Feriadão WebTV: O Natal na Escola - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Feriadão WebTV: O Natal na Escola

Conto de Rossidê Rodrigues
Compartilhe:







Sinopse: Numa escola é divulgado o resultado da prova de final de ano. Os aprovados entraram de férias, e os que ficaram de segunda época, antes do início das aulas de recuperação, participam da montagem da decoração de Natal na escola. Um momento que lhes inspirou talento, fé, emoção, entusiasmo. A magia do Natal!


O Natal na Escola
de Rossidê Rodrigues

 

            Final do ano. Os alunos apreensivos, sem fôlego; uma enxurrada de curiosidade voando de seus juvenis olhares, a expectativa pelo resultado das notas no boletim, que na manhã do penúltimo dia do mês de novembro é entregue aos seus genitores ou aos seus responsáveis, na reunião de Pais.

            Pelos intermináveis corredores, passos largos, apressados, até chegar à sala indicada. Trêmulo, com o coração aos pulos, o educando junto com seus pais recebe a nota pelo seu desempenho no ano letivo que se finda. Aplausos, sorrisos, júbilo, pelas médias azuis, sinônimo de interesse, comprometimento, dedicação, ou lágrimas, pela tristeza, angústia, desalento, ao se deparar com os números vermelhos que estampam aquele quadradinho de papel, pautado, no qual vem escrito o seu nome e o resultado que revela seu desinteresse, falta de estudo ou dificuldades no ano letivo frequentado.

             Término da reunião. Aos aprovados, hábeis a cursar uma nova série, a diretora deseja boas festas, descanso, agradáveis férias. À turma que ficou de segunda época, que terá de frequentar aula, um convite.  Diz a diretora: “Meus caros alunos, vocês estarão aqui na quarta-feira para aula de recuperação, mas amanhã terça-feira, venham também!  Marquem presença aqui na escola; realizaremos uma atividade especial, grandiosa.  Iremos ornamentar a escola para o NATAL, sua presença, sua colaboração será muito bem-vinda! “

              A diretora continua: “O material já se encontra na instituição. A Renata, bibliotecária, irá coordenar os trabalhos. Peço, a cada um de vocês, que cooperem! Deixem a nossa escola atraente, linda, admirável! Irradiando luz, esperança, energia positiva, a magia do Natal! Nós, vibrando, tomados pelo entusiasmo que nos conduz para um feliz final de ano; e a certeza de que neste tempo que termina a gente realizou só coisas boas, que colaborou com a nossa formação, o nosso crescimento, para melhorar a nós mesmos e assim, também, auxiliar, servir nossos irmãos, o nosso próximo”.

               Manhã de terça-feira. No infinito, o sol, os raios já abrasados derramando as suas chamas. Algumas dezenas de alunos, ali, na escola, as carinhas já sem pranto, expressando alegria, um sorriso largo, contagiante. Logo a molecadinha é chamada a dar início àquela incumbência, a decoração de Natal na escola; uma atividade relevante, séria, mas também divertida, prazerosa.

                Escolhido com os olhos e com o coração, um espaço favorito, no qual o presépio começa a ser montado.  No centro da manjedoura, um bebê, o Menino Jesus, com o olhar irradiando afeto, amor, e as mãos num gesto de ternura, anunciando paz, o mundo abençoando. Próximos e à sua volta, seus pais, José (adotivo) e Maria. O lugar, uma estrebaria, um ambiente extremamente simples, humilde, mas, o casal, ali, feliz frente àquela Criança: o Enviado, o Salvador. Ali, também, um pastor de ovelhas; aproximando-se, com expressão de fé e adoração, chegam os visitantes, os três reis magos: Gaspar, Baltazar e Melchior, portando  tesouros (ouro, incenso e mirra), mimos para o recém-nascido; há presença também de alguns animais (ovelhas, equinos e bovinos); no alto, uma dourada e enorme estrela presa em um fio com inúmeras lâmpadas coloridas, os quais iluminam aquele espaço, o lar do filho de Deus; nobre, sagrado, pela graça, o encanto da magia do Natal!

           Papel, lápis, inspiração. Quanto talento revelado! Aquelas cartolinas de diversidades de cores e intenso brilho transformadas em uma flamejante árvore de Natal, reluzentes guirlandas, velas luminosas, deslumbrantes sinos ... e uma legião de anjos, trajando alvas, delicadas vestes, vindos do céu. Todas as portas e janelas ornamentadas, os laços, o colorido e as formas, dando à escola os matizes, as nuanças da beleza, da alegria do momento, o clima festivo de Natal. Somados aos adornos, ao esplendor da sua perfeição, uma música suave, uma melodia, a harmonia da celebração do Natal!

            Toca o sinal, o dia sonolento, se despedindo. Ninguém ainda pensava em voltar para casa; a turma preferia era curtir, admirar a arte executada por eles mesmos, uma tremenda satisfação deste grupo de alunos voluntários, adolescentes de coração gigante. A diretora agradece, se despede com um muito obrigada, um sorriso amigo e um até amanhã! Uma expressão que nos põe de pé, nos encoraja.

          Nos dias que se seguem, os alunos frequentam vinte dias de aula, uma nova chance para não repetirem o ano. Entre o vislumbre da bela, artística e acolhedora ornamentação de Natal, ouvindo os professores, copiando matéria da lousa, realizando leitura, pesquisas e exercícios. O tempo passou como um relâmpago e é o momento de uma nova avaliação. No final da prova, todos são convidados para uma confraternização de Natal na escola. No outro dia, a turminha, junto com seus pais, ali, frente ao presépio, reunida. O Papai Noel não poderia faltar! E mais, feliz, contente, desejando felicidade, boa sorte, cumprimentou a todos, distribuiu balas e presentes.

        No final da festa, uma surpresa, o bom velhinho, com sua veste e máscara, pela bibliotecária muito bem caracterizado, foi quem falou o resultado das provas de todo mundo: ninguém reprovado! Agito, aclamação, emoção geral! A escola se transforma num show, palco da alegria! Só se ouve elogios: Ninguém te segura! Pirralho prodígio! Você é fera! Parabéns! E uma melodia de paz, amor, de fé, o tom de um coral: A magia do Natal!

 

Conto escrito por
Rossidê Rodrigues

CAL - Comissão de Autores Literários
Agnes Izumi Nagashima Francisco Caetano Gisela Lopes Peçanha Liah Pego Lígia Diniz Donega Mercia Viana Pedro Panhoca Rossidê Rodrigues Machado

Produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO



Copyright 
© 2022 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução




Compartilhe:

Cine Virtual

Contos Literários

Episódios do Cine Virtual

Comentários:

0 comentários: