Estações da Vida - Capítulo 1x23 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Estações da Vida - Capítulo 1x23

Estações da Vida - Capítulo 1x23
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui


     
 

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE "ESTAÇÕES DA VIDA":

GREGO (surpreso): Caio, porque você fez isso?

 

CAIO: Eu to tão confuso, Grego, mas eu não pude evitar.

 

GREGO: Espero que não fique sem falar comigo novamente.

 

CAIO (envergonhado): Me desculpe por ter te evitado durante o dia. Eu precisava de um tempo.


...
 

CAIO: Eu não posso MAGOAR meus pais, nem a Paulinha por causa de um SENTIMENTO que eu não estou conseguindo controlar.

 

CAM procura por Paulinha.

 

PAULINHA: E a minha teoria sobre o Caio estava certa. Ele é gay e o namoro fake é um namoro de fachada.


...
 

ALFREDO: Agora que estamos a sós, me fala, o que achou de ontem?

 

MUSIC ON: (DIFERENTÃO - KELL SMITH)

 

MILENA: Gostei. Você como sempre muito gentil.

 

ALFREDO: Isso quer dizer que podemos repetir?

 

MILENA: Porque não?

 

Alfredo se levanta. Ficam próximos e se beijam.


...

 

PAULINHA: Sim. Ele tá no mesmo acampamento que a gente, mas ao mesmo tempo está tão distante.

 

Em Caio sem graça.

 

CAIO: Foi mal. Eu não deveria estar tão ausente. (T) Aconteceu alguma coisa pra você tá falando assim deles?

 

NANDA: Senta aí, vamos te contar o que aqueles vacilões aprontaram.

 

Caio e Grego se sentam. A conversa fica fora de áudio.

 

...

 

NANDA: Conversando com vocês eu tive uma ideia.

 

CAIO: Qual?

 

NANDA: Paulinha, você lembra da nossa trollagem?

 

PAULINHA: Claro, amiga.

 

NANDA: No dia que invadimos a barraca do Pato, eu encontrei um laxante.

 

CAIO: O que você está pensando fazer?

 

NANDA: Colocar aquela substância na bebida e entregar pra eles.


...
 

NANDA (retirando duas garrafas): Olha o que eu tenho aqui.

 

AMANDA: Arrasou, Nanda. Você finalmente me surpreendeu.

 

NANDA: Ué, você me chamando pelo meu nome?

 

AMANDA: Sim, querida. Você trouxe o melhor presente da noite.

 

PAULINHA (sorri): Estão servidos?

 

AMANDA: Com certeza.


...

 

NANDA: Não vai demorar para fazer efeito.

 

PAULINHA: Eles vão sacar que foi a nossa bebida.

 

NANDA: Amiga, olha pra minha cara de preocupada.

 

PAULINHA (ri): Debochada.

 

NANDA: Isso não chega nem perto do mal que eles me causaram.

...


 

AMANDA: Garota, o que tinha na bebida?

 

PAULINHA: Álcool.

 

AMANDA: Não estou falando contigo.

 

NANDA: Esqueceu meu nome, querida?

 

Amanda solta um peido.

 

NANDA (rindo): Perdeu a pose, princesa?

 

PAULINHA (rindo): Acho que ela desceu do salto 15.

 

AMANDA (séria): Vocês me pagam.

 

Amanda se aproxima, Ismael a segura.

 

AMANDA: Me solta.

 

Amanda solta outro peido.

...

 

AMANDA: Que cheiro é esse?

 

DIEGO: Isso é xixi?

 

AMANDA: Ah, só pode ser aquela VACA.

 

Amanda se levanta.

...

 

AMANDA: Escuta aqui garota, quem você pensa que é? Ontem colocou laxante na nossa bebida e pra piorar colocou xixi no meu perfume, e agora, o perfume do Pato também está com xixi? Que perseguição é essa?

NANDA: Desculpa, eu não sei do que você está falando.

 

AMANDA: Vai se fazer de sonsa, ou vai assumir a verdade? Fala, você está fazendo isso porque está com morrendo de ciúmes do meu namoro com o Pato, não é isso? Você é afim dele, não é?

 

Em Nanda encurralada.

 
     
     
     
     

CAPÍTULO 1x23
 
     
   
 

CENA 01. ÔNIBUS. INT. DIA.

 

Continuação da última cena do capítulo anterior. Amanda encarando Nanda.
 
AMANDA (séria): Vamos garota, responda!
 
NANDA: Não sei da onde você tirou esse absurdo. Pelo visto o álcool não saiu do seu corpo.
 
AMANDA (enfrenta): O que vai sair é a minha mão na sua cara.
 
PAULINHA (levanta): Vamos com calma, Amanda.
 
AMANDA: Olha só, seu escudo te defendendo como sempre. Afinal, é o que você mais tem, escudos.
 
NANDA: Tem algum problema se eu tenho amigos?
 
AMANDA: Ué, pelo que eu entendi você cortou a amizade com o Pato e companhia, não foi?

NANDA: Sim, eu quero distância deles. Eles não merecem a minha amizade.

AMANDA: O engraçado é que ontem você abriu uma exceção e por coincidência ofereceu uma bebida e todo mundo passou mal, exceto a Paulinha e os dois ali da frente (aponta para Caio e Grego). Me explica uma coisa, se a sua revolta é com o Pato e Diego, porque você me incluiu?

Nanda não responde.

AMANDA: A resposta é simples, a minha presença te incomoda.
 
Amanda se aproxima de Nanda. Ismael levanta.
 
ISMAEL: É melhor você voltar pro seu lugar.
 
AMANDA: Me erra, Ismael, você também caiu na cilada dessa criatura, ou já esqueceu o que ela fez?
 
ISMAEL: Não esqueci, Amanda, mas agora você precisa manter a calma, está todo mundo olhando.
 
AMANDA: Eu to pouco me lixando pra esse povo. Eu vou rodar a baiana, não saio daqui enquanto essa garota não abrir a boca.

NANDA: Amanda, eu não sei do que você está falando. É melhor você voltar pro seu lugar.

AMANDA: Eu vou dar na sua cara, Fernanda.

NANDA: Você falando meu nome? Está vendo Paulinha, quando ela quer, ela consegue.

PAULINHA (rindo): Sim, amiga. Isso é incrível.

 

Vanice se aproxima.

VANICE: O ônibus vai partir, peço encarecidamente que a senhorita se sente.
 
AMANDA: Eu não sair daqui enquanto essa criatura não responder a minha pergunta.

RAMIRO (megafone): Amanda, você tem duas escolhas, se sentar, ou se retirar do ônibus.
 
Pato se aproxima.
 
PATO: Amanda, vamos. Depois vocês conversam.
 
AMANDA: Aproveita que o Pato que está aqui, Fernanda. Fala pra ele que você alterou a bebida e colocou xixi no nosso perfume, porque está morrendo de ciúmes do nosso namoro. (grita) ADMITA FERNANDA, VAMOS...

Pato encara Nanda.

PATO: Isso é verdade, Nanda?

NANDA: Sua namorada é desequilibrada, onde já se viu eu sentir ciúmes de vocês. Faça me o favor.

PATO: E a bebida alterada?

Diego se aproxima.

DIEGO: Foi você, não foi, Nanda?

MUSIC ON: (WINGS - BIRDY)

NANDA:
Quer saber, sim, fui eu.

 

AMANDA (bate palmas): Finalmente admitiu.

 

PATO (surpreso): Porque você fez isso, Nanda?

 

NANDA: Rapazes, o feitiço virou contra o feiticeiro. O laxante era de vocês, então nada do que mais justo colocar na bebida de vocês. Isso não chega nem perto do mal que vocês queriam me causar. Tudo por causa da inútil aposta entre vocês.

Amanda vai pra cima de Nanda, pega no cabelo dela. Nanda puxa o cabelo de Amanda.

AMANDA: Você me paga, sua cachorra.

NANDA (se levanta): Me solta, sua louca.

Pato segura Amanda. Nanda acerta um tapa no rosto de Amanda.

NANDA (séria): Nunca mais encoste a mão em mim.

AMANDA: Isso não vai ficar assim.

Amanda vai pra cima, mas Pato a segura.

VANICE: Quer dizer que o refrigerante que eu e o Ramiro tomamos estava batizado, Patrício e Diego?

Eles não respondem.

VANICE: Me aguardem. A diretora vai adorar saber de toda essa história.

RAMIRO (megafone): Pessoal, sentem-se, o ônibus vai partir.
 
PATO: Você pegou pesado, Nanda.

NANDA: Eu não peguei pesado, Patrício. O que eu fiz foi totalmente diferente do que vocês planejavam.

DIEGO: Fica sussa, Nanda. Depois conversamos.

NANDA: Não tem conversa. Não me procurem mais. A nossa amizade acabou.

ISMAEL: Nanda, você tomou a decisão certa.

 

NANDA: Você também está incluso, Ismael. Você sabia de tudo e preferiu ocultar a verdade de mim.

 

ISMAEL: Mas Nanda/

 

NANDA: Não quero ouvir justificativas. Essa história encerra aqui. (aponta) Cada um de vocês sigam seus rumos e me esqueçam de uma vez por todas.

 

PATO: Nanda, nós somos amigos há muito tempo.

 

NANDA: Éramos amigos, Patrício. Não se esqueça disso, éramos, no passado.

 

DIEGO: Nanda?

 

NANDA: Não me dirijam mais a palavra.
 
AMANDA (vira e dedo indicador e médio para seus olhos e em seguida aponta para Nanda): Me aguarde, garota. Você vai me pagar.

NANDA: Você e o Patrício se merecem. Desejo toda a felicidade do mundo.
 
AMANDA: Olha aqui, você não me provoca.
 
RAMIRO (megafone): Pessoal, eu não vou repetir.
 
NANDA (sorri): Melhor você ir.
 
Em Amanda.

 

MUSIC OFF.

CORTA PARA

 

Caio mexendo no celular. Grego com os olhos fechados. Arnaldo caminha pelo ônibus.

 

ARNALDO: Caio.

 

CAIO: Sim?

 

ARNALDO: O cinto.

 

CAIO: Desculpe, vou colocar.

 

Arnaldo segue andando.

 

GREGO: Ei vacilão, eu ainda te lembrei do cinto.

 

CAIO: Poxa, eu esqueci.

 

GREGO: Relaxa, não foi uma bronca.

 

Silêncio.

 

GREGO: O final de semana passou muito rápido. (T) Esse acampamento foi especial.

 

Em Caio sem graça.

 

GREGO: Está mais tranquilo?

 

CAIO (fala baixo): Aqui não é o lugar apropriado para falarmos sobre esse assunto.

 

GREGO: Desculpe.

 

CAM procura por Paulinha e Nanda. Paulinha observando Caio e Grego de longe. Nanda com o fone mexendo no celular, ela retira o fone do ouvido.

 

NANDA: Achei que eu não fosse conseguir falar tudo o que estava preso.

 

Paulinha permanece em silêncio observando o casal.

 

NANDA: Paulinha?

 

Paulinha não responde. Nanda cutuca a amiga.

 

PAULINHA: O que foi?

 

NANDA: Ultimamente você anda tão distraída. O que ta rolando?

 

PAULINHA: Adivinha?

 

NANDA: Diego?

 

PAULINHA: É.

 

NANDA: Não acredito nisso.

 

PAULINHA: Quando chegar na cidade, farei o mesmo que você. Vou me afastar dele.

 

NANDA: É o melhor a se fazer. De amizade verdadeira só restou o Caio e Grego. (fala baixo) E você achando que o Caio fosse gay. Vocês formam um belo casal.

 

PAULINHA (observa Caio e Grego / séria): Me enganei. Assim como você se enganou com a amizade do Pato e companhia.

 

NANDA: Nossa, precisa pegar pesado?

 

PAULINHA: Impressão sua. (T) Agora a sua rival número 1, te colocou na corda bamba.

 

NANDA: Aff, depois de tudo o que aconteceu eu ainda tenho que aturar essa surtada.

 

PAULINHA: Se acalme, daqui a pouco estamos na cidade.

 

Nanda coloca o fone. Corta para o interior do ônibus que percorre a BR.

 

CENA 02. APARTAMENTO DIEGO. SALA. INT. DIA.

 

Naná entra e senta de frente à Juliana.

 

NANÁ: O que aconteceu? Diego aprontou de novo? Aí Senhor, eu falo praquele menino mas parece que entra num ouvido e sai no outro.

 

JULIANA: Não, não foi por isso que eu vim aqui. Aproveitei que o pessoal saiu pra excursão e quis aproveitar a oportunidade para falarmos sobre aquilo.

 

NANÁ: Ah, sim.

 

JULIANA: Alguma notícia da Rebeca e do Afonso?

 

NANÁ: Nadinha. Não recebo mais cartas há algum tempo.

 

JULIANA: Queria tanto te ajudar. Já procurei nas redes sociais e não encontrei nenhuma pista.

 

NANÁ: Você já tá me ajudando. Obrigada por todo o apoio.

 

JULIANA: Não acho que seja o suficiente.

 

NANÁ (faz positivo com a cabeça): É sim. (Suspira) Ai... talvez os pesadelos que ando tendo possam ser algum recado.

 

JULIANA: Que pesadelos?

 

NANÁ: Deixa. Bobagem minha. (Abre a bolsa) Aqui as últimas cartas que recebi.

 

Naná entrega um bolo de cartas presas por um elástico.

 

NANÁ: Você minha filha tem uma mente melhor do que eu. Olha direitinho, vê se você acha alguma coisa que eu não vi. Alguma pista, não sei.

 

JULIANA: Tudo bem.

 

Juliana olha as cartas. Em Naná, apreensiva. 

 

CENA 03. RUA. EXT. DIA

 

MUSIC ON: (CÉU AZUL - ANA GABRIELA)

 

Takes aéreos das ruas da cidade. CAM mostra o ônibus chegando a cidade.

 

CENA 04. CASA DE NANDA. JARDIM. EXT. DIA.

 

Estela e Celo ajudando Nanda com as bagagens, um com a mochila e outro com a bolsa. Entram em casa.

 

MUSIC OFF.

 

CELO: Achou chato porque a gente não foi.

 

ESTELA: Se tivéssemos ido, com certeza você não ia querer vir embora.

 

NANDA: Mãe, pai, dá um tempo, por favor. Cheguei cansada de viagem.

 

CELO: Ah, mas a gente vai querer saber de tudo.

 

Sentam-se no sofá.

 

NANDA: Saber de que se não aconteceu nada.

 

ESTELA: Pare de mentir senhorita Nanda. Como uma pessoa passa o fim de semana em um acampamento e não aconteceu nada. Quer enganar a quem?

 

NANDA: Aconteceu umas paradas aí, prefiro não comentar.

 

CELO: O que foi, minha filha? Alguém te machucou ou algo do tipo?

 

NANDA: Nada não, pai. Agora eu só quero descansar um pouco, posso? 

 

Celo fita Estela, que concorda com a cabeça.

 

CELO: Tudo bem então.

 

NANDA (se levanta): Vou indo pro meu quarto.

 

ESTELA: Vai querer alguma coisa pra comer, filha? Um lanche,  suco, uma água?

 

NANDA: Não mãe, obrigada. Só quero a minha cama.

 

Nanda se retira. Os pais se encaram.

 

CELO: Será que alguém aprontou com ela?

 

ESTELA: Deus queira que não seja nada grave.

 

Em Celo, concordando.

 

CENA 05. APARTAMENTO DE CAIO. SALA. INT. DIA. 

 

Selma sentada no sofá assistindo TV ao lado de seu marido.

 

A campainha toca.

 

HEITOR: Deve ser nosso filho. Ele tinha me ligado dizendo que estava chegando.

 

Ambos se levantam.

 

SELMA: Vamos, Heitor. Corre.

 

HEITOR: Calma mulher.

 

SELMA: Saudade do meu menino. Depois eu termino de assistir pela WebTV Play.

 

Caminham até a porta, abrem.

 

SELMA: Filho, a mamãe estava com muita saudade.

 

O abraça. Caio adentra.

 

HEITOR: Como foi o acampamento?

 

CAIO: Legal.

 

SELMA: Se divertiu bastante?

 

CAIO: Hum.

 

HEITOR: E a Paulinha?

 

CAIO: Também estava lá.

 

HEITOR: Quero saber como foi, o que fizeram. Você se cuidou, certo?

 

SELMA: Heitor, não seja inconveniente.

 

HEITOR: Mulher, deixa nosso filho contar.

 

CAIO: Eu vou tomar uma ducha e deitar. Tô exausto.

 

SELMA: Está com fome? Posso preparar algo.

 

CAIO: Agora não.

 

HEITOR: Filho, espera. Me conta, como foi...

 

SELMA: Vá descansar, meu querido.

 

CAIO: Obrigado, mãe.

 

Caio sai.

 

HEITOR: Selma, você nem deixou nosso filho contar sobre o acampamento.

 

SELMA: É incrível como você se supera a cada dia.

 

HEITOR: O que eu fiz?

 

SELMA: Foi desagradável.

 

Heitor bufa e sai.

 

CENA 06. APARTAMENTO DE DIEGO. SALA. INT. DIA.

 

Naná e Juliana conversando. Diego entra.

 

NANÁ: Filho. Como está?

 

JULIANA: Olá, Diego.

 

DIEGO: Ué? O que a diretora faz aqui? Aposto que veio fazer fofoca.

 

NANÁ: Não filho, a Juliana além de ser diretora, é minha amiga.

 

DIEGO: Não precisa me chamar de filho, você não é minha mãe.

 

JULIANA: Diego, não fale assim com a sua avó. Tenha respeito.

 

DIEGO: Quem você pensa que é pra falar assim comigo? Não acha que está na hora de ir embora?

 

NANÁ: Diego?

 

JULIANA: Deixe, Naná. Melhor eu ir embora.

 

NANÁ: Não, Juliana. Fique. Temos muito o que conversar ainda.

 

JULIANA: Marcamos outra hora.

 

DIEGO: Sim, e de preferência no colégio.

 

O celular de Diego apita. No visor aparece a mensagem: “Cadê tu mano? O chefe quer a grana”.

 

Diego guarda o celular no bolso e sai do local.

 

NANÁ: Desculpe o comportamento do meu neto.

 

JULIANA: Naná, eu já te falei e vou reforçar, converse com o Diego, ele não pode de tratar dessa maneira. Ele precisa ter respeito pelas pessoas.

 

NANÁ: Ele sente falta dos pais.

 

Em Naná.

 

CENA 07. MANSÃO DE PAULINHA. SALA DE ESTAR. INT. DIA.

 

Paulinha deitada no sofá. A empregada entra.

 

EMPREGADA: Precisa de algo, senhora Paula?

 

PAULINHA: Cadê meus pais?

 

EMPREGADA: O senhor Rubens saiu bem cedo e como sempre e sem horário de volta. A senhora Mirtes está no restaurante e deve chegar mais tarde.

 

PAULINHA: Era de se imaginar. Fazer o que, essa é minha sofrida vida.

 

EMPREGADA: Não fale assim. Seus pais batalham tanto por você.

 

PAULINHA: Do que adianta trabalhar o tempo todo se não tem tempo para mim? Será que vale a pena todo esse sacrifício?

 

CENA 08. MANSÃO LAMBERTINI. SALA DE ESTAR. INT. DIA.

 

Pato e Amanda entram. Kátia sentada mexendo em uma flor.

 

KÁTIA: Quem é vivo sempre aparece.

 

PATO: Sentiu minha falta, Kátia?

 

KÁTIA (sorri): Muitaaaa.

 

PATO: Não se preocupe, estou de volta.

 

KÁTIA: Ah é? Resolveu parar de fugir de casa?

 

PATO: Quem sabe...

 

KÁTIA: Achei que era definitivo a sua ida.

 

AMANDA: Nossa que inconveniente.

 

KÁTIA: Alguém pediu sua opinião?

 

PATO: Deixa ela Amanda. Não vale a pena perder tempo. Melhor subirmos.

 

Pato ameaça sair. Leonardo desce as escadas.

 

LEONARDO: Boa tarde.

 

Leonardo e Amanda trocam olhares disfarçadamente.

 

AMANDA (estende a mão): Boa tarde, senhor Leonardo.

 

LEONARDO (a cumprimenta): Boa tarde, Amanda. E ae, Patrício, tudo bem?

 

PATO: Estaria tudo bem, se eu não tivesse encontrado com a Kátia.

 

KÁTIA: Que ofensa, Pato.

 

PATO: Agora vai se fazer de vítima?

 

LEONARDO: Não comecem.

 

PATO: Estava tudo tão bem, foi só colocar os pés nessa casa que tudo piorou. (a Amanda) Vamos subir?

 

AMANDA: Sim. (a Leonardo) Com licença.

 

Pato e Amanda saem.

 

LEONARDO: O que rolou entre você e o Patrício?

 

KÁTIA: Seu filho me odeia. Isso é o suficiente.

 

LEONARDO: Eu preciso da sua compreensão, Kátia. O Patrício acabou de voltar pra casa. Evite comentários e situações que o incomode.

 

KÁTIA: Ele nunca vai me aceitar. Você precisa entender isso.

 

LEONARDO: Por favor, Kátia. Não pressione o Patrício.

 

Kátia o encara. Leonardo sai. Kátia aperta a flor com força e a despedaça em suas mãos.

 

KÁTIA: Esse moleque deveria ter ido pro inferno junto com a mãe dele.

 

Em Kátia.  

 

CENA 09. MANSÃO LAMBERTINI. QUARTO. INT. DIA.

 

Pato abre a porta. Amanda entra em seguida.

 

AMANDA: Olha aqui, Patrício, se a Fernanda pensa que ela vai ficar impune depois do que ela aprontou no acampamento, ela está muito enganada.

 

PATO: Depois eu converso com ela.

 

AMANDA: Como? Ela colocou um ponto final na amizade de vocês.

 

PATO: Ela tava brava. Logo passa, eu conheço ela.

 

AMANDA: Quando eu me encontrar com ela, eu vou devolver o tapa que ela me deu.

 

PATO: Vendo você brava, me da um tesão.

 

AMANDA: Eu to morrendo de ódio daquela vadia.

 

PATO: Mas você gostou da aposta que fizemos, não?

 

MUSIC ON: (BALA DE PRATA - FERNANDO E SOROCABA)

 

AMANDA: Claro que eu gostei. Adorei ser seu objeto sexual. Fizemos tantas loucuras.

 

PATO: E eu to doido pra fazer mais loucuras.

 

AMANDA: Então faça, você está me devendo.

 

O casal se beija.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 10. APARTAMENTO DE ISMAEL. QUARTO. INT. DIA.

 

Ismael diante do notebook. DJ deitado.

 

ISMAEL: Aff que vácuo. Ela não responde as minhas mensagens.

 

Ismael esmurra a mesa.

 

DJ: Hey, o que foi?

 

ISMAEL: Nada.

 

DJ: Como não? Tu esmurrou a mesa.

 

ISMAEL: Preciso ficar só.

 

DJ: E correr do que tá te perturbando?

 

ISMAEL: Sim, é a melhor saída.

 

DJ: Aposto que tem menina envolvida nessa parada.

 

ISMAEL: Eu coloquei tudo a perder.

 

DJ: O que você fez tão grave?

 

A conversa continua fora de áudio.

 

CENA 11. RIO DE JANEIRO. EXT. DIA.

 

MUSIC: (DEPOIS DA MEIA NOITE - CAPITAL INICIAL)

 

Takes do Rio de Janeiro. Passagem do dia para noite.

 

CENA 12. MANSÃO LAMBERTINI. JARDIM. INT. NOITE.

 

MUSIC OFF.

 

Pato na piscina. Lua no celular.

 

IAGO (digitando): Tava morrendo de saudade.

 

LUA (digitando): Conversamos o final de semana todo kkkkk

 

IAGO (digitando): Tirando as partes que vc sumia.

 

LUA (digitando): Meus pais ficaram me monitorando a cada segundo.

 

PATO: Ow, baixinha, não vai entrar na água?

 

LUA: Agora não. (olhando para a piscina) Cadê a Amanda?

 

PATO: Já foi embora.

 

Lua volta a atenção ao celular. Pato sai da piscina.

 

PATO: Tem certeza que não vai entrar?

 

LUA: Tenho.

 

PATO: Não vou ficar na água sozinho.

 

LUA: Não Pato, se afasta de mim.

 

PATO: Tá falando com quem?

 

LUA: O Iago.

 

PATO: Hum.

 

Pato pega Lua nos braços. Ela grita.

 

MUSIC: (LINHA DE FRENTE - CPM 22)

 

PATO: Me solta, Pato.

 

Pato cai na piscina com Lua.

 

LUA: Eu te odeio.

 

PATO: Eu também te odeio.

 

Os irmãos se abraçam.

 

LUA: Se divertiu no acampamento?

 

PATO: É, foi melhor do que ter ficado por aqui aturando meu pai.

 

LUA: Em compensação eles me levaram para um resort. Foi uó.

 

PATO (ri): Que tenso, baixinha. E o seu crush, como vai a paquera?

 

LUA: Estamos nos conhecendo.

 

PATO: Já rolou namoro?

 

LUA: Ainda não.

 

PATO: Como é mesmo o nome dele?

 

LUA: Iago.

 

PATO: Ele é do nosso colégio?

 

LUA: Não. Ele estuda no Damasco.

 

PATO: Hum... Eu quero conhecê-lo e alertá-lo para ter cuidado com você.

 

LUA: Antes eu preciso conhecê-lo.

 

PATO: Vocês não se conheceram pessoalmente ainda?

 

LUA: Pior que não.

 

PATO: Baixinha, você precisa ter cuidado. Nem todo mundo na internet tem boas intenções. Já saíram várias notícias sobre os perigos da internet.

 

LUA: Eu sei. Fica tranquilo, o Iago é um garoto especial.

 

PATO: Não se esqueça que eu quero conhecê-lo.

 

LUA: Combinado. Eu vou conhecê-lo primeiro e depois é a sua vez.

 

PATO: Ok.

 

Lua mergulha. Pato estica os braços e pernas e boia na piscina.

 

FLASHBACK,

 

AMANDA: Me explica uma coisa, se a sua revolta é com o Pato e Diego, porque você me incluiu?

Nanda não responde.

AMANDA: A resposta é simples, a minha presença te incomoda.

...

AMANDA: Aproveita que o Pato que está aqui, Fernanda. Fala pra ele que você alterou a bebida e colocou xixi no nosso perfume, porque está morrendo de ciúmes do nosso namoro. (grita) ADMITA FERNANDA, VAMOS...

Pato encara Nanda.

PATO: Isso é verdade, Nanda?

NANDA: Sua namorada é desequilibrada, onde já se viu eu sentir ciúmes de vocês. Faça me o favor.

PATO: E a bebida alterada?

...

NANDA: Quer saber, sim, fui eu.

 

AMANDA (bate palmas): Finalmente admitiu.

 

PATO (surpreso): Porque você fez isso, Nanda?

 

NANDA: Rapazes, o feitiço virou contra o feiticeiro. O laxante era de vocês, então nada do que mais justo colocar na bebida de vocês. Isso não chega nem perto do mal que vocês queriam me causar. Tudo por causa da inútil aposta entre vocês.


FIM DO FLASHBACK,

 

Pato se levanta.

 

PATO: O que a Amanda falou será que é verdade? A Nanda está afim de mim?

 

Em Pato.

 

CENA 13. APARTAMENTO DE DIEGO. QUARTO. INT. NOITE.

 

Diego sai do banheiro enrolado em uma toalha. O celular apita.

 

DIEGO (lendo): To me sentindo tão sozinha. Adoraria receber sua visita.

 

Diego sorri.

 

DIEGO: O Pato que me desculpe, mas eu não vou perder essa oportunidade.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 14. CASA DE NANDA. QUARTO. INT. NOITE.

 

Nanda deitada olhando para o teto. Batidas na porta.

 

ESTELA (off): Filha, vem jantar.

 

NANDA: Tô sem fome.

 

ESTELA (off): Você não comeu nada a tarde. Precisa se alimentar.

 

NANDA: Depois eu vou.

 

ESTELA (off): Não demora, a comida vai esfriar.

 

NANDA: Ok.

 

O celular de Nanda apita.

 

NANDA: O Ismael pelo visto não se cansa. Que cara insistente.

 

Nanda alcança o celular. No visor aparece “Paulinha”. A tela se divide em uma chamada de vídeo.

 

NANDA: Hey, Paulinha.

 

PAULINHA: Achei que não ia atender.

 

MUSIC ON: (BIRDY - WINGS)

 

NANDA: Foi mal, achei que era o Ismael. Ele me mandou várias mensagens.

 

PAULINHA (surpresa): Não me diga que estão conversando?

 

NANDA: Nem sonhando. Ele ficou no vácuo. E vai ser assim de agora em diante.

 

PAULINHA: E pensar que amanhã começa tudo de novo.

 

NANDA: Eu não quero ir pro colégio.

 

PAULINHA: Vai correr deles?

 

NANDA: Eu preciso me afastar. Ainda mais agora que eles já sabem que eu quero distância.

 

PAULINHA: No fim conseguimos pregar uma lição neles.

 

NANDA: O que mais me deixa revoltada é saber que eu não consigo deixar de gostar do Pato.

 

PAULINHA: E a Amanda ainda jogou na sua cara que você está com ciúmes deles.

 

NANDA: Aff, essa foi a pior parte.

 

PAULINHA: Você deu um show nela e o melhor foi sem precisar sair do salto.

NANDA: Ela procurou.

PAULINHA (risada): E encontrou. (T) E amanhã, como vai ser no colégio?
 
NANDA: Não sei.
 

PAULINHA: Prevejo um climão no ar.

 

NANDA: Nós podemos evitar esse clima.

 

PAULINHA: Como?

 

NANDA: Trocando de turno ou de colégio.

 

PAULINHA: Como não havíamos pensado nisso antes?

 

NANDA: É a melhor maneira de esquecermos de uma vez por todas do Pato, Diego e Ismael. Você topa trocar de turno?

 

PAULINHA: Com certeza amiga. Eu sempre vou te apoiar.

 

NANDA: Já te falei que eu te amo?

 

PAULINHA: Own, que fofo.

 

Paulinha faz o símbolo do coração com as mãos. Nanda retribui.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 15. APARTAMENTO DE CAIO. QUARTO. INT. NOITE.

 

Caio deitado olhando uma foto do Grego. Ele passa o dedo nos lábios do garoto, fecha os olhos.

 

FLASHBACK,

 

Rápido barulho em meio a mata.

 

GREGO: O que foi isso?

 

CAIO: Deve ser algum bicho.

 

GREGO: E você fala assim, de boa?

 

CAIO: Se fosse feroz já tinha nos atacado.

 

Movimentação na moita. Um guaxinim atravessa por eles e some. Grego se assusta, desequilibra, esbarra em Caio e cai por cima dele.

 

MUSIC ON: (FLASHLIGHT - JESSIE J)

 

Olho no olho. Tempo. Se beijam no impulso. Caio se assusta e vira o rosto.

 

...

 

CAIO: Eu não to preparado pra isso. É melhor pararmos por aqui.

 

GREGO: Você vai correr de novo?

 

CAIO: Desculpa. Eu não posso/

 

Caio ameaça sair. Grego o segura pelo braço.

 

GREGO: Tem certeza que não quer viver esse momento e descobrir onde esse sentimento pode te levar?

 

Silêncio.

 

GREGO: Muitas vezes o silêncio é uma resposta. Posso entender como um sim?

 

CAIO: Grego, eu to nervoso.

 

GREGO: Você acha que eu não?

 

CAIO: Eu não vou conseguir.

 

GREGO: E quem disse que você está sozinho? Eu to aqui contigo.

 

Eles se abraçam.

 

CAIO: Obrigado, por me entender.

 

Neles abraçados.

 

FIM DO FLASHBACK,

 

CAIO: Essa história está indo longe demais. Eu tenho medo das consequências. Imagina se meus pais ou a Paulinha descobrem. Não, isso não pode acontecer. Eu preciso colocar um ponto final nisso.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 16. APARTAMENTO DE AMANDA. SALA. INT. NOITE.

 

MUSIC ON: (ANIMALS - MARRON FIVE)

 

Amanda abre a porta.

 

AMANDA: Assim que eu gosto, mando a mensagem e atende o pedido na hora.

 

DIEGO: Sua chamada é uma ordem.

 

AMANDA: Bom saber disso.

 

Amanda puxa a alça do vestido e ele cai no chão.

 

AMANDA: Vai ficar só olhando?

 

Diego entra, fecha a porta, joga a mochila no chão. Eles se beijam.

 

MUSIC OFF.

 

CENA 17. CASA DE NANDA. COZINHA. INT. NOITE.

 

Estela e Celo rindo. Nanda entra.

 

ESTELA: Filha, que bom que você veio. A janta esfriou. Vou esquentá-la. É rapidinho.

 

NANDA: Não precisa.

 

CELO: Você vai sentar aqui e se alimentar.

 

NANDA: Eu só quero pedir uma coisa.

 

ESTELA: Diga, meu amor.

 

NANDA: Eu quero mudar de turno no colégio.

 

ESTELA: Mudar de turno? Porque?

 

NANDA: A Paulinha vai fazer um curso de manhã e como ela é minha melhor amiga eu quero acompanhá-la a tarde.

 

CELO: Não sei se seria uma boa ideia.

 

NANDA: Vocês não podem negar esse pedido, poxa, eu nunca peço nada.

 

ESTELA: E o que você vai fazer de manhã? Dormir?

 

NANDA: Estudar em casa.

 

CELO: O que você acha da ideia Estela?

 

ESTELA: Você sempre estudou de manhã, filha. Aconteceu alguma coisa nesse acampamento? To te achando tão estranha, distante.

 

NANDA: Não aconteceu nada. Eu só quero mudar de turno e estudar com a Paulinha, custa atenderem o meu pedido?

 

CELO: Precisamos pensar.

 

ESTELA: O Celo tem razão. Deixa a gente pensar e depois falamos com você.

 

NANDA: E amanhã?

 

CELO: Você vai pro colégio de manhã.

 

NANDA: Pai?

 

CELO: Já sei, tive uma ideia.

 

NANDA: Qual?

 

ESTELA (animada): Conta, Celo, conta..

 

CELO: Amanhã você levanta cedo e nós vamos juntos para conversarmos com a Paulinha e a diretora.

 

ESTELA: Adorei a ideia.

 

NANDA: Porque vocês dificultam tanto as coisas?

 

ESTELA: Relaxa, Nanda. Vai ficar tudo sussa.

 

NANDA: Hã?

 

ESTELA: To bem moderninha, só nas gírias.

 

NANDA: Aff.

 

Nanda sai.

 

CELO: O bem, o que você achou do pedido da Nanda?

 

ESTELA: Eu conheço a nossa filha. Ela não tá legal. Não quis comer, veio com esse papo de mudar de turno.

 

CELO: Se a nossa filha não ta bem, precisamos ajudá-la.

 

ESTELA: Sim, amanhã vamos com ela pro colégio e esse problema será solucionado.

 

CELO: E no fim vamos dizer, e mais uma vez o dia foi salvo.

 

ESTELA: Graças aos pais super poderosos.

 

Eles dão risadas.

 

CENA 18. APARTAMENTO DE AMANDA. SALA. INT. NOITE.

 

MUSIC ON: (ANIMALS - MARRON FIVE)

 

Amanda e Diego aos beijos.

 

DIEGO: Hoje foi incrível.

 

AMANDA: Melhor você ir embora.

 

DIEGO: Achei que ia passar a noite contigo.

 

AMANDA: O Pato pode aparecer a qualquer instante.

 

DIEGO: Sério?

 

AMANDA: Sim. Veste a roupa e vai pra casa. Amanhã é um novo dia.

 

Diego veste a roupa.

 

AMANDA: E essa mochila?

 

DIEGO (sem graça): Ah, a mochila?

 

AMANDA: Sim.

 

DIEGO: Precisava de uma desculpa pra sair de casa, falei que ia estudar.

 

AMANDA: Espertinho.

 

Diego coloca a mão no bolso.

 

AMANDA: Procura por algo?

 

DIEGO: Minha carteira.

 

AMANDA: Já olhou dentro da mochila?

 

DIEGO: Ah, é verdade.

 

Diego abre a mochila, revira, deixa cair um saquinho.

 

AMANDA: Hey, isso é droga?

 

Em Diego surpreso.

 
     

 

     

autores
GABO OLSEN
KAX SILVA

colaboração
IGOR FEIJÃO

elenco
NICOLAS PRATTES como PATO
ALICE WEGMANN como NANDA
JOSÉ VICTOR PIRES como DIEGO
LETÍCIA NAVAS como PAULINHA
JOÃO VITHOR OLIVEIRA como CAIO
LARISSA MANOELA como LUA
ERIBERTO LEÃO como LEONARDO
TALITA CASTRO como KÁTIA
JUAN ALBA como HEITOR
CAROLINA FERRAZ como SELMA
ÂNGELA LEAL como NANÁ
JANDIR FERRARI como MARCELO
ÂNGELA DIP como ESTELA
DALTON VIGH como RUBENS
LUCIANA VENDRAMINI como MIRTES
FILIPE BRAGANÇA como GREGO
LUCAS COTRIM como DJ
RAISSA CHADDAD como LARISSA
NICHOLAS TORRES como RICARDO
HESLAINE VIEIRA como ANDRÉIA
GABRIEL SANTANA como ISMAEL
CARLA FIORONI como JULIANA
MARCELLO AIROLDI como ARNALDO
VERA ZIMMERMANN como LÚCIA
SANDRA PÊRA como VANICE
WAGNER SANTISTEBAN como ALFREDO
MARISOL RIBEIRO como MILENA
JIDDÚ PINHEIRO como RAMIRO
FERNANDO PAVÃO como EMÍLIO
MARIANNA ARMELLINI como LULU
HALL MENDES como BETO


trilha sonora
ALOK, BRUNO MARTINI, ZEEBA - NEVER LET ME GO (abertura)
BIRDY - WINGS
CÉU AZUL - ANA GABRIELA
BALA DE PRATA - FERNANDO E SOROCABA
DEPOIS DA MEIA NOITE - CAPITAL INICIAL
LINHA DE FRENTE - CPM 22
FLASHLIGHT - JESSIE J
ANIMALS - MARRON FIVE

produção

BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Capítulos de Estações da Vida

Drama

Estações da Vida

Novela

Teen

Comentários:

0 comentários: