RAMIRO (preocupado): Minha nossa senhora.

 

PATO: Que foi?

 

Ramiro cruza as pernas.

 

DIEGO: Que cara é essa?

 

Ramiro solta um peido.

 

PATO: Até você, Ramiro?

 

Ramiro sai correndo rumo a trilha.

 

DIEGO (rindo): Nossa, ele foi pra trilha?

 

PATO: Não ia dar tempo de chegar na cabana.

 

DIEGO: Vai ter que usar folha de bananeira.

 

PATO: Pobre ser.

 

Os dois dão risada. Disfarçadamente Diego coloca uma substância em pó na bebida e entrega a Pato.

 

DIEGO: Vamos brindar?

 

PATO: Opa, demorou.

 

DIEGO: A nossa trollagem ao Ramiro e de brinde a Vanice.

 

PATO: Só falta o Ismael.

 

DIEGO: Ele é o próximo.

 

Eles brindam. Diego encara Pato.

 

CENA 05. PRAIA. ACAMPAMENTO. BARRACA. INT. NOITE.

 

Amanda abre a mochila. Pega o frasco de perfume e passa.

 

AMANDA: Credo, que cheiro é esse?

 

Ela abre o frasco.

 

AMANDA (assustada): Isso é xixi?

 

Amanda grita.

 

Cam corta para fora da barraca.

 

PAULINHA: Agora ela está com seu cheiro.

 

NANDA: E logo logo será o Patinho.

 

PAULINHA: Você colocou no frasco dele também?

 

NANDA: Claro, não poderia perder a oportunidade.

 

PAULINHA (rindo): Arrasou miga. A noite com o Patinho vai ser bem cheirosa.

 

Elas sorriem.

 

Cam volta para a barraca.

 

AMANDA: Eu mato quem fez isso.

 

Amanda sai da barraca e olha em volta.

 

AMANDA: Quem será que fez isso? (T) Ahhh, que ódio. Eu mato você. (T) Não acredito que isso está acontecendo. (T) Depois eu descubro, preciso tomar outro banho... (T) daqui a pouco tenho uma aventura na trilha.

 

Em Amanda.

 

CENA 06. PRAIA. CABANA. BANHEIRO. INT. NOITE.

 

Vanice sentada no vaso.

 

VANICE: Gente, eu to passada. Parece que vai sair mais.

 

Vanice solta um peido.

 

MILENA (off): Vanice, está tudo bem?

 

VANICE: Sim.

 

Ela fecha os olhos.

 

VANICE: Ahhhh, eu não aguento mais.

 

Em Vanice apreensiva.

 

CENA 07. PRAIA. TRILHA. EXT. NOITE.

 

MUSIC ON: (BALA DE PRATA - FERNANDO e SOROCABA)

 

Pato e Amanda sentados bebendo. O casal se beija. Ele tira a blusa dela.

 

AMANDA (morde os lábios): Você me completa, sabia?

 

PATO: Eu gosto tanto de você, Amanda.

 

Amanda tira o sutiã e Pato a sua camiseta.

 

AMANDA: Sou toda sua.

 

PATO: Assim você me deixa doido.

AMANDA: Essa é a intenção.

Pato fecha os olhos e cai. Amanda se assusta.

 

AMANDA: Pato? (T) Que brincadeira é essa?

 

Ela sacode o garoto que não reage.

 

AMANDA: Só pode ser palhaçada. Eu aqui toda fogosa e ele desmaia.

 

Diego surge no local.

 

DIEGO: Achei que o efeito ia demorar.

 

AMANDA: Diego?

 

Amanda protege os seios.

 

DIEGO: E quem mais poderia ser?

 

AMANDA: Que susto. (T) Achei que você não viria.

 

DIEGO: E perder a chance de te pegar?

 

AMANDA: Uau, que direto.

 

DIEGO: Sempre te achei atraente.

 

AMANDA: O fracassado do Pato não aguentou esperar.

 

Diego retira um frasco do bolso.

 

DIEGO: O Pato não ia deixar eu participar da aventura, então, eu ajudei.

 

AMANDA: Garoto, você realmente é dos meus.

 

DIEGO: A vida é pra ser vivida.

 

AMANDA (fogosa): Das melhores maneiras possíveis.

 

DIEGO (encara): Como você é gostosa.

 

AMANDA (retirando as mãos dos seios): Sou mesmo.

 

DIEGO: Convencida.

 

AMANDA: Garoto, você vai ficar de papo ou vai partir pra cima?

 

Diego se aproxima de Amanda e a beija. CAM corta e mostra Pato dormindo e Amanda e Diego transando.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 08. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

Os alunos vão entrando nas barracas. Alfredo, Milena e Arnaldo inspecionando.

 

MILENA: Faltou alguém?

 

ARNALDO: Não vi o Patrício, Diego e a amiga deles.

 

Ramiro retorna.

 

ALFREDO: Onde você estava.

 

RAMIRO: Procurando os alunos.

 

MILENA: Na trilha? (T) (aponta) Você estava vindo daquele sentido.

 

RAMIRO: Sim, professora. Estamos lidando com jovens. Tudo é possível.

 

Ramiro coloca a mão na barriga.

 

RAMIRO: Ah, não. De novo não.

 

ARNALDO: Que foi homem?

 

Ramiro sai correndo sentido a trilha.

 

MILENA: Ficou louco de vez.

 

ARNALDO: E a Vanice?

 

MILENA: Virou rainha.

 

ALFREDO: Rainha?

 

MILENA: Sim, está no trono. Não está nada bem, tadinha.

 

Em Arnaldo.

 

CENA 09. PRAIA. ACAMPAMENTO. FOGUEIRA. EXT. NOITE.

 

Nanda, Paulinha e Ismael sentados.

 

ISMAEL: Eu achei que a panela fosse explodir.

 

PAULINHA: Que perigo.

 

NANDA: Sorte que não aconteceu nada com você e seu irmão.

 

ISMAEL: Se tivesse acontecido algo, talvez nem teríamos nos conhecido.

 

Clima.

 

ISMAEL: Eu sei que as pessoas no colégio não vão com a minha cara.

 

PAULINHA: E você tem uma parcela de culpa.

 

NANDA: Sim, você acabou com a nossa festa. Geral foi parar na delegacia.

 

ISMAEL: Eu estava cansado. Não conseguia dormir.

PAULINHA: 
Poderia ter curtido a festa.

 

ISMAEL: Eu lembro que logo quando eu cheguei na festa, estava rolando o verdade ou desafio.

 

NANDA: Ah é.

 

ISMAEL: E você e o Pato estavam prestes a se beijar.

 

Em Nanda.

 

ISMAEL: Você gosta dele?

 

Silêncio.

 

ISMAEL: Nanda?

 

NANDA: Oi?

 

ISMAEL: Você gosta do Pato?

 

NANDA: Claro que não. Aquilo era uma brincadeira.

 

PAULINHA: Mas que pergunta nada a ver Ismael.

 

Milena se aproxima.

 

MILENA: Pessoal, está na hora de dormir.

 

ISMAEL: Já vamos.

 

Ismael se levanta.

 

ISMAEL: Boa noite, meninas. Valeu pela noite.

 

PAULINHA: Boa noite.

 

NANDA: Até mais.

 

Ismael sai.

 

PAULINHA: O que foi isso, Brasil?

 

NANDA: O que, menina?

 

PAULINHA: Você não está percebendo, Nanda? (T) O Ismael está afim de você. Eu deveria ter filmado na hora que ele lançou a pergunta sobre você e o Pato.

 

NANDA: Isso está fora de cogitação. Ele, assim como o Pato e o Diego estão na minha lista negra.

 

CENA 10. PRAIA. ACAMPAMENTO. BARRACA. INT. NOITE.

 

MUSIC ON: (FLASHLIGHT - JESSIE J)

 

Grego deitado com fone no ouvido. Caio entra.

 

GREGO: Ei.

 

Caio em silêncio. Grego o observa. Caio guarda a escova de dente na bolsa.

 

GREGO: Tá melhor?

 

Caio arruma a mochila e ameaça sair.

 

GREGO: Onde você vai?

 

CAIO: Vou dormir em outra barraca.

 

GREGO: Fica aqui, precisamos conversar.

 

CAIO: Eu não quero falar sobre isso. Por favor, esqueça o que aconteceu. Eu farei o mesmo.

 

Caio sai.

 

GREGO: Isso não pode ficar assim. Nossa amizade não pode acabar por causa de um beijo.

 

CENA 11. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

Professores fazendo a conferência nas barracas. Milena e Alfredo trocam olhares, ambos sorriem. Vanice percebe, sorri e balança a cabeça. CAM corta mostrando a orla. A noite sai de cena e surge o sol.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 12. PRAIA. ACAMPAMENTO. REFEITÓRIO. EXT. DIA.

 

Os alunos sentados na mesa tomando café da manhã. Caio entra no refeitório, Grego o observa. Caio senta em uma mesa distante, isolado dos restantes; Ramiro percebe. Em outra mesa, Paulinha e Nanda.

 

NANDA (emburrada): Que noite péssima! Nem dormi direito.

 

PAULINHA: Deu pra ver pelas suas olheiras, amiga. Chorou quase a noite toda.

 

NANDA: Quero ir embora.

 

PAULINHA: Te entendo e não tiro sua razão. Mas se eu fosse você ficava e tentava dar o troco.

 

NANDA: Não tenho disposição pra me vingar de ninguém agora. Eu só quero a minha casa. (vai com a testa à mesa)

 

PAULINHA: Você que sabe, se quiser te ajudo nessa.

 

Ramiro chega nelas.

 

RAMIRO: Bom dia, meninas.

 

PAULINHA: Bom dia, Ramiro.

 

NANDA (ergue-se desanimada): Bom dia.

 

RAMIRO: Porque o amigo de vocês tá estranho?

 

PAULINHA: Quem?

 

RAMIRO: O Caio.

 

NANDA (ergue-se): Verdade, não vi o Caio hoje. Cadê?

 

Ramiro aponta para Caio, que estava de cabeça baixa.

 

RAMIRO: Ele está quieto, fui falar com ele sobre a gincana e ele falou que não quer participar.

 

NANDA: Deve ter acontecido alguma coisa.

 

PAULINHA: Se bem que ele ser estranho não é surpresa pra ninguém. Deve tá mal humorado.

 

RAMIRO: Esses jovens de hoje são tão estranhos.

 

Ele sai.

 

NANDA: Olha quem fala.

 

Paulinha ri.

 

PAULINHA: Acho que eu vou lá falar com ele.

 

NANDA: Também vou. Tadinho, acho que ele tá precisando de um consolo.

 

As duas se levantam, caminham até Caio. Sentam-se ao lado dele. Nanda coloca a mão sobre o ombro dele.

 

NANDA (suave): Ei, Caio. Tá tudo bem?

 

Ele não responde.

 

NANDA: Caio?

 

PAULINHA: Caio, o que foi? Desabafa.

 

CAIO: Por favor, me deixem sozinho.

 

NANDA: Levanta a cabeça e fala com a gente. (o abraça)

 

Caio levanta a cabeça.

 

CAIO: Não foi nada. Eu só quero ficar sozinho.

 

NANDA: Brigou com alguém?

 

PAULINHA: Foi com o Grego não foi?

 

Caio olha assustado pra ela.

 

PAULINHA: Viu, acertei. Brigaram porque?

 

CAIO: Não brigamos.

 

PAULINHA: Caio, eu sou sua namorada não sou? Não devia existir segredos entre nós.

 

Caio se levanta.

 

PAULINHA: Vai aonde?

 

CAIO: Vou espairecer um pouco lá fora.

 

Ele sai.

 

NANDA: Caio.

 

PAULINHA: Ai, deixa amiga. Ele não quer falar. Mas tenho certeza que tem haver com o Grego, os dois só andam juntos.

 

NANDA: Também acho.

 

PAULINHA: Vou dar um tempinho depois vou atrás dele de novo. Vamo voltar pra nossa mesa.

 

NANDA: Vamo.

 

As duas se levantam.

 

CENA 13.PRAIA. ACAMPAMENTO. REFEITÓRIO. EXT. DIA.

 

Amanda morde uma maçã. Pato senta.

 

AMANDA: Poxa, Pato, me deixou na mão ontem.

 

PATO: Exagerei na bebida.

 

AMANDA: Você já foi melhor.

 

PATO: Não fala assim. Eu não esperava que fosse capotar.

 

AMANDA: Eu estava com tanta vontade.

 

PATO: Foi mal.

 

AMANDA: Vai ter que me compensar.

 

PATO: Pode deixar que mais tarde a gente dá um jeito.

 

Pato vira a xícara.

 

PATO: E como eu fui parar na barraca?

 

AMANDA: O Diego te carregou.

 

PATO: Hum.

 

Diego pega um copo, coloca leite e senta.

 

AMANDA: Falando nele.

 

DIEGO: E ae, Pato. Melhorou?

 

PATO: To numa ressaca.

 

DIEGO: Você capotou, mano.

 

AMANDA (encara Diego): Nem deu pra aproveitar a noite.

 

DIEGO (sorri):  Em compensação a minha noite foi da hora. Eu peguei uma mina do primeiro ano.

 

Disfarçadamente Diego sorri para Amanda, que retribui.

 

PATO: Serviço completo?

 

DIEGO: Eu não brinco em serviço.

 

Eles fazem o cumprimento deles.

 

CENA 14. POUSADA. PISCINA. EXT. DIA

 

Leonardo e Kátia curtindo a piscina. Lua na espreguiçadeira mexendo no celular com fone no ouvido.

 

KÁTIA: Filha.

 

Lua permanece como está.

 

KÁTIA: Lua!

 

Nenhuma reação da menina.

 

LEONARDO: (grita) Luana!

 

Ele joga água da piscina nela. Lua se assusta e tira os fones.

 

LEONARDO: Tá surda? Sai desse celular.

 

KÁTIA: Vem filha, a água está uma delícia.

 

LUA: Agora não mãe.

 

KÁTIA: Larga um pouco esse seu celular, você fica o dia todo nele.

 

LUA: Tô conversando.

 

LEONARDO: E com quem seria?

 

LUA: Minhas amigas.

 

LEONARDO: Então deixa pra conversar depois. Não te trouxe até esta pousada pra você ficar sentada mexendo no celular. Aproveite a oportunidade para relaxar.

 

Lua revira os olhos e volta sua atenção ao aparelho.

 

LUA (digitando): Meus pais chatos querem que eu saia do celular.

 

IAGO (mensagem): Tava bom demais pra ser verdade. Conversamos depois. Vai lá.

 

LUA (digitando): Não quero :/

 

IAGO (mensagem): Se vc não agradar, eles não vão deixar vc sair pra se encontrar comigo :(

 

LUA (digitando): Tem razão, aff. Até.

 

Lua desliga o celular e se levanta. Vai até a piscina e senta na beirada.

 

KÁTIA: Entra.

 

LUA: Daqui a pouco.

 

KÁTIA: Não sabe o que tá perdendo.

 

Em Lua emburrada.

 

CENA 15. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. DIA.

 

Amanda e Pato caminham. Ela carrega uma mochila.

 

PATO: Esse acampamento não podia acabar nunca.

 

AMANDA: Também estou adorando. Só que as minhas contas não se pagam sozinhas, graças ao seu pai que eu estou aqui curtindo em plena dia de trabalho.

 

PATO: Hum, bom pra ele.

 

AMANDA: Falando nisso, acho uma boa vocês voltarem a fazer as pazes.

 

PATO: Nunca.

 

AMANDA: Pato, para de palhaçada, ele é seu pai.

 

PATO: E daí?

 

AMANDA: E daí que você não ganha nada fazendo pirraça. (T) Seu pai está tentando ter uma boa relação com você, não é atoa que ele deu folga a namoradinha do filho (aponta para si) só pra ela fazer companhia pra ele.

 

PATO: Ele fez porque quis.

 

AMANDA: Sabe de uma coisa? Você dois são muito parecidos no jeito. Vocês dois são cabeça dura e orgulhosos.

 

PATO: Ih Amanda, não vai começar a me dar lição de moral não, né?

 

AMANDA: Quando a gente voltar pra casa, fala com ele. Escuta o que ele tem pra dizer.

 

PATO: Vo pensar. Não quero esquentar a cabeça com isso agora. Quero aproveitar. Tá trazendo a bebida?

 

AMANDA: Claro! Essa eu não esqueço nem com amnésia.

 

Eles riem.

 

CENA 16. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. DIA.

 

MUSIC ON: (SIPPIN' ON SUNSHINE - AVRIL LAVIGNE)

 

Alunos se divertem na gincana. Ramiro segura o apito. Professores coordenando. Alfredo e Milena próximos. Vanice encara.

 

ALFREDO: Milena?

 

MILENA: Sim.

 

ALFREDO: O que achou de ontem?

 

MILENA: Acho que aqui não seria o local ideal para falarmos.

 

ALFREDO: Ah, sim. Desculpe.

 

Ramiro apita.

 

VANICE: Meu time ganhou novamente. Parabéns rapazes. (T) Se os professores Alfredo e Milena continuarem conversando, vamos ganhar de lavada.

 

MILENA: Não vamos permitir.

 

VANICE: Ah é? Então vamos ver.

CORTA PARA

 

Alunos se divertem. Ramiro encosta em uma árvore, se distrai e começa a contar as folhas caídas. Ismael se aproxima.

 

ISMAEL: Qual é, Ramiro? Vai ficar contando folha agora?

 

RAMIRO (sem graça): Me distraí. Vamos voltar a gincana?

 

ISMAEL: Por favor, né?

 

Ramiro apita.

 

ISMAEL: Que cara esquisito. Ele não é normal.

 

CORTA PARA

 

ARNALDO: Vai começar o torta na cara. Vamos dividir os grupos.

 

CAM mostra Nanda, Paulinha, Caio e Ismael em um grupo. No oposto fica Grego, Diego, Pato, Amanda e outros alunos.

 

ARNALDO: Nanda e Amanda, vamos a pergunta. Quem errar vai levar torta na cara. Preparadas?

 

AMANDA: Eu nasci pronta, meu amooor.

 

Nanda não responde.

 

ARNALDO: Nanda, o que você tem a dizer a adversária?

 

NANDA: Pode mandar a pergunta.

 

CORTA PARA

 

ARNALDO: Nanda a resposta está certa.

 

Nanda pega a torta, acerta no rosto de Amanda e desce para o cabelo.

 

AMANDA: Ah, querida, não precisava jogar no cabelo.

 

NANDA: Não aguenta perder?

 

AMANDA: Aguarde a próxima.

 

CORTA PARA

 

Sequência de cenas da torta na cara. Paulinha acerta em Diego, Nanda em Amanda, Grego em Caio, Nanda em Pato, Caio em Grego, Diego em Paulinha.

 

CENA 17. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. DIA.

 

Passagem de tempo. Por do sol na praia. Alunos na praia: uns conversando, outros jogando bola, outros ao redor da fogueira. Anoitece.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 18. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

Nanda e Paulinha caminhando.

 

NANDA: Tá um tédio aqui.

 

PAULINHA: Ah para que a gincana foi massa. E quem tinha que reclamar alguma coisa aqui era eu que levei uma torta na cara, você saiu ilesa.

 

NANDA: Sorte. Eu chutei tudo, não sabia nada. (T) Cadê os meninos.

 

PAULINHA: Quem?

 

NANDA: Caio e Grego.

 

PAULINHA: Ah. Por um momento pensei que você tava falando do Pato e do Diego.

 

NANDA: Nem lembro mais deles.

 

PAULINHA: É mesmo, amiga, vou lá saber deles. Caio sim é um amigo verdadeiro.

 

NANDA: Acho que ele nem ficou sabendo da confusão que rolou.

 

PAULINHA: Já volto.

 

Ela se levanta e sai.

 

CENA 19. PRAIA. ACAMPAMENTO. BARRACAS. EXT. NOITE.

 

Distante dos outros alunos, Caio sentado no chão em frente a barraca, olhando ao infinito. Grego o avista e se aproxima devagar.

 

GREGO: Caio, podemos conversar?

 

CAIO: Agora não.

 

GREGO: Você vai me evitar até quando?

 

Caio em silêncio.

 

GREGO: Eu já te pedi desculpas. Eu nem consegui dormir a noite depois daquilo.

 

Caio se levanta.

 

CAIO: O que fizemos é errado, Grego!

 

GREGO: É por isso que eu quero conversar com você.

 

CAIO: Mas eu não quero.

 

GREGO: Será que você não pode escutar nem uma frase do que eu tenho a dizer?

 

Caio respira fundo e revira os olhos.

 

CENA 20. RESTAURANTE GOURMET CARIOCA. INT. NOITE

 

Rubens entra e vai direto na recepção. Lulu se espanta ao vê-lo.

 

LULU: Senhor Rubens, que surpresa em vê-lo aqui. Quase não aparece.

 

RUBENS: Meu tempo é corrido. (T) Minha mulher está?

 

LULU: Sim.

 

RUBENS: Então, com licença.

 

CORTA PARA

 

Rubens diante de Mirtes sentada à mesa.

 

RUBENS: E a Paula, alguma notícia?

 

MIRTES: Ainda no acampamento.

 

RUBENS: Espero não me arrepender de tê-la deixado ir.

 

MIRTES: Bom, até agora nenhuma ligação da direção reclamando. Deve estar se comportando.

 

RUBENS: Espero que tenha entrado na linha.

 

MIRTES: Está tudo bem? (T) Você nunca vem no restaurante.

 

RUBENS: Estava passando por perto e resolvi vir falar pessoalmente com você.

 

MIRTES: E pelo visto deve ser importante.

 

Lulu bate na porta.

 

MIRTES: Pois não?

 

LULU: Precisam de algo?

 

RUBENS: Um café.

 

LULU: Ok. Com licença.

 

MIRTES: Então...

 

RUBENS: As coisas não saíram conforme a expectativa. Pensei que esse ramo musical traria algum retorno a curto ou médio prazo, mas errei.

 

MIRTES: Eu te avisei que a carreira artística é um pouco ingrata. Fora a instabilidade, assim como você pode estourar de uma hora pra outra, você também pode desaparecer e ninguém lembrar mais.

 

RUBENS: O problema não é fama, Mirtes. Meu negócio é produção musical e não cantar. Infelizmente, mesmo assim não surtiu efeito. E não foi por falta de tentativa. Gastamos muito dinheiro apostando em pessoas que não (faz sinal de aspas com as mãos) “bombaram” como dizem por aí. E para piorar meu sócio abandonou o barco e todas as despesas ficaram por minha conta.

 

MIRTES: E você já tem algum plano B?

 

RUBENS: Não tinha. Porém essa semana eu andei pensando em possíveis alternativas até que eu pensei que o Leonardo pode ser a solução.

 

MIRTES: Vai voltar a trabalhar com ele?

 

RUBENS: Pretendo. Espero que ele aceite retomar a parceria.

 

MIRTES: Hum... caso não dê certo de novo você pode me ajudar a gerenciar o restaurante.

 

RUBENS: Não vai dar certo se você continuar com esse pessimismo. E outra, restaurante pra mim é a última opção.

 

CENA 21. PRAIA. ACAMPAMENTO. EXT. NOITE.

 

Continuação da cena 19.

 

GREGO: Desde a primeira vez que conversamos, você foi um cara legal comigo. Diferente dos outros. Em pouco tempo eu já me sentia à vontade com você.

 

Paulinha anda por ali quando avista os meninos. Para atrás da barraca e ouve a conversa.

 

GREGO: Ao seu lado eu percebi que eu podia ser quem eu sou, ser verdadeiro e não me camuflar. Me desculpa por aquilo, eu não sei o que deu em mim. Não vamos estragar nossa amizade por causa de um beijo.

 

CAIO: Fala baixo! Se alguém souber disso eu estou morto.

 

Paulinha estarrecida, observa.

 

CAIO: Tô me sentindo mal. O que vão falar de mim, em Grego?

 

GREGO: De nós, você quis dizer, né?

 

CAIO: Não, só de mim mesmo. De você, alguns até já imaginam que seja viado, mas eu não.

 

GREGO: Então as pessoas falarem mal de mim está tudo bem pra você? Pensava que meu melhor amigo era diferente, mas agora vejo que é igual aos demais.

 

Abaixa a cabeça e balança negativamente. Ergue.

 

GREGO: Bem que meus pais diziam: Não existe amizade a não ser do pai e da mãe. E eu igual um tolo acreditando que tinha um amigo.

 

Caio aparenta arrependimento.

 

MUSIC ON: (FLASHLIGHT - JESSIE J)

 

CAIO: Desculpa, me expressei mal.

 

GREGO: Pessoas iguais a você eu não quero pra minha vida. Se lá no fundo ainda existe alguma consideração por mim, por favor, me esqueça... pra sempre.

 

Olha pra um dos lados.

 

GREGO: Eu vou embora. Só vim mesmo por sua causa. Não vejo mais motivo pra ficar.

 

Cabisbaixo, Grego caminha em direção a entrada da barraca, Paulinha recua para não ser vista mas fica na espreita. Caio acelera o passo e segura o braço de Grego.

 

Ele vira e os dois ficam frente a frente.

 

CAIO: Você não pode ir embora e me deixar aqui sozinho. Eu preciso de você.

 

Caio o beija intensamente. Grego surpreso. Paulinha vendo tudo, boquiaberta.

 
     

 

     

autores
GABO OLSEN
KAX SILVA

colaboração
IGOR FEIJÃO

elenco
NICOLAS PRATTES como PATO
ALICE WEGMANN como NANDA
JOSÉ VICTOR PIRES como DIEGO
LETÍCIA NAVAS como PAULINHA
JOÃO VITHOR OLIVEIRA como CAIO
LARISSA MANOELA como LUA
ERIBERTO LEÃO como LEONARDO
TALITA CASTRO como KÁTIA
JUAN ALBA como HEITOR
CAROLINA FERRAZ como SELMA
ÂNGELA LEAL como NANÁ
JANDIR FERRARI como MARCELO
ÂNGELA DIP como ESTELA
DALTON VIGH como RUBENS
LUCIANA VENDRAMINI como MIRTES
FILIPE BRAGANÇA como GREGO
LUCAS COTRIM como DJ
RAISSA CHADDAD como LARISSA
NICHOLAS TORRES como RICARDO
HESLAINE VIEIRA como ANDRÉIA
GABRIEL SANTANA como ISMAEL
CARLA FIORONI como JULIANA
MARCELLO AIROLDI como ARNALDO
VERA ZIMMERMANN como LÚCIA
SANDRA PÊRA como VANICE
WAGNER SANTISTEBAN como ALFREDO
MARISOL RIBEIRO como MILENA
JIDDÚ PINHEIRO como RAMIRO
FERNANDO PAVÃO como EMÍLIO
MARIANNA ARMELLINI como LULU
HALL MENDES como BETO


trilha sonora
LINHA DE FRENTE - CPM 22 (abertura)
AMORES IMPERFEITOS - ANAVITÓRIA
MEU ABRIGO - MELIM
FLASHLIGHT - JESSIE J
DIFERENTÃO - KELL SMITH
BALA DE PRATA - FERNANDO e SOROCABA
SIPPIN' ON SUNSHINE - AVRIL LAVIGNE

produção

BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes