Papo com o Autor - 3x02 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Papo com o Autor - 3x02

Apresentação Carlos Lira
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui

 

PAPO COM O AUTOR - 3x02
 
 
   
 


Preta Gil - Vá Se Benzer ft. Gal Costa

 

CARLOS: Te benze e te prepara que o pôgrama de hoje prometxyyy, vê só o que temos hoje:

“Diferente de muitos, minhas novelas não nascem de um tema ou a partir do vilão, pelo menos até hoje.”

O Entrevistado dá o que falar quando perguntado sobre comparação de escritas!

“Acho que cada autor é único em sua maneira de contar e desenvolver suas tramas.”

Relembra sua primeira trama e nos fala sobre os personagens da mesma!

“Em Marcas da Vida existiam poucos personagens paralelos, mas todos eram fortes e com destaque em algum ponto da trama.”

Da sua opinião sobre Divulgação dos números de leituras das emissoras!

“Não vejo problema em não divulgar para o público.”

E é surpreendido no quadro, ESSA É PARA VOCÊ!

“Amigo Jacaré, você sabe o quanto amo você, o quanto você é especial na minha vida e sabe também do orgulho que eu tenho em ver seu crescimento aqui.”

E claro, termina a entrevista deixando aquele ar de mistério!

“É provável que eu volte este ano com uma série que está engavetada há dois anos.”
 

 
     

 

     
     
     

 

     
 

CARLOS: Música boa nunca sai de moda e hoje embalados nesse hino da Pretinha estamos começando mais uma entrevista do Papo com o Autor. Esse pôgrama que já aterroriza o MV em sua terceira temporada, chega a marca de seu 17º entrevistado com uma figura pra lá de conhecida e renomada aqui do MV. Curioso? Calma! Já, já ele entra... Agora o papo é reto! Tá esperando o que pra sair comentando esse pôgrama de hoje? Espero que nada! Então cuida e bora falar mesmo, seja de bom ou ruim, mas falemmmm!!! Agora é hora de matar essa curiosidade, vem chegando, aprocheguesse, corraaaa e recebam com todo carinho, ele: WESLLEYYYYYY VITORITTIIIIIIII.....

WESLLEY VITORITTI: ESTOYYYY CHEGANDOOOO, Lira! Pronto pra contar tudo e mais um pouco.

CARLOS: Preparado quérido para bombardearmos esse MV com assuntos quentes?

WESLLEY VITORITTI: Preparadíssimoooooo! Espero que as zinimigas estejam com colete a prova de balas, mas duvido que ele resista a minha artilharia! Kkkkk...

CARLOS: É disso que o povo gosta é disso que esse apresentador adoraaaa.... Bora começar essa bagaça! Me da um help aí VITORITTI e convida pra gente o quadro mais curioso aqui do MV.

WESLLEY VITORITTI: Nesse mundo de meu Deus quem diz que não é curioso, mentiroso é. Pode rodar a vinheta do de Papo Curioso, produção!

 
     

 

     

 

     
 

CARLOS: Assim como eu, o povo aqui do MV é baita curioso, e põe curioso nisso. Por isso queremos saber toda a história inicial de WESLLEY VITORITTI aqui no MV. Conte tudo não esconda nada?!

WESLLEY VITORITTI: Então, eu conheci esse mundo por acaso. Um belo dia eu estava em casa, procurando algo para ler e pesquisei por “novelas virtuais”, aí encontrei um site/blog chamado TV Mix. Lá fiz alguns amigos (entre eles, Tiago Machado), li obras e acho que cheguei por aqui através do Tiago Machado. Fiquei encantado com tudo que vi. Passei a devorar váriaaaas obras. Lia como um louco (risos). Seguindo... Aí ele me chamou para escrever para o N de Novelas, que era um site dele. Mas não deu certo e ele me encorajou a enviar a minha primeira obra para a WebTV.

CARLOS: Como funciona o processo de montagem da trama, criação de histórias, personagens, nas mãos da VITORITTI?

WESLLEY VITORITTI: Olha, esse processo é bem complexo. Depende muito de como é o personagem, o que eu quero contar e como eu pretendo contar. Mas as minhas tramas SEMPRE começam a partir dos protagonistas e das perguntas que a trama irá levantar, das motivações dos personagens. Diferente de muitos, minhas novelas não nascem de um tema ou a partir do vilão, pelo menos até hoje. Kkkk... Depois que nasce o protagonista e a trama que envolve ele, parto para as paralelas e suas ligações.

CARLOS: Quando você começa a desenvolver os capítulos é normal você fazer alterações na sinopse inicial ou sempre se mantém ao que planejou inicialmente, o publico pode ter uma parcela nessa mudança?

WESLLEY VITORITTI: É normal acontecer mudanças de rumos na história, pois os personagens meio que tomam as rédeas, só que eu dificilmente mudo algo que planejei. Só mudo se eu ver que não encaixa, é desnecessário, ou eu achar um outro caminho mais interessante. Quanto a questão se o público pode interferir... Sim. Eu escuto os apelos e posso até mudar, mas se eu tiver de acordo que aquilo é o melhor pra trama. Do contrário, posso ser odiado, mas não mudo (risos).

CARLOS: VITORITTI, outra coisa que gosto de perguntar é sobre as definições de títulos para a obra. É difícil você titular suas tramas? Como você chega ao titulo de suas obras?

WESLLEY VITORITTI: Eu tenho facilidade para escolher os títulos das minhas obras. Nunca tive uma grande dificuldade para escolher um. Para chegar a ele, eu procuro sempre analisar todos os pontos da trama, o que move ela, o que eu tô contando, as diretrizes dela... Faço uma análise geral.

CARLOS: Uma questão que acho bastante curiosa é a escolha do tema musical para a abertura e a abertura em si das tramas. É difícil você chegar ao resultado final e esperado para a abertura de uma trama sua?

WESLLEY VITORITTI: Então, faço a mesma coisa que faço para chegar ao título das minhas obras: Uma análise geral. A abertura, assim como título, é o cartão postal da trama e ambos têm que instigar, contar e resumir a trama. Pode ser um pouquinho mais complicado aqui pra conceber a ideia, mas não morro, não. kkkk...

CARLOS: VITORITTI, acho bastante interessante aqui no MV quando o autor apresenta um elenco para dar formas físicas aos seus personagens. Você tem algum autor/atriz que sempre ganha um personagem em suas tramas?

WESLLEY VITORITTI: Tenho. A Carolina Kasting. Ela sempre tem e sempre terá papéis nas minhas obras. É uma atriz que eu admiro muito, tem uma força cênica incrível, mas que é pouco valorizada na TV. Infelizmente.

CARLOS: E Quando tratamos dos assuntos que o VITORITTI nunca abordou numa trama e nunca chegará a abordar, qual seria? E aproveitando a ocasião, que tema o VITORITTI ainda não abordou e espera em breve poder usar em uma de suas tramas?

WESLLEY VITORITTI: Não digo que nunca abordaria um tema. Como autor, alguém que quer contar histórias, não posso ter pré-conceitos, amarras morais para isso. Quando estou escrevendo, não sou quem tá ali. São os personagens. E eu apenas conto o que eles me contam. Kkk... Um tema que eu ainda não escrevi e gostaria? Hum... Sobre os refugiados da Síria, por exemplo. Mas existem muitos outros que eu ainda quero abordar.

CARLOS: VITORITTI agora precisamos saber, quando se faz um comparativo com o mundo "real"... Que autor o WESLLEY VITORITTI se identifica no modo da escrita, do desenvolver da trama?

WESLLEY VITORITTI: Particularmente, não me identifico com nenhum. Acho que cada autor é único em sua maneira de contar e desenvolver suas tramas. Mas eu admiro muito a Maria Adelaide Amaral (fingindo que ela não escreveu A Lei do Amor), Gilberto Braga, Maneco, Lícia Manzo, Glória Perez... Enfim, a lista é gigantesca. Kkkk...

CARLOS: Qual das tramas do autor/autora você mais curtiu?

WESLLEY VITORITTI: Eu citei vários autores e poderia citar diversas obras, mas não farei isso. Vou citar apenas uma: Sangue Bom, da Maria Adelaide Amaral. É uma das novelas mais bem construídas e bem desenvolvida dentro da sua proposta. As camadas dos personagens nessa novela, por mais que aparentassem ser maniqueístas, é incrível. É uma das novelas que mais me marcou.

CARLOS:  E quando o assunto é o MV, qual colega você acha parecido com suas sacadas, qual autor/autora você se identifica?

WESLLEY VITORITTI: Como falei com relação aos escritores da TV, cada um é único. Não sei se meu estilo parece com o de alguém. Acho que não. kkkk... Mas admiro vários. Por exemplo, Rynaldo, João Carvalho, Wesley Alcântara... Muitos!

CARLOS: Depois desse esquentaaaa pra lá de curioso é hora de revirar tudo sobre o passado sombrio do Vitoritti, corta pro Baú!!

 
     

 

 

 

     
 

CARLOS: Vou direto ao ponto, vou direto arregaçando as portas desse armário empoeirado da VITORITTI... Corro o risco de encontrar nada de estranho por aqui, né?

WESLLEY VITORITTI: Não. kkkk

CARLOS: VITORITTI quérido, conte pra gente qual foi e do que se tratava sua primeira trama.

WESLLEY VITORITTI: A minha primeira novela foi Marcas da Vida, exibida pela WebTV em 2015. Ela contava a história de Martha Viera Campos (Carolina Kasting), uma mulher extremamente ferida, maltratada, machucada e violentada não só fisicamente, mas na sua alma. E isso a deixou “defeituosa”. Devido a todos os traumas, ela se tornou uma pessoa insegura, controladora, possessiva, mas muito protetora e defensora da sua família. E, para isso, ela não tinha escrúpulos. Fazia o que era necessário. Parece vilã, mas era apenas uma vítima.

 



Logo de “Marcas da Vida”

CARLOS: A história de Martha embalou o MV por quantos capítulos?

WESLLEY VITORITTI: A personagem fez de tudo e passou por tudo ao longo de 30 capítulos.

CARLOS: Nesses 30 capítulos já posso imaginar todos os obstáculos que Martha enfrentou para enfim ter um final feliz. E nesses obstáculos tínhamos uma vilã ou vilão?

WESLLEY VITORITTI: Eu dizia que a novela não tinha vilões (alô, Felipe Porto, kkk), mas o público considera que teve. Então, já que eles dizem que teve... Teve. Segundo o público, os vilões eram Dalva (Lucinha Lins) e Tárdio (Herson Capri).

CARLOS: Queremos saber todas as maldades desse/dessa bandida(o)... conte logo tudo o que essa vaca aprontou nos capítulos de NOME DA NOVELA.

WESLLEY VITORITTI: Eles foram capazes de tudo. Dalva abandonou a filha por mais de 20 anos, tinha ciúmes da filha com o marido... Ao voltar para o país, infernizou a vida dela por considerar ela culpada pela morte dele, enfim... É bem complexo. Só lendo pra ter dimensão de tudo.

O Tárdio era padrasto de Martha e nutria um verdadeiro sentimento doentio por ela. Ele simplesmente chegou a tentar matar ela, mas fez coisas muito mais enojáveis.

Os dois são personagens bem intensos e complexos, de várias camadas.

CARLOS: Quem assumia a função de príncipe da PROTAGONISTA na novela e como os dois se conheceram?

WESLLEY VITORITTI: O príncipe da novela atendia pelo nome de Gildo (Mateus Solano), um homem dos sonhos de qualquer um: Compreensivo, parceiro, o alicerce dela. A trama já começa com eles casados há 10 anos.

CARLOS: VITORITTI, além dos protagonistas e todas as suas histórias para o final feliz, temos as paralelas e nelas personagens que acabam se destacando ao longo dos capítulos. Que personagem assume essa função em NOME DA NOVELA?

WESLLEY VITORITTI: Em Marcas da Vida existiam poucos personagens paralelos, mas todos eram fortes e com destaque em algum ponto da trama. Mas um que se destacou muito foi o Martelinho (Alejandro Claveaux). Ele era traficante, se envolvia e engravidava a filha de Martha, que era menor de idade. Ele matava, roubava, traficava, mas o público caiu de amores por ele. Conseguia se identificar com as marcas que ele carregava. Tanto que, quando matei ele no último capítulo, eu tive que aguentar uma encheção de saco do caramba. Mas adorei, confesso! Kkkkkkk.....

CARLOS: Quantos personagens tínhamos ao todo na novela? Conta pra gente os mais que você curtia e quem era os atores escalados.

WESLLEY VITORITTI: 17. Esse era o número de personagens de Marcas da Vida. Eu adorava escrever todos os personagens, todas as tramas. Fui muito feliz nesse projeto. Os atores escalados eram, além dos já citados: Anna Rita Cerqueira, Guilherme Leicam, Isabela Garcia, Grazi Massafera, Bruno Ferrarri... Enfim...

CARLOS: Que personagem você quando estava escrevendo pensou em matar, mas não matou por que repensou duas, quatro, mil vezes?

WESLLEY VITORITTI: Martha. Cheguei a cogitar a morte dela. Muitoooooo... E quase matei, mas eu não queria e o público fez pressão.

CARLOS: Quais os temas que foram retratados ao longo dos capítulos de NOME DA NOVELA?

WESLLEY VITORITTI: Abandono afetivo, estupro, alcoolismo, tráfico, gravidez na adolescência, homofobia, violência domestica...

CARLOS: Marcas da Vida sempre foi o título pensado para a trama? Se não, quais eram as outras opções?

WESLLEY VITORITTI: Sempre foi o título pensado. Nunca existiu outro que não fosse esse para essa novela.

CARLOS: VITORITTI, sempre pergunto ao autor qual cena da trama que ele escreveu e que até hoje ele considera como inesquecível. Em Marcas da Vida, que cena ficará para sempre em sua memória?

WESLLEY VITORITTI: Nossa, são tantas... Mas uma das que mais impactaram o público é a do reencontro de Dalva e Martha. A cena é enorme, portanto, só irei enviar parte dela. Kkkk...

CARLOS: Se é inesquecível para o autor lógico que não vamos ficar sem rever... Se segurem aí e curtam essa cena inesquecível para o WESLLEY VITORITTI.

Cena inesquecível

CENA **. IGREJA. INT. DIA

Música: Máscara – Pitty

Continuação imediata do capítulo anterior. Martha e Dalva estão uma diante da outra, tensão.

Dalva - Você me compreendeu, né querida? Ou você me leva com o Tárdio para morar com você e toda sua família Addams e, assim, fingiremos que todos nós vivemos sempre felizes, em harmonia ou... Se você quiser, todos saberão o que você fez no passado.

Martha - Eu não vou fazer nada. Você não vai invadir a minha casa, a minha vida novamente!

Dalva - Mas eu não vou invadir, querida. Você que irá nos levar e de boa vontade.

Martha - Por que você voltou? Pra me infernizar? Me destruir?

Dalva - Sabe, viver fora do país custa caro... Tão caro. Festas, orgias, viagens pela Europa, Oceania... Não há fortuna que dure. Estou em uma situação financeiramente desconfortável e então pensei: Porque não voltar para o Brasil aonde mora minha única filha que, sem dúvidas, irá receber a mãe que ela não vê há anos? Sabe que eu até senti saudades.

Martha - Não seja cínica. Você voltou porque está pobre, falida, matando cachorro a grito e agora vê em mim a boia que pode te salvar de naufragar de vez no mar da sarjeta, mas te digo uma coisa "mamãe": Vá para o diabo que te carregue. Seu lugar é aí. Na sarjeta.

Dalva - Quanto amor...

Martha - Eu não vou te sustentar, não irei te dar um centavo. Nada! Você e o seu maridinho são desprezíveis!

Dalva - Ah, vai. Não só vai como também irá me colocar dentro da sua casa. Da nossa casa, doce lar.

Martha - Você é uma idiota se acha que farei isso. O melhor que posso fazer por vocês é mata-los, poupar vocês dessas suas vidas desgraçadas e nojentas.

Dalva - Cala a boca, porque você não tem nenhum moral pra falar de mim. Tudo que aconteceu foi por culpa sua, entendeu? Sua! Eu voltei porque preciso e você vai me ajudar. Mas voltei mais ainda para me vingar, te fazer pagar pelo que você fez. Quem vai terminar na sarjeta não será eu. Será você. Você morrerá sozinha. E eu estarei ao seu lado para te vê agonizar, sozinha, sem ninguém!

Martha - Antes disso acontecer eu te mato! Sem nenhuma pena ou remoço.

Dalva perante Martha, tensa.

 

CENA **. IGREJA. INT. DIA

Martha ainda diante de Dalva que, friamente, circula ao redor da filha até parar atrás dela e encostar seus lábios em seu ouvido. PLANO DETALHE dos lábios ao falar.

Dalva – (Sussurrando) Como você consegue, hein? Como você consegue dormir tranquilamente todos os dias após o que você cometeu? Talvez eu não seja a vilã que você diz que sou e nem você seja tão mocinha o quanto diz ser. 

Martha vira e fica face a face com a mãe, tensão.

Instrumental: Dark Horse Cover – Skylar Cahn Epic/Metal

Martha – Assim como você conseguiu fazer farrear pelo mundo durante todos esses anos ao lado daquele inútil sem sentir um pingo de culpa.

Dalva – Você sempre foi um estorvo na minha vida. Sempre me atrapalhou, me infernizou. Agora chegou o dia do início de nossos acertos e tenho certeza que você não quer que todos saibam o que você fez no passado. (T) Pensa... Pensa rápido, porque eu e Tárdio não iremos esperar o resto de nossas vidas até você se decidir e, sinceramente não tenho nada a perder, já você.../

Martha – (Corta/Abalada) Tudo bem. Vou ver o que posso fazer, maldita. Vou pensar.

Dalva – Me passa seu número. A partir de agora, viveremos uma na mente da outra até que uma caia e essa a cair... Será você!

Martha revira sua bolsa. Retira um cartão seu de contato e entrega para Dalva.

Dalva – (Ri) Ótimo!

Martha sem dizer uma palavra e com cara de nojo se dirige em direção à saída. Ela anda alguns passos até que para, tempo.

Dalva – O que foi? Não quer ir mais embora?

Martha, sem dizer nada, se vira novamente na direção de Dalva e com uma feição furiosa anda aceleradamente de encontro à mãe. CLOSE UP nos olhos de Martha, lacrimejantes, ela ofega. Martha ao alcança a mãe e desfere no rosto dela um forte tapa que a faz virar o rosto e cambalear um pouco para trás. Dalva encara ela, abismada.

Martha – (Emocionada/Determinada) Isso é o que você merece. Por 20 anos eu esperei por esse momento. É um pequeno afago do carinho que ficou retido em mim em todos esses anos. Isso é só uma amostra. Se prepara, porque eu vou acabar contigo! Eu vou acabar com a tua raça e a do Tárdio!

Mãe e filha se encaram por alguns instantes olhos nos olhos, tensas. Martha vai em direção à saída da igreja. CLOSE em Dalva que acaricia o rosto que está aparentemente vermelho, ela expressa dor e em seguida solta em seus lábios um leve sorriso de satisfação.

CORTA PARA:

CARLOS: Chegaria a mudar alguma coisa na história? Ou do jeito que você a escreveu, você concorda que foi o melhor rumo para a trama?

WESLLEY VITORITTI: Em Marcas da Vida, eu só mudaria a questão do envolvimento entre Guilherme (Guilherme Leicam) e Vinicius (Rômulo Estrela). Acho que a construção deles foi um pouco atropelada, confesso.

CARLOS: Hoje olhando para as obras atuais e a primeira. O que podemos dizer que Marcas da Vida  trouxe durante sua trajetória até hoje?

WESLLEY VITORITTI: A paixão, a entrega e a possibilidade de ver, evitar e corrigir erros que foram cometidos nela nas seguintes.

CARLOS: Uma curiosidade que sempre surge é sobre os finais dos personagens... Em Marcas da Vida, como foi o Final da PROTAGONISTA e da VILÃ?

WESLLEY VITORITTI: Bom, Martha passou por maus bocados, um verdadeiro inferno, mas teve o seu final feliz. Já Dalva foi assassinada e Tárdio terminou pagando por todas as suas maldades.

CARLOS: VITORITTI, a gente segue e seguimos para o quadro que vai precisar de mais opinião dessa sua cabecinha.

 
     

 

     
 
     
 

CARLOS: Aqui vamos expor algo ou alguém que esteja nesse MV e o autor entrevistada usará do seu senso crítico para propor alguma mudança, dar sugestões, dar seu ponto de vista para o determinado a ele.

Hoje no autor que manda, queremos saber o posicionamento do Vitoritti quanto as emissoras do MV no quesito apresentação e monitoramento da audiência. Você acredita que as emissoras de modo geral são justas ao optar por não apresentar os números ao publico no geral, ou quando ocorre a divulgação, os números são realmente válidos? Que opção para esse problema num geral o Vitoritti propõe as nossas emissoras aqui do MV?!

WESLLEY VITORITTI: Eu acho que a questão de divulgação dos números para o público é de cada emissora. Não vejo problema em não divulgar para o público. Agora, não divulgar para o autor é sacanagem, porque ele fica perdido. Não consegue ter noção de como está sendo recebido o que escreve, por mais relativa que seja a audiência no MV. Também acho que eles são válidos. Como falei, são relativos, mas são válidos.

Opção? Acho que cada emissora deve agir de acordo com o que achar melhor. Apenas isso.

CARLOS: O Autor que manda!

 
     

 

 
   

 

     
 

CARLOS: Esse sim é o quadro mais fofo e eu tenho como provar. Ele que voltou de cara nova nessa temporada chega entregando os podres do direct do nosso entrevistado com aquela pintada de amizade. Wesleyyyyyyy guenta o choro e olha só quem apareceu por aqui:

RYNADO ANDRADE

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Weslley e eu nos conhecemos logo quando eu fui para a WebTV. Lembro-me que ele me apresentou o texto de Marcas da Vida e eu achei uma bosta esteticamente. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas, apenas esteticamente. Naquele texto tinha uma novela que eu sabia que faria sucesso. Dei umas dicas para a mana de como formatar um texto e, hoje em dia, ela brilha loucamente.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Não sei dizer há quanto tempo, mas acredito que uns 4 ou 5 anos. Gosto muito de compartilhar as aventuras do Mundo Virtual com Weslley. Ele é um amigo muito doce e querido.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Tudo. Conversamos de tudo mesmo. Weslley sabe muito de minha vida pessoal e profissional. Trocamos ideias a respeito de novelas, roteiros, mundo virtual. Inclusive, eu o convidei para escrever comigo a minissérie “Órfãos do Paraíso”. Nos divertimos muito.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

Weslley é um ser muito compreensivo. Gosto muito de compartilhar com ele. Sempre quando tenho algum problema, corro para ele pedindo ajuda, já que ele é diretor de entretenimento do Megapro. Além do mais, Weslley tem carisma e muita dedicação naquilo que se propõe a fazer. Se joga de cabeça em um projeto. Um amigão que sempre me dá ótimos conselhos e a quem ajudo bastante no Mundo Virtual.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

Eu quero continuar sendo teu amigo por muitos e muitos anos. É uma pessoa que terei o prazer de conhecer pessoalmente. Amigo, continue arrasando. O MV precisa de gente de seu gabarito, tanto profissionalmente quanto intelectualmente. Há muitos que querem posar de star com textos deploráveis (serei taxado de arrogante, egocêntrico, bla-bla-bla e mi-mi-mis), mas que preferem continuar no limbo do puxa-saquismo. Pessoas com seu texto, seu discernimento e intelectualidade deveriam servir de base para o crescimento do MV. Obrigado pelas belas histórias que encantam a nossa cibercultura tão majestosamente.

WESLLEY VITORITTI: Meu Deus, que coisa mais linda. Rynaldo é uma das pessoas mais incríveis e doce que eu já conheci na vida. É um irmão, sem dúvidas. Fiquei emocionado real com cada palavra. A recíproca nunca foi tão verdadeira. Te amooooooooo, AMYGAA!

VITOR ABOU

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Conheci Weslley melhor quando eu era diretor do TVN e ele quase entrou na emissora. Depois, quando o TVN entrou no grupo Megapro, o conheci, mas só nos aproximamos mais mesmo quando eu me tornei um dos diretores do atual Megapro. Hoje é um grande amigo. Não esperava que fossemos nos aproximar assim e foi um grande presente de 2018.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

A amizade pra valer um pouco mais de 1 ano, mas parece muito mais. O convívio diário acaba influenciando nisso. Parece que a gente se conhece há muito mais tempo.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Sim, a gente se fala todos os dias, principalmente num grupo com outros amigos bem próximos do MV. Falamos de tudo. Um dos principais assuntos é Dramaturgia, envolvendo novelas, webs, etc. Mas falamos muito das nossas vidas, nos abrimos, ajudamos uns aos outros.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

Na escrita, Weslley é maravilhoso e fora dela não é diferente. É uma pessoa muito generosa, que está sempre disposto a ajudar, tanto na escrita, com dicas e correções, quanto fora dela, dando uma de conselheiro, algumas vezes já, para mim. E em tudo que ele faz, a entrega é nítida. Ele se dedica ao máximo a tudo que faz. Não entrega nada meia boca, nem os conselhos.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

Weslley, jacaré amado, gostaria muito de te agradecer, por tudo. Por todos os conselhos, pelas dicas de roteiro e por ser essa pessoa tão generosa, acolhedora, aberta a ouvir e disposta a ajudar sempre. Já te falei e repito que, no começo, achava chato e até meio falso. Não confiava. E quem diria que seria um confidente hoje? Foi uma maravilhosa surpresa de 2018. Que a gente continue amigo por mais muitos anos, que 2019 seja ainda melhor pra nós. Te adoro, amigo.

 

WESLLEY VITORITTI: AHHH, Vitor, a pessoa mais sem noção, mas que eu adoro. Eu também te adoro muitoooooooo, meu amigo. Quem diria que um dia a gente estaria nesse carinho todo, hein? A vida é surpreendente. Prova disso é a nossa amizade, que surgiu de forma completamente inesperada. E chato e falso é a... KKKKK... Brincadeira, mas se eu fosse falar tudo que eu achava antes de conhecer você... KKKKK...

FELIPE PORTO

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Foi quando eu fui pra WebTV. Eu taça escrevendo uma novela lá e logo em seguida ele estreou Marcas da Vida. Ou o contrario não me lembro agora.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Nem sei. Não sou bom de datas. Mas acredito uns 5 anos.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Antigamente conversávamos com mais frequência, mas como ultimamente eu ando um pouco sumido, as nossas conversas não tem acontecido muito.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

Uma grande pessoa, que está sempre disposta a ajudar

 

WESLLEY VITORITTI: A minha amizade com Felipe surgiu na época em que éramos colegas na WebTV e por intermédio do Rynaldo, que é amigo de ambos. Admiro ele demais. Uma pessoa calma, correta, inteligente... Adoro ele. Mas acho bom você arrumar um tempinho pra gente papear mais, hein? Kkkk....

JOÃO CARVALHO

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Conheci ele na WebTV. Nós dois fizemos parte de uma mesma minissérie, a qual nutro enorme carinho que foi Órfãos do Paraíso. Eu não tive tanto contato com ele assim naquela época, mas quando montamos um Fórum Dramatúrgico ficamos ainda mais próximos e hoje posso dizer que é um dos meus melhores amigos.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Bastante, mas tem se aprimorado em cada momento. Weslley é uma pessoa adorável. É com quem eu desabafo, com quem debato, discordo, concordo. Mas nós sempre somos parceiros. Em todos os momentos.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Toda hora kkkkkkkkk Só converso. Eu e ele conversamos muito sobre dramaturgia. São monólogos longuíssimos sobre a evolução da dramaturgia, sobre vidas pessoais, psicologia dos personagens. A gente gosta muito de novela, série. De falar de referências. É uma conversa bem culturar.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

Fora da escrita ou dentro da escrita não importa. Weslley sempre é um amigão, parceiro de todas as horas, de todos os momentos. Só tenho que agradecer a ele por tudo.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

Amigo Jacaré, você sabe o quanto amo você, o quanto você é especial na minha vida e sabe também do orgulho que eu tenho em ver seu crescimento aqui. Sua garra, sua inteligência, sua entrega, sempre um ótimo estrategista, um ótimo administrador. O MEGA não seria o mesmo sem você. Te amo. Tudo de melhor sempre.

 

WESLLEY VITORITTI: Ah, não podia faltar ele, claro! Gente, vocês querem me fazer chorar, não é mesmo? Só pode. Que coisa linda, amigo. Também de amo muito. Fico até sem palavras com tantos elogios. Só me resta agradecer e dizer que te desejo tudo que há de melhor nessa vida, porque você não só merece, mas porque luta e corre atrás dela. Quero ser pra sempre seu amigo. Mas ó, nada de surto pra cima de mim, porque aqui não é bagunça, não, hein? KKKKKK....

 
     

 

     
     
 

CARLOS: Assim como temos o quadro mais Fofo, temos o bandido do MV. Aqui é tiro, porrada e bomba, SIM! Queremos ver o MV ferver com os desabafos de tudo que ficou engasgado. O Espaço é livre para você desabafar sobre uma crítica, uma pessoa, uma emissora, um leitor... Aqui você mostra seu desabafo com aquilo que considera injusto nesse nosso meio. VITORITTI, a bola é toda sua. Diga pra esse povo que você não é obrigado a nada, A N-A-D-A!

WESLLEY VITORITTI: Eu NÃO SOU OBRIGADO a aturar pessoas falsas, hipócritas, manipuladoras e dissimuladas, que se fazem de vítima quando, na verdade, elas que são os algozes. Por pessoas desse tipo, eu tenho apenas um sentimento: Repulsa. O MV tá cheio de gentinha desse naipe, infelizmente. Elas são simplesmente desprezíveis.

CARLOS: Eitaaa que ele desabafou real, oficial. Gosto disso!!!! Bora cuidar que ainda tem coisa vindo aí... Vamos seguindo e roda a vinheta!

 
     

 

     
     

 

     
 

CARLOS: O Antes do Fim chega já com aquele gostinho de tristeza por que estamos acabando o programa, mas como não podemos finalizar sem antes abocanhar umas exclusivas do nosso entrevistado, vamos então começar a arrancar os segredos do VITORITTI. O Espaço é todo seu para fazer aquela divulgaçãozinha do que esperar do seu mais novo trabalho.

WESLLEY VITORITTI: Bom, acabei de finalizar uma novela. No momento, só quero descansar. Mas...

CARLOS: VITORITTI, e o que temos de novidade para o futuro com sua assinatura?

WESLLEY VITORITTI: É provável que eu volte este ano com uma série que está engavetada há dois anos. Além dela, já tenho a premissa da minha próxima novela. Kkkk...

CARLOS: Dentro do antes do fim, abrimos o espaço para que o autor passe algumas dicas para quem está tentando publicar algo ou para quem está iniciando aqui no MV. VITORITTI, o que você falaria para quem tá pensando em escrever, pra quem quer começar a postar nesse mundo virtual?

WESLLEY VITORITTI: Falaria pra pessoa ser forte, saber separar as coisas, saber ouvir críticas CONSTRUTIVAS, ler muito e estudar. Se dedicar. Mas isso se ela quiser entregar algo de qualidade para o público. Agora, se ela quiser só fama e reconhecimento, basta escrever qualquer porcaria e ter um amiguinho que possa impulsioná-la. Dependendo de quem seja, você terá o que deseja, só não digo que terá o reconhecimento de quem realmente se dedica.

CARLOS: Como o VITORITTI encara as premiações que ocorrem aqui no MV?

WESLLEY VITORITTI: Acho as premiações super importantes para o MV. Elas significam o reconhecimento de um trabalho. Só que, infelizmente, o que se vê é que muitas premiações por aí não são nada isentas. Os organizadores simplesmente se deixam levar por brigas pessoais e boicotam trabalhos que mereceriam reconhecimento em detrimento a outros que deixam a desejar. Na MEGAPRO procuramos fazer uma premiação justa e com a participação de integrantes de diversas emissoras, mas houve quem não gostou e discordou. Normal.

CARLOS: Chegou a hora do nossa bate-volta, bate-bola ou sabe-se lá como queiram chamar... Segura aí Vitoritti....

MUNDO VIRTUAL – Um ensaio para a vida.

WEBNOVELAS – Quando bem escritas, o paraíso.

FUTURO – A Deus pertence.

VITORITTI POR VITORITTI – Amigo, parceiro, leal... Chato, mas dedicado a tudo que faz e as pessoas que ama.

INDIQUE UMA SÉRIE – How To Get Away With Murder. É um thiller psicológico FOD*!

INDIQUE UM FILME – Americano: Beleza Americana, Uma Prova de Amor, Sempre Ao Seu Lado... Brasileiro: O Beijo da Mulher Aranha, Romance...

INDIQUE UMA BANDA OU ARTISTA – Anitta, Sia, Sam Smith, Ariana Grande, Imagine Dragons...

INDIQUE UMA MÚSICA – Ai... kkkk... Elastic Heart – Sia.

INDIQUE UMA WEBPRODUÇÃO AMIGA Fio Vermelho e Entre Nós.

UMA FRASE MARCANTE –  Nem tudo que reluz é ouro.

CARLOS: VITORITTI, chegamos ao fim do nosso programa. Meu querido, foi ótima a sua participação. O Papo foi ótimo e as respostas maravilhosas a todos os questionamentos. Obrigado por aceitar o convite e participar dessa loucura.

WESLLEY VITORITTIR: Imagina, Lira. Adorei participar do programa. Foi uma honra o seu convite. Obrigado pela atenção e carinho. Beijo para os leitores do programa. Até mais, pessoal.

CARLOS: Então é isso pexuaalllll, ficamos por aqui em mais um Papo com o Autor e para o chora das invejosas, mês que vem tem mais! Fuiiiiiiiii-me!!!

 
     

 

     

apresentação
Carlos Lira

convidado
Weslley Vitoritti

música
Preta Gil - Vá Se Benzer ft. Gal Costa

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela

entretenimento

contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Edições de Papo com o Autor

Entretenimento

Papo com o Autor

Programa

Comentários:

0 comentários: