Estações da Vida - Capítulo 11


https://1.bp.blogspot.com/-_BU7wAcukVk/WhbLxhA7SJI/AAAAAAAABtw/RB3RXUaD-mAGl3boIG3IKUrLzgJt6vW5QCLcBGAs/s1600/Esta%25C3%25A7%25C3%25B5es%2Bda%2BVida.jpg

CAPÍTULO 11
 
     
     
     
     
 
 
 

CENA 1. MANSÃO LAMBERTINI. SALA. INT. NOITE.

Continuação do capítulo anterior. Nanda e Pato encaram Diego.

PATO: E aí, Diego, não vai beber?

Diego puxa Pato pelo braço.

PATO: O que foi, cara?

DIEGO: Eu me confundi.

PATO: O que? Do que ta/

DIEGO: Eu me confundi, cara. Não sei quem está com a bebida batizada.

PATO (sério): Qual é, Diego! Que palhaçada é essa?

DIEGO: É sério, Pato. Acabei misturando tudo e não sei quem tomou a bebida batizada. Pode ter sido você, a Nanda, o nerd, ou pode ser essa garrafa que está na minha mão.

Pato bate no peitoral de Diego.

PATO: Agora você vai tomar essa bebida nem que seja a força.

DIEGO: Você acha que eu vou correr o risco de perder a noite com a Nanda?

PATO: Dane-se. Quem tá no controle agora sou eu. Ou toma a bebida, ou falo pra todo mundo o que tu aprontou. E aí, o que você escolhe?

DIEGO: Eu não vou beber.

PATO: Ok. (acena) Galera, chega aqui, chega aqui.

Diego fecha os olhos e bebe a cerveja rapidamente.

PATO: Isso, meu garoto.

NANDA: O que você quer Pato?

PATO (sorri): Minha bebida acabou, quem vai buscar a próxima rodada?

GREGO: Pode deixar que eu vou.

PATO (a Diego): Viu como não foi difícil?

DIEGO: Vai se ferrar.

PATO: Mas quer saber, curti a sua atitude. Mesmo sabendo que essa bebida pode representar seu fracasso essa noite você não me desapontou, é isso aí.

DIEGO: Espero que você esteja errado.

PATO: Daqui a pouco a gente descobre.

Pato ri sob a tensão de Diego.

CENA 2. CASA DE ISMAEL. QUARTO. INT. NOITE

Quarto iluminado pelo reflexo da janela. Há duas camas de solteiro. Na primeira, um rapaz, sem camisa (16 anos, moreno, cabelos cacheados) se mexe na cama. Na segunda, um jovem de pijama (15 anos, moreno, cabelo curto, óculos), com fone nos ouvidos, digita no celular. Ele olha para o lado e retira o fone do ouvido.

JOVEM: Ismael, perdeu o sono?

ISMAEL: É impossível dormir com esse barulho, DJ.

DJ: Faça como eu, coloque um fone e jogue, garanto que logo o sono chega.

ISMAEL: Não rola, a mudança foi cansativa e eu só quero em dormir.

DJ: Pelo visto nossos vizinhos adoram uma balada.

ISMAEL: E tá com cara que vai a noite toda.

DJ: Vá por mim, não recuse a minha ideia.

Ismael bufa, deita e cobre o rosto com o travesseiro.

CENA 3. MANSÃO LAMBERTINI. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

Casal se beija no sofá. Jovens bebem e dançam. Pato, Diego e Nanda se divertem. Grego, sentado no sofá observa a festa. Paulinha chega e vê Nanda virando a bebida. Ela segura no braço de Nanda.

PAULINHA: Já chega por hoje né, amiga?

NANDA (bêbada): Minha mãe voltou. Oh mamãe eu estava com tanta saudade. Vem cá, me dá um abraço.

Nanda abraça Paulinha.

PAULINHA (séria): Nanda, agora não. (olhando para os lados) Você viu o Caio?

NANDA: Tem um tempo que eu não o vejo, mas por que está preocupada, o namoro de vocês é fake.

PAULINHA: Fala mais alto, pra festa toda ouvir.

NANDA: Desculpa, eu to um pouco tonta.

PAULINHA (rindo): Você tá bem mais que isso né.

NANDA: Credo, amiga.

PAULINHA: Nanda, eu preciso falar com o Caio. Eu contei sobre o beijo do Diego. Ele ficou chateado, acredita?

NANDA: Sério? Que babado. Conta tudo. Senta aqui, vamos conversar.

PAULINHA: Depois que eu contei, ele sumiu.

NANDA: Será que ele foi embora?

PAULINHA: Espero que não.

NANDA: Paulinha, será que ele está levando a sério esse lance de namoro?

PAULINHA: Tá parecendo né? Não quero que isso atrapalhe nossa amizade.

NANDA: É bom você conversar com ele.

PAULINHA: É por isso que to atrás dele.

NANDA: Você já procurou nos quartos?

PAULINHA: Boa ideia, eu já volto. E você se comporte.

NANDA: Pode deixar.

Paulinha sai. Nanda sobe no sofá e começa a gritar.

NANDA: Galera!!! Galera! Eu tive uma ideia, MARA, MARAVILHOSA.

PATO: Qual?

NANDA: Vamos deixar a noite mais animada. Que tal um verdade ou desafio?

DIEGO: Demorou.

Em Diego que sorri para Pato.

CENA 4. CASA DE ISMAEL. QUARTO. INT. NOITE

Ismael na janela observa o movimento na mansão Lambertini. DJ deitado na cama.

DJ: E aí, muita gente na festa?

ISMAEL: Essas árvores atrapalham, não dá pra ver bem.

DJ: O pessoal da balada, será que são jovens ou adultos?

ISMAEL: Não sei, mas to afim de descobrir e colocar um ponto final nessa bagunça.

DJ: O que você está pensando em fazer?

ISMAEL: Vou invadir a festa e se não me obedecerem, vou preparar uma surpresa.

DJ: Nós não podemos sair agora. Já é de madrugada.

ISMAEL: Eu sei, DJ. Os velhos estão dormindo e eu não preciso de autorização, eu curto uma adrenalina.

DJ: Isso não vai dar certo.

ISMAEL: Falou o pessimista.

DJ: Sou realista, é diferente.

ISMAEL: Diferente eu já sei que tu é. Olha só esse pijama que você usa, parece aquelas roupas de velho, mas deixa isso pra lá. Tu vai ficar deitado ou vai me acompanhar?

Em DJ.

CENA 5. MANSÃO LAMBERTINI. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

Em um círculo, a galera se diverte. Nanda gira a garrafa e o lado do gargalo para em Grego. na brincadeira, além deles, estão Pato, Diego, Larissa, Andrea, Lua e Ricardo.

NANDA: Greguinho, verdade ou desafio?

GREGO: É…

DIEGO: Fala logo.

GREGO: Verdade.

PATO: Uhuu. O nerdinho é destemido.

NANDA: Grego quem é sua a crush no colégio?

GREGO (constrangido): Eu… Eu...

LARISSA: Que fofo, ele está com vergonha.

PATO: Desenrola, cara. A galera quer jogar.

LUA: Calma, gente. Deixa ele pensar.

GREGO: É que eu não tenho interesse em ninguém.

NANDA: Passada.

DIEGO: Sei não viu, isso tá me cheirando a boiolisse.

Grego fica sem graça.

NANDA: Ai como você é idiota, Diego.

ANDRÉIA: Ei, pessoal, vamos maneirar?

GREGO: Acho melhor parar por aqui. Eu vou pegar descendo, eu não sou  bem-vindo aqui.

LARISSA: Que babaca. Não estão vendo que ele é tímido? Não fique assim Grego.

NANDA: Grego, fique tranquilo. O que vale é a sua resposta.

GREGO: Ok. Obrigado, mas eu já vou, está tarde. Tenho muitas quadras pra andar.

ANDRÉIA: Nem pensar. Esse horário é perigoso. O Ricardo te dá carona quando formos embora, pode ser?

GREGO: Tudo bem, mas eu vou no banheiro, eu to um pouco tonto.

ANDRÉIA: Ok.

Grego sai.

DIEGO: Vamos Nanda, já que o nerd saiu, você gira a garrafa.

Nanda gira a garrafa e para em Ricardo.

CENA 6. MANSÃO LAMBERTINI. QUARTO LEONARDO. INT. NOITE.

Paulinha abre a porta e encontra Caio sentado na cama.

PAULINHA: Ei, por que você sumiu? O que tá fazendo aqui sozinho?

CAIO: Cansado do barulho, da multidão.

PAULINHA: Podemos conversar?

CAIO: Melhor deixar pra outra hora, Paulinha.

PAULINHA: Não to entendendo nada. Você ficou chateado porque o Diego me beijou?

Caio não responde. CAM corta para o CORREDOR,

Grego caminha em direção ao quarto de Leonardo. Ele vê a porta aberta e se aproxima. Ele escuta as vozes e fica parado na porta.

PAULINHA (off): Caio, o namoro de mentira virou verdade pra você?

CAM volta para o QUARTO,

CAIO: Não sei. To confuso.

PAULINHA: Você está gostando de mim?

CAIO: Para de fazer essas perguntas.

PAULINHA: Mas eu preciso saber o que se passa na sua cabeça, Caio. Até onde eu sei essa história de namoro fake era só pra impressionar seus pais. O que mudou?

CAIO: Tem muita coisa acontecendo, minha cabeça tá confusa. Mas confesso que o beijo entre vocês me incomodou. 

PAULINHA: Ele me beijou a força.

CAIO: Já reparou que ele só consegue as coisas assim?

PAULINHA: Ele é um idiota.

CAIO: Em último grau! Que tipo de amigo fura o olho do outro assim?

PAULINHA: Eu também tenho minha parcela de culpa. Me desculpa.

CAIO: Você sentiu algo quando ele te beijou?

Paulinha não responde.

CAIO: Você ainda gosta dele.

PAULINHA: Gosto. E me desculpa se isso causou todo esse problema na sua cabeça. Mas eu achei que/

CAIO: Tudo bem, Paulinha. Nunca foi segredo pra ninguém que você é apaixonada por ele. Acho que to exagerando.

PAULINHA: Eu acho que você está emotivo porque está com álcool na cabeça.

CAIO: Será?

PAULINHA: Sim. Você tem que ficar bem ou esqueceu do compromisso de amanhã?

CAIO: O almoço que eu te apresento como minha namorada.

PAULINHA: Exatamente, seus pais finalmente vão me conhecer.

CAIO: Sim, está chegando o grande dia.

PAULINHA: Você está melhor?

CAIO: Sim, você me acalmou.

PAULINHA: Vem cá.

Paulinha abraça Caio. CAM corta mostrando Grego ouvindo toda a conversa.

CENA 7. MANSÃO LAMBERTINI. RUA. EXT. NOITE.

Ismael e DJ atravessam a rua.

DJ: Cara, isso vai dar errado.

ISMAEL: Ainda dá tempo de você voltar. Não quero ninguém reclamando no meu ouvido não. Entendeu?

DJ: Você nunca me escuta. Depois não reclama quando nossos pais pegarem no seu pé.

ISMAEL: DJ, você é muito certinho, você precisa arriscar.

DJ: E levar bronca?

ISMAEL: Se nossos pais acordarem é só jogar uma fita que tudo se resolve. Para de ser medroso. Assim você nunca vai chegar a lugar nenhum.

Ismael verifica se o portão está aberto.

ISMAEL: Tá aberto. Vamos?

Em DJ, na dúvida.

CENA 8. MANSÃO LAMBERTINI. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

A galera segue reunida em círculo.

LARISSA: Sim, eu não estou afim de ninguém.

DIEGO: Uma gatinha tão linda, sozinha.

LUA: E não é por falta de pretendente.

ANDRÉIA (para Lua): Ele está dando em cim dela, você está vendo?

LUA (para Andréia): Sim, será que ela também vai recusar o Dieguito?

ANDRÉIA: Aguardo as emoções dos próximos capítulos.

As duas dão risadas.

PATO: Larissa, gira essa garrafa.

Larissa pega a garrafa e gira. Ela para em Pato. Paulinha surge no topo da escada. Ela observa o jogo.

LARISSA: Verdade ou Desafio?

PATO: Desafio.

LARISSA: Pato, eu te desafio beijar a Nanda.

Em Nanda surpresa.

DIEGO (surpreso): O que?

PATO (rindo): Isso é sério?

LARISSA: Sim, é sério, por que a risada?

PATO: Nada. É que, beijar a Nanda é como beijar minha irmã.

DIEGO: É, nada a ver isso aí.

Em Nanda, escondendo a frustração.

LARISSA: Ai, sem essa meninos. Desafio lançado.

Paulinha descendo a escada.

PAULINHA: É isso aí. Nanda e Pato vão ter que se beijar AGORA.

Nanda encara Paulinha assustada. Fica todo mundo na expectativa.

CENA 9. CASA DE PRAIA. QUARTO. INT. NOITE.

Leonardo e Katia adormecidos. Ela dormiu com a faca na mão. Leonardo se mexe, acorda e se assusta com o que vê.

LEONARDO (alto): Kátia!

Kátia acorda no susto.

LEONARDO: Mas o que significa essa faca na sua mão?

KÁTIA (finge/medo): Ai, meu amor. Você não ouviu o barulho lá fora? Acho que não estamos sozinhos aqui.

LEONARDO: Eu não ouvi nada.

KÁTIA: Parecia que tinha alguém rondando a casa. Fiquei com medo e quis me precaver.

LEONARDO (retirando a faca da mão dela): Meu amor, só estamos nós dois aqui. Eu dispensei o caseiro. Deve ter sido o vento. Pode ficar tranquila.

KÁTIA: Não sei se consigo.

LEONARDO: Você consegue. Além do mais eu to aqui pra te proteger. Vamos voltar a dormir.

KÁTIA: Tudo bem. Vamos.

LEONARDO: Amanhã temos um passeio bem cedo.

Kátia sorri falso. Leonardo a beija e vira-se para o outro lado. Em Kátia, tensa.

CENA 10. MANSÃO LAMBERTINI. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

Continuação da cena 8. Todos a espera do beijo entre Nanda e Pato.

LARISSA: Vamos, gente. O jogo tem que seguir.

PATO: Tá bom então.

Pato levanta, Nada também. Ele caminha em direção a ela e quando estão prestes a se beijarem Ismael e DJ chegam.

ISMAEL: Aí, eu posso saber quem é o responsável pela casa?

Pato se afasta de Nanda, que tenta esconder sua decepção.

PATO: Sou eu, por que?

ISMAEL: Não acha que está na hora de acabar com essa festa? Tem gente na vizinhança querendo dormir.

PATO: E quem é você pra entrar na minha casa e dizer que horas eu devo acabar com a minha festa?

LUA: Acho que são os novos vizinhos, Pato.

DJ: Acertou.

PATO: E quem deixou vocês entrarem?

ISMAEL: O portão tava aberto. Mas eu só vim saber se o som vai parar. E aí?

PATO: Não. A festa não tem hora pra acabar.

ISMAEL: Tá meio tarde não acham não?

PATO: A noite é uma criança.

ISMAEL: Ok. Passar bem.

Ismael e DJ saem.

DIEGO: Que cara folgado, velho.

PATO: Já não fui com a cara.

PAULINHA: Eu achei bonitinho. E você, Nanda?

NANDA: Sabe que nem notei muito?!

LARISSA: Lua, eu vi o que eu vi?

ANDREIA: Eu também vi. Você encarando o novo vizinho.

LUA: Hã? Que nada. Eu não flertei ninguém. Vocês estão vendo coisa. Gente, não to muito bem.

Lua se apoia nos mais próximos, desmaia em seguida.

ANDRÉIA: Lua!

LARISSA: Gente, a Lua desmaiou.

Pato encara Diego e em seguida vai socorrer a irmã. Forma-se um aglomerado em volta dela.

PATO: Lua, acorda! Lua!

Nanda surge com um frasco de álcool. Pato coloca próximo do nariz de Lua, mas ela segue inconsciente. Pato puxa Diego pro canto.

PATO: Se ela não acordar, tu tá ferrado comigo!

DIEGO: Mas a Lua nem pegou na bebida.

PATO: Assim espero, Diego.

CENA 11. CASA DE ISMAEL. QUARTO. INT. NOITE.

Ismael observa o movimento da festa, enquanto fala no celular.

ISMAEL: Já são 4 da manhã, está rolando uma festa com diversos adolescentes, bebendo, eu não vi a presença de um adulto e eu não consigo dormir (T) Vocês estão vindo? (T) Ok, eu agradeço.

Ismael desliga o celular.

DJ: E aí?

ISMAEL: Quero ver se depois dessa essa festinha não vai pro espaço.

DJ: E sua popularidade vai junto. Acabou de arranjar um inimigo na vizinhança.

Ismael dá de ombros.

CENA 12. APARTAMENTO DE DIEGO. QUARTO DE NANÁ. INT. NOITE.

Naná está deitada na cama dormindo. Ela se mexe.

NANÁ (grita): Nãoooo.

Naná olha para os lados.

NANÁ: De novo esse pesadelo? Até quando eu vou aguentar ficar sem notícias de você, minha filha?

Naná pega uma foto no criado-mudo.

NANÁ: Até quando?

CENA 13. APARTAMENTO AMANDA. QUARTO. INT. NOITE.

Amanda deitada na cama só de calcinha e sutiã. O cliente veste as calças e em seguida a blusa. retira do bolso da calça a carteira e várias notas de 100, entrega a ela, que recebe.

CLIENTE: Valeu cada centavo.

AMANDA (levantando): Quando quiser, já sabe onde encontrar.

CLIENTE: Volto com certeza.

Amanda já está com a porta aberta.

AMANDA: Vou estar esperando.

O homem sai.

(MUSIC: BALA DE PRATA - FERNANDO E SOROCABA)

Ela fecha a porta e volta para a sala contando as notas.

AMANDA (sorri): Até que ele foi generoso.

Ela volta pra cama e coloca o dinheiro dentro da gaveta no criado-mudo. Ela pega o celular que estava em cima do móvel.

AMANDA: 20 ligações, 17 mensagens (T). Pato, Pato, Pato… (lê as mensagens) amor, cadê você? Amanda, você não vem? Estou sentindo sua falta.

Amanda joga o celular na cama, rindo.

AMANDA: É sempre assim. Você tira a virgindade do ninfeto e ele não vai parar de te perseguir. Um gelo às vezes é bom, depois é só estalar os dedos que eu o tenho a hora que quiser.

Em Amanda.

MUSIC OFF

CENA 14. MANSÃO DE PATO. RUA. EXT. NOITE.

O carro da polícia estaciona. Dois policiais saem. Eles tocam a campainha, ninguém atende. O policial abre o portão e entra. CAM mostra do outro lado da rua Ismael observando tudo.

CENA 15. MANSÃO DE PATO. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

Pato desce a escada.

RICARDO: E a Lua?

PATO: Está dormindo. Foi a primeira vez que ela bebeu. (encara Diego)

PAULINHA: E o jogo vai continuar?

LARISSA: Com certeza. A Lua está dormindo igual uma princesa. O dia reservou grandes emoções. Agora ela precisa descansar. Enquanto isso, o Pato e Nanda estão nos devendo algo, não acham?

O pessoal concorda, fazem zuera. Os policiais entram surpreendendo a todos.

POLICIAL 1: Boa noite, senhores. Recebemos uma denúncia anônima informando a ocorrência de uma festa com som alto e menores consumindo álcool.

POLICIAL 2: Não precisa responder. O que estou vendo já responde tudo. Cadê o responsável pela casa?

PATO: Ferrou.

Pato encara Diego.

CENA 16. MANSÃO DE PATO. QUARTO DE LEONARDO. INT. NOITE.

(MUSIC: FLASHLIGHT - JESSIE J)

Caio está dormindo tranquilo. CAM revela Grego velando o sono dele.

GREGO: Hoje você foi tão legal comigo, cara. Me fez esquecer como a galera me trata no colégio. Hoje eu me senti especial. Bom saber que ainda existem pessoas boas no mundo. Obrigado.

Caio se vira, mas não acorda. Grego decide ficar por ali também, percebe a presença de um sofá de canto, tira os sapatos, deita-se.

MUSIC OFF

CENA 17. MANSÃO DE PATO. SALA DE ESTAR. INT. NOITE.

Os policiais revistam os jovens. Um dos adolescentes sai correndo com medo de ser preso. O policial dá um tiro pra cima e assusta a todos, no qual o garoto que correu fica uma estátua. Nanda e Paulinha estão juntas, enquanto esperam a revista.

NANDA: Tô com medo demais. Não quero ser presa.

PAULINHA: Nem me fale. E eu como estou? Só sei que ferrou pra geral.

Um dos policiais revista um garoto que acaba vomitando nos sapatos do policial.

POLICIAL 1: Perdeu a noção do perigo?

O garoto olha sem saber o que responder. O policial o vira de costas e põe uma algema.

POLICIAL 2: Você nem será preciso revistar. Vai direto à delegacia prestar depoimento.

DIEGO: Cara, e agora?

PATO: Ferrou. E eu sei quem é o culpado.

DIEGO: O novo vizinho.

PATO: Ele acabou de encontrar o maior inimigo da vida dele.

DIEGO: Tamo junto. Ele jamais vai esquecer da gente.

POLICIAL 1: Eu vou perguntar mais uma vez. Quem é o responsável pela festa?

PATO: Sou eu.

POLICIAL 2: Qual é a sua idade?

PATO: Tenho 19 anos.

POLICIAL 1: Mostre sua carteira de identidade.

PATO: Eu esqueci minha carteira no carro e meu pai viajou.

POLICIAL 1: Certo, me informe nome completo, CPF que eu vou enviar um comunicado pro pessoal pesquisar.

PATO (sério): Meu nome completo?

POLICIAL 1: Vamos garoto, eu não tenho a noite toda.

POLICIAL 2: Enquanto isso eu quero outra pessoa maior de idade.

Diego abre a carteira e mostra um documento. O policial analisa.

POLICIAL 1: Tire uma foto do documento dele e envie pro pessoal verificar.

Em Diego.

POLICIAL 2: Patrício Lambertini, 16 anos. Diego Medeiros, 17 anos.

POLICIAL 1: Quer dizer que não tem nenhum maior de idade aqui na festa?

Os adolescentes ficam em silêncio.

POLICIAL 2: A festa começou aqui e vai terminar na delegacia.

LARISSA: Isso quer dizer que?

ANDRÉIA: Vamos pra delegacia?

POLICIAL 1: Positivo.

POLICIAL 2: Começando pelo Patrício e Diego.

PAULINHA: E agora, Nanda, o que vai acontecer?

NANDA: Não sei amiga, to com tanto medo que a bebida já saiu do meu corpo.

POLICIAL 1: Pessoal, peguem os celulares de vocês e liguem para seus pais agora.

Em Nanda.

 
     

 

     

autores
GABO OLSEN
DIOGO DE CASTRO


colaboração
IGOR FEIJÃO

elenco
NICOLAS PRATTES como PATO
ALICE WEGMANN como NANDA
JOSÉ VICTOR PIRES como DIEGO
LETÍCIA NAVAS como PAULINHA
JOÃO VITHOR OLIVEIRA como CAIO
LARISSA MANOELA como LUA
ERIBERTO LEÃO como LEONARDO
TALITA CASTRO como KÁTIA
JUAN ALBA como HEITOR
CAROLINA FERRAZ como SELMA
ÂNGELA LEAL como NANÁ
JANDIR FERRARI como MARCELO
ÂNGELA DIP como ESTELA
DALTON VIGH como RUBENS
LUCIANA VENDRAMINI como MIRTES
FILIPE BRAGANÇA como GREGO
LUCAS COTRIM como DJ
RAISSA CHADDAD como LARISSA
NICHOLAS TORRES como RICARDO
HESLAINE VIEIRA como ANDRÉIA
GABRIEL SANTANA como ISMAEL
CARLA FIORONI como JULIANA
MARCELLO AIROLDI como ARNALDO
VERA ZIMMERMANN como LÚCIA
SANDRA PÊRA como VANICE
WAGNER SANTISTEBAN como ALFREDO
MARISOL RIBEIRO como MILENA
JIDDÚ PINHEIRO como RAMIRO


trilha sonora
SIPPIN' ON SUNSHINE - AVRIL LAVIGNE (ABERTURA)
BALA DE PRATA - FERNANDO E SOROCABA
FLASHLIGHT - JESSIE J

produção

CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes