Papo com o Autor - 3x01


 

PAPO COM O AUTOR - 3x01
 
 
   
 


Lexa - Só Depois Do Carnaval

CARLOS LIRA: Realmente, SÓ DEPOIS DO CARNAVAL é que voltamos, no programa de hoje recebemos uma figura aqui do MV. Na nossa estreia da season 3 temos a volta do programa do jeitinho que deixamos a season 2 e incrementamos o quadro mais fofo desse MV, onde testamos um formato inédito para o quadro mais fofuxo. Espero que curtam e bora cuidar pra estrear...

“Não tentem emular vilões já existentes. Criem seus próprios vilões com identidades próprias. E não os deixem artificiais.”(JP, 2019)

 
     

 

     
     
     

 

     
 

CARLOS: É isso aí mô povo, não é que o Papo tem fôlego para mais uma temporada nesse MV... Voltamos com tudo nesse 2k19. Sei que deve ter batido a saudade, mas calma que a partir de agora chega de saudades. Vamos matar ela da melhor maneira possível, e para arrebentar essa estreia, vamos contar com a presença de nada mais, nada menos que JP ou Maureen Prescott, como queiram. Chegue chegando e vamosss iniciar nossa Season 3!!!!!

JOTA PÊ: Hello peoples, cheguei chegando bagunçando a P#rra toda!

CARLOS: Tudo bom, querido?! Espero que não se assuste nesse desenrolar do Papo kkkk

JP: Querido, acha que eu vou me assustar com alguma coisa? Não me assusto nem com minhas séries.

CARLOS: Então bora começar e ir direto pro quadro mais curioso que esse MV já viu, mas pra isso preciso de sua ajuda, no modo mais protagonista de novela, JP, chama pra gente o nosso primeiro quadro...

JP: Que entre no ar o quadro.. PAPO CURIOSO!

 
     

 

     

 

     
 

CARLOS: Assim como eu, o povo aqui do MV é baita curioso, e põe curioso nisso. Por isso queremos saber toda a história inicial de JP aqui no MV. Conte tudo não esconda nada?!

JP: Eu comecei a escrever na web em 2007, com a novela Glamour. A emissora na época se chamava Pandora (R.I.P.), mas não foi uma obra muito conhecida. Depois, enveredei para os lados da TV Destino e desde então só sucesso.

CARLOS: Antes da gente começar os questionamentos sobre o processo de criação, surge sempre a curiosidade quando entrevisto autores que criam um personagem para divulgação no seu caso: Maureen Prescott. Porque do personagem e como ele surgiu?

JP: Maureen Prescott é o nome da protagonista da série de horror-teen “The Circus”, que a WebTV reprisou. Decidi adotar como meu nome fake virtual. Como a série foi uma homenagem à franquia Pânico, escolhi o nome, pois é o mesmo da mãe da protagonista Sidney Prescott (Neve Campbell).

CARLOS: Como funciona o processo de montagem da trama, criação de histórias, personagens, nas mãos da JP?

JP: Olha, pra mim é diferente em cada trama. Muitas vezes, simplesmente ouço uma música e a ideia para uma história surge dali. Vou procurando referências para essa ideia e os personagens surgem. Não tenho regra quanto a isso.

CARLOS: Quando você começa a desenvolver os capítulos é normal você fazer alterações na sinopse inicial ou sempre se mantém ao que planejou inicialmente, o publico pode ter uma parcela nessa mudança?

JP: Primeiro, eu não escrevo sinopse. Eu escrevo um resumo pequeno e descrevo os personagens. A sinopse tá na minha cabeça. Decido quantos episódios vai ter e escrevo resumidamente o que cada um vai contar. O que acontece, muitas vezes, é sim as coisas saírem diferentes e personagens que eu não dava nada, ganharem muita força. A minha obra recente “Maniac” (leiam na WebTV), foi criada como uma série de terror séria. Quando eu fui escrever, decidi mudar e transformei em comédia.

CARLOS: JP, outra coisa que gosto de perguntar é sobre as definições de títulos para a obra. É difícil você titular suas tramas? Como você chega ao titulo de suas obras?

JP: Não tenho muita dificuldade nisso. O título que me vem na cabeça geralmente é o que fica. Não mudo depois. Acho que nunca precisei parar e fazer um brainstorm pra definir título.

CARLOS: Uma questão que acho bastante curiosa é a escolha do tema musical para a abertura e a abertura em si das tramas. É difícil você chegar ao resultado final e esperado para a abertura de uma trama sua?

JP: Cada série minha é diferente e possui um tom. Você lê e percebe isso. Procuro escolher músicas que combinem com esse clima e deem sentido a história.

CARLOS: JP, acho bastante interessante aqui no MV quando o autor apresenta um elenco para dar formas físicas aos seus personagens. Você tem algum autor/atriz que sempre ganha um personagem em suas tramas?

JP: Eu adoro escalar a Sarah Michelle Gellar para minhas histórias, mas, ultimamente ando trabalhando sempre com atores diferentes.

CARLOS: E Quando tratamos dos assuntos que o JP nunca abordou numa trama e nunca chegará a abordar, qual seria? E aproveitando a ocasião, que tema o JP ainda não abordou e espera em breve poder usar em uma de suas tramas?

JP: Nossa, nunca pensei nisso... mas talvez uma história de amor. Nunca escrevi um drama romântico. E nem tenho a pretensão de escrever. hehe

CARLOS: JP agora precisamos saber, quando se faz um comparativo com o mundo "real"... Que autor o JP se identifica no modo da escrita, do desenvolver da trama?

JP: Nem sei, por que me acho tão plural na questão escrita. Sei escrever terror. Sei escrever drama. Sei escrever comédia. Acho que pego um pouco de todos. Mas se for pra escolher um nome, Sílvio de Abreu.

CARLOS: Qual das tramas do autor/autora você mais curtiu?

JP: A Próxima Vítima. Amo aquela novela.

CARLOS:  E quando o assunto é o MV, qual colega você acha parecido com suas sacadas, qual autor/autora você se identifica?

JP: Eu simplesmente adoro o estilo da Zih, mas somos bem diferentes. O Rynaldo pra mim é um dos melhores autores virtuais, melhor até que eu, mas ultimamente nossas obras andam bem diferentes. Um autor que sim, tem a mesma pegada que eu, é o Ramon Fernandes, que nem sei por onde anda.

CARLOS: Depois desse esquentaaaa pra lá de curioso é hora de revirar tudo sobre o passado sombrio do JP, corta pro Baú!!

 
     

 

 

 

     
 

CARLOS: Vou direto ao ponto, vou direto arregaçando as portas desse armário empoeirado da JP... Corro o risco de encontrar nada de estranho por aqui, né?

JP: Abra e verá...

CARLOS: JP quérido, conte pra gente qual foi e do que se tratava sua primeira trama.

JP: Minha primeira trama “Glamour”, tinha como protagonistas Malu Mader e Irene Ravache, havia uma loja de departamentos inspirada na mitologia egípcia, que as duas personagens (tia e sobrinha) disputavam. Além disso, vários crimes aconteciam por alguém que queria destruir a vida da protagonista. Na verdade, nem me lembro bem Carlos. Fazem fucking 12 anos.

 

Logo de “Glamour”: O autor não tem o arquivo

CARLOS: A história de Ísis (Malu Mader) embalou o MV por quantos capítulos?

JP: Foram 75 capítulos.

CARLOS: Nesses 75 capítulos já posso imaginar todos os obstáculos que a Ísis enfrentou para enfim ter um final feliz. E nesses obstáculos tínhamos uma vilã ou vilão?

JP: A vilã se chamava Deusa (Irene Ravache), tia da protagonista, que disputava com ela o trono da loja de departamentos “Poderosa Ísis”, que a mãe de Ísis fundou quando era jovem, depois de uma viagem do Egito.

CARLOS: Queremos saber todas as maldades dessa bandida... conte logo tudo o que essa vaca aprontou nos capítulos de Glamour.

JP: Deusa era meio sociopata. Ela sempre teve inveja da irmã e transferiu essa inveja para a sobrinha. No meio pro fim ela começou a cometer crimes. Era bem surtada.

CARLOS: Quem assumia a função de príncipe da Ísis na novela e como os dois se conheceram?

JP: O par de Ísis era Marcelo (Marcos Palmeira), que foi separado dela pela tia há 18 anos sem saber que ela estava grávida. Os dois se reencontravam anos depois.

CARLOS: JP, além dos protagonistas e todas as suas histórias para o final feliz, temos as paralelas e nelas personagens que acabam se destacando ao longo dos capítulos. Que personagem assume essa função em Glamour?

JP: Uma personagem hilária era Carol (Dani Winits), filha de um dono de quiosque de praia, que tinha sacadas maravilhosas. Ela no fim se envolvia com um dos vilões nas armações que ele fazia contra Ísis.

CARLOS: Quantos personagens tínhamos ao todo na novela? Conta pra gente os mais que você curtia e quem era os atores escalados.

JP: Não lembro... Juro.

CARLOS: Que personagem você quando estava escrevendo pensou em matar, mas não matou por que repensou duas, quatro, mil vezes?

JP: Marcelo. Lembro que logo deixei ele de escanteio, pois era muito chato.

CARLOS: Quais os temas que foram retratados ao longo dos capítulos de Glamour?

JP: Ambição... Vingança... Disputa depoder... Não lembro de abordagens sociais.

CARLOS: Glamour sempre foi o título pensado para a trama? Se não, quais eram as outras opções?

JP: O nome original era “Ambição Impune”.

CARLOS: JP, sempre pergunto ao autor qual cena da trama que ele escreveu e que até hoje ele considera como inesquecível. Em Glamour que cena ficará para sempre em sua memória?

JP: Não lembro, não tenho mais os capítulos.

CARLOS: Chegaria a mudar alguma coisa na história? Ou do jeito que você a escreveu, você concorda que foi o melhor rumo para a trama?

JP: Lembro que o final escrevi na correria e não ficou bom. Talvez mudaria ele.

CARLOS: Hoje olhando para as obras atuais e a primeira. O que podemos dizer que Glamour  trouxe durante sua trajetória até hoje?

JP: Me ajudou a começar no meio, né. Me apresentou pro MV. Sou grato por isso... fora isso, a trama nem era tão boa kkkkk

CARLOS: Uma curiosidade que sempre surge é sobre os finais dos personagens... Em Glamour, como foi o Final da Ísis e da Deusa?

JP: Ísis lembro que ficou com Marcelo e achou um baú de tesouro no Egito deixado pela mãe. Deusa, nem lembro.

CARLOS: JP, a gente segue e seguimos para o quadro que vai precisar de mais opinião dessa sua cabecinha.

 
     

 

     
 
     
 

CARLOS: Aqui vamos expor algo ou alguém que esteja nesse MV e o autor entrevistada usará do seu senso crítico para propor alguma mudança, dar sugestões, dar seu ponto de vista para o determinado a ele.

Hoje no autor que manda, queremos saber o posicionamento do JP quanto aos vilões/vilãs que os autores vêm apresentando ultimamente em suas tramas aqui no MV. Em uma visão sua, como leitor, observador ou sabe-se lá o que... O que você percebe nessa figura tão importante para o desenrolar de uma boa trama? O que JP sugere para os nossos autores/autoras?

JP: Não tentem emular vilões já existentes. Criem seus próprios vilões com identidades próprias. E não os deixem artificiais.

CARLOS: O Autor que manda!

 
     

 

 
   

 

     
 

CARLOS: Estamos adequando o quadro para mais uma temporada do Papo, considerado o quadro mais fofo do programa e quem sabe, do MV! Adequamos as estruturas do fofurometro virtual e chegamos a essa adequação que promete rios de lágrimas do nosso convidado. Então vamos começar e te prepara que agora é fofura pra dar e vender. O novo formato dar-se com 5 perguntas aos amigos do nosso convidado. Então JP, agora é hora de saber quem passou por aqui!

RYNADO ANDRADE

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Jota e eu nos conhecemos dos tempos de msn e Orkut. Quando entrei no MV, ele já causava horrores. Trabalhamos juntos na TV DESTINO.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Nossa! Coloca tempo nisso. Tem uns dez anos que tenho uma amizade virtual com JP.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Ultimamente, JP anda sumido. Me abandonou. Na realidade, acredito que JP está fugindo de B.O KKKKKKKKKKKKKKKK Porque ele adora um.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

JP é um cara muito direto. Um tanto venenoso, sem papas na língua. Quando o conheci, percebi logo que seria uma pessoa difícil de manter amizade. Já brigamos, inclusive; ele me  vetou de assistir a novela dele que eu mais amava: Jardins da Babilônia kkkkkkkk Com o tempo, a gente  foi se reaproximando, fortalecemos nossos laços de amizade no MV, até porque estamos aqui há uma década. JP é um  cara muito generoso também. Ele é ácido de impacto, mas quando o conquista ele se dispõe certamente.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

JP, sempre torci por você ao longo desses anos, amigo. Sua trajetória é de sucesso. Adoraria assistir uma obra sua nessas plataformas atuais, ou até mesmo na TV. Sou super feliz em contar com sua sintonia. Parabéns, querido! Que continue encantando o nosso querido Mundo Virtual por muitos anos.

JP: Eu adoro a Rynna. Digo as vezes: "nossa, vc escreve tão bem que chega a ser melhor que eu". Rynna é um autor generoso e uma pessoa hilária. Adoro, mesmo não falando mais tanto.

JOÃO CARVALHO

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Eu conheço o JP de trinta milhões de anos atrás kkkkkkkk. Mentira... Deve ter uns cinco, por aí. Pelo menos foi quando eu comecei a admirar a escrita dele. Um dia me peguei solto no facebook e fui ler Infamous. Eu nem sabia escrever direito, nem nada, e eu fiquei encantado com a reprise da produção dele. Já tive a oportunidade de falar pra ele que Infamous me ajudou muito.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Amizade mesmo vim a ter com ele de uns anos pra cá, onde as relações se estreitaram e a gente ficou mais próximo.

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Ultimamente não tenho conversado muito com ele, mas eu tenho uma curiosidade sobre nossa amizade kkkkkkkk Ano passado tava eu, pleno, na faculdade, quando me ligam oferecendo curso de inglês e que eu fui indicado por João Pedro. Eu pensei: só pode ser trote, né, porque JP é um debochado nato kkkkk, mas no final era ele me indicando mesmo pra curso de inglês.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

Eu acho que o JP é uma pessoa boa, generosa, amiga, barraqueiríssima e nem adianta mentir. Não nego que fiquei chateado com ele por não ter me avisado algumas coisas, justamente por eu me considerar amigo dele, e acho que poderia ter se aberto mais pra mim. É um pouco impulsivo, mas tem uma coisa em que ele é bem parecido comigo que é a sinceridade e transparência. É difícil nos tempos de hoje ser transparente e mais difícil ainda pra quem é assim é esconder o que tá pensando, o que ta sentindo.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

Primeiro, amigo, queria te agradecer por ter feito parte da minha vida aqui no MV. Por ser uma pessoa que me ouviu, com quem conversava sobre dramaturgia, sobre sonhos. Que sua carreira seja de muito sucesso. Profissionalmente, quem sabe a gente ainda não se esbarra nos corredores do MV, né? Um abraço e tudo de bom sempre.

JP: O João começou aos poucos e hoje tem destaque no MV. É muito inteligente também. Espero que siga tendo sucesso. Obrigado pelos elogios!

CRISTINA RAVELA

1 - COMO CONHECEU O AUTOR AQUI NO MV?

Nos becos do Orkut, quando ele escrevia webnovelas. Mas só durante a exibição da série The Circus que a gente se falou.

2 - A AMIZADE DE VOCÊS JÁ DURA QUANTO TEMPO?

Eu acho que uns 6/7 anos? Memória fraca, a idade é um fator pipipi popopo kkkkkkk

3 - SEMPRE CONVERSAM? QUAIS OS ASSUNTOS MAIS COMUNS?

Sobre a vida, bolsa de valores, governo...mentira kkkkkk O assunto é o MV.

4 - COMO É O AUTOR FORA DA ESCRITA E MAIS AMIGO?

A gente conversa mais sobre escrita mesmo.

5 – DEIXE SUA MENSAGEM PARA O AUTOR

Uma das coisas que eu lembro e tenho consideração foi quando eu precisei me ausentar do blog em 2013 por conta de um acidente. Ele topou tocar o barco, escrever pro blog. É um autor de múltiplas ideias, gosta de polêmicas, bem ariano.

JP: Ler Cristina Ravela é um deleite. Ela é muito talentosa. Uma pessoa a qual sou extremamente grato no MV. Sempre me ajudando e apoiando. Love You Zih! Siga causando.

CARLOS: E assim terminamos essa nova experiência no quadro mais fofo do MV. Espero que curtam esse novo formato. Bora seguir? Gira que tem chegando aí...

 
     

 

     
     
 

CARLOS: Assim como temos o quadro mais Fofo, temos o bandido do MV. Aqui é tiro, porrada e bomba, SIM! Queremos ver o MV ferver com os desabafos de tudo que ficou engasgado. O Espaço é livre para você desabafar sobre uma crítica, uma pessoa, uma emissora, um leitor... Aqui você mostra seu desabafo com aquilo que considera injusto nesse nosso meio. JP, a bola é toda sua. Diga pra esse povo que você não é obrigado a nada, A N-A-D-A!

JP: Apenas queria declarar meu amor a Tena Andrade e que desde que ela se foi, nosso MV nunca mais foi o mesmo. Retorne, lenda. Precisamos de você pra agitar isso aqui. Melhor troll já feito EVER!

CARLOS: Bora cuidar que ainda tem coisa vindo aí... Vamos seguindo e roda a vinheta!

 
     

 

     
     

 

     
 

CARLOS: JP, e o que temos de novidade para o futuro com sua assinatura?

JP: Tenho muitos projetos preparados para WebTV, que incluem novas séries, temporadas de séries antigas e até filmes. Tudo isso vai rolar entre esse ano e o próximo. Acho que o público vai curtir.

CARLOS: Dentro do antes do fim, abrimos o espaço para que o autor passe algumas dicas para quem está tentando publicar algo ou para quem está iniciando aqui no MV. JP, o que você falaria para quem tá pensando em escrever, pra quem quer começar a postar nesse mundo virtual?

JP: Só escreva. Escreva e ouça as críticas. Absorva ela e faça melhor, pra que elas virem positivas. E nunca desista caso alguém diga que a sua trama é ruim.

CARLOS: Como o JP encara toda essa concorrência das web emissoras, em uma visão de autor?

JP: Eu cheguei num nível de carreira que isso nem me afeta. Só quero escrever e ponto. Concorrência e audiência é trabalho da direção. Não sou mais obrigado a fazer sucesso ou ter milhares de leitores. Isso é indiferente pra mim. 

CARLOS: Chegou a hora do nossa bate-volta, bate-bola ou sabe-se lá como queiram chamar... Segura aí JP....

MUNDO VIRTUAL – Lugar de criatividade.

CRÍTICAS – Importantes, mas não decisivas.

FUTURO – Escrever mais.

JP POR JP- Um autor que ama escrever.

INDIQUE UMA SÉRIE – Sex Education

INDIQUE UM FILME – A Babá

INDIQUE UMA BANDA OU ARTISTA – Ally Maine

INDIQUE UMA MÚSICA – Evergreen – Barbra Streisand

INDIQUE UMA WEBPRODUÇÃO AMIGA – Gato Preto

UMA FRASE MARCANTE – “Ainda te sepulto, garota” – Christina Monroe.

CARLOS: JP, chegamos ao fim do nosso programa. Meu querido, foi ótima a sua participação. O Papo foi ótimo e as respostas maravilhosas a todos os questionamentos. Obrigado por aceitar o convite e participar dessa loucura.

JPR: De nada, baby. Também amei... Fiz um esforço pra lembrar de alguma coisas... Juro que fiz o que pude. Espero que o público tenha curtido saber mais da minha história. Thank you, baby’s!! Até.

CARLOS: Chegamos ao fim de mais uma estreia desse programa que já é a cara do MV (se achanyyy). Boa noite peoples, até o próximo mês... Fui-me!

 
     

 

     

apresentação
Carlos Lira

convidado
Jota Pê

música
Lexa - Só Depois Do Carnaval

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela

entretenimento

contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes