Boletim Virtual - Edição 77


https://4.bp.blogspot.com/-zIZgDvTS9xI/Wta7vznNVKI/AAAAAAAACWU/JQr1nt8bxesg3-AigpY1JNSkwcOF-BDnwCLcBGAs/s1600/Boletim%2BVirtual%2B2018.jpg

NA EDIÇÃO DE HOJE DO BOLETIM VIRTUAL:

     
 

- Senti que tinha achado um espaço novo e ainda mais amplo pra divulgar meus textos, diz Marcelo Delpkin no Diário do Autor
- Desvendando a web série mais incognoscível do mundo virtual, por Kax Silva no Visão Crítica
- Família Virtual, a família mais bem humorada, louca e divertida do mundo virtual, no Replay com Failon Teixeira
- As últimas notícias do MV no Giro Virtual, com Cristina Ravela.

 
     

 

     
     
     

BOLETIM VIRTUAL - EDIÇÃO 77
(DOMINGO, 12 DE AGOSTO DE 2018)

 
 

SENTI QUE TINHA ACHADO UM ESPAÇO NOVO E AINDA MAIS AMPLO PRA DIVULGAR MEUS TEXTOS, diz MARCELO DELPKIN

     
 

Ele começou escrevendo pequenas histórias nos cadernos há uns quinze anos. Depois escreveu sinopses para comunidades do Orkut, por volta de 2009. Marcelo Delpkin começou a ler novelas que eram postadas no Orkut. Eram escritas em formato literário, na maioria das vezes. Alguns anos depois, já no Facebook, descobriu a WebTV através de uma propaganda da novela Marcas da Vida. Comecei a ler essa e outras tramas do canal.

 Em 2014, Marcelo Delpkin chegou a preparar uma das sinopses para postar no Recanto das Letras, mas precisou desistir porque o computador queimou. Nesse meio tempo, ficou só como leitor. Em meados de 2017, surgiu a ideia de O Leão. Em 2018 enviou o projeto para a Cyber TV marcando a sua estreia no MV. Marcelo, seja bem-vindo ao Diário do Autor.

MARCELO DELPKIN: Obrigado pelo convite, Gabo.

GABO: Marcelo, quando você escrevia suas histórias no caderno, você mostrava o material para alguém? Quais eram as suas fontes de inspiração para escrever?

MARCELO DELPKIN: Não, não cheguei a mostrar pra ninguém. E hoje elas estão escondidas em algum canto do armário. As fontes de inspiração eram as novelas da Globo, da Record, do SBT, além de situações que vivia no meu dia a dia. Lembro que uma das tramas era sobre uma mulher que morria. A herança era disputada pelo marido e pelo cachorro, que estava com uma amiga da morta, pois o marido não aceitava o animal. Escrevia mais por escrever, sem intenção nenhuma de publicar. Nem sequer imaginava que o MV pudesse existir. Nem computador com internet eu tinha, só fui ter em 2008.

GABO: A descoberta pela escrita é um marco para o autor. Como você descobriu o interesse pela escrita e com a experiência de hoje, quais são suas considerações em relação a essa experiência que você teve no passado?

MARCELO DELPKIN: Gosto de escrever desde que me dou por gente. Na escola já gostava das redações, desde o ensino fundamental. Foi quando entrei para o ensino médio, em 1999, que me dei conta de que gostava de criar histórias. Nessa época, não ia pra cama sem imaginar cenas novas de novelas imaginárias.

O Delpkin de hoje é fruto de todos aqueles anos de escrita, de experimentações, de imaginação. Então, tudo foi válido para aprender, e vai ser assim pra sempre. Todos os dias se pode aperfeiçoar um pouco mais.

GABO: Experiências são fundamentais para o amadurecimento do autor. No saudoso Orkut você desenvolveu algumas sinopses que inclusive algumas estão arquivadas no seu acervo. Como era esse trabalho?

MARCELO DELPKIN: Eram pequenas sinopses. Apresentava os personagens, o elenco (quando tinha) e depois o enredo da trama, pelo menos os fatos mais importantes. Eram poucas pessoas que participavam, mas tinha coisas bem interessantes. Novelas dos mais diversos tipos - do dramalhão mexicano até a história mais excêntrica. Pouca gente lia, mas foi uma fase divertidíssima. Guardo algumas dessas sinopses até hoje num CD. Uma delas quase virou roteiro em capítulos no Recanto das Letras. Penso em trazer essas histórias aos poucos para o MV.

GABO: Marcelo, como foi sua chegada aqui no imaginário mundo das emissoras virtuais? Qual foi a sua reação ao se deparar com esse cenário?

MARCELO DELPKIN: Vou responder em duas partes. Como leitor, fiquei encantado com as novelas da WebTV. A primeira que li foi Marcas da Vida. Depois vieram outras. Daí pro Blog da Zih foi um pulo. Passei a acompanhar as novidades a partir daí. Depois vieram outras, que eram fantásticas.

Como escritor, o primeiro contato foi com o Recanto. Senti que tinha achado um espaço novo e ainda mais amplo pra divulgar meus textos, fora do Orkut. Porém, o problema no computador me diz adiar o projeto. Agora, em 2018, senti aquele friozinho na barriga quando enviei O Leão para o CyberTV. Será que vou ser aprovado? Será que vou ter leitores? Felizmente, deu tudo certo.

GABO: O Leão marcou sua estreia no mundo das emissoras virtuais. Como surgiu a história?

MARCELO DELPKIN: A ideia partiu de uma conversa que ouvi no ponto de ônibus. Eram duas mulheres conversando sobre uma terceira que queria vingar a morte do filho, acusado injustamente de estuprar uma menina. Dias depois, pensei: isso dá uma novela. Mas quis colocar algo pouco comum em novelas, que é o pai que defende a cria de um crime (no caso da novela, era o roubo da fortuna da empresa onde o acusado trabalhava). Mães-coragem são muitas, então achei que era meio clichê. Assim nasceu O Leão.

GABO: Com qual personagem você mais se identifica na novela? Teve algum personagem complexo que você teve dificuldade de desenvolvê-lo?

MARCELO DELPKIN: Enquanto escrevia, me identifiquei com a Letícia (Milena Toscano), uma estilista que adora a vida, simplesmente. Sem complicações, sem mimimis, apenas viver a vida. Largou um noivo complicado (Marcos - Renato Góes) após uma armação da vilã (Solange - Grazi Massafera), e se jogou intensamente para um novo amor (Vlad - Igor Rickli).

A personagem mais complexa, a meu ver, foi Nágila (Virgínia Cavendish). A princípio era apenas uma governanta. Aos poucos, revelou-se uma vilã perigosa que protegia Solange a todo custo, como uma mãe enrustida, da vingança de Ivan (Eduardo Lago), o personagem-título. Revelou-se depois a verdadeira mãe de Marcos. No final, terminou louca após a personagem do filho e de sua protegida, chorando um luto materno por eles.

Nágila tinha muitas nuances, por isso a complexidade de desenvolvê-la.

GABO: A trilha sonora contagia em cenas de adrenalina, romance, intriga e emociona em cenas dramáticas. A escala da trilha é um procedimento fácil para você? Tem algum cantor que não pode ficar de fora de suas novelas? Qual é sua música favorita da novela?

MARCELO DELPKIN: Depende muito da proposta da novela. O Leão não era uma novela muito "musical", então foi mais difícil escolher os temas da trilha. Rita Lee é presença obrigatória nas minhas trilhas. Em O Leão, havia Atlântida dela. Era tema de locação da Bellatex, empresa de Helena (Sílvia Pfeifer). Mas meu tema preferido foi Um Leão da Pitty.

GABO: Como você se organiza internamente para desenvolver suas histórias envolvendo o planejamento, organização, escaletas?

MARCELO DELPKIN: Primeiramente monto a sinopse e o organograma de personagens. Qual é a função de cada um, o elenco, etc. Sempre trabalho com elenco, mesmo que ele não seja divulgado na exibição. Me ajuda a construir as cenas. Feito isso, começo a organizar os capítulos. Monto a escaleta a mão, com lápis e papel. Depois escrevo os capítulos em blocos de 3, um por dia. Imprimo e faço uma ou mais revisões, com canetas preta e vermelha. Meus impressos de O Leão estão lotados de canetadas. Cenas cortadas aqui, diálogos modificados ali... Depois, edito os capítulos com as devidas correções. Só depois posto.

GABO: Quando surge o bloqueio criativo, quais são suas medidas?

MARCELO DELPKIN: Deixo para o dia seguinte. Não adianta insistir, se a cabeça não está ajudando. Uma boa noite de sono e pronto! Começo a imaginar as cenas novas que não vieram na hora da escrita.

GABO: Qual é sua relação com as crítica construtiva?

MARCELO DELPKIN: Nunca é muito bom receber uma crítica, principalmente na hora em que a lê (risos). É como se falasse mal do filho da gente. Mas vejo que são na verdade dicas para melhorar a forma de escrever. Então são muito bem vindas.

GABO: Atualmente você escreve no formato roteiro. Pensa em publicar alguma trama literária? O que acha do formato?

MARCELO DELPKIN: Estou escrevendo um conto de terror em formato literário, parte do projeto Autoria Coletiva. O tema do conto é segredo por enquanto, mas logo vocês saberão do que se trata. Está sendo um trabalho bem interessante, embora tenha preferência pelo roteiro. Admiro muito quem escreve bem em literário. Destaco as séries de domingo, como Incognoscível e Eu, Kadu. Não descarto investir neste formato, mais pra frente.

GABO:
Quem é Marcelo Delpkin fora do mundo virtual?

MARCELO DELPKIN: Uma pessoa com a mente fértil, mesmo quando não está escrevendo histórias. Minha área fora do MV é ligada à Matemática, que também é um mundo fascinante. Mais exatamente, como professor. Quem sabe um dia não alio os dois mundos numa novela?

GABO: Chegou a hora do bate-bola. Preparado?

MARCELO DELPKIN: Só se for agora.

BATE-BOLA 

ROTEIRO: A forma que escolhi pra expressar meu pensamento
MUNDO VIRTUAL:
A terra fértil para contarmos histórias incríveis de muitas formas
LEITURA:
A chave para abrir a mente para coisas novas
RECANTO DAS LETRAS:
Meu primeiro "caderno" virtual e com leitores
O LEÃO:
O divisor de águas
CYBERTV:
A vitrine onde posso expor minha obra para um público maior
WELL VIANA:
Um grande parceiro e amigo que acredita nos tantos talentos que surgiram e surgirão no MV
FRASE:
Escrever é mostrar as belezas do mundo da nossa imaginação para o mundo real
MARCELO POR MARCELO: 
Alguém que ama contar histórias

GABO: Marcelo, quero agradecer sua participação aqui no Diário do Autor. Para encerrarmos fica o espaço para suas considerações finais.

MARCELO DELPKIN: E eu agradeço o convite para participar desse papo gostoso. Para os leitores que quiserem conhecer O Leão, todos os capítulos estão disponíveis no site do CyberTV. Aproveitem para conhecer também outras belas obras.

 
     

 

     

VISÃO CRÍTICA: DESVENDANDO A WEB SÉRIE MAIS INCOGNOSCÍVEL DO MUNDO VIRTUAL - por KAX SILVA

     
 

KAX SILVA: Olá a todos ligados aqui no Boletim Virtual da WebTV. Meu nome é Kax, e estou aqui para mais um Visão Crítica. O alvo da vez é Incognoscível, uma série literária da Cyber Series e escrita por Hugo Martins.

A série estreou meio de surpresa pra mim, teve uma tímida divulgação pré-estreia (se é que teve), me lembro apenas de ver o autor divulgando o primeiro capítulo depois de postado. Porém, divulgação não dá nota nessa avaliação.

O capítulo de estreia chamou minha atenção devido aos devaneios e lembranças do personagem principal, Licurgo. A história se inicia no presente, depois vai ao passado e retorna para o futuro, constantemente. E foi com essas idas e vindas, somadas as mudanças do modo de narração entre narrador personagem e observador que a princípio me confundiram um pouco, mas logo fui me acostumando. Houve também uma interação do autor com o público e que não se repetiu mais na web série, o que soou um pouco estranho, afinal, se esse elemento fosse explorado não teria essa estranheza por minha parte, cito como único exemplo (pelo menos foi o único que achei):É um telefone estilo vintage, daqueles antigos que a gente põe o indicador e gira. Lembra?”. Entretanto, uma ressalva. No capítulo 1, há sim algumas secções que evidenciam ao leitor essas passagens de tempo, coisa que se repete no decorrer da história.

Outro fato que chamou a minha atenção foi uma evolução quase significativa do capítulo 4 para o capítulo 5, que vai desde a fonte de texto até ao tempo verbal, antes no presente para o pretérito perfeito, sendo a última mais comumente usada em histórias literárias. Não só isso, o cuidado com o texto melhorou. Parece até que o autor foi substituído por outro.

Incognoscível narra a vida de Licurgo, um homem forte, corajoso e do bem, que mora sozinho em uma fazenda rodeadas por bestas malignas. Até que um dia ele encontra uma mulher, Jade, em um acidente de um monomotor. Ao ser levada para casa do sujeito e amarrada por desconfiança de Licurgo, Jade dá um jeito de se soltar e tenta fugir por uma caminhonete, sendo em vão. Ambos se conhecem melhor até que o fazendeiro solitário decide levar a bela dama para casa. Como? Bem, ele sabia que não seria uma tarefa fácil.

Os capítulos iniciais ficaram encarregados de apresentar os personagens, seus conflitos, amores, família, etc. A partir do quarto capítulo nota-se o arranque, com muitas cenas de ação e suspense. Como a vez em que Licurgo e Jade pulam a cerca limite da fazendo e vão até dentro de uma cova, lá ambos são surpreendidos pelas bestas que, por sorte, são espantadas pelo pó do diálobu que surge de um buraco como um chafariz, fazendo essas feras, que não “gostam” de cheirar o pó, fugirem.

Brincadeiras à parte, gostaria de falar mais sobre o enredo da trama, mas seria spoiler. Como disse anteriormente, o autor aprendeu e evoluiu no decorrer dos capítulos. Com uma estrutura narrativa diferente, um texto inteligente e um pouco desafiador, Incognoscível conseguiu me transportar para essa imensidão de mistérios. Todavia, os capítulos iniciais da web série deixou um pouco a desejar no que diz respeito às oscilações de linguagens nas descrições, ora poética, ora dramatúrgica, ora popular, ora culta, não possuindo uma fixa. Ou se essa variação era proposital, não vi um clímax nessa proeza. Ademais, dou nota 9. E recomendo aos leitores essa aventura instigante. Parabéns ao autor, e que venham a nova temporada.

Eu fico por aqui, segue daí pessoal!

 
     

 

     

REPLAY: "FAMÍLIA VIRTUAL" A FAMÍLIA MAIS BEM HUMORADA, LOUCA E DIVERTIDA DO MUNDO VIRTUAL - por FAILON TEIXEIRA

     
 

FAILON: Boa Noite, tudo bom com vocês? Sou Failon Teixeira, e vou apresentar o Replay. Dá um close em mim, câmera.  Eu estou deslumbrante e com uma roupa chique. Bom, não vou enrolar vocês! Vamos ao que realmente interessa, dá um Replay. Vamos começar!

#FAMÍLIAVIRTUALREMENBER.

Família Virtual é um Sitcom criado por Bruno Olsen (Gabo) e Cristina Ravela. Exibida pela WEBTV originalmente em 2009 e reprisada em 2013 e 2014.  

Banner do sitcom utilizado nas exibições de 2009 e 2013


Na reprise de 2014 o sitcom ganhou uma nova identidade visual usando o logotipo da WebTV como referência
 

Segue a Sinopse abaixo…. 

SINOPSE.

Eles não têm papas na língua, não aturam desaforo e não são capazes de discernir entre o que é loucura ou lucidez. Sim, eles são a família WebTV!

A Zih ( Cristina Ravela)  deixou o Rio de Janeiro para embarcar em uma loucura: Morar com a família da WebTV em um apê. Enquanto alguns autores vão curtir as férias, os outros terão que aprender a conviver todos juntos num apê. Será que esses loucos vão conseguir sobreviver? O último que sair apague a luz! 

Confusões, intrigas e grandes surpresas os esperam. Zih, Gabo, Maurus, Luiz, Lana, Ronald e Joey são os protagonistas desse sitcom que te fará dar grandes gargalhadas.

Turma arretada, né? Vamos, corre gente! Tem um papinho com os criadores do Sitcom.
 

UM PAPINHO COM OS AUTORES

GABO E CRISTINA.

Cristina, escreve para o Mundo Virtual desde 2005.

Gabo, escreve para o Mundo Virtual desde 2004.

 

FAILON: Gabo e Cristina, como surgiu a idéia de criar um Sitcom com os membros da WEBTV? 

CRISTINA: Que lembro é que ele queria escrever uma história que envolvesse os autores da emissora. 

GABO: Em 2006, eu acompanhava os fóruns Natelinha e TV aqui.  Os usuaros além de postar notícia sobre a televisão, eles apostavam em emissoras virtuais. O segmento assertivo eram os web programas envolvendo os usuários do fórum, através de atrações cômicas, quadros interessantes, movimentando o ambiente e gerando engajamento com a participação de todos através de acessos e comentários. Vendo esse resultado, eu exportei algumas novidades para emissora, e uma delas foi a criação do Família Virtual, baseando no sucesso que a interação de envolver o casting da emissora proporcionava e o resultado foi positivo, o público aprovou a ideia e a 1ª temporada atendeu as expectativas.

FAILON: O Sitcom sofreu críticas/ Ou boicotes.

CRISTINA: Não. Foi muito bem recebido. A gente falou com os autores pra saber se eles topavam virar personagens no sitcom. Todos estavam cientes de como seriam representados. Foi bem divertido e louco.

GABO: Não sofreu críticas nem boicotes.

FAILON: Geralmente, os autores preferem escrever tramas sozinhos. O Sitcom foi escrito pelos dois. Qual a sensação do trabalho em dupla?

CRISTINA: Foi ótimo, sem problemas. Eu escrevia uma parte e enviava pro Gabo. Ele dava uma olhada, palpitava e escrevia a parte dele. Foram meses de ideias loucas kkkkkkkk

GABO: Foi difícil escrever e atuar ao mesmo tempo?

CRISTINA: Não. Eu fazia piada comigo mesmo e com os outros, mas nada com intuito de desmoralizar. Na verdade, boa parte nem fazia menção às coisas que aconteciam no MV. A gente inventava as nossas aventuras.

GABO: Não foi difícil. As ideias pra escrever o sitcom por se tratar de situações cômicas, eram mais fáceis de colocar no papel.

FAILON: O humor se mostrou presente. Vocês acham que o humor deve estar mais presentes em programas/Sitcom/Webs?

CRISTINA: Desde que seja um humor consciente, sim. Programas com temática cômica, mas forçadas, com intuito de desmoralizar e esculhambar, não é humor.

GABO: : O humor cativa as pessoas, são responsáveis por deixarem aquele momento da leitura mais alto astral, divertido e poder tirar risadas da galera é uma sensação incrível.

FAILON: Qual o saldo positivo?

CRISTINA: : Foi uma trama bem divertida e descontraída. Serviu para unir todos os autores da WebTV e só mostrou que é possível fazer humor saudável.

GABO: O saldo positivo é poder participar de uma experiência inovadora, cômica e reforça a importância do trabalho em equipe, onde o sucesso é resultado da união de todos com um mesmo objetivo. 

Gente, você são demais e demais, sabiam?. E a gente se abraça e  acenamos para todos. Vamos seguindo! Chegou a hora de relembrar as cenas que ficaram marcada na nossa memória. Segue o ritmo. 

ALGUMAS CENAS DE MAIOR DESTAQUE NO SITCOM ‘’ FAMÍLIA VIRTUAL’’

 

1x03 – Descanse em Paz

Corta para o interior do trem

Lana, Zih, Luis e Gabo estão sentados lado a lado. Maurus e Ronald estão de pé a frente deles. O trem para novamente em outra estação e um vendedor ambulante entra com uma sacola. Assim que o trem parte, o vendedor retira dvd’s da sacola. Três na mão.

VENDEDOR: Olha o Besouro aí, gente! Já saiu o dvd do filme! Paga 10 leva 3 hen!

HOMEM: Tem daquele...Do-do...Aquele lá...O...Ah! Michael Jackson.

VENDEDOR (com ginga carioca): “Dizdisisti”?

HOMEM: Hã?

O povo do apê disfarça o riso.

VENDEDOR: O filme recente dele? Tem sim, paga 5 ou 10 se levar 3.

HOMEM (tonto): Peraí, fala devagar que não entendi.

Maurus quase engasga de tanto ri. Ronald tampa a boca pra não sair uma gargalhada.

VENDEDOR: Se quiser levar 3 dvd’s a chefia vai pagar só 10 real. Se for levar só o Máico aí é 5.

O homem paga pelo “Dizdisisti” e sossega o facho de volta ao assento.

VENDEDOR: DVD DO MÁICO JEQUISU “DIZDISISTI”. É SÓ CINCÃO!

 

 

================================

1x07 – Aquele Peru

Finalmente a turma do apê já está ensacando suas compras. Zih é rápida no processo ao lado de Lana e Luiz.

LUIZ: Caramba, Zih! Já trabalhou com isso?

MAURUS: Melhor não perguntar sobre o passado dela, escuta.

Zih revira os olhos e a moça do caixa ri.

Depois, Zih ensaca o peru em três sacos.

ZIH: Esse vai sozinho e reforçado. Além de duro, tá pesado. (encara Maurus) Dá pra dá nas fuças de algum engraçadinho...

MAURUS: Você falou ‘dá’ duas vezes na mesma frase. O que tá acontecendo, Zih?

GABO: Será que podemos fazer o serviço sem vocês tagarelando?

LANA: ‘Xá’ comigo, Zih. Que se ele se meter contigo de novo eu dou na cara dele, escuta.

O homem que está atrás deles demonstra impaciência.

HOMEM: Será que vocês poderiam fazer a gentileza de irem mais rápido?

LUIZ: Tá vendo, gente? Vambora com isso!

JOEY: A culpa é do Maurus!

MAURUS: Calúnia! Não ‘vamo’ agilizar coisa nenhuma! (se dirige ao homem) Tá com pressa de quê? Nem peru você tem pra tá com pressa.

HOMEM (raiva): Como é que é?

A moça do caixa segura o riso. O homem se enfeza e Gabo trata de agilizar com medo da futura reação do homem.

CENA 9 ESTACIONAMENTO [EXT.]

Gabo empurra o carrinho até seu carro, intrigado e enfurecido com o acontecido.

GABO: Vocês não têm juízo mesmo. ‘Tão’ caçando ideia de virarem peru na ceia daquele cara.

LUIZ: Maurus, ‘cê’ não tinha nada que ter dito que ele estava sem peru. Isso é coisa que se diga?

Fran, Lana e Zih morrem de rir logo atrás.

FRAN: O cara ficou possesso.

Gabo, enquanto meneia a cabeça achando aquilo um absurdo coloca as compras no carro. Joey o ajuda e de repente, dá um grito.

JOEY: Ai minha nossa senhora dos perus! Cadê o nosso?

Todos se entreolham intrigados.

Adiante, aquele homem anda apressadamente na direção de um carro e com uma sacola suspeita.

Zih olha indignada.

ZIH: Aquele peru é nosso!

LANA: ‘Vamo’ resolver isso e é agora!

As duas correm na direção do cara.

ZIH: EI! MÃOS AO ALTO E SOLTA O PERU! VOCÊ ESTÁ CERCADO!

O cara, assustado, dá uma corrida.

LANA: O que ‘cê’ tá dizendo, sua doida?

ZIH: Eu sempre quis dizer isso.

A câmera move-se na direção dos outros integrantes da turma.

RONALD: ARREBENTA AÍ!

LUIZ: Que vergonha! A gente que devia fazer isso.

MAURUS: E pegar o peru do homem? Nuuuunca!

[POV]

Zih e Lana saltam na direção do ladrão de peru por trás de um carro.

Vemos o peru voar. Zih estende o braço pra pegar e o cara faz o mesmo. O peru cai. O peru torna a voar e Lana voa em seguida caindo por cima do carro como se fosse num filme de ação. As pessoas veem aquilo assustadas.

Zih pega o peru e sai correndo.

ZIH: ‘BORA’ GENTE! COOOOOOOOORRE!

Gabo entra no carro e abre o porta malas. Zih arremessa o peru que entra no carro e atinge a cabeça do Maurus. Maurus fica desacordado.

Lana e Zih entram em seguida e Gabo acelera.

GABO: O cara vai vim atrás de nós!

O carro parte e outro o persegue.

 

 

=========================================

1x08 – Aquela Virada

 

CENA 10 ESTACIONAMENTO [NOITE]

A câmera passeia por entre os carros e para em Gabo e Maurus agachados do lado de fora do carro de Gabo.

SUJEITO (ao longe/V.O): Já ‘podemo’ ir?

MAURUS: Calma aí que o bagulho é quente e a parada é certa.

GABO (cochicha): É ao contrário, ‘rapá’!

Corta para

Perto do portão, Zih joga charme para cima do sujeito.

ZIH: A bolsa de valores caiu e os preços ‘tão’ ns alturas. Só por isso que importo do Paraguai e porque sou Legal.

SUJEITO(se aproxima): Tô vendo, tô vendo...A gente bem que podia juntar nossa ‘legalidade’, hen...

ZIH (se afastando e apontando para o carro do Gabo): Já ‘tamo’ juntando, sacas?

Maurus se aproxima fingindo indignação e com um porrete nas mãos.

MAURUS: Eu não acredito, Zuhleide! Eu no sufoco pra roubar o carro e você me traindo com o primeiro que aparece? É essa paga que você me dá depois de tudo que fiz por você?

SUJEITO (recuando): Que parada é essa?

ZIH: Não reclama não, tá? ‘Cê’ tá devendo um porsche.

O sujeito se enfeza e faz que vai pegar o canivete. Maurus dá com o porrete e o atira longe. O sujeito está sem reação.

MAURUS: Fica quieto aí, ‘rapá’! Que a parada é sinistra e o bagulho é grosso. Passa a sacolinha! Passa, passa, passa!

O sujeito hesita.

MAURUS: Tô perdendo a paciência, hen. O que acontece quando eu perco a paciência, Zuhleide?

ZIH: Todo mundo sai perdendo...

O sujeito entrega a sacolinha e Maurus levanta o porrete. O sujeito sai correndo.

 

Tô sem fôlego e você? Vamos seguindo! Chegou aquela hora de dar uma conferida nas curiosidades que você sempre quis saber. Tiro, porrada e bomba! 

CURIOSIDADES.

01. Apesar do sitcom ter sido uma grande brincadeira onde o elenco fazia de conta que se conhecia pessoalmente, as características e/ou jeito de falar são típicos de cada personagem mesmo. Maurício Coelho, sempre gozador; Lana O'hara, a brigona; Zih, a doida; Luíz Fernando, o sério; Bruno Olsen, o abusado; E assim por diante.

02. Luís Fernando de Oliveira sempre fala de mediunidade no sitcom, porque ele é autor da série sobrenatural They.

03. Antes do lançamento do sitcom, foi anunciado a saída de Cristina Ravela da WebTV, causando um baque entre os velhos amigos. Mas tudo não passava de uma jogada de marketing para divulgar o piloto do seriado, cuja estória começava justamente com a ida de Cristina para Rondônia, terra natal de Bruno Olsen.

04. O sitcom teve 8 episódios, e teve início dia 01/11/09, terminando dia 27/12/09.

05. O 1x02 conteve um spoiler discreto do 2x02 de Raíza, que fora exibido em junho de 2010. Na cena, Maurus achou que o mercado ia desabar, mas era um estoquista que estava despejando tomates na bancada.

06. Todos os oferecimentos contidos nos episódios, eram citados nas estórias. Como a aguardente MauruS - em referência ao personagem que vivia com uma birita na mão -, os comprimidos LoucaZihpan - uma brincadeira e justificativa para as loucuras de Zih, e a Gabo-Cola - Pois o Bruno Olsen é viciado em coca.

07. Anderson Santos, autor da futura Seisendan, fez uma pequena participação no 1x05, como Johnny, o cara do sítio. Ele tinha esse apelido por ser fã de John Lennon.

08. O sitcom tem aquele estilo do velho e bom Chaves; Simples, mas feito para divertir. Não houve muita preocupação com as técnicas de roteiro.

FAILON: Queridos e queridas, eu tenho que partir agora. Calma, eu não vou morrer não, not, nunca. E que o Replay chegou ao fim. Mas não chore, meus amores! Eu pretendo voltar em breve! Close em mim, por favor! Apaguem as luzes do estúdio que eu quero sair sem ser notado. Boa Noite. Fui.

 
     

 

     

GIRO VIRTUAL: FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MV - por CRISTINA RAVELA

     
 

CRISTINA RAVELA: Eita que lá vem euzinha meter o louco nessa maravilha que é o Boletim Virtual. Prometo que serei mais breve que da outra vez, ok? Juro. Solta o som, DJ!

Fernando Rocha antes do ovo e da clara


Resolvi separar as notícias por estreias, ok? Se sair algo errado, please, não apurei. Segue o baile!

= = = ESTREIAS EM AGOSTO = = =

TRIÂNGULO AMOROSO -  A novela do novato Henzo Viturino estreou dia 6 de agosto pela CyberTV. A trama que promete 40 capítulos fala sobre...um Triângulo Amoroso, né, gente?



Isabela é uma garota ingênua que sonha ser advogada. Ela conhece Miguel, um advogado competente, mas que tem um porém: a mãe dele, Sophia.



A sogra é aquela sogra estilo Lady Margareth (de Orgulho & Paixão), sabe? Não quer esse casamento por ela ser pobre, por isso, prefere Alice (Nathália Dill), rica e educada. Como toda novela que se preze, Sophia e Alice terão aliadas. Uma delas é a Bruna, irmã de Isabela. Por outro lado, a mocinha sofrida terá a ajuda de Gabriela, irmã da serpente da Alice. Dalí por diante é pau, pedra e tiro.

NO RUMO DA VIDA - Novela de Anderson Silva, com previsão de 75 capítulos. A história exibida pela CyberTV estreou dia 6 e traz a seguinte trama: Carla e Felipe darão um novo rumo na vida após se envolverem uma única noite. Não entendi bem, mas parece que ela se envolveu com o primo Diego, vai ter um relacionamento com um tal de Miguel e engravidou do irmão.



Acho que é a hora, só pode. A novela No Rumo da Vida vai até janeiro.

JUÍZO FINAL- Que novelão, né, gente? Nem li, mas se tem Cacão Ciocler, Marjorie Estiano e Daniel Filho só pode ser novelão. A novela de Weslley Vitoritti mais prometida que A Terra Prometida da Record e mais demorada de ocorrer (levou cerca de 10 anos, acho) estreou no último dia 6, pela Megapro. Demorou tanto pra sair, que Vitoritti disparou promocionais a torto e à direita (o capítulo é daqui a pouco, capítulo no ar, o capítulo acabou de passar, o capítulo, hen, gente).

Enfim, a novela fala sobre justiça com as próprias mãos. Deixa eu ler a sinopse aqui.

Tirando os óculos pra entender o que ouvi


Gente, tem menu com sinopse agora...menino. Então, a novela conta a história de MARCOS (Caco Ciocler), explosivo, passional e cego de amores pela biscate BETINA (Marjorie Estiano). A garota é uma psicopata que usa Marcos e Stênio (Tuca Andrada) para alcançar seus objetivos nobre$. Até que ela se casa com Stênio a contragosto da filha dele, Luísa (Bruna Carvalho). Betina mata Stênio e dá um jeito de acusar o Marcos. Luísa, coitada, cai no mundo após perder o pai.



12 anos depois, Betina está pleníssima, mas mal sabe ela que Marcos vai sair da cadeia disposto a se vingar. Depois que a tia dele morreu e o filho dela, Jedson, foi parar no orfanato com a sua prisão, Cacão Marcos só quer vingança. Ele se une ao Jedson (Diego Amaral) e a Luísa (Carla Salle) para atormentar a víbora da Marjorie Betina. E nessa luta entre fazer justiça ou vingança, tudo leva para o Juízo Final, seja para absolver ou condenar.

GATO PRETO - O azar básico de todo dia vai estrear hoje pela CyberTV, credita? A essa altura já estreou, não sei. Gravação aqui ocorreu ontem, então...Gato Preto aborda as relações tóxicas, romance proibido e um assassinato que vai mexer com todos. Mas tá, você soube que o  ator Lucci Ferreira curtiu e compartilhou a publicação da minissérie? Melhor! Incentivou os fãs a ler!



Não é bem assim, tá? Uma fã do ator compartilhou meu post na página dedicada a ele. Lucci Ferreira interpreta Walter, o cara meio paradão, namorado da espevitada Maria José (Juliana Lohmann), mas que vai se apaixonar pela sobrinha Maria Alice (Christiana Ubach). Segue os prints!





Uma novidade: Gato Preto estreia num domingo, mas a partir de quinta-feira ela seguirá a nova grade da programação da CyberTV. A minissérie será exibida segundas e quintas a partir das 23h. Isso, crianços! Gato Preto é tipo proibidão.

O TEMPO NÃO VOLTA - Mais uma estreia pela CyberTV. A novela é de Érick Alexandre e conta a história de Júlia e seus filhos gêmeos Pedro Henrique e João Henrique. Abandonada pelo marido, Júlia doa um dos filhos (João) para uma amiga. Tempos depois, João morre, Júlia se casa com Vinícius e passa 20 anos sem conseguir notícias.



Até que Pedro revela a verdade, iniciando, a partir daí, uma trama cheia de surpresas. Estreia dia 14 e terá 60 capítulos.

ÓRFÃOS DE ELDARION - Minissérie de Sylvana Camello em 4 capítulos (pelo menos é isso que mostra a chamada, embora constava 13 na página principal).


A minissérie contará a história de Will, um garoto franzino do reino de Mythos que vive com os pais nos arredores do Vilarejo de Lotz. Certo dia, uma criatura alada destrói o seu lar com o fogo, fazendo Will quer vingança. Para isso, se une ao Exército de Prata e descobre que existem outros órfãos dispostos a matar Eldarion, a criatura alada.

Porém, Will terá seu destino transformado pelo mundo de Banshee, uma criança alada vinda de terras além dos mares. Eita, povo criativo demais, gente! Órfãos de Eldarion estreia dia 13.

CYBER SHOW - Programa voltado à CyberTV e tudo que acontece na emissora. Terá apresentação de Débora Costa, Lívia Peroba, Melqui Rodrigues e Ozi Jr (na dublagem).


Estreia dia 18, abrindo a nova grade de entretenimento que ocupará os domingos.

DO LADO DE CÁ - Novela que parou o Brasil antes mesmo de começar, povo! A novela é de Weslley Fuchs, para o grupo DNA e terá incríveis 155 capítulos!



A história envolve 4 protagonistas, cada um com a sua semana até se misturarem lindamente. Isabella Santoni (Giovanna - a traída), Juliana Paiva (Luíza - a vilã incompreendida), Fernanda Vasconcellos (Aline - a ingênua rica) e Cássia Kiss (Elza Miranda - a vilã perigosa) fazem parte da trama principal.

Do Lado de Cá promete abordar temas, como aborto, abuso sexual, tráfico, bullying e muito mais, porque cabe, viu? Ia estrear dia 13, mas devido a problemas técnicos com a construção do site DNA, a novela de Weslley Fuchs vai estrear dia 20.

DIAS MELHORES - Mais uma novela no catálogo da Megapro. Dessa vez, é de Vítor Abou (Ponto Cego) e tudo que sei é: trata-se da história de uma escritora; promocionais vieram com o intuito de agredir minha vista.



Não forcei a minha vista para ler o que está escrito. O mesmo ocorreu com as chamadas do programa Miau: texto branco sobre uma imagem clara. Tenho fotofobia, então só jogo a imagem aí pros cês verem. A novela começou a ser divulgada semana passada e vai ser lançada dia 21. Sim, que nem Tribunal de Rua que foi divulgada numa semana e estreou na semana seguinte. Um espirro, praticamente.

Que eu lembre, as únicas que ganharam maior tempo de divulgação foram Perfil Fake e Juízo Final...

PAPO COM O AUTOR - O talk-show comandado por Carlos Lira vai voltar a partir do dia 25 em sua 2ª temporada. O programa que aborda curiosidades sobre os autores do MV, trajetória, barracos e momento "fofura", ganhou o TMV2018 como melhor entretenimento de 2017.



O formato voltará repaginado, com nova logotipo, cores, surpresas sobre os quadros tradicionais e novos quadros. Os convidados? Estão sob sigilo.

GENTE PERIGOSA - Minissérie de Sara Daiane para a Web Mundi. Uma jovem é sequestrada no dia do próprio aniversário e em pleno baile de máscaras. Quem sequestrou? Quem é a jovem? Perguntas importantes na nova minissérie com estreia dia 26.



Gente perigosa aí ó


Chega, né, gente? Tem alguma estreia pro dia 32 de agosto, produção? Não? Então vamos parar por aqui. As obras que terminaram (como Eu, Kadu e Incognoscível) já estão ganhando destaque no Blog da Zih, porque meu expediente de hoje acaba aqui.

= = = PLANTÃO GIRO VIRTUAL = = =



É o quê, produção? Tem estreia pro dia 33 de agosto? Mas né possível! Ah, né estreia não, é um projeto secreto da WebTV, meu povo. Não posso falar muito, mas é algo que envolve jornalismo e pipipi pópópó. Eu já li o piloto e to besta. Acho que se alguém já fez algo semelhante, é alguém da época do Orkut, porque tá sensacional.

Agora chega, né, gente? Beijo em seu coração frio pra ver se congela mais rápido. Abraço e até a próxima vez!
 
     

 

     

editor-chefe
Gabo

jornalismo
contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes