Relações Perigosas - Capítulo 24



     
     
     

VALE A PENA LER DE NOVO: RELAÇÕES PERIGOSAS
 
     
 
 
     
  NO CAPÍTULO ANTERIOR DE "RELAÇÕES PERIGOSAS":

Leandro entrega o seu celular para Bernardo. Bernardo assiste um vídeo no celular.

Bernardo — (Surpreso) Você gravou a transa com aquela garota?

Leandro — Gravei, mas aí só tá a parte que ela faz um strip. E cortei antes dela tirar totalmente a roupa, pra atiçar a sua curiosidade.

Leandro pega o seu celular das mãos de Bernardo.

Leandro — Sua e de quem mais ver.

Bernardo — Você não tá pensando em jogar isso na net, né?

Leandro — To sim

Bernardo — (Reage) Não faz um troço desses cara! Você vai ferrar com a vida da garota!

Leandro — Agora já foi.

Em Bernardo preocupado.


...
 

Heloísa — Que bom que eu consegui pegar o seu escritório aberto.

Otávio — Nesse horário eu já teria fechado o escritório, mas como a senhora ligou, eu resolvi esperar.

Heloísa — Ótimo, porque o que eu tenho que falar com você é urgente. É sobre a prisão da minha mãe.

Otávio — Não se preocupe. Eu já to tomando todas as providências pra tirar ela de lá.

Heloísa — Então para de tomar elas.

Otávio — Como assim?

Heloísa — Isso mesmo. Eu quero que você deixe a minha mãe na cadeia.

Na surpresa de Otávio.

...

Pessoas circulam sob a luz do luar. Milena sentada em um banco. Ela vê Marcelo se aproximar e se levanta.

Milena — (Sorri) E então, meu amor? Pediu a separação pra Clara?

Marcelo faz uma longa pausa, até que toma coragem.

Marcelo — Não.

Na surpresa de Milena.

 
     
 
     
     
     

CAPÍTULO 24
 
     
 

CENA 01. praça. ambiente. Exterior. Noite.

Continuação da última cena do capítulo anterior.

Milena olha incrédula para Marcelo.

Milena — Você só pode tá brincando.

Marcelo — To falando sério.

Milena — Mas você prometeu que ia pedir a separação dela!

Marcelo — Eu sei, Milena. Mas as coisas não foram tão simples como eu imaginava.

Milena — É claro que não são! Uma separação nunca é simples, Marcelo.

Marcelo — Milena, escuta. Deixa eu te explicar o que tá acontecendo/

Milena — Pra que?! Pra você me enrolar de novo? Dispenso!

Marcelo — Eu tentei! Mas não consegui!

Milena — Porque você é um covarde! Um imbecil!

Marcelo — Não, Milena! A Clara tá passando por um momento difícil, a irmã morreu há pouco tempo, a mãe recém foi presa, um furacão arrasou a vida dela. Não é certo eu abandonar ela assim.

Milena — E é certo o que você tá fazendo comigo?

Marcelo — Eu queria que fosse diferente, mas a Clara precisa de mim.

Milena — Você é um covarde. Fica arranjando desculpas pra não se separar dela e não assumir as suas responsabilidades.

Marcelo — Mas eu te amo.

Milena — Ah não vem com essa! Me ama mas não vai se separar da outra. (Corrige-se) Quer dizer, pelo jeito você quer que eu seja a outra, não é?

Marcelo — Não! Mas eu preciso de um tempo pra/

Milena — Eu não to afim de te dar tempo algum, Marcelo. Ainda mais com essas garantias quase nulas que você tá me dando.

Marcelo — Um tempo pra deixar as coisas se ajeitarem.

Milena — E se elas não se ajeitarem? Você quer que eu fique esperando você até a vida a Clara ficar boa? Me poupe, Marcelo!

Música: Pede a Ela – Tim Maia.

Marcelo segura Milena e olha bem nos olhos dela.

Marcelo — Eu sei que prometi que ia pedir a separação, mas/

Milena — Mas era tudo conversa. A realidade é que você não tá afim de se separar dela. Seja sincero, seja diferente do Leandro e assuma as suas mentiras.

Marcelo — Eu não menti, Milena. Eu fui pra casa decidido a terminar tudo, mas realmente eu não posso abandonar a Clara nesse momento difícil. Um mês eu te peço.

Milena — Agora eu não te dou nem um dia.

Milena dá as costas para Marcelo, vai embora. Mas ele a puxa e dá um beijo nela. Tempo no beijo dos dois. Milena empurra Marcelo.

Milena — Me solta. Um beijo não vai fazer passar a raiva que eu to sentindo de você.

Marcelo — A conversa vai terminar assim?

Milena — Foi você que escolheu assim.

Milena dá as costas para Marcelo e vai embora. Marcelo fica ali, desolado. [Música fade out].

CENA 02. ESCRITÓRIO DE OTÁVIO. SALA DE OTÁVIO. Interior. Noite.

Otávio diante de Heloísa.

Otávio — (Confuso) Você não quer que eu tire sua mãe da cadeia, é isso?

Heloísa — Exatamente isso. Deixa ela mofando lá, pelo menos até segunda ordem.

Otávio — Mas o Marcelo me pediu pra tirar ela de lá. Aconteceu alguma coisa?

Heloísa — Aconteceu que eu quero ela lá e acho que você também vai me querer ao seu lado.

Otávio fica em silêncio, ainda um pouco confuso.

Heloísa — Eu preciso que ela fique por um tempo presa e só você pode me ajudar. É muito melhor pra você, ficar do meu lado que contra mim.

Otávio — E se eu não fizer o que você tá me pedindo?

Heloísa — Eu faço o Marcelo trocar de advogado e você perde tudo o que ganha de honorários com ele.

Otávio fica um tempo pensativo.

Otávio — Tá e se ele descobrir que eu não fiz nada pra tirar a sua mãe da cadeia?

Heloísa — Ele não vai descobrir. Você é esperto, vai conseguir enrolar ele usando esses termos jurídicos que ninguém entende.

Otávio — E o que eu ganho fazendo isso? Financeiramente falando?

Heloísa — Além de continuar ganhando com a assessoria jurídica que você presta pro Marcelo? Eu como sua grande aliada, que aliás é bem melhor que dinheiro.

Otávio — Tenho minhas dúvidas, mas enfim. Eu vou fazer isso que você tá me pedindo. Eu não vou entrar com o pedido e habeas corpus pra sua mãe e vou enrolando o Marcelo.

Heloísa — Ótimo, então temos um acordo?

Otávio — Podemos dizer que sim.

Heloísa e Otávio apertam as mãos.

CENA 03. hotel. bar. Interior. Noite.

Bianca e Gregório sentados à mesa. Um garçom serve uma dose de whisky para cada um e vai embora. No palco do salão se apresentam uma cantora e um pianista.

Bianca — To precisando dar uma relaxada.

Gregório — Então vamos pra um quarto. Garanto que eu faço você relaxar de uma forma muito mais prazerosa.

Bianca — Hoje não. Hoje eu quero ficar aqui, relaxando, ouvindo essa música, tomando um whisky e com você do meu lado.

Gregório beija Bianca.

Gregório — Que desculpa você deu pra sair assim, no meio da semana?

Bianca — Ah Gregório, tantos anos de cumplicidade e convivência e você ainda não aprendeu que eu não sou mulher de ficar dando satisfações da minha vida?

Gregório — Nem pro marido?

Bianca — Pra ninguém.

Gregório — É isso que me faz ser louco por você.

Se beijam novamente.

Bianca — Agora você não é o único que tá vendo a sua posição na empresa na corda bamba.

Gregório — Como assim?

Bianca — A Milena apresentou um projeto pra exportadora e o meu pai ficou babando ovo. Do jeito que ele gosta das netas, eu não duvido que mais adiante ele queira colocar ela como sucessora em vez de mim.

Gregório — Ele não ia fazer uma coisa dessas. Você é a mais capacitada de todas pra assumir a presidência daquela empresa no futuro.

Bianca — Eu sei disso, você sabe disso, só espero que o meu pai também saiba disso. Só o que me faltava: anos e anos me dedicando a aquela empresa pra no final ser trocada. Isso não seria justo.

Gregório — Você mais do que ninguém sabe que as vezes a vida não é nada justa.

Bianca — Então vamos beber e esquecer de tudo isso.

Bianca e Gregório brindam.

CENA 04. casa de giancarlo. piscina. Exterior. Noite.

Milena caminha em volta da piscina, irritada. Yasmin se aproxima.

Yasmin — Tá fazendo o que aqui?

Milena — Arejando a cabeça. Tentando me acalmar um pouco.

Yasmin — O que aconteceu pra você tá assim? Me conta.

Milena — Lembra que eu te falei que o Marcelo tinha prometido que ia pedir a separação pra Clara, lembra?

Yasmin — Lembro. Você tava toda feliz. E aí?

Milena — E aí que aquele babaca não fez isso. Disse que a mulher dele tava passando por um momento conturbado na vida e não era justo fazer isso com ela. Agora me responde Yasmin: É justo ele fazer isso comigo?!

Yasmin — É lógico que não, Milena, mas/

Milena — (Corta/Raiva) A minha vontade é de jogar aquele cretino nessa piscina e agora ele!

Yasmin — (Brinca) Calma, homicídio não vai ajudar a resolver as coisas.

Milena — Eu sei, mas é a minha vontade fazer isso. (Tom) Você não faz ideia do tamanho do ódio que eu to dele. A Clara tá fazendo joguinho e ele não percebe!

Yasmin — Acho que eu pergunto isso quase sempre, mas eu vou perguntar de novo pra reforçar: Você ama o Marcelo?

Milena — Sim.

Yasmin — Então não deixa a Clara vencer essa guerra. Vai falar com ela, afinal, as chances de se ganhar de um adversário é muito maior quando a gente conhece muito bem ele.

Milena fica um tempo pensativa.

Milena — Sabe que eu acho que você tá certa. Eu vou olhar olho no olho da Clara. Ver qual é a dela.

Yasmin — Isso! Coloca ela contra a parede!

Música: That I Would Be Good - Alanis Morissette.

Milena abre um sorriso.

Milena — Eu já disse que eu te amo?

Yasmin — (Sorri) Hoje não.

Milena — Me dá um abraço.

Milena e Yasmin se abraçam.

Milena — Eu sou a irmã mais velha e você é quem vem me dar conselhos.

Yasmin — Eu faço o que posso pra te ver feliz.

No abraço das duas. [Música fade out].

CENA 05. ap de otávio. quarto do casal. Interior. Noite.

Giovanna coloca os travesseiros sobre a cama. Otávio a observa.

Otávio — Já sabe quando você vai pra serra com as suas amigas?

Giovanna — Ainda não. Estamos vendo que lugar que a gente pode ir.

Otávio — E por que você não ficam naquela nossa casa em Petrópolis? É pequena, mas acho que serve pra vocês.

Giovanna — É mesmo! A gente quase nunca vai lá que eu até esqueci que ela existe.

Otávio — Pois é. Tá lá. Se quiser usar...

Giovanna — Acho que é uma boa opção. Vou falar com elas.

Otávio — Isso, fala.

Giovanna — Você não tinha colocado ela à venda?

Otávio — E continua, mas até agora ninguém comprou.

Giovanna concorda com a cabeça e entra no banheiro.

Otávio — (Baixo) Vai pensando que essa viagem vai acontecer... O que é seu tá guardado, querida.

Em Otávio sério.

CENA 06. casa de giancarlo. piscina. exterior. Noite.

Yasmin sentada na beira da piscina, molhando os pés na água. Seu celular apita e ela o tira do bolso. Yasmin começa a mexer no celular.

Yasmin — Ah que merda esses vídeos de putari/

Yasmin para de falar, surpresa.

Yasmin — Mas é a Juliana no vídeo!

Ela segue olhando o vídeo, chocada.

Yasmin — Tirando a roupa... Será que ela sabe de desse vídeo.

Yasmin mexe no celular e logo em seguida leva o aparelho ao ouvido. Tempo e Yasmin desliga o celular.

Yasmin — É Juliana, acho que amanhã vai ser um dos piores dias da sua vida.

CENA 07. hotel. bar. Interior. Noite.

No palco a cantora canta “Dois Pra Lá Dois Pra Cá – Elis Regina”.

Bianca e Gregório sentados a mesa, bebendo. Bianca já um pouco embriagada.

Bianca — Ah! Essa música é tão linda!

Gregório — Você não acha que bebeu de mais, Bianca?

Bianca — Vai ficar me regulando agora?

Gregório — Não, como é que você vai voltar pra casa nesse estado?

Bianca — Você me leva, aí a gente aproveita, expulsa o meu marido do quarto e transa lá mesmo.

Gregório — (Ri) É. Acho que já deu pra você. Amanhã é dia de semana.

Bianca — Por isso mesmo eu preciso beber, tá tudo tenso demais. E vamos parar de falar coisa chata! Uma música linda pra cacete sendo cantada e você com essas conversinhas. (Pausa) Você precisa de uma animada. Vou fazer uma apresentação pra ti.

Gregório — (Sorri) Entre quarto paredes?

Bianca — (Se levanta) Não. No palco.

Bianca sobe no palco.

Bianca — (Para a Cantora) Desculpa atrapalhar, linda. Mas essa música me representa muito. Eu preciso cantar ela.

A cantora consente e entrega o microfone pra Bianca.

Bianca — Pianista. Pode continuar que o palco agora é meu.

O pianista volta a tocar.

Bianca — (Cantando) No dedo um falso brilhante. Brincos iguais ao colar. E a ponta de um torturante band-aid no calcanhar.

Bianca canta lançando olhares sedutores para Gregório, que se diverte com a performance enquanto toma um whisky. Neste ponto dá música, Bianca se empolga e começa a cantar mais alto.

Bianca — (Cantando/Empolgada) Eu hoje, me embriagando de whisky com guaraná!! Ouvi tua voz murmurando: São dois prá lá dois prá cá!!!

Em Gregório se divertindo.

CENA 08. rio de janeiro. ambiente. Exterior. DIA.

Música: Dois Pra Lá Dois Pra Cá – Elis Regina.

Sotck-shot da cidade do Rio de Janeiro ao amanhecer. Último take é o da fachada de casa de Ana Carolina. [Música fade out].

CENA 09. casa de ana carolina. quarto de marcelo. Interior. Dia.

Aparecida diante de Heloísa.

Aparecida — Tem visita lá na sala pra senhora.

Heloísa — Visita? Quem é?

Aparecida — Uma mulher. Não conheço ela. Disse que é assunto de seu interesse.

Em Heloísa intrigada.

CENA 10. casa de ana carolina. sala. Interior. Dia.

Heloísa desce as escadas e vê Milena ali.

Heloísa — Você?

Milena — Será que a gente pode conversar?

Heloísa — Como você tem a cara de pau de vir aqui? Se veio atrás do seu amante, perdeu tempo. Ele não tá aqui.

Na surpresa de Milena.

CENA 11. barão do alambique. sala de marcelo. Interior. Dia.

Marcelo diante de Jardel. Marcelo lê alguns papéis.

Jardel — E aí? Gostou?

Marcelo — To cada vez mais convencido que daqui vai sair um ótimo livro.

Jardel — Te disse. A sua vida dá um best-seller.

Marcelo entrega as folhas para Jardel.

Marcelo — Jardel, você é jornalista, certo?

Jardel — Certo.

Marcelo — E esses negócios de investigação? Você também faz?

Jardel — Na verdade eu faço um pouco de tudo. Por que a pergunta?

Marcelo — É que eu to precisando de uma ajuda pra encontrar uma pessoa. Já pedi ajuda, mas não consegui nada.

Jardel — Que pessoa seria essa?

Marcelo — Um juiz. Eu só tenho o nome dele e mais nada. Ele trabalhou no caso da morte do Eduardo Coimbra, da Giacomelli Exportações.

Jardel — Posso saber qual é o motivo de você querer encontrar ele?

Marcelo — To ajudando uma amiga.

Jardel — Então me passa o nome desse juiz que eu vou tentar achar ele.

Marcelo — Ótimo. Depois você me diz quanto vai sair os seus serviços.

Jardel — Tudo bem. A gente conversa sobre isso depois que eu achar o sujeito.

Marcelo escreve num papel e entrega-o para Jardel.

Marcelo — Aqui. O nome do juiz é: Nicolau Cardoso.

Jardel — Pode deixar que eu vou trás de informações dele.

CENA 12. delegacia. sala de visitas. Interior. Dia.

Abre em Luísa e Bernardo abraçados.

Luísa — Que bom que você veio me ver, filho.

Ambos se sentam.

Bernardo — Desculpa não ter vindo antes. Tava resolvendo algumas coisas.

Luísa — Tudo bem.

Bernardo — To procurando um advogado bom pra te tirar daqui.

Luísa — Obrigada, mas nem se preocupa muito com isso. Um amigo já disse que ia me conseguir um advogado.

Bernardo — Que bom, mãe.

Luísa — E você? Me conta como você está.

Bernardo — Acho que vou ficar melhor. Sai da casa do Marcelo e voltei pro apê das Laranjeiras.

Luísa — Você fez muito bem.

Bernardo — A Helo tá passando de todos os limites... Às vezes acho que eu deveria dar um basta em tudo e contar pro Marcelo a verdade.

Luísa — Eu não vou te dar conselho algum sobre esse assunto. Faça o que você achar melhor.

Bernardo — O melhor pra mim ou pros outros?

Luísa — Pra todos, Bernardo. Pra todos.

CENA 13. casa de ana carolina. escritório. Interior. Dia.

Heloísa fecha a porta e se volta para Milena.

Heloísa — Acho que aqui a gente vai ter mais privacidade.

As duas se encaram. Tempo.

Heloísa — E aí? Disse que queria falar comigo, mas fica calada. (Ri) Já sei! Você achava que eu não sabia desse seu casinho com o Marcelo, né?

Milena — Realmente eu não sabia, mas tava disposta a contar tudo, porque eu quero jogar limpo.

Heloísa — (Debochada) Ah! Como ela é honesta! (Tom) Para com isso. Você tenta roubar o meu marido e quer pagar de boa moça? Isso não cola comigo.

Milena — Eu não roubei o Marcelo de ninguém. A gente se ama.

Heloísa — Ah me poupe! Ama? Então porque ele não tá com você?

Milena — Porque você tá manipulando ele. Se fazendo de inocente, de coitadinha.

Heloísa — Não! Ele tá comigo porque ele ama a mim. Você só passa de uma diversão, uma qualquer que só serve pra satisfazer as necessidade sexuais dele, igual qualquer vagabu/

Milena ergue a mão para dar um tapa em Heloísa, mas Heloísa segura a mão de Milena.

Heloísa — Me bater não vai modificar a verdade.

Milena — Que verdade? A que você é uma fingida?

Milena solta sua mão.

Heloísa — Não. De que o Marcelo nunca vai ficar com você.

Milena — É uma questão de tempo e ele vai descobrir quem você é de verdade.

Heloísa — Eu sou a mulher da vida dele, e quanto a você? Você é só algo passageiro.

Milena — Isso é o que a gente vai ver. (Tom) Te juro que de inicio eu fiquei com pena de ta enganando você, mas agora vendo tudo isso... Você não é o anjo que pinta ser pro Marcelo.

Heloísa — Anjo? Isso aqui não é novela pra alguém ser um anjo ou um demônio. Eu to lutando pelos meus interesses e se lutar pelo homem que eu amo me faz um demônio: sim eu sou um.

Tempo. Silêncio.

Milena — O Marcelo vai ficar sabendo de tudo.

Heloísa — Pode contar. A gente vai brigar, discutir, mas no final a gente vai fazer as pazes. É sempre assim. (Tom) Ele pode falar o que for pra você, mas no final de tudo ele sempre vai voltar pra mim. Você é uma parada que tem no meio do caminho, eu sou o destino dele.

Milena — A vezes a gente muda de destino.

Heloísa — Aposto que você já tentou fazer com que o Marcelo mudasse de destino, não é?

Milena não responde.

Heloísa — E nada mudou, não é mesmo? Você sabe por que. (Pausa) Você queria uma disputa limpa? Pois então: tá aí.

Milena — Um dia a sua casa vai cair, Clara. E eu vou aplaudir de pé a sua queda.

Heloísa — Se eu cair, o Marcelo vai tá do meu lado me apoiando. Igual tá fazendo agora.

Milena encara Heloísa mais uma vez e vai embora. Em Heloísa sorrindo.

CENA 14. colégio são sebastião. frente. Exterior. Dia.

Tomada da frente do colégio. Movimentação de alunos e professores entrando.

CENA 15. colégio são sebastião. corredor. Interior. Dia.

Alunos circulam pelo corredor. Juliana caminha pelo corredor e algumas pessoas cochicham. Ela vai até Yasmin.

Juliana — Essa fofoquinha é por minha causa ou eu to doida?

Yasmin — É pra você sim.

Juliana — (Sem entender) O que eu fiz?

Yasmin — Não falo nada. Só vê.

Yasmin entrega o seu celular para Juliana, que vai vendo o seu vídeo e reagindo surpresa.

Juliana — Eu não acredito que aquele filho da puta fez isso!

Yasmin — Geral do colégio já viu e já tá comentando.

Juliana — (Raiva) Eu vou matar aquele cretino!

Yasmin — Calma, Ju. Isso não vai adiantar em nada.

Juliana — Calma o cacete! Você pede calma porque não foi um vídeo seu que caiu na net.

Yasmin — Você não sabia que ele tava gravando?

Juliana — Óbvio que não! Tenho cara de trouxa? Você acha que eu acredito nessa história de: vou gravar, mas não vou mostrar pra ninguém? Isso é mentira! (Tom) Aliás, eu fui uma idiota de me envolver com o Leandro.

Yasmin — Você não tem culpa, ele sim que vacilou contigo e com a Milena.

Juliana — (Entrega o celular) Não vai mudar em nada, mas, por favor, apaga esse vídeo.

Yasmin — Já tá apagado. (Tom) Vou pra aula. Te vejo mais tarde.

CENA 16. barão do alambique. estacionamento. Exterior. Dia.

Marcelo estaciona o carro e desce dele. Milena se aproxima.

Milena — Foi bom eu ter te encontrado aqui. Eu preciso falar com você.

Marcelo — Sim, a gente precisa mesmo conversar e/

Milena — Eu fui até a sua casa disposta a contar pra Clara sobre o nosso romance.

Marcelo — (Surpreso) Você o que?!

Milena — Isso que você ouviu, mas eu nem precisei falar nada porque ela já sabia de tudo.

Marcelo — Ela já sabia?

Milena — Sim e ainda por cima jogou na minha cara que você nunca vai deixar ela. (Tom) E sabe que no fundo eu acho que ela tem razão?

Marcelo — Não dá ouvidos pra o que a Clara disse. Ela tava nervosa?

Milena — Nervosa?! Ela me disse absurdos! Que ia fazer o que precisasse pra manter você do lado dela.

Marcelo — E que mulher não faria isso? Ela tá agindo com a emoção, Milena.

Milena — Você tá defendendo ela? É isso que eu to ouvindo?

Marcelo — (Pondera) Eu não to defendendo ninguém. Eu to tentando fazer você entender o lado dela. A Clara tá tentando defender o que é dela. (Se corrige) Não que eu seja dela, mas você me entendeu.

Milena — Eu to entendendo que você é um idiota, uma trouxa que deixa a Clara fazer o que quer com você.

Marcelo — Isso não é verdade, Milena.

Milena — É verdade sim! Você é um otário! Não percebe que ela tá te manipulando? Usando desses acontecimentos pra te deixar penalizado? Amarrado a ela? E pelo jeito você tá caindo feito um patinho.

Marcelo — Eu vou relevar isso porque você tá nervosa.

Milena — Não! Não releva não. Assimila bem porque isso é a mais pura verdade! A Clara tá fazendo de você uma marionete. Te manipulando da forma que melhor convém à ela.

Música: Pede a Ela – Tim Maia.

Silêncio. Os dois se olham.

Marcelo — Milena.../

Milena — (Corta/Sutil) Não fala nada. Eu vou embora.

Milena dá as costas para Marcelo.

Marcelo — Espera.

Ela para.

Marcelo — Eu falei com o Jardel, um conhecido meu que é jornalista. Ele disse que vai tentar localizar o juiz Nicolau Cardoso. Ele vai entrar em contato com você se tiver alguma pista.

Milena não responde e segue o seu caminho. Em Marcelo chateado.

CENA 17. rio de janeiro. ambiente. Exterior. Dia.

Música continua.

Stock-shot do Rio de Janeiro. Passagem de algumas horas.

[Música fade out].

CENA 18. carro de leandro. ambiente. interior. Dia.

Leandro e Heloísa dentro do carro estacionado.

Leandro — Ligou pra mim por quê? Ficou com saudades de mim?

Heloísa — Para de gracinha. Eu vim aqui pra te ajudar.

Leandro — (Ri) Você? Não conhecia esse seu lado Madre Tereza.

Heloísa — A vadia da Milena deve tá brigada com o Marcelo. Esse é o momento ideal pra você dar o bote.

Leandro — Como você sabe disso?

Heloísa — Ela teve a cara de pau de ir até a minha casa falar comigo. Aí eu não aguentei e falei que sabia do caso deles e que ele nunca ia largar ela.

Leandro — (Reage) Você tá louca!

Heloísa — (Sorri) Por quê? Eu só falei a verdade. O Marcelo nunca vai me largar pra ficar com aquela lá.

Leandro — Como você é burra! Você não percebe o que você fez? Agora que a Milena sabe que você descobriu o caso deles, é óbvio que ela vai correndo contar pro Marcelo.

Heloísa — (Dá de ombros) Por mim pode contar, to nem aí. Quem sabe não é até melhor. O Marcelo vai morrer de culpa e vai comer na minha mão.

Leandro — (Completa) Ou vai dar um chute na sua bunda de uma vez por todas. (Tom) Você não pode agir com a emoção, Heloísa. Era muito melhor você ter ficado calada. Agora se prepara por que o Marcelo vai querer falar com você sobre isso.

Em Heloísa.

CENA 19. casa de giancarlo. jardim. Exterior. dia.

Take do jardim frontal da casa.

CENA 20. casa de giancarlo. quarto de yasmin. Interior. dia.

Yasmin diante do espelho, com uma escova de cabelo em mão. Toca no rádio: Não Quero Mais – Ludmilla. Yasmin canta.

Yasmin — (Canta) Eu não quero mais, te amar demais, me entregar demais, pra depois você dizer que tanto faz, eu não/

Milena entra, pra baixo e deixa a porta do quarto aberta.

Yasmin — Vem, vamos fazer um dueto.

Milena — Para, Yasmin. Não to no clima.

Yasmin desliga o rádio.

Yasmin — Deu ruim a sua conversa com a Clara?

Milena — Deu péssimo, maninha. Você acredita que ela teve a ousadia de me jogar na cara que o Marcelo só vai largar dela quando ela quiser?

Yasmin — Que cretina!

Milena — Pior que eu acho que ela tá certa. (Tom) Essa música poderia ser a trilha sonora da minha vida: amando e sofrendo por alguém que parece dizer tanto faz pros meus sentimentos.

Yasmin — Então seu dia foi péssimo mesmo.

Milena — Foi. Pelo menos o Marcelo disse que conseguiu alguém pra encontrar o juiz Nicolau Cardoso.

Yasmin — Quem é esse aí?

Milena — Nada, esquece.

CENA 22. casa de giancarlo. corredor segundo andar. Interior. dia.

Música: Instrumental Suspense. [Até o Encerramento].

Bianca parada perto da porta do quarto de Yasmin. Ela fica um tempo parada e vai para o seu quarto.

CENA 23. casa de giancarlo. quarto de bianca e rogério. Interior. dia.

Bianca entra e olha por todo o ambiente. Pega o celular.

Bianca — (Cel) Gregório?

CENA 24. casa de gregório. quarto de gregório e tarsila. Interior. dia.

Gregório ao celular, sozinho.

Gregório — (Cel/Sorri) Bateu saudade da nossa noite de ontem, Bianca? Como é que você explicou o porre pro seu marido?

Bianca — (Corta/Off) Para! É sobre outra coisa que eu preciso falar com você. Coisa muito mais séria.

Gregório — Assim você tá me deixando preocupado.

Bianca — (Off) É pra ficar mesmo.

Gregório — (Cel) Então fala logo, enquanto a Tarsila tá no banheiro.

Bianca — (Off) Nicolau Cardoso. Esse nome te diz algo?

Gregório  — (Cel) O juiz. Por que você tá ressuscitando ele agora?

CENA 25. casa de giancarlo. quarto de bianca e rogério. Interior. dia.

Bianca ao celular.

Bianca — (Cel) Não sou eu quem tá ressuscitando ele e sim o seu sobrinho e a Milena. Eu acabei de escutar que o Marcelo contratou alguém pra encontrar esse juiz.

Gregório — (Off) Como é que é?

Bianca — (Cel) Isso que você ouviu, Gregório. O cerco tá se fechando. A gente precisa encontrar esse sujeito antes deles e impedir que eles descubram que a gente subornou o juiz pra arquivar o processo da morte do Coimbra.

Em Bianca tensa. Fade Out.

 
     

 

     



REALIZAÇÃO


Copyright
© 2016 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes