A Magia do Natal: Capítulo 02 - A Maior Riqueza - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

A Magia do Natal: Capítulo 02 - A Maior Riqueza

A Magia do Natal: Capítulo 02 - A Maior Riqueza
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui






Conto escrito por: Diva Olsen e Gabo Olsen

No interior de Rondônia, em Cacoal, mora uma família bem humilde em uma casa de madeira. Francisca, perdeu o esposo há 5 anos e desde então cuida sozinha dos quatro filhos. 

Depois de várias tentativas fracassadas de conseguir emprego, ela decidiu juntar latinhas e materiais reciclados no lixo para se manter. Às vezes, ela chega com brinquedos encontrados no lixo e a garotada se diverte e faz a maior festa.

Francisca é uma mulher guerreira, toda sua batalha é por seus filhos. Apesar dos cabelos brancos mesclados com fios pretos, sua pele queimada, ela faz da sua luta diária o melhor de si, colocando em casa bons ensinamentos aos filhos.

Todos os dias no final das tarefas auxiliadas com a ajuda carinhosa de seus filhos, eles se reúnem em um círculo no chão e jantam. Após o jantar, como de costume sob uma pequena luz de uma lamparina, ela conta uma linda história para seus filhos. Eles adoram esse momento. Assim o tempo passa... Até que um dia ela contou a história do nascimento do menino Jesus, e falou que ele sempre considerou as pessoas como seus FILHOS, e sempre teve muito AMOR para oferecer. Essa é a maior riqueza que todo ser humano possui, o amor. Durante a história, no momento da morte de Jesus, ela percebeu que seus filhos ficaram emocionados. Sua mãe contava histórias lindas todas as noites, porém essa eles amaram, pelo fato de que é uma história verdadeira.

Ao final de mais uma luta diária, Francisca foi até a sucata vender o que havia conseguido.

- Só isso? - questionou Francisca.
- Francisca, cada vez que passa você diminui a quantidade de latinhas.
- É a idade, meu amigo. Olha minhas mãos, estão desgastadas.
- Infelizmente eu não posso fazer nada.
- O importante é juntar para sobreviver. É o que me resta.

Francisca guardou o dinheiro no bolso e seguiu seu rumo. Ao caminhar pela rua, observou uma mulher jogando um saco no lixeiro. Ela se aproximou.

- Moça, é latinha?
- Não, a patroa queimou o frango e pediu para jogar.
- Jogando comida fora?
- Sim, qual o problema?
- Tanta gente passando fome.

Francisca pega a sacola.

- O que você vai fazer? - perguntou a mulher.
- Levar para meus filhos, eles vão amar.
- Vão amar comida queimada?
- Dona, não ligamos para isso. O que importa é matar a fome. Faz tanto tempo que eles não comem frango.

A mulher faz pouco caso, observa Francisca ir embora levando a sacola. No olhar de Francisca, seus olhos brilhavam de felicidade. No caminho ela encontrou uma mulher cabisbaixa sentada em baixo de uma árvore.

- Está tudo bem?
- Estou fraca.
- O que você está sentindo? 
- Tô com fome, sinto sede e estou tão cansada. Trabalhei o dia todo no sol quente e para piorar uns moleques roubaram meu saco com latinha.
- Não acredito.
- Estou sozinha em casa, sem nada para comer, só me resta dormir. 
- Olha, eu não tenho muito, mas o pouco que eu tenho eu posso dividir com você.
- Sério?
- Sim, lá em casa somos em 5, e hoje você é a nossa convidada especial. Vamos?

Com dificuldade, Maria se levanta.

- Qual o seu nome?
- Maria.

- O meu é Francisca.

Em casa, Francisca apresentou a senhora aos filhos, que a recepcionaram, conversaram. Deram risada. No fogão, a mãe esquentou o frango.

- Que cheiro é esse mamãe? - perguntou um dos filhos
- Hoje a nossa ceia de natal será especial, meus filhos. Temos uma janta deliciosa e na companhia da dona Maria. 

Sentados ao chão, Francisca colocou o frango no chão e a família começou a jantar. Em um certo momento, ela se distanciou um pouquinho, sentou-se em um velho banco e de longe observa sua família.

Só ela não imaginava que todos tinham uma surpresa. Exatamente a meia-noite se fez um silêncio enorme, ela ficou assustada, os filhos se aproximaram dela cada um com uma simples rosa e cantaram:

- Noite feliz! Noite feliz!
- Oh, Senhor, Deus do amor
- Pobrezinho nasceu em Belém
- Eis na Lapa Jesus nosso bem
- Dorme em paz, oh, Jesus
- Dorme em paz, oh, Jesus

Todos estavam felizes, ela não se aguentou, lágrimas correram em seus olhos, foi aonde que ninguém sabe como um convidado bateu a porta. Ela abriu:

- Filhos, parabéns, este é o verdadeiro natal.

Francisca sorriu. O homem fechou a porta. A alegria e felicidade, reinava na humilde casa dessa família. Francisca abriu a porta a procura daquele homem, mas ninguém sabia quem era, ninguém conhecia, ele simplesmente sumiu.

Então, Francisca olhou para o céu:

- Obrigada Jesus, o senhor é o aniversariante e nos deu a honra da sua presença. Feliz Natal!

Os filhos e dona Maria se aproximaram.

- Mãe, muitas famílias estão reunidas na noite de hoje e durante toda a nossa vida você nos ensinou que a maior riqueza da vida é o amor, por isso, nossa família é tão unida e feliz.

Francisca novamente se emocionou, abraçou os filhos.

- Passar o natal com vocês foi o melhor presente que eu poderia receber. Se não fosse a mãe de vocês, nessa hora eu estaria em casa sozinha, sem companhia, sem um alimento. A mãe de vocês é um anjo. - comentou Maria.

Francisca abraçou Maria.

- Feliz Natal, saiba que a partir de hoje você ganhou uma amiga.

Elas sorriram, se abraçaram. O espírito natalino estava presente naquela humilde família e a maior riqueza que eles possuem é o amor, a verdadeira riqueza que devemos ter em nossas vidas.




conto escrito por
Diva Olsen e Gabo Olsen

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO

Copyright 
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
Compartilhe:

A Magia do Natal

Antologia

Capitulos da Antologia A Magia do Natal

Drama

Livre

No Ar

Comentários:

0 comentários: