Relações Perigosas - Capítulo 32 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Relações Perigosas - Capítulo 32

Novela de Felipe Porto
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui


     
     
     

VALE A PENA LER DE NOVO: RELAÇÕES PERIGOSAS
 
     
 
 
     
  NO CAPÍTULO ANTERIOR DE "RELAÇÕES PERIGOSAS":

Bernardo tomando um copo de água, pensativo. Inserir trecho do áudio da cena 17.

Wagner — (Off) Você ainda tem tempo de fazer a coisa certa: conta toda a verdade pro Marcelo. Se a sua irmão não vai fazer isso, você pode fazer... Não cometa o mesmo erro que eu ou um dia você vai se arrepender... Talvez não hoje, talvez não amanhã, mas muito em breve. E pelo resto da sua vida.

Bernardo — (Decidido) É pai, você tá certo. Eu não posso ficar encobrindo a mentira da Heloísa pra sempre.

Bernardo coloca o copo na pia e sai da cozinha.

...

Instrumental continua. Local vazio e pouco iluminado. Alguns navios cargueiros estão atracados no cais. Heloísa caminha carregando a sua bolsa, ela olha para os lados, muito tensa. Tempo e ela avista ao longe, Regina. Heloísa caminha até Regina.

Regina — Pontual você.

Heloísa — Eu disse que vinha.

Regina — Ótimo, então cadê o meu dinheiro?

Heloísa — Tá aqui.

Heloísa tira da bolsa a pistola e aponta pra Regina, que dá um sorriso nervoso.

Regina — Você tá pensando em me matar? Tem mais gente que sabe que eu vim aqui.

Heloísa — (Ri) Tem nada, você tá blefando.

Regina — Eu vou gritar!

Heloísa — Pode gritar! Quem vai te ouvir? Um bando de pivetinho que mora aqui? Você deveria ter ficado quietinha no seu canto.

Regina — (Nervosa) Você não pode me matar. Vão acabar descobrindo!

Heloísa — (Dá uma risada) Não vão, não! Eu matei a minha irmã, joguei o corpo no mar e nunca ninguém descobriu. Com você vai ser o mesmo e a culpa vai cair num desses marginais que tão por aí. A sua morte vai virar estatística.

Com muita tensão, Regina encara para Heloísa. Regina corre e Heloísa dá um tiro nas costas dela. Regina cai de bruços no chão. Lentamente Heloísa caminha até ela, aponta a arma para a cabeça de Regina e dispara mais três tiros.

...

Instrumental continua. Bernardo por ali. Marcelo entra e fecha a porta

Marcelo — Bernardo. Fiquei surpreso quando disseram que você tava aqui. Se você veio ver a sua irmã, perdeu a viagem. Ela não tá.

Bernardo — É bom que ela não esteja, porque a conversa que eu quero ter com você é muito delicada.

Marcelo — Aconteceu alguma coisa?

Bernardo — Aconteceu sim, Marcelo. Aconteceu que eu não posso continuar compactuando com uma mentira dessas. Tá na mais do que na hora de você saber quem é a mulher com quem você se casou.

Marcelo — Eu não to entendendo. Do que você tá falando?

Bernardo — O que eu quero te dizer é que quem morreu naquele acidente no iate, não foi a Heloísa e sim a Clara.

No choque de Marcelo.

 
     
 
     
     
     

CAPÍTULO 32
 
     
 

CENA 01. casa de ana carolina. escritório. Interior. Noite.

Continuação da última cena do capítulo anterior.

Marcelo encara Bernardo por um tempo em silêncio.

Marcelo — Isso não é hora pra brincadeira, Bernardo.

Bernardo — Eu não to brincando. Ela não é a Clara!

Marcelo — (Meio incrédulo) Você quer que eu acredite que esse tempo todo, a Heloísa tava me enganando e se passando pela irmã?

Bernardo — É exatamente isso que tá acontecendo, Marcelo.

Marcelo — Se isso é verdade/

Bernardo — (Corta) Não tem “se”! É a verdade!

Marcelo — (Continua) Que seja. Então por que você não me falou isso antes? Ou você só percebeu agora?

Bernardo — Não, é que... Isso não vem ao caso. O importante é que eu to contando essa história pra você agora.

Marcelo dá as costas para Bernardo.

Marcelo — Eu não consigo acreditar nisso. Esse enredo é rocambolesco demais pra ser verdadeiro.

Bernardo encara Marcelo.

Bernardo — Eu sei que é difícil de acreditar, mas pensa um pouco. Você nunca notou que ela foi mudando? Como se fosse outra pessoa.

Marcelo pensativo.

Insert da Cena 15 do capítulo 10:

Heloísa vai beijando Marcelo, tentando convencer ele.

Marcelo — Sabe, Clara: Quando eu te vi falando daquele jeito, você parecia outra pessoa.

Heloísa reage ao comentário de Marcelo. Para de beijá-lo e o encara.

Volta à cena.

Marcelo — Todo mundo muda, mas nem por isso é de fato outra pessoa.

Bernardo — Mas ela é e enganou todo mundo. Principalmente você.

Marcelo — (Relutante) Não é possível isso... Eu preciso pensar.

Abalado, Marcelo sai do escritório. Bernardo vai atrás.

CENA 02. casa de giancarlo. sala. Interior. noite.

Continuação da cena 21 do capítulo anterior. Rogério na porta, olhando para Giancarlo e Bianca que por fim responde.

Bianca — Foi, Rogério. Foi reaberta sim.

Rogério fecha a porta e se aproxima de Bianca.

Rogério — Alguma nova pista?

Bianca — Parece que sim. Informações da autopsia que não batem com as informações do processo.

Rogério — Tipo o quê?

Bianca — Ah sei lá!

Rogério — Eu vou ver esse processo depois/

Bianca — (Corta) Não! (Calma) Não precisa. Foca no departamento de marketing da Exportadora que é mais importante. Deixa o seu lado advogado em segundo plano.

Giancarlo — A Bianca tem razão, Rogério. Foca no seu trabalho na Exportadora.

Rogério — Tudo bem. Quando precisarem de mim pra ver algo do processo, é só chamar.

Bianca — Pode deixar.

Rogério sobe as escadas. Bianca olha para Giancarlo.

CENA 03. região portuária. cais. Exterior. Noite.

Música: Instrumental Suspense.

Continuação da cena 24 do capítulo anterior. Heloísa olha para Regina caída ao chão, morta. Heloísa pega um pano da bolsa, limpa a pistola.

Heloísa — Pronto, digitais limpas.

Heloísa guarda a pistola e o pano.

Cortes descontínuos: Heloísa arrasta o corpo de Regina para a beira do cais.

Heloísa — Tudo teria sido bem mais fácil se você tivesse ficado na sua.

Heloísa empurra o corpo de Regina no mar com os pés. Heloísa fica um tempo olhando para o corpo de Regina boiando, dá um sorriso e sai caminhando, se afastando da beira do cais. [Instrumental off].

CENA 04. casa de gregório. sala. Interior. Noite.

Tarsila por ali. Gregório desce as escadas cantarolando, feliz.

Tarsila — Posso saber o motivo dessa felicidade toda?

Gregório — Amanhã vai se concretizar aquilo que eu esperei acontecer a minha vida toda.

Gregório vai para o escritório, sorridente. Em Tarsila não entendendo nada.

CENA 05. casa de ana carolina. piscina. Exterior. Noite.

Marcelo caminha em volta da piscina, meio perdido. Bernardo o observa.

Marcelo — (Nega) Não, não, não. Isso tudo é invenção dele. Os últimos meses da minha vida não foram uma mentira.

Insert do áudio da cena 50 do capítulo 14:

Marcelo — (Off) Chegou uma nova mensagem. (Lê) Doppelgänger...

Milena — (Off) Quê?

Insert das cenas 50:

Milena — Ó! Achei... Escuta: (Lê) Doppelgänger é a cópia de uma pessoa. Ela deriva das palavras doppel: duplo e gänger: ambulante. É uma lenda alemã que diz que uma pessoa é copiada nos seus mínimos detalhes. (Pausa) Esse fenômeno é diferente da bilocação, pois nesse caso a própria pessoa duplicada controla a cópia. Já com o doppelgänger é diferente: a pessoa copiada, nem se quer sabe da existência dessa duplicação.

Marcelo — Isso é mais ou menos como gêmeos. Igual a Clara e a Heloísa, né?

Milena — Mais ou menos. Pelo que eu entendi, nesse caso é uma pessoa fazendo se passar pela outra, copiando, fingindo ser ela.

Volta à cena.

Marcelo desorientado.

Marcelo — A copia fingindo ser essa pessoa... Quem mandou essa mensagem sabia o que tava acontecendo. (Pra Bernardo) Foi você que mandou aquelas mensagens estranhas pro meu celular?

Bernardo — Não. Do que você tá falando?

Insert da cena 02 do capítulo 29:

Otávio — Eu menti a mando da sua mulher. (Tom) Olha Marcelo. Eu não tenho como fazer você acreditar que eu esteja falando a verdade, mas que motivos eu teria pra inventar isso?

Marcelo — Pra me jogar contra a minha mulher.

Otávio — A troco de que? Isso vai fazer você mudar e ideia em relação à mim?

Marcelo pensa um pouco.

Marcelo — Não. Independente disso, você mentiu pra mim. Vai ser difícil você continuar trabalhando pra mim.

Otávio — Então. Eu to te falando isso, pra você abrir o olho. A Clara não é nenhuma santa.

Volta à cena.

Marcelo segura as lágrimas. Bernardo se aproxima.

Insert da cena 16 do capítulo 24:

Milena — Eu to entendendo que você é uma idiota, uma trouxa que deixa a Clara fazer o que quer com você.

Marcelo — Isso não é verdade, Milena.

Milena — É verdade sim! Você é um otário! Não percebe que ela tá te manipulando? Usando desses acontecimentos pra te deixar penalizado? Amarrado a ela? E pelo jeito você tá caindo feito um patinho.

Marcelo — Eu vou relevar isso porque você tá nervosa.

Milena — Não! Não releva não. Assimila bem porque isso é a mais pura verdade! A Clara tá fazendo de você uma marionete. Te manipulando da forma que melhor convém à ela.

Volta à cena.

Marcelo ri em meio a algumas lágrimas que correm em seu rosto.

Marcelo — A Milena, várias pessoas tentando me alertar quem ela era de verdade e o idiota aqui não percebeu.

Marcelo dá um grito e joga uma cadeira na piscina. Marcelo fica de cócoras na beira da piscina e começa a chorar.

Marcelo — Eu fui uma marionete nas mãos da Heloísa esse tempo todo. (Olha para Bernardo) E você é cúmplice disso!

Bernardo — Eu me arrependi. Por isso contei a verdade pra você!

Marcelo — De que adianta? Agora o estrago já tá feito.

Bernardo — Não, Marcelo! Ainda da tempo de recuperar.

Marcelo — Não sei, Bernardo. Não sei.

Marcelo enxuga as lágrimas e sai caminhando em direção ao jardim frontal.

Bernardo — Marcelo! Aonde você vai? Você não tá me condições de sair!

Marcelo — Cala a boca!

Marcelo continua caminhando e Bernardo vai atrás.

CENA 06. casa de gregório. escritório. Interior. Noite.

Gregório sentado tomando um drink. Leandro entra e fecha a porta.

Leandro — A mãe falou que você tava todo feliz. Que foi?

Gregório — As ações da Barão vão ser colocadas no mercado.

Leandro — Ah saquei. Você tá feliz porque vai comprar essas ações e ficar com a maioria da empresa.

Gregório — Garoto esperto. Até já contratei um laranja pra comprar.

Leandro — Você acha mesmo que isso vai dar certo?

Gregório — Tenho certeza. Colocar as mão na maioria das ações vai ser só o primeiro passo pra chutar o Marcelo pra bem longe da Barão.

Gregório ergue o copo, como se fosse brindar.

CENA 07. bar. ambiente. Interior. Noite.

Heloísa sentada no balcão, erguendo um copo de whisky.

Heloísa — Um brinde à você: sua doutorazinha de merda, que agora vai virar comida de peixe.

Heloísa entorna o copo.

CENA 08. praia. ambiente. Exterior. Noite.

Marcelo caminha rapidamente pela praia. Bernardo atrás dele, um pouco mais afastado.

Bernardo — Marcelo. Você já caminhou até aqui, não quer voltar pra casa?

Marcelo — Não! Ninguém mandou você me seguir! Me deixa sozinho!

Bernardo — Você tá transtornado. Você não pode ficar sozinho.

Marcelo para de caminhar, cai de joelhos na areia e chora.

Marcelo — E como você quer que eu fique?! Nada do que aconteceu na minha vida era verdade! A Heloísa é uma psicopata, ela brincou, manipulou os meus sentimentos.

Bernardo — Ela sabia que você nunca ia querer algo com ela.

Marcelo — E não ia mesmo! Eu amava a Clara! Mas ela tá morta... E esses meses todos eu tava dizendo palavras de amor pra Heloísa. Pra ela que fez tanto mal à mim e à Clara.

Marcelo agarra um punhado de areia.

Marcelo — E eu me julgando esperto, achando que depois daquela vez, ela nunca mais ia me enganar, nunca mais ia conseguir fingir ser a Clara. (Ri em meio as lágrimas) Ela me enganou direitinho.

Bernardo — Não tinha como ser diferente, Marcelo. Elas eram gêmeas idênticas, viviam sendo confundidas.

Marcelo — Como eu pude não reconhecer aquela que era o meu grande amor?... Que tinha sido uma pessoa importante na minha vida?

Marcelo continua chorando.

Bernardo — Marcelo, o que tá te doendo mais? A mentira da Heloísa ou a morte da Clara?

Marcelo — Não sei. A dor que eu to sentindo no peito é tão forte... É como se todas as dores do mundo estivessem apertando aqui dentro do meu coração... Tudo que eu vivi, tudo que eu planejei, foi tudo em vão. A mulher que eu amava tá morta e uma louca fez dos meus sentimentos um brinquedo.

Marcelo em silêncio, olha para o mar.

Marcelo — Bem que eu achei que ela tava meio mudada. Tinha umas reações explosivas que não combinavam com a Clara. A minha Clara nunca ia fazer algumas coisas que ela fazia. Eu não entendi o porquê, mas agora eu entendo: Ela era uma impostora. (Tom) Por que ela fez isso, Bernardo?

Bernardo — Diz ela que foi por amor à você.

Marcelo — Amor?! Um amor doentio, que engana, que fere os outros? Esse amor eu não quero pra mim.

Bernardo — O que você vai fazer agora?

Marcelo — Eu queria que uma cratera se abrisse no chão pra eu entrar e sumir pra sempre.

Marcelo chora sentado na areia. Bernardo senta ao seu lado e o abraça.

CENA 09. casa de ana carolina. quarto de marcelo. Interior. Noite.

Heloísa entra.

Heloísa — Amor, cheguei!

Heloísa olha em volta do quarto e não vê ninguém.

Heloísa — Marcelo?

Heloísa sai do quarto.

CENA 10. casa de ana carolina. sala. Interior. noite.

Heloísa desce as escadas.

Heloísa — Marcelo? Onde você tá?

Rudá entra da cozinha.

Rudá — Dona Clara, o Marcelo saiu.

Heloísa — (Surpresa) Como assim saiu?!

Rudá — Saiu com o seu irmão.

Heloísa — (Intrigada) O que o Bernardo queria aqui?

Rudá — Não sei.

Heloísa — Tá bem, pode ir dormir.

Rudá volta para a cozinha.

Heloísa — Que assunto o Bernardo tem com o Marcelo? (Sorri) Aposto que ele tá se querendo se aproximar do Marcelo pra me provocar... Cretino.

Heloísa pega o celular e leva até o ouvido.

CENA 11. praia. ambiente. Exterior. Noite.

Marcelo e Bernardo sentados na areia, olhando para o mar.

Marcelo — (Sereno) Agora parece que nada mais faz sentido na minha vida.

Bernardo — Não fala assim, cara! As coisas vão mudar... Já estão mudando.

O celular de Marcelo toca, ele o tira do bolso e olha no visor.

Marcelo — É ela.

Hesitante, Marcelo olha para Bernardo.

Música de Encerramento: Say you say me – Lionel Richie.

 
     

 

     



REALIZAÇÃO


Copyright
© 2016 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

14 anos

Capítulos de Relações Perigosas

No Ar

Novela

Relações Perigosas

Comentários:

0 comentários: