Boletim Virtual - Edição 81 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Boletim Virtual - Edição 81

Boletim Virtual - Edição 81
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui

https://4.bp.blogspot.com/-zIZgDvTS9xI/Wta7vznNVKI/AAAAAAAACWU/JQr1nt8bxesg3-AigpY1JNSkwcOF-BDnwCLcBGAs/s1600/Boletim%2BVirtual%2B2018.jpg

NA EDIÇÃO DE HOJE DO BOLETIM VIRTUAL:

     
 

- O que eu quero dizer, que no começo receber um feedback negativo pode aborrecer, mas se aquilo te edificar pode ser algo vantajoso, diz Hugo Martins no Diário do Autor
- The Devil’s Band: A série diabólica que faz até anjos quererem ler, no Visão Crítica
com Kax Silva
- A novela Passos da Paixão é o destaque da edição no quadro Replay com Failon Teixeira
- WebTV fará Retrospectiva do MV, Web Mundi tem novos cancelamentos, Megapro estreia Diários de uma Poc. Essas e outras notícias no Giro Virtual, com Kax Silva.

 
     

 

     
     
     

BOLETIM VIRTUAL - EDIÇÃO 81
(SEXTA, 21 DE DEZEMBRO DE 2018)

 
 

VISÃO CRÍTICA: THE DEVIL’S BAND: A SÉRIE DIABÓLICA QUE FAZ ATÉ ANJOS QUEREREM LER - por KAX SILVA

     
 

KAX SILVA: Olá leitores da WebTV, hoje estou aqui para o último Visão Crítica, até porque a temporada do Boletim Virtual se encerra.  E para fechar com chave de ouro a escolhida de hoje é The Devil’s Band, de LF D’Oliveira.

Vou lhes contar uma coisa, não é puxando saco do autor, até porque, desde a preview lançada no primeiro semestre deste ano eu já vinha “paquerando” a série sem mesmo conhecer ou ter contato com o autor da obra. E pressentia que uma das melhores séries de todos os tempos estava por vir. Não levei muito em consideração o gosto de gênero, até porque o terror não é o meu favorito. Mas confesso que a comédia emprenhada no texto contribuíram para o meu estado de êxtase durante a leitura. Sim, amados, só não rir quem tem depressão, infelizmente. É um humor ácido, negro, mas dá para perceber a diferença em comparação com Manic (de JP), outra que me prendeu do começo ao fim. Mistérios, mortes, terror pesado e muita comédia são os ingredientes usados por LF D’Oliveira.

The Devil’s Band conta a história de uma banda de rock inglesa chamada The British Boys que sofrem um terrível acidente de avião. Eles morrem e vão parar no inferno. Lá conhecem a diaba Lucy Ferris (Helen Mirren) que lhes dá uma nova chance de terem suas vidas de volta, mas com uma condição: eles terão que capturar 666 demônios que estão perambulando pela Terra. Porém eles ganham algumas habilidades especiais que os ajudarão nessa caçada. Mas para os mais atentos, pode ser um equívoco da minha parte, deu a entender logo no primeiro episódio que alguém da banda será o sucessor de Lucy Ferris. A cada episódio um demônio diferente é apresentado cometendo as mais diversas atrocidades. Uma das cenas que não sai da minha cabeça é aquela que Cliff confunde o número do apartamento que a suposta entidade maligna está e acabam estragando a noite de amor da Dominatrix travesti, justamente por pensarem que ela estava possessa por manter um homem (nu) amarrado na cadeira e prestes a chicoteá-lo. Hilário, conseguiu me fazer rir em meio a noite silenciosa quando lia (kkkk)

Cliff (Daniel Radcliffe) é o mais bobão, Lenny (Aaron Taylor-Johnsons) é o mais galanteador, Damien (Dane Dehaan) o mais esperto e Scott (Paul Dano)  o mais sensato. Pelo menos foram essas as impressões que tive de cada um dos integrantes da banda mais diabólica do mundo. Sem esquecer de Devilin (Zoe Saldana), uma pessoa libertária que é fascinada por mistérios sobrenaturais, detalhe, ela é brasileira enão quer voltar pra cá porque aqui faz um calor dos infernos – e ela tá mentindo? kkkk. Já rasguei elogios para Lucy Ferris e não me canso de dizer como eu adoro quanto a mesma dá as caras, uma versão ainda mais diabólica de Miranda Priestly (O Diabo Veste Prada). Seu estilo único, fino, de femme fatale, que dá vontade de assistir um spin-off só com a rainha do submundo.

O texto é de uma qualidade invejável e fluido. Mas justificado pelo tempo de experiência do autor na escrita de roteiro. Diálogos são inteligentes, você em nenhum momento percebe o didatismo ou falas forçadas. As cenas são válidas e consideráveis, não estão lá para encher. Tudo ocorre de maneira inteligente. As transições de cenas, posições de câmera e o detalhamento do autor nas ações ajudam o leitor e imergir na história. Infelizmente, não é do perfil deste quadro soltar qualquer tipo de spoiler ao leitor, por isso recomendo veementemente a acompanharem a série que é sem dúvida um mega presente da WebTV para nós na temporada de primavera/verão.

A nota não poderia ser diferente, se pudesse dar 11, 20 ou 100 eu daria. Mas só é permitido a escala de 0 a 10, então nota 10 sem sombra de dúvidas. Valeu e muito o retorno de Luiz Fernando de Oliveira (sem pseudônimo) depois de um tempo afastado do MV.

E eu fico por aqui, segue daí Failon!

 
     

 

     

REPLAY: CADA PASSO É UMA HISTÓRIA. O CAMINHO PARA A FELICIDADE É VOCÊ QUEM FAZ. RELEMBRE A NOVELA "PASSOS DA PAIXÃO" - por FAILON TEIXEIRA

     
 

FAILON TEIXEIRA: Booooa noiteeeeee, Mv, hoje o replay está especial porque é sua última edição. Já passou aqui os replays das tramas Terra da Garoa, Órfãos do Paraíso, A impostora e o Sitcom Família Virtual. Vamos que vamos que hoje o replay tá especial!!
 

SINOPSE


Sílvia (Maria Flor / Malu Gali)
e Rosana (Regiane Alves / Bruna Lombardi) são duas grandes amigas. Enquanto a primeira é batalhadora, trabalhando como costureira, a segunda só pensa em subir da vida sem esforço. Além do ofício na costura, Sílvia também tem o dom de fazer belos croquis, o que desperta a inveja de Rosana, que não possui nenhum dom, além de sua beleza estonteante.

Entre a amizade dessas duas jovens, há Júlio (Caio Blat / Eduardo Lago), um badboy apaixonado por Rosana, mas que vive sendo rejeitado por ela, e não percebe que Silvia é quem o deseja verdadeiramente.

Cada passo é uma história. O caminho para a felicidade é você quem faz.
Valendo-se do talento de Sílvia, Rosana acaba usando os desenhos da amiga para impressionar Mauro, dono da grife GF e conseguir seu tão sonhado passaporte para a vida de luxo. Porém, os acontecimentos ficam fora de seu controle e ela acaba, desesperadamente, prejudicando Júlio e também fazendo de Silvia sua cúmplice eterna.

Passam-se os anos... Dias atuais.

E a vida dessas três pessoas segue rumos diferentes, mas sempre ligadas aos acontecimentos do passado. Júlio está disposto a se vingar de Rosana, agora rica e poderosa, enquanto Sílvia tenta corrigir erros do passado e viver num futuro de paz, mesmo que isso implique em abalar o seu presente.

FAILON: A sinopse foi um tiro como já dizia Melrui Rodrigues. Agora vamos acompanhar a abertura de Passos da Paixão.

 

ABERTURA

FAILON: Achei um luxo de abertura. Você também? Corre que vamos para um bate-papo com o Édy, o autor.


CONVERSA COM O AUTOR
 


FAILON:
Édy Dutra, como foi o processo de construção de Passos da Paixão? Houve inspiração para a trama?

ÉDY:
Eu já tinha um esboço da história escrito há uns anos antes de apresentá-la à WebTV. Quando a direção aceitou, eu apenas encorpei um pouco mais o projeto. Mantive a ideia original e fui criando as paralelas dentro dos assuntos que eu achei interessante abordar. Eu queria falar sobre moda, mas num outro olhar. A Sílvia era uma costureira de bairro, de mão cheia, simples, tinha noção das coisas. A Rosana uma picareta que queria o glamour. A tensão na relação dessas duas rendeu bastante.

FAILON:
Você trabalhou em duas fases na webnovela: primeira na década de 90; segunda, dias atuais. Quais foram os seus desafios para criar as duas fases?

ÉDY:
Sempre que eu escrevo minhas novelas, eu faço a sinopse apenas até a metade da história ou algum ponto chave. Dali em diante, nem eu sei o que vai acontecer. Com Passos foi assim. Eu tinha a novela programada até a metade, quando saía da primeira fase e começava os dias atuais. Eu não sabia o que iria acontecer depois. Então o principal desafio foi conduzir a novela na segunda fase, sem perder as amarrações da primeira. O resultado foi super positivo.

FAILON:
Teve alguma inspiração real para a criação das amigas Rosana e Sílvia?

ÉDY:
Não, não me inspirei. A única certeza que eu tinha era de que Malu Galli seria a protagonista da história. Eu fiz a Sílvia especialmente para ela, com todo carinho que tenho. A Bruna Lombardi chegou na Rosana porque eu queria uma atriz diferenciada, fora das vistas do público. E se tivesse que fazer um remake da história, eu teria sérias dificuldades em escalar novas atrizes para estes papéis.

FAILON:
Quais foram os temas abordados? Quais foram os mais impactantes?

ÉDY:
Além do mundo da moda, que era o pano de fundo da história, eu abordei o transtorno borderline (Valquíria), transtorno obsessivo-compulsivo (Celeste), prostituição masculina (Diogo), bissexualidade (Renato), relações homoafetivas (Estér e Bia, Renato e Ivan). Acredito que todos eles tiveram o mesmo peso de impacto, pois foram personagens que tiveram seu destaque dentro da história. Mas acredito que Estér (Adriana Garambone) pelos embates com a Maria Helena (Eva Wilma), acabou se sobressaindo perante os demais. Mas no geral, todos brilharam.

FAILON:
A novela teve um total de 48 personagens. Como é manter uma novela tão extensa em núcleos?

ÉDY:
É uma loucura, porque você precisa fazer todo mundo andar na história, sem se perder ou esquecer de alguém. Passos foi uma novela onde todos os personagens tiveram seu momento e isso me deixa satisfeito. Mas é preciso ter um trabalho de organização muito bom para não deixar faltar nada à trama e nem ficar empurrando personagens menores com a barriga. Todos devem ter sua participação bem conduzida na história.

FAILON:
Qual cena você mais gosta da novela e qual personagem?

ÉDY:
Tem tantas! Mas a sequência da saída do Júlio (Eduardo Lago) da cadeia, entre os capítulos 15 e 16, foi a mais marcante para mim.

FAILON:
Passos da Paixão recebeu críticas?

ÉDY:
Sim, e muito positivas. Foi a minha novela de maior repercussão. E eu fiquei muito feliz com tudo que foi dito sobre ela, com os prêmios. Foi um grande momento para mim, uma estreia pra lá de especial.

FAILON:
Qual moral da história ‘’ Passos da Paixão’’ nos deixou?

ÉDY:
A novela tinha como slogam a seguinte frase: “Cada passo é uma história. O caminho da felicidade é você quem faz”. O que eu quis dizer com isso? Que cada um trilha o seu caminho para ser feliz, independente da forma como faz isso. Passos da Paixão deixou a mensagem de que a felicidade só depende de você.

FAILON:
Vamos seguindo pessoal porque ainda vem muita coisa aí…

 

CURIOSIDADES


01: Foi a terceira novela de Éd Dutra na WebTV, em 2013. A trama girava em torno das relações de Sílvia (Maria Flor / Malu Galli), Júlio (Caio Blat / Eduardo Lago) e Rosana (Regiane Alves / Bruna Lombardi), tendo o mundo da moda como pano de fundo.

02: Foram 36 capítulos no total;

03: A novela teve 48 personagens;

04: Temas como bissexualidade, relações homoafetivas, prostituição masculina, transtorno de personalidade borderline e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) foram alguns dos temas tratados nas histórias paralelas.

05: Foi dividida em duas partes: a primeira, se passava nos anos 90 e durou até o capítulo 13. Dali em diante, começava a nova fase que se passava nos dias atuais.

06: Uma das sequências mais marcantes da novela foi quando Júlio saiu da cadeia (final do capítulo 15 e início do 16), que mostra a fundo o amor de Sílvia por ele e o desejo de vingança de Júlio contra Rosana.

 

ALGUMAS CENAS DE DESTAQUE DA NOVELA "PASSOS DA PAIXÃO" 
 

CAPÍTULO 15. CENA 17. PENITENCIÁRIA. EXT. DIA.

CAM mostra a rua onde fica o presídio. De um lado, o prédio, murado, impondo a impressão de solidão, medo, abandono. Do outro lado da rua, Silvinha observa o portão de entrada e saída do prédio. Olhar apreensivo, um tanto angustiado. Nada se vê para dentro do portão. Nem um carro passa na rua, se escuta o som da rodovia ao longe, distante. Sol quente.

De repente, o portão grande se abre. Os olhos de Sílvia se fixam nele. Sai de lá, caminhando vagarosamente, um homem (pouco mais de 45 anos) cabelos curtos, barba por fazer, trajando jeans e camiseta cinza, um tanto surrada, tênis nos pés e uma pequena mochila nas costas. Ele para na calçada, olha para em volta, o céu, o sol, respira fundo, fecha os olhos por alguns segundos. Ao abrir os olhos novamente, olha do outro lado da rua e vê Sílvia, que já está com os olhos marejados. (fade in “Doce Castigo” – Nana Caymmi)

Sílvia atravessa a rua. Seu andar é difícil, está tomada pela emoção. Ela se aproxima do homem, fica frente a frente. Na rua, ao longe, um carro preto estaciona. O vidro do motorista baixa, revelando Vitinho. A porta do carona se abre. Rosana sai do carro e observa o encontro de Sílvia com o homem. Vitinho também está no carro.

VITINHO: - O que a gente veio fazer aqui?!

ROSANA:
- É ele... Droga!... E a Silvinha veio mesmo.

Sílvia frente a frente com o homem.

HOMEM: - Mesmo depois desses anos todos, eu seria incapaz de esquecer o seu rosto de menina.

SÍLVIA: - Da mesma forma como eu nunca te esqueci. (emocionada) Bom ter você de volta, Júlio.

Sílvia e Júlio a se olhar, profundamente, enquanto ao longe, Rosana observa tudo, séria.

CAPÍTULO 16. CENA 01. PENITENCIÁRIA. EXT. DIA.

Continuação do capítulo anterior. Sílvia e Júlio se reencontram, sob os olhares de Rosana.

JÚLIO: - Como é bom poder rever o sol daqui de fora... as árvores, os pássaros.

SÍLVIA: - Como é bom poder rever você, Júlio! Acho que eu pareço mais feliz do que você nessa sua volta à vida.

JÚLIO: - Eu estou feliz sim, mas...

SÍLVIA: - Mas...?

JÚLIO: - Esses anos todos apagaram um pouco da luz que eu tinha nos olhos. Não houve dia em que eu não pensasse em vingança.

Sílvia encara Júlio.

SÍLVIA: - Do que você está falando?

JÚLIO: - Você sabe muito bem do que eu estou falando. A minha vida acabou por causa da Rosana, por causa da armação que ela fez. Da morte que ela provocou e colocou nas minhas costas.

SÍLVIA: - Júlio, vingança não leva a nada.

JÚLIO (grita): - Eu quero a minha vida de volta!

Rosana escuta o grito, entra no carro apreensiva.

VITINHO: - Madame! O que aconteceu? A senhora está passando bem?

ROSANA: - Eu quero ir embora daqui, Vitinho. Vamos, rápido!

Vitinho liga o carro e vai embora. Sílvia e Júlio continuam a conversa.

JÚLIO: - Aquela desgraçada roubou a minha vida. Agora ela vai pagar por tudo o que fez comigo.

SÍLVIA: - Eu sei que deve ter sido difícil pra você, esse tempo todo, mas olhe para frente, Júlio. Uma vida nova te espera agora.

JÚLIO: - Eu sei. E eu terei uma vida nova daqui pra frente. E cada dia dessa minha nova vida, vai servir para chegar ainda mais perto da Rosana. Eu vou viver para acabar com ela, Sílvia.

SÍLVIA: - Você fala com uma frieza no olhar... Me assusta.

JÚLIO; - Pois eu já não me assusto com mais nada... Principalmente com a Rosana. Depois do que ela me disse naquela noite do acidente, que estava grávida e que iria abortar a criança (para, pensa) Você sabe dessa criança, Sílvia?

SÍLVIA (disfarça): - Não, eu não sei.

JÚLIO: - Você mantém contato com a Rosana?

SÍLVIA: - Não mais... Depois que ela casou, foi embora de Vila Isabel. Agora vive num outro mundo, outra realidade, totalmente diferente da nossa.

JÚLIO: - Ela conseguiu o que queria. Fama, dinheiro... Pena que o castelo de areia dela vai cair com a força do meu mar.

SÍLVIA: - Júlio, esquece a vingança. Não quero que você se machuque nessa história ainda mais.

JÚLIO; - Eu não vou me machucar, Silvinha. E espero que você esteja junto comigo nessa minha nova fase.

SÍLVIA: - De vingança? Eu?

JÚLIO; - Você sabe que foi a Rosana que provocou aquele acidente, que matou o empresário. Você sabe de tudo, eu sei. Por favor, Sílvia, me ajuda a reconquistar a minha dignidade.

(sobe trilha “Doce Castigo” – Nana Caymmi) Sílvia fica pensativa diante do pedido de Júlio. Ele retira do bolso da calça um pedaço de papel e entrega para Sílvia.

JÚLIO: - É o endereço de um hotel vagabundo. Estarei por lá, por enquanto.

SÍLVIA: - E vai se manter como?

JÚLIO; - Eu dou o meu jeito. Até que a gente consegue se dar bem dentro da cadeia. Fiz contatos e consegui onde me instalar... Mas eu quero mais... Quando quiser me encontrar, já sabe onde estarei.

Júlio beija Sílvia no rosto. Em seguida, vai embora, caminhando. Sílvia fica imóvel, emocionada com o gesto dele.

SÍLVIA: - Não... Meu amor ainda não morreu por você, Júlio.

(fade in trilha)

Outra sequência marcante foi quando Rosana foi expulsa de Mauro (Domingos Montagner) por Leocádia (capítulos 27 e 28).

CAPÍTULO 27. CENA 19. CASA MAURO. INT. DIA.

Rosana chega em casa, com muitas sacolas de compras.

ROSANA: - Mauro, meu amor! Me ajuda aqui! Tem mais coisas no táxi lá fora!

Rosana se depara com suas malas prontas na sala. Mauro e Leocádia a encaram.

ROSANA: - Vamos viajar de novo?

LEOCÁDIA: - Não, Rosana. Você é que vai viajar. Sem volta.

ROSANA: - Mauro! Eu retorno depois de uma temporada em Nova York, e sua mãe me recebe dessa forma. Você não vai fazer nada?

MAURO; - Eu vou dizer pro táxi não sair, pois você vai usá-lo de novo para ir embora daqui, sua farsante!

Rosana se surpreende.

ROSANA: - Meu amor, por que (pausa)

MAURO (grita): - Não me chama de meu amor!... Até quando você achou que iria me enganar, Rosana? Hein, fala! Até quando achou que o idiota aqui ia acreditar no seu dom, no seu talento incrível para a moda?

ROSANA: - Eu não sei do que você está falando, Mauro... Nem entendo porque tanta hostilidade comigo.

LEOCÁDIA: - Entende sim, sua bandida, vigarista! O Mauro descobriu toda a verdade sobre a famosa estilista. Estilista esta que nunca existiu.

MAURO: - Eu conheci a Sílvia, Rosana. Ela me contou sobre os croquis e todo trabalho que ela fazia e dava pra você.

Rosana gela.

MAURO: - Não precisa mais fingir como você fingiu a vida inteira. Acabou. Você está fora da GF e também desta casa, da minha vida.

ROSANA (aproxima-se de Mauro): - Mauro, querido, eu posso explicar tudo!

MAURO (empurra Rosana): - não toca em mim!... Você me enganou por mais de vinte anos. Só quis saber do dinheiro, das festas, do glamour... Quando foi pra colocar a mão na massa, fez o estrago que fez no Rio Moda. E nem deu bola! Foi gastar o meu dinheiro em nova Yokr!

ROSANA: - Não é verdade, Mauro! A Sílvia é uma invejosa! Ela mentiu pra você! Ela sempre quis o meu lugar, sempre desejou ter tudo o que tinha!

MAURO: - A Sílvia sim, merece estar no seu lugar.

LEOCÁDIA: - Agora pegue as suas malas e vá embora daqui. Suma da nossa casa, da nossa vida.

ROSANA: - Você infernizou até que conseguiu, hein, Leocádia... Está dando pulos de alegria, não é? Era o seu maior desejo ver o Mauro brigar comigo.

LEOCÁDIA: - Meu maior desejo é ver você longe da minha família, ou talvez até na cadeia. Agradeça ao Mauro, porque ele decidiu te dar uma chance e não te denunciar.

ROSANA: - Isso se chama amor.

MAURO: - Isso se chama oportunidade! Estou te dando a oportunidade de recomeçar a vida, de forma digna, mas longe daqui.

ROSANA: - Mauro, eu não posso ficar longe de você, meu amor!... Nosso casamento, nossas conquistas...

MAURO: - Que conquistas? Como eu vou saber se você não mentiu também durante todos esses anos de casados?

LEOCÁDIA: - E você ainda tem dúvidas, Mauro?

MAURO: - Eu vou pro meu quarto. E quando eu voltar, não quero ver você nem suas coisas aqui, Rosana. Está ouvindo?

ROSANA: - Mas Mauro (pausa)

MAURO (interrompe/firme): - Eu não quero mais olhar para a sua cara!

Rosana se cala. Mauro se retira.

ROSANA (indo atrás dele): - Meu amor, me escuta!

LEOCÁDIA (segura Rosana pelo braço): - Você não vai a lugar nenhum!

ROSANA (soltando-se): - Me solta, sua cobra velha! Você não vai me impedir de ficar com o Mauro, entendeu?

LEOCÁDIA: - Desiste, Rosana. Seu show acabou.

ROSANA: - Não vai ser você, uma velha suja, solitária, horripilante, que vai me deter.

LEOCÁDIA (encarando Rosana): - Veremos.

Leocádia acerta um tapa, forte, no rosto de Rosana, que cai no chão. Rosana olha com ódio para Leocádia.

LEOCÁDIA: - Agora o acerto de contas é entre eu e você. Vagabunda.

As duas ficam a se encarar.

CAPÍTULO 28. CENA 01. CASA MAURO. SALA. INT. DIA.

Continuação do capítulo anterior. Leocádia acerta um tapa em Rosana, que cai no chão. As duas se enfrentam.

LEOCÁDIA: - Pegue as suas coisas e vai embora da minha casa, Rosana. Ou será que eu mesma terei que te colocar pra fora?

ROSANA (levantando-se): - Como ousa a encostar suas patas no meu rosto, Leocádia? Que atrevimento...

LEOCÁDIA: - Anda logo, Rosana, porque não estou com tempo pra você. Saia logo!

ROSANA: - O Mauro ainda vai voltar pra mim, Leocádia. E aí quem vai ir embora dessa casa é você, bruxa!

LEOCÁDIA: - O Mauro não quer mais olhar pra sua cara suja! Você enganou ele, a todos nós e acha que vai ficar tudo bem? Só pode estar ficando louca!

ROSANA: - Eu estou mais sã do que você, que vive escondida nessa casa, mofando junto com os móveis. Não nega as rugas e manchas que tem no rosto... Louca é a sua filha, que vive tendo ataques por aí.

LEOCÁDIA: - Não fale da minha filha!

ROSANA: - Falo sim, aquela garota boboca. Vamos combinar, Leocádia. Você já era velha quando decidiu adotar a Celeste. Custava pelo menos prestar atenção para evitar que ela viesse com defeito?

LEOCÁDIA: - A minha filha não tem defeito nenhum, ao contrário de você, que é a essência pura do quão maligno um ser humano pode ser.

ROSANA: - Eu quero que você e a louquinha da sua filha vão para os quintos dos infernos! E agora me deixa passar porque eu vou lá falar com o Mauro.

Rosana tenta passar por Leocádia novamente, mas esta não deixa. As duas ficam se empurrando. Rosana empurra Leocádia, que cai no sofá.

ROSANA: - Velha porca!

Rosana vai seguindo, quando Leocádia a agarra pelas costas, puxando seu cabelo.

ROSANA: - Me solta!

LEOCÁDIA: - Eu disse para você ir embora daqui, sua desgraçada!

Leocádia vira Rosana e lhe acerta outro tapa. Rosana cai no sofá. Leocádia puxa novamente o seu cabelo, erguendo Rosana e vai levando ela em direção à porta.

Do lado de fora, aos gritos, Rosana tenta se soltar, mas não consegue. As duas saem na calçada e Leocádia empurra Rosana, que cai no chão.

ROSANA (com ódio): - Você vai pagar caro por isso, Leocádia.

LEOCÁDIA: - Pode mandar a conta que eu te dou o troco novamente, biscate.

Leocádia fecha o portão da casa e sai. Rosana levanta-se com dificuldade. O motorista do táxi está parado próximo dela, com as compras todas do lado de fora do carro.

ROSANA: - Por que você tirou as minhas compras daí?

MOTORISTA: - Porque eu já estou indo embora, dona. Essa confusão toda ainda vai sobrar pra mim. Se a senhora quiser, chama outro taxista. Não precisa nem me pagar.

O motorista entra no carro e sai.

ROSANA: - Desgraçado!... (volta para o portão, bate e grita) Mauro! Meu amor! Abra o portão! A gente não pode terminar assim, meu querido! (a si mesma) Eu ainda não tenho toda grana que eu quero... (grita) Mauro!

Leocádia surge na porta da casa.

LEOCÁDIA: - Você ainda está aí? Será que vou ter que te mandar embora à tapas?

Rosana encara Leocádia e se afasta. Vai para próximo das compras.

ROSANA: - E agora, meu Deus... Pra onde eu vou?

FAILON: Vamos seguindo que temos a abertura da trama. Confere aí.


TRILHA SONORA
 

01. This Love – Maroon Five (tema de abertura)
02. Rosas – Ana Carolina (tema Estér)
03. Doce Castigo – Nana Caymmi (tema Sílvia e Júlio)
04. Codinome Beija-Flor – Luiz Melodia (tema Júlio)
05. Minha Rainha – Luiz Melodia (tema Guilherme e Celeste)
06. Ela vai passar – Papas da Língua (tema Aline e Vitinho)
07. Me Segura – Eduardo Dussek (tema de Rosana)
08. Aliança das Marés - Paula Lima e Péricles (tema Fernando e Marília)
09. Dura na Queda – Elza Soares (tema Sílvia)
10. Garotos – Leoni (tema Diogo)
11. Mania de Você – Rita Lee (tema Renato e Geórgia)
12. Marcas do Passado – Alcione e Homero Ferreira (tema Maria Helena e Orestes)
13. Talismã – Paulinho da Viola (tema Tereza)
14. À Francesa – Marina Lima (tema Valquíria)
15. My Life – Robin Thicke (tema Ivan)
16. Love You I Do – Jennifer Hudson (tema Raquel)
17. Cuide Bem do Seu Amor – Paralamas do Sucesso (tema Fernando)
18. Cuidando de Você – Luiz Melodia (tema Mauro e Rosana)
19. Pérola Negra – Luiz Melodia (tema Marília)

TRILHA DE AMBIENTAÇÃO:

01. Feitiço da Vila – Noel Rosa (tema ambientação Vila Isabel)
02. World hold on – Bob Sinclair (tema boate GlamouRio)
03. Com que Roupa eu vou? – Zeca Pagodinho e Caetano Veloso (tema Bar do Noel)
04. Infiltrado – Bajofondo (tema armações Rosana)
05. Corcovado – Gal Costa (tema ambientação Rio de Janeiro)
06. The Beat Goes On – Bob Sinclair (tema ambientação Moda)


FAILON: Acabou-se o que era doce!!!. O Replay está se encerrando por aqui. Foi ótimo passar várias edições na sua companhia. Eu quero aqui deixar aqui meus agradecimentos à Gabo Olsen e a toda equipe da WebTV. Até próximo ano, pessoal!!!! Fuiiiiiii

 
     

 

     

GIRO VIRTUAL: WEBTV FARÁ RETROSPECTIVA DO MV, WEB MUNDI TEM NOVOS CANCELAMENTOS, MEGAPRO ESTREIA DIÁRIOS DE UMA POC - por KAX SILVA

     
 

KAX SLVA: Olá galera do MV, vamos saber as últimas que rolaram agora no Giro. Simbora. 

MEGAPRO ESTREIA DIÁRIOS DE UMA POC, A PRIMEIRA FANFIC DA REDE

De uma tal de Rosemery Castanhary, conta a história de um garoto gay chamado Raí, que irá se aventurar por aí e contará com muito humor negro, politicamente incorreto e não tem compromisso com a realidade. Segundo informações não confiáveis, a fic estreou com uma alta audiência reforçando a ideia de que a história entre Faustão e Selena Gomez pode parar o Brasil se fosse uma novela das nove da Globo.
 

PRÊMIO WEB MUNDI ABRE INSCRIÇÕES, MAS SOMENTE PARA AUTORES DA CASA. “SE ELES NÃO DÃO PRÊMIOS PRA GENTE, A GENTE TAMBÉM NÃO DÁ PRÊMIOS PRA ELES!”

O poderoso chefão da rede Web Mundi deu largada esta semana para a premiação da emissora. As inscrições foram até o dia 14 de dezembro para autores, apresentadores e diretores inscreverem-se nas diversas categorias apresentadas. A premiação será no dia 31 de dezembro, véspera de ano novo, onde conheceremos os vencedores.
 

 

E eu não consegui me inscrever então tô de fora. Ainda bem que não é ENEM né meus amores, senão já tinha virado meme.

CYBER BACKSTAGE E CYBER SHOW FAZEM RETROSPECTIVA DE PRODUÇÕES QUE PASSARAM POR LÁ

Cada vez mais antissociais, as emissoras buscam sozinhas fazer suas retrospectivas e premiações. Marcelo Delpkin, funcionário do mês da Cyber, elencou tudo bonitinho as novelas, séries, contos e tudo mais que foi exibida no canal de Well Viana. Muito bem organizado, e até detalhado, a Retrô teve que ser exibida em duas partes. Os programas citados já foram ao ar e quem não conferiu não sabe o que está perdendo.
 

DUAS PRODUÇÕES DA WEB MUNDI SÃO CANCELADAS E REFORÇA O COMPROMISSO DA EMISSORA COM OS CANCELAMENTOS

Dom de Amar de Everton Brito e Terror Story de Eduardo Moretti, novela e série respectivamente, foram canceladas quase que de uma vez na Web Mundi. O primeiro autor vai se ausentar do MV em busca de descanso (e paz espiritual, talvez), o segundo vai colocar sua história na concorrência, sim meu povo, ela muda de emissora e agora vai para o Megapro (substantivo do gênero masculino). Por incrível que pareça, segundo dados não oficiais, pela primeira vez na história a Web Mundi desceu do pódio e só não superou a CyberTV em número de cancelamentos. A emissora de William teve apenas 5 este ano contra 8 da emissora de Well. Segura essa marimba monamur!
 

WEBTV VOLTA A PRODUZIR O TROFÉU IMPRENSA

Que a emissora de Gabo Olsen é a emissora que mais dá prêmios, isso todo mundo sabe. Marca na sua agenda aí: Troféu Imprensa referente aos anos de 2016 e 2017 será exibido em breve e contemplará produções desses anos citados. Em 2019 outra edição do Troféu Imprensa e mais o TMV (Troféu Mundo Virtual). Ufa! Ou seja, quem não ganhar é porque é ruim mesmo kkk, brincadeira meus amores, quem não ganhar pode tentar de novo nos anos seguintes.
 

WEBTV FARÁ RETROSPECTIVA DO MUNDO VIRTUAL

Como já é de praxe, a emissora mais idosa do MV fará um apanhado geral do que rolou por essas bandas em 2018. Algumas emissoras já enviaram suas retrôs, outras estão esperando os últimos minutos do término do prazo para mandarem. Ainda bem que a Web Mundi já enviou, já excluem a coitada de tudo, se bem que mais dessa não ia fazer diferença né kkkk
 

SHOW DA VIRADA NA GLOBO? NÃO MEUS AMORES, SERÁ NA WEBTV

Se você esperava sintonizar na rede Globo no dia 31 de dezembro para acompanhar o Show da Virada, pode esquecer. O megaevento será na WebTV, e o melhor de tudo, será antecipado: no dia 30. Os autores poderão escolher as músicas que mais gostam para ser apresentado na atração, além de mensagens lindas do que esperam para ano que vem. Já é esperado muita gente reclamando de 2018 e querendo 2019 melhor KaKaKaKaKa só rindo né amados dessa vida melhor que nunca chega.
 

E é nesse clima de dias melhores que estão por vir que eu me despeço do Giro Virtual. Foi muito bom estar com vocês esse ano aqui no Boletim Virtual. Um grande abraço. E agora falando sério, que cada um possa alcançar seus sonhos e  que possamos conquistar aquilo que tanto queremos ou sonhamos. Sim, tudo nessa vida é incerto, mas não devemos olhar o futuro com medo mas sim com otimismo. A única certeza nessa vida é a morte, e que Kax Silva vai morrer solteiro, porque eu sou desse kkkk Um beijo a todos e até ano que vem, se Deus quiser. É melhor você querer, em papai do céu, não posso bater as botas antes da segunda temporada de Anti-Herói kkkk Já tô falando besteira, segue daí, Gabo.

 
     

 

 

O QUE EU QUERO DIZER, QUE NO COMEÇO RECEBER UM FEEDBACK NEGATIVO PODE ABORRECER, MAS SE AQUILO TE EDIFICAR PODE SER ALGO VANTAJOSO, diz HUGO MARTINS

     
 

Ele é baiano, nasceu em Paulo Afonso e há nove anos mora em Fortaleza. Hugo Martins escrevia na escola com dois amigos. Em 2012 participou do Recanto das Letras. No começo publicou poemas, poesias. Os roteiros começaram em 2016. Minha primeira aventura publicada no Recanto foi uma história louca de um policial amargurado. Em 2018 ele conheceu o Mundo Virtual e lançou a série literária Incognoscível e participou do quadro "Reportagem da Semana" no Boletim Virtual e apresentou o Avant Premiere. Hugo Martins, seja bem-vindo ao Diário do Autor.

 

 

HUGO MARTINS: Tudo bem Mundo Virtual animal!

 

GABO: Hugo, o primeiro contato do autor com a escrita é um momento inesquecível. Com que idade você descobriu o interesse pela escrita e como foi esse desafio?

 

HUGO MARTINS: Vamos lá! Na verdade na verdade meu contato com a escrita começou quando eu criava pequenos contos infantis. Falava sobre garotos que empinavam pipas e caiam de uma caixa d’água. Mas, creio que a leitura foi essencial pra me levar à escrita. Com o estímulo dos livros fui levado a escrever. Tudo começou com a imaginação.

 

GABO: Nesse momento você chegou a imaginar que esse lance de criar personagens e histórias fosse tão longe?

 

HUGO MARTINS: Eu acho que eu só tô começando. Quando a grana entrar, vou comprar uma câmera soda e gravar um curta. Netflix vai se ajoelhar aos meus pés! Eu sou mal! Bad! Malvado favorito! O negão do crime! O crime é o crime. Só isso. O crime é o crime.

 

GABO: No Recanto das Letras você teve a oportunidade de mostrar seu trabalho para o público. Como foi a recepção? O que você achou do resultado?

 

HUGO MARTINS: Foi uma porta de entrada. Uma boa porta de entrada para a ante-sala do Cyber e da WebTV e posteriormente para o mundo. O céu é o limite! No Recanto não tinha muita audiência não. Pessoal não lia muito, sabe! Mas, fazer o quê né?! O crime é o crime! Eu juro que tô sendo sincero. Verdade é tudo.

 

GABO: Você falou sobre feedback, ele é fundamental para o autor. No MV algumas produções tem o retorno dos leitores e outras não. O que você acha dessa situação?

 

HUGO MARTINS: Sabe quando você tá na loja provando uma roupa nova e você pergunta pra pessoa que tá te acompanhando se você tá bonito? É a mesma coisa. Você precisa levar alguém na loja pra ver a roupa e opinar. A questão é que a maioria dos autores não interagem com os leitores. Precisamos trazer o leitor pro nosso mundo, vestir a roupa da nossa história e perguntar a opinião sincera dessas pessoas. Mas, você só leva alguém pra loja, quando esse alguém é conhecido seu. Essa é a questão, não tô dizendo que precisamos ser os reis da simpatia, mas criar canais de comunicação com os leitores pra que eles se sintam à vontade pra opinar.

 

GABO: Entrar no MV é descobrir um novo meio de compartilhar grandes histórias. Quando você descobriu o MV, qual foi a sua reação ao encontrar emissoras virtuais que se baseiam na televisão, só que de uma maneira escrita?

 

HUGO MARTINS: Foi empolgante. Uma cortina de possibilidades se abriu diante de mim. É algo que fascina porque traz ao público os nossos projetos e nos aproxima desse universo fictício.

 

GABO: Você teve três experiências no MV. Escreveu a obra Incognoscível, o quadro “Reportagem da Semana”, no Boletim Virtual e o programa “Avant Premiere”. Como foi encarar esse desafio?

 

HUGO MARTINS: Todos os três me elevaram a um nível que eu jamais estive. Criar a série literária me ensinou muito sobre técnicas de criação e narração. Sem falar que a emoção é essencial na boa escrita, então tive que desenvolver esse aspecto. E, com os programas meu desafio foi encarar várias personalidades, fazer uma boa descrição dos fatos e ao mesmo tempo agradar o leitor. Confesso que tudo isso é muito difícil, mas eu sou daqueles que acredita que a prática leva à refeição.

 

GABO: Como surgiu a obra Incognoscível? Qual foi a experiência para criar a trama literária?

 

HUGO MARTINS: Incognoscível nasceu da vontade de debater sobre o diálogo. Como diz Leandro Karnal: “O confronto é inerente de homens, meninos e pessoas sem argumento. As mulheres são dadas ao diálogo a ao convencimento”. O diálogo em Incognoscível traz redenção e cura. Mas, não quer dizer que a história é só conversação. Toda a ação refletiu aspectos psicológicos dos personagens. Tá tudo lá! Pois Incog é Incog!

 

GABO: Qual personagem da trama você se identifica e qual foi o mais complexo?

 

HUGO MARTINS: Eu me identifico com o Licurgo. Ele é silencioso e percebe as coisas e as pessoas. Um homem reflexivo. A personagem mais complexa é a Jade. Ela tem um conflito interno muito grande. E, demonstrar tudo isso foi árduo.

 

GABO: Como você lida com a crítica? Qual o seu posicionamento diante dela?

 

HUGO MARTINS: A crítica de início é amarga. Mas, no ventre pode se tornar doce. O que eu quero dizer, que no começo receber um feedback negativo pode aborrecer, mas se aquilo te edificar pode ser algo vantajoso. A questão que ninguém quer dizer é que você precisa ser humilde pra receber críticas. Pois, elas atingem o teu ego. Você percebe que não é tão bom quanto imaginava e sempre terá alguém melhor do que você. Então, lidar com a crítica é um exercício de humildade. Falei! Porque a crítica é a crítica!

 

GABO: O que não pode faltar em uma história?

 

HUGO MARTINS: Desejo, conflito e transformação. Desejo - um personagem bem construído e motivado. Conflito - um antagonismo que exercite o protagonista. Transformação - Uma nova perspectiva para o protagonista após a provação. Algo tem que mudar o cara, se não a história tá falida. Nem precisa contar.

 

GABO: Qual é a sua fonte de inspiração? Tem algum autor renomado que você usa como referência?

 

HUGO MARTINS: Eu me inspiro lendo sobre como fazer. Isso me dá boas ideias. Mas, gosto muito do Vince Gilligan, o criador de Breaking Bad e Better Call Saul.

 

GABO: Como você avalia o desempenho de Incognoscível e o que você tira de ensinamento após a conclusão da primeira temporada?

 

HUGO MARTINS: Acho que foi um bom desempenho. Recebi muitos comentários positivos. Elogios e críticas também, mas no fim a série se saiu bem. A segunda temporada vem ai e vai ser pancada de novo.

 

GABO: Quem é Hugo Martins fora do Mundo Virtual?

 

HUGO MARTINS: Maluco! Sou descontraído quando preciso. Sério quase sempre. Estudioso. Adoro ler. Não engulo qualquer teoria. Tenho que ver com os próprios olhos. Gosto de estudar a origem da vida. A origem do universo. Ética. Moral. Verdade. Relativismo. Sou bacharel em direito. Estudando pra passar na ordem. Casado e cantando pra vida. Temo a Deus! Creio que Ele é o criador do universo.

 

GABO: Chegou a hora do bate-bola. Preparado?

 

HUGO MARTINS: Nasci pronto!

 

BATE-BOLA:


RECANTO DAS LETRAS: 
Primeira experiência com o Mundo Virtual (pouca audiência)
MUNDO VIRTUAL: 
Emissoras cheias de histórias fantásticas e autores barraqueiros.(Ops!)
LER: 
Combustível pra alma.
LITERÁRIO: 
Um jeito de contar história.
ROTEIRO: 
Outro jeito de contar história.
INCOGNOSCÍVEL: 
Um história sem jeito (rsrsrsrs brincadeira) Uma obra séria sobre diálogo, crueldade e redenção.
LICURGO: 
Uma alma silenciosa, passando por traumas profundos e em busca de libertação.
CYBER TV: 
Um lugar agradável!
WEBTV: 
Um Gabo agradável!
FRASE: 
O crime é o crime.

HUGO POR HUGO: Extraordinário. (Foge da ordem)

GABO: 
Hugo, quero agradecer sua participação no Diário do Autor. Deixo o espaço para as considerações finais.

HUGO MARTINS: 
Eu amo escrever. Gosto do Gabo. Gosto de todos vocês. Votem em mim. Tautologia: O crime é o crime. Nunca cometam esse erro. Dizer a mesma coisa com outras palavras. Sejam CRIATIVOS!

 

GABO: Chegamos ao fim de mais uma temporada do Boletim Virtual. Quero agradecer a companhia do público em mais um ano, e que 2019 possamos estar juntos novamente. O BV entra em hiatus e retornamos em breve. Desejo um feliz natal e próspero ano novo. Na próxima semana será a hora de reviver grandes momentos de 2018 no Retrospectiva Mundo Virtual. Eu espero vocês, até lá. Boa noite.

 
     

 

     

editor-chefe
Gabo

jornalismo
contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Boletim Virtual

Edições do Boletim Virtual

Jornalismo

Livre

Comentários:

0 comentários: