Perfume - Capítulo 44 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Perfume - Capítulo 44

Novela de Luiz Gustavo
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui


 

     
     
     

CAPÍTULO 44 - 30 ANOS
 
     
   
 

Marcos Ribeiro atravessa o corredor da delegacia, rapidamente. Bate duas vezes na porta de madeira. O amigo Tomaz Brayton permanece inquieto, na poltrona de lado para a janela, a vista é apenas da ala externa do edifício. Os pensamentos estavam focados no insucesso de uma grande paixão, Claudia Alencar. 

- Aconteceu alguma coisa? – Interpela o legista. – Preocupado com o Levi? 
- Não. No que ocorreu entre eu e a Claudia. 
- Não entendo essa fixação nesta mulher. Cara, você merece coisa melhor. 
- Tipo quem?
- Alice Jones. 

Marcos tem apenas 27 anos, apesar da idade, não estava em completa forma física. É cansativo exercer sua função, ser casado com uma grande médica e ter um filho de três anos de idade.

- A nova delegada?
- Sim, ambos estão solteiros e prestes a se tornar balzaquianos...
- A idade é uma grande trapaça. 
- Você está melhor que muito novinho por aí.
- Obrigado pela ajuda Marcos. 

Tom se sente como um adolescente, quando entra na sala principal do pequeno prédio. As palavras o aniquilavam por dentro e lutavam para serem ditas.

- Tom! – Exclama Alice. 
- Estamos quase completando 30 anos.
- O espelho me lembra disso, todos os dias. 
- Nós conhecemos há algum tempo e nunca conversamos direito. 
- Está me convidando para sair? – Alice acelera os rumos da conversa. 
- Sim. 
- Quando? 
- Hoje, depois do trabalho, por volta das oito. Busco você em sua casa, aceita? - Claro.

O paletó de Tom estava completamente molhado, por causa da descarga de adrenalina soltada durante a conversa. Assim que o homem saiu do cômodo, Alice gritou por dentro, aguardava aquele momento nos últimos meses sem grandes expectativas, estava nervosa enquanto o jantar e do que iria de acontecer depois. Ela fez uma rápida ligação, conversando com uma dona de uma loja de roupas, certamente para separar um dos melhores trajes, para encantar aquele homem.

O trabalho naquela data tinha chegado ao fim abruptamente, certamente envolvido com as emoções. A mulher desce as escadas, passando por algumas salas chegando ao estacionamento, o trabalho de uma delegada nunca acaba quando bate o ponto, é um cargo de confiança e precisa ser exercido a qualquer hora. Alice experimenta o vestido, caríssimo comprando em um estabelecimento na rua Mucugê, criou expectativas a respeito do local do jantar, Tomaz é um homem inteligente e educado, ao contrário do seu ex-marido.

A babá estava em casa quando ela chegou, Kevin corre para abraçar a mãe, os dois se beijaram, ele é sua estrela da manhã. Ela demorou na banheira, certamente para o aroma de jabuticaba continuar no seu corpo, ela despede-se da morada. 

O Focus estaciona em uma rua sem saída, algumas folhas remanescentes caiam. O homem salta primeiro, anda por volta do veículo e abre a porta para que a bela mulher, trajando uma roupa vermelha que combinava com sua pele branca, descesse. Andaram juntos, como dois namorados até a entrada da residência. Tom estava trajado de uma maneira informal, jeans, camisa de algodão e jaqueta de couro. 

- Se tivesse me falado que era um simples jantar. Eu viria vestida... – Alice busca na memória, a melhor palavra para aquele momento: Natural. 
- Desculpa. – Ele parece pouco tímido, próximo à mulher. – Aceita uma bebida?
- Um vinho branco.

Tomaz some diante dos cômodos, certamente para buscar a bebida. Alice permanece admirada pela sala com cortinas romanas feitas por decorador, papel de parede e o piso de mármore. Ele regressa com duas taças de cristais em uma mão e a garrafa de vinho em outra, colocando na mesa de centro, fazendo a cortesia da casa. Alice bebe apenas um único gole. 

- Obrigado. Trabalha para polícia há muito tempo? 
- Cinco anos, me formei em São Paulo, onde exerci por algum tempo e ano passado consegui uma vaga aqui. 
- E porque Arraial D’ Ajuda? – Indaga à delegada.  
- Nasci nesta cidade e depois do acidente de carro, qual matou os meus pais, senti que era a hora de voltar. 

Alice toma outro gole do vinho, o observa novamente, estava claro que aquele homem loiro e másculo, sentado ao seu lado de costas ereta, aparenta forte nervosismo. Tom se levantou, olhou para ela e a conduziu para depois do corredor, a sala de jantar. 

- Desculpe ter feito você se arrumar toda, para comer algo pronto. – Ele havia finalizado o alimento, uma lasanha de massa pronta, mas a luz de velas e o aroma do incenso absinto tornava o ambiente agradável, nem os melhores restaurantes em torno do distrito, os deixariam assim, ele fez uma excelente escolha. 
- Me sinto como o meu filho. 
- Fale mais sobre ele, gosto de crianças. – Ele não a enganou para leva-la para cama, simplesmente se interessa na ideia de ser pai, mesmo sendo um padrasto, passaram um longo tempo, falando a respeito do garoto de onze anos idade. 
- Acho que acabou o papo de ‘mãe solteira’. 
- Você na verdade é uma mulher guerreira. 
- Muito obrigado. 
- O seu filho quer seguir nesta área? 
- Ele é novo, mas tem interesse em ser detetive que nem você, ama o Dick Tracy.

Tom pôs as mãos na coxa de Alice e a acaricia para cima e para baixo. Ela não resistiu e aproximou ainda mais. A mão dele sumiu debaixo do vestido, subindo por sua barriga firme, passando para a parte inferior dos seios. Passa o outro braço pela cintura, colocando-a próxima de si e apertou sua bunda. Ela respirou profundamente e soltou o ar suavemente, recostando-se no ombro dele. Alice levou a mão ao pênis dele e apertou, depois o beijou na boca. 

Alice larga a taça e lentamente, puxa o vestido pela cabeça, o deixando ainda mais provocado. Tom se apertou contra ela, as mãos mexendo no sutiã até soltá-los e ela se ofereceu a ele. Brayton enterrou a cabeça entre os seus seios volumosos. Em seguida, arrancou a última peça de roupa dela, uma calcinha de renda vermelha e sem muitos esforços a pegou no colo e a leva para o quarto.
 
     

 

     

Inspirada na música Perfume de Britney Spears

autor:
Luiz Gustavo

personagens:
Levi Monteiro
Pamela Monteiro

Barbara Novak
Tomaz Brayton

Tony Federline
Amália Monteiro

Jonathan Sampaio
Miguel Xavier
Alice Jones

Olga Novak
Neide Alencar
Marcos Ribeiro

Evelyn
Hugo Rafael
Fagner Lima

Valentim

participações especiais:
Jake Fremont
Tyler
Claúdia Alencar

as crianças:
David Novak
Kevin Jones
Douglas

trilha sonora:
Summertime Sadness - Lana Del Rey (abertura)

colaboração:
Thiago Machado
Márcio Gabriel

agradecimentos:
Juliana Cordeiro
Victor Marçal
William Araújo
Rodrigo Ferreira

produção
Bruno Olsen
Cristin Ravela

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Capítulos de Perfume

Drama

Literaria

Novela

Perfume

Romance

Comentários:

0 comentários: