Papo com o Autor - 2x05 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Papo com o Autor - 2x05

Apresentação: Carlos Lira
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui

 

PAPO COM O AUTOR - 2x05
 
 

NO PROGRAMA DE HOJE:

     
 

No último Papo da temporada, Ryna Reyna fala tudo. Revela as ervas daninhas do MV e apresenta como seria uma Emissora da Ryna. O Papo final embala na carreira do autor e arranca às novidades que o mesmo prepara para o futuro. Como não podia faltar, o autor recebe uma linda homenagem dos amigos do MV no quadro mais fofo desse programa. Isso e toda a despedida da temporada 2 você encontra no programa de hoje.

“Eu acredito que as pessoas que se propõem a escrever no MV têm que ter a capacidade de ser ético e humilde no intuito de contribuir para o contar história que é tão gostoso na rede virtual e privilegiar as obras alheias sem roubar situações.(REYNA, RYNA - 2018)”

 
     

 

     
   
 

Meninas Malvadas – Cenas

CARLOS: Para tudooooo!! Hoje não poderíamos começar o nosso pôgrama com nada mais nada menos que esse lacre, lacriany da Regina porque esse último pôgrama, ultimo sim não pode ser um lacre qualquer, a gente tem que fechar fechando e o convidado de hoje tem tudo isso e mais um pouco pra você entender de vez o que é sinal de SUCESSO, EXTRONDO, ARREBENTAR A BOCA DO BALÃO!! Meu amoooorrr é o Papo, o Papo com o Autorrrrrrr.... Prepara e roda a vinheta ai Gabytooooooo queremos começar logo e entrar de férias (esse é o nosso foco!). Rasgaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!

 
     

 

     
     
     

 

     
 

CARLOS: Amooo meninas malvadas e a Regina logicamente, obvio, claro, com certeza, meu amoorrr que é a melhor personagem nesse filme, ícone, né?! E hoje para alegria de poucos e tristeza de muitos, estamos chegando ao fim de mais uma bem sucedida temporada desse pôgrama maravitxérry aqui do MV.... Mô povo, e além da Regina hoje para fechar, fechando vamos receber um ícone aqui do MV que está praticamente pra uma George puro luxo, puro chiqué do MV.... Estendo tapete vermelho mesmo, batam palmas pra ela, chega, chegando, chega arrebentando esse season finale do papo... Rynaaaaaa Reynaaaaaaaaaaaa.....

RYNA REYNA: Aííín, gente, que saudade dos estúdios da WebTV. Eu fazia tanto ali naquele cantinho! Kkkkkkkkkkkkkkkk Oi, meu povo!!!! Vamos lá, Lira! Vamos arrebentar!

CARLOS: Eitxaaaaaaa kkkkk Eu tô é M-O-R-T-O!! Preparada quérida para tombarmos essa season finale?

RYNA REYNA: Preparadíssima! Nervora pra sapatear!

CARLOS: É disso que o povo gosta é disso que esse apresentador adoraaaa.... Bora começar essa bagaça! Me da um help aí Ryna e convida pra gente o quadro mais curioso aqui do MV.

RYNA REYNA: Com vocês, o meu, o seu, o nosso... Papo curioso! Solta vinheta!

 
     

 

     

 

     
 

CARLOS: Assim como eu, o povo aqui do MV é baita curioso, e põe curioso nisso. Por isso queremos saber toda a história inicial de Ryna Reyna aqui no MV. Conte tudo não esconda nada?!

RYNA REYNA: Carlos, eu entrei no MV por volta de 2007/2008. Não me lembro bem. Foi procurando sobre novelas no finado Orkut que acabei encontrando uma rede virtual chamada “TV DESTINO”. Naquela época, a rede era comandada por Evana Ribeiro, uma escritora de Pernambuco. Fiquei maravilhado. Eu sempre tive curiosidade de ler um texto de novela, de saber como aquilo que eu via era escrito. Foi então que conheci através das novelas no MV. A partir daí, eu comecei a pesquisar. Me joguei mesmo. Lia e relia os textos e, sagazmente, eu acabei assimilando tudo. Aprendi sozinho através de leituras, prática... Enfim...

CARLOS: Voltamos já pra conversar mais sobre sua carreira, mas primeiro precisamos saber o porquê de Ryna? Como surgiu Ryna Reyna?

RYNA REYNA: Ai, menino, kkkkkkkk isso é uma história que começou com um “palpite” no facebook.

CARLOS: Êpaaaaa... conte-nos mais sobre...

RYNA REYNA: Um autor do MV me chamou de “Reyna” numa publicação em que ele tentava me destruir kkkkkkkk... Esperta que sou, usei esse nome ao meu favor. Meus amigos já me chamam de Ryna. Virtualmente e pessoalmente. Aproveitei o “Reyna” para sobrenome. Daí ficou kkkkkkkk. Mas, na boa, me chamem de Rynaldo, de Ryna... de boa...

CARLOS: Quais emissoras que a Ryna já frequentou aqui no MV?

RYNA REYNA: Comecei na TV DESTINO, na época do Orkut. Logo após, eu e um amigo abrimos uma rede que não vingou. Daí conheci os sites. Lancei novela independente, logo depois fui para a REDE WEBTV. Saí da WEBTV, ingressei na UP! E, hoje, estou no MEGAPRO.

CARLOS: Ryna só autor ou que outras atribuições nesse MV você já assumiu ou pretende assumir?

RYNA REYNA: Eu e Vitor Abou repaginamos o programa da Mulher Gato que se tornou o badalado Miau. Estamos com novas ideias para a próxima temporada. Isso veio do nada e acabei gostando da experiência. Trabalhar com Vitor é muito bom.

CARLOS: Embarcado direto no lado autor, como funciona o processo de montagem da trama, criação de histórias, personagens, nas mãos da Ryna?

RYNA REYNA: Minha mente ferve. Nem bem eu chego no meio de uma trama, outra aparece em minha mente. E daí surge um grande dilema: eu sofro demais. Eu vivencio muito aquilo que escrevo. Meu único problema é com sinopses. Eu não suporto aquilo. Antigamente, eu escrevia sinopses enormes. Atualmente, tenho enxugado mais. Nem eu sei o que vai acontecer com meus personagens. Não gosto disso de limitar. Eu lá quero saber o que fulano vai fazer exatamente no capítulo 25? Na minha visão isso engessa a trama. Claro que sei todo o fio condutor, mas as ações são consequências. Prefiro não prever nada.

CARLOS: Quando você começa a desenvolver os capítulos é normal você fazer alterações na sinopse inicial ou sempre se mantem ao que planejou inicialmente, o publico pode ter uma parcela nessa mudança?

RYNA REYNA: Como eu disse anteriormente, eu não consigo prever. Muitas pessoas vem me falar da trama, de alguns personagens e, sim, eu posso ir por aquilo que meu público quer. Mas não me prendo a isso. Quanto a alterações em sinopse, por exemplo: Inimigo Íntimo foi pensada para se passar em um cruzeiro. Quando surgiu SEAS, do Rafael, eu mudei imediatamente o que pensei. Foi aí que me surgiu a ideia de ambientar a trama na minha cidade – Itabuna – e em Ilhéus – a cidade vizinha. E foi um grande acerto. Se tem algo que me orgulho é de Inimigo Íntimo.

CARLOS: RYNA, outra coisa que gosto de perguntar é sobre as definições de títulos para a obra. É difícil você titular suas tramas? Como você chega ao titulo de suas obras?

RYNA REYNA: Muito difícil. Gosto de nomes impactantes ao meu ver. “Órfãos do Paraíso”, minissérie que escrevi com Weslley Vitoritti e colaboração de João Carvalho, para a WebTV, foi uma das que mais penei para pensar num título. Como eu depositei sobre a história toda a frustração humana, toda a nossa impotência diante de causas globais que nos guiam para um futuro incerto, o start apareceu. Pensei: “somos órfãos de um paraíso inexistente”. Foi um acerto. Sou um pouco louquinho. Viajo mesmo naquilo que escrevo.

CARLOS: Uma questão que acho bastante curiosa é a escolha do tema musical para a abertura e a abertura em si das tramas. É difícil você chegar ao resultado final e esperado para a abertura de uma trama sua?

RYNA REYNA: Odeio pensar abertura. Eu até que dou umas ideias, mas sei lá... Não é minha área. Daí deixo para quem está produzindo. Gosto muito de escolher músicas que me marcam e que explicitam a centralidade daquilo que estou mostrando. Gozava com aquela música de abertura de Inimigo Íntimo. Música mexe comigo.

CARLOS: RYNA, acho bastante interessante aqui no MV quando o autor apresenta um elenco para dar formas físicas aos seus personagens. Você tem algum ator/atriz que sempre ganha um personagem em suas tramas?

RYNA REYNA: Armando Babaioff, Carmo Dalla Vecchia... Entre outros. Antigamente, eu tinha minhas panelinhas. Hoje eu prefiro mesclar.

CARLOS: E Quando tratamos dos assuntos que o RYNA nunca abordou numa trama e nunca chegará a abordar, qual seria? E aproveitando a ocasião, que tema o RYNA ainda não abordou e espera em breve poder usar em uma de suas tramas?

RYNA REYNA: Carlos, eu não tenho limitações. Eu abordo qualquer temática. Já escrevi de tudo nesse MV. Tenha certeza. O que você sempre vai ver em minhas tramas são histórias de gente, do povão. Amo escrever o proletariado. Acho o “universo” – no qual me insiro – culturalmente fantástico.

CARLOS: RYNA agora precisamos saber, quando se faz um comparativo com o mundo "real"... Que autor o RYNA REYNA se identifica no modo da escrita, do desenvolver da trama?

RYNA REYNA: Veja bem: quando tratamos de estrutura de roteiro, gosto muito do que Walcyr Carrasco apresenta. Acho um texto visualmente limpo. Gosto de ler. Agora, quando tratamos de características mais profundas de personagens, de enredos, eu me inspiro muito em Glória Perez. Amo a autora. Ela consegue se colocar no lugar do outro para ser tão verossímil.

CARLOS: Qual das tramas do autor/autora você mais curtiu?

RYNA REYNA: De Walcyr foi Chocolate com Pimenta e Alma Gêmea. Da Glória, eu curto muito O Clone, América e A Força do Querer. Ah, tem uma novela que me fascina, mas que não é de nenhum desses autores: amo O Dono do Mundo.

CARLOS: RYNA, como uma das novidades que trouxemos ao quadro nessa temporada foi de o entrevistado falar qual autor do MV ele acha que tem uma pegada parecida com a sua. E aí RYNA, qual colega você acha parecido com suas sacadas?

RYNA REYNA: Uma pegada parecida com a minha? Acho que ninguém. Tem muitos autores bons no MV. Aqui se criam estórias incríveis, mas cada um com seu jeito, com seu toque e personalidade, mas quando se fala em roteiro, eu amo a estrutura que Weslley Vitoritti imprime. Gosto muito das tramas de Leley (Wesley Alcantara), também, o acho muito popular.

CARLOS: E aqui nos despedimos do nosso primeiro quadro nessa temporada...

 
     

 

     

 

     
 

CARLOS: Vou direto ao ponto, vou direto arregaçando as portas desse armário empoeirado da Ryna... Corro o risco de encontrar nada de estranho por aqui, né?

RYNA REYNA: kkkkkkkkkkkkkkkk Acho que tu morre se souber!

CARLOS: Ryna quérida, conte pra gente qual foi e do que se tratava sua primeira trama.

RYNA REYNA: Minha primeira trama foi uma minissérie que tratava de um serial killer. Mas me consolidei no MV com uma novela que tenho muita saudade: “Golpe de Mestre”. Contava a história de Paula (Mariana Ximenes) que foi acusada pelo primo de ter assassinado o irmão. Foi presa e condenada por anos. Após sair da prisão, começa a pôr em prática a vingança. Clichê. Kkkkkk Mas eu amo um clichê. Na realidade, quando ele é bem contado, eu acho super válido.

Logo de “Golpe de Mestre”: Arquivo Pessoal do autor

CARLOS: A história de Paula embalou o MV por quantos capítulos?

RYNA REYNA: Rapaz, se eu não me engano foram 64 ou 65 capítulos.

CARLOS: Nesses 64/65 capítulos já posso imaginar todos os obstáculos que a Paula enfrentou para enfim ter um final feliz. E nesses obstáculos tínhamos uma vilã ou vilão?

RYNA REYNA: Tínhamos. A trama contava a história do primo de Paula, o vilão Isaac. Ele era adotado pela família, mas não sabia. A trama gira em torno, também, dele e de Ismael, seu irmão gêmeo, além dos elementos culturais do Rio e da Bahia.

CARLOS: Queremos saber todas as maldades desse bandido... conte logo tudo o que esse demônio aprontou nos capítulos de GOLPE DE MESTRE.

RYNA REYNA: Isaac armou todo um cenário para matar o primo e incriminar a prima em nome da fortuna da família. Isaac roubou, matou, iludiu, mas também acabou se quebrando. Eu nunca deixo meus vilões soberanos. Minhas tramas são complexas.

CARLOS: Quem assumia a função de príncipe da PAULA na novela e como os dois se conheceram?

RYNA REYNA: O gêmeo, é claro. Ismaelzinho, gostoso, tudão interpretado por André Bankoff.

CARLOS: RYNA, além dos protagonistas e todas as suas histórias para o final feliz, temos as paralelas e nelas personagens que acabam se destacando ao longo dos capítulos. Que personagem assume essa função em GOLPE DE MESTRE?

RYNA REYNA: Golpe de Mestre contava muitas histórias de vida. Tinha a mãe sofredora que deu seu filho para o casal de patrões criar. Tinha uma escola. Ai, gente, eu como professor, sempre vou representar a classe kkkkk. São muitos personagens, Lira, não lembro muito. Minha mente bugou.

CARLOS: Quantos personagens tínhamos ao todo na novela? Conta pra gente os mais que você curtia.

RYNA REYNA: A trama tinha 55 personagens. Curtia muito escrever as cenas da academia, da escola e, principalmente, do terreiro de candomblé.

CARLOS: Que personagem você quando estava escrevendo pensou em matar, mas não matou por que repensou duas, quatro, mil vezes?

RYNA REYNA: Na realidade, o grande vilão da trama é o irmão da protagonista. Eu mato ele no capítulo 01 e o trago a vida no capítulo 49. Essa trama foi tão complexa que eu tive que escrever cenas antes de escrever os capítulos. Fiz isso em O Subúrbio, trama que escrevi aqui para a WebTV. Gabo bem que poderia reprisar “O Subúrbio” (kkkkkkk).

CARLOS: Quais os temas que foram retratados ao longo dos capítulos de O SUBÚRBIO?

RYNA REYNA: Tratei de muitos temas importantes, mas o principal era a causa social em relação ao HIV. Meu protagonista Danilo tinha AIDS, além de ter tido toda uma trajetória de sofrimento que vai desde a infância, onde ele se separa da família e é traficado para os Estados Unidos, deixando para trás toda sua identidade. Outro tema que amava na trama era a psicopatia da vilã Isabel, o ilusório poder que os jovens sentem ao ingressar no tráfico de drogas...

CARLOS: O SUBÚRBIO sempre foi o título pensado para a trama? Se não, quais eram as outras opções?

RYNA REYNA: Sempre.

CARLOS: RYNA, sempre pergunto ao autor qual cena da trama que ele escreveu e que até hoje ele considera como inesquecível. Em O SUBÚRBIO que cena ficará para sempre em sua memória?

RYNA REYNA: Cara, muitas cenas ficarão para sempre. Eu amava escrever. Eu me doou aos personagens, eu choro muito, eu rio, eu lacro... Enfim, eu tento sentir o que eles sentem. E, para mim, a cena mais inesquecível, foi a sequência que Danilo percebe que seu segredo se espalhou por Madureira e, revoltado com o preconceito, resolve gritar para o mundo que é aidético. O preconceito é triste e, às vezes, nos faz tomar decisões extremas.

CARLOS: Se é inesquecível para o autor lógico que não vamos ficar sem rever... Se segurem aí e curtam essa cena inesquecível para o RYNA REYNA.

Cena inesquecível

CENA 35. RUA DE MADUREIRA. ambiente. Exterior. Dia.

COCHICHO NA RUA. MARIA FALANDO PARA OTACÍLIO.

MARIA        — É o boato que tá correndo no bairro.

OTACÍLIO     — O Danilo, filho da Dolores, tem AIDS?

CORTE DESCONTÍNUO PARA BIRA E JOCIMAR.

BIRA         — Tem sim, meu amigo. Tá todo mundo comentando.

JOCIMAR      — E a fonte é certa?

CORTE DESCONTÍNUO PARA GABRIELA, GLÓRIA E BRYAN NA PORTA DO MERCADO.

BRYAN        — Porque esse povo gosta de inventar.

GABRIELA     — Cê acha que a mamãe ia inventar algo tão grave assim, Bryan?

GLÓRIA       — Claro que eu não ia inventar!

CORTE DESCONTÍNUO: DANILO SAI DE CASA. ELE CAMINHA ALGUNS METROS E PERCEBE QUE TODOS QUE PASSAM OLHAM PRA ELE E COCHICHAM. ELE ESTRANHA.

DANILO       — Tem alguma coisa estranha.

O MASCARADO SURGE PARA ELE.

DANILO       — Mascarado, tem algo estranho no bairro. Tá todo mundo me olhando diferente.

MASCARADO PEGA SUA CAIXINHA DE BILHETES DA SORTE E ENTREGA PARA DANILO. DANILO RETIRA UM. LÊ:

DANILO       — (LENDO) “Eis o dia da verdade! É melhor ser quem tu és do que viver uma mentira que todos já sabem ser verdade!”

DANILO ENCARA O MASCARADO. TODOS OLHANDO PARA DANILO. ATÉ QUE ELE OUVE UMA MULHER FALANDO:

MULHER       — Ele tem AIDS. É ele sim... O filho de Dolores! O aidético!

DANILO PERCEBE QUE TODOS FALAM DA DOENÇA DELE. ELE FICA ATÔNITO, ENVERGONHADO.

MEL, DIANA E FELIPE CHEGAM DE CARRO E VÊEM DANILO PARALISADO NA RUA, TODOS O OLHANDO.

MEL          — O que tá acontecendo?

DANILO GRITA:

DANILO       — Tão me olhando assim por quê? Eu não devo nada a vocês! A vida é minha! (P) Seus fofoqueiros. Vivem da dor dos outros!

CÂM VAI PARA MEL QUE NÃO ENTENDE A REAÇÃO DE DANILO.

MEL          — O que o Danilo tá dizendo?

CARMEM SE APROXIMA DA FILHA, QUE VAI DE ENCONTRO A DANILO.

CARMEM       — Não fale com ele, Mel. Esse cara te enganou durante todo esse tempo. Aposto que ele não te contou a verdade.

MEL          — Que verdade, mãe? (ENCARA DANILO) Danilo! O que tá acontecendo aqui? Porque esse povo tá te olhando, te apontando...?

DANILO       — (CHORANDO) Sabe por que, Mel? Porque eu sou doente! Porque eu estou infectado! E esses hipócritas agora me apontam o dedo! (P) Eu sou aidético!

REAÇÃO DE MEL.

DANILO       — (OLHANDO TODOS EM SUA VOLTA) É isso aí! (ENCARA MEL) Eu tenho AIDS!

MEL DERRAMA GROSSAS LÁGRIMAS. CLOSES ALTERNADOS ENTRE TODOS. CÂM SE DIVIDE ENTRE DANILO E MEL.  

CARLOS: Chegaria a mudar alguma coisa na história? Ou do jeito que você a escreveu, você concorda que foi o melhor rumo para a trama?

RYNA REYNA: Não mudaria nada. São consequências.

CARLOS: Hoje olhando para as obras atuais e a primeira. O que podemos dizer que suas histórias trouxeram durante sua trajetória até hoje?

RYNA REYNA: Perseverança. Sou lutador.

CARLOS: Uma curiosidade que sempre surge é sobre os finais dos personagens... Em GOLPE DE MESTRE, como foi o Final de PAULA e de ISAAC?

RYNA REYNA: Paula termina lindíssima na Bahia com seu bofe babadeiro e gostoso – subentende-se que gozando horrores kkkkkkk; Isaac termina morto.

CARLOS: RYNA agora vamos mudar um pouco as coisas... Dentro do revirando vamos propor ao autor algumas situações que encaixem com as informações fornecidas sobre sua primeira trama e o autor terá que opinar qual seria a reação do personagem na cena. No desafio que a gente te propõe é bem simples:

O DESAFIO VAI SER MISTURAR AS DUAS TRAMAS EM UMA NOVA, ALGO BEM LOKO MESMO. COMO SERIA SE AS HISTÓRIAS DE O SUBÚRBIO SE MISTURASSEM COM A DE GOLPE DE MESTRE? SABENDO QUE O VILÃO ISAAC NA REALIDADE ERA GAY?

E DEIXANDO TUDO COMO ERA ANTES, E FOCANDO EM GOLPE DE MESTRE. COMO SERIA O FINAL DA TRAMA COM A REVELAÇÃO DE QUE QUEM MORREU NA VERDADE FOI O ISMAEL E O ISAAC ASSUMIU O SEU LUGAR? COMO FICARIA A PAULA? O ISSAC MATARIA ELA?

POR MOTIVOS PESSOAIS, A RYNA NÃO PODE REALIZAR ESSA PARTE DO QUADRO.

 
     

 

     
 
     
 

CARLOS: Aqui vamos expor algo ou alguém que esteja nesse MV e o autor entrevistada usará do seu senso crítico para propor alguma mudança, dar sugestões, dar seu ponto de vista para o determinado a ele.

Bem, o que temos hoje no MV são alguns autores e em sua maioria tramas que apresentam uma história, um personagem, um meio título e por incrível que pareça (ou não) uma cena bem parecida com a do coleguinha. Ryna Reyna assumindo a função do querido Silvio de Abreu, qual seria as dicas para essas situações? O que as novelas, séries de hoje do MV precisam investir? Como Ryna Reyna inovaria nas webproduções? E por fim, como seria, caso existisse uma REDE RYNA REYNA?

RYNA REYNA: Eu acredito que as pessoas que se propõem a escrever no MV têm que ter a capacidade de ser ético e humilde no intuito de contribuir para o contar história que é tão gostoso na rede virtual e privilegiar as obras alheias sem roubar situações. Falo isso, pois cena parecida nada mais é do que a falta de capacidade. É bem melhor se inspirar naquela cena para construir a sua. Vejo ótimas produções, marketings perfeitos... mas falta ainda muito o que aprender. O que limita as pessoas é a falta de abertura para o diferente, a falta de empatia, de se colocar no lugar do outro. Por exemplo: Minhas tramas são bem diversificadas. Eu mergulho na temática. Pesquiso, crio as tramas e personagens e sinto o que cada um sente. Se é uma prostituta, me coloco no lugar dela, sinto suas dores, penso o que ela falaria em certas situações. Tem gente que faz uma colcha de retalho e não sabe nem para onde está indo. Daí usa um título chamativo, mas quando abre-se o roteiro, as pessoas acabam fugindo. Eu acho que inovação tem está ligado a qualidade de escrita, como também o compromisso da rede de “vender” o produto para os leitores. Ah, se eu tivesse a REDE RYNA REYNA? Seria só lacração, tombação e xoxação nas inimigas e muita banheira do Gugu lotada de bofes pras mana se esbaldarem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

CARLOS: O Autor que manda! Chama os comerciais que voltamos logo mais com o quadro mais fofo desse MV, vamos nos despedir dessa fofura virtual.

 
     

 

     
   

 

     
 

CARLOS: Ryna esse é considerado o quadro mais Fofo já existente nesse MV, desde o finado “Depoimentos do Orkut”. Aqui o espaço é todo livre para você de forma carinhosa, demostrar sua gratidão a todos aqueles que você considera como amigos ou de alguma forma te ajudou nessa jornada aqui do MV.  Estamos curiosos e a espera das suas declarações, afinal, pra quem o Ryna Reyna irá se declarar?

RYNA REYNA: Durante os anos conheci muitas pessoas legais no MV. Uma delas é meu querido amigo Weslley Vitoritti. O admiro muito e percebo que nossa relação só cresce. Outro que é uma pessoa que está muito presente em minha vida é Felipe Porto. Nós dois estamos juntos no MV desde o finado Orkut, assim como minha mana querida, a JP. Esses três levo no meu coração.

CARLOS: Nessa temporada, contamos com uma novidade aqui no quadro. Se você pensava que apenas você iria se declarar na frente de todo o MV estava enganado kkk conseguimos umas pontinhas de emoção. Deve imaginar quem conseguimos abordar no meio desse MV... Preparado?

RYNA REYNA: Martããããã!!!!

 CARLOS: Então cuida e olha só quem deu as caras pra iniciar essa homenagem a você:

WESLLEY VITORITTI: Bom, o que falar desse ser incrível que eu tenho a honra de ter como amigo? Que ele é legal, bem-humorado, da pá virada, dedicado, talentosíssimo, honesto...? Acho que tudo isso todo mundo já sabe, mas o que ninguém sabe é o quanto ele é uma pessoa iluminada, gentil e parceira. É uma amizade que eu quero levar pro resto da minha vida. Transportar essa amizade do virtual para o real, sem dúvidas. Não admiro ele apenas por causa do talento dele como autor, mas pelo ser que ele é. Te amo, meu amigo.

RYNA REYNA: Sabia que essa trans estaria aqui kkkkkkkkk. Amigo, meu amor por você é igual.

CARLOS: Olha só quem também resolveu dar as caras por aqui, ele sempre tá aparecendo por aqui, adoro ele...

JOÃO CARVALHO: Ryna sempre foi uma pessoa muito especial para o MV. Acho que deve ser respeitado sempre e seu sucesso nesse tempo todo foi merecido. Me ajudou muito e ajuda muito o MEGAPRO em seu crescimento. Agradeço por sua amizade sempre. Te adoro, amigo. Sucesso sempre. Conte comigo.

RYNA REYNA: João é um grande produtor de sucessos. Ele me lembra um tio meu. Muito criativo e um amigo querido.

CARLOS: Vá se preparando porque temos mais uma declaração pra encher os nossos olhinhos... Se você achou que não, estava enganado. Pois ele não pensou duas vezes pra te deixar essa mensagem linda, confere só:

VITOR ABOU: O que falar de Ryna? Ryna escreve, Ryna dirige, Ryna ensina, Ryna adora um fervo, RYNA REINA. (Risos) Rynaldo é uma pessoa muito especial. Nos conhecemos na época do TVN e desde lá continuamos nos falando. É uma pessoa extremamente generosa, que está sempre pronta para ajudar e ensinar. Aprendi muita coisa de roteiro e da vida com Ryna. Já tivemos longas conversas sobre outros assuntos nada a ver com MV e ele me deu ótimos conselhos. Só desejo cada vez mais sucesso a esse grande amigo que ganhei e espero que a gente continue próximo por muito mais tempo. Te adoro, Ryna!

RYNA REYNA: Obrigado, amigo! Eu e Abou temos uma sintonia legal. Vale ressaltar que no passado tivemos um atrito por conta de Filhos da Bahia. Mas ficou no passado. Sou grato pela confiança que ele deposita em mim. Beijos, boyzinho lindo!

CARLOS: Então é isso meu povo, o quadro mais fofo desse MV conseguiu atingir um nível de fofura ao extremo e nos despedimos da melhor forma possível. Muito bacana ver demonstrações de carinho como essas. Mas como a gente gosta de pôr fogo em tudo, roda a vinheta que o fuzuê tá de volta!

 
     

 

     

 

     
 

CARLOS: Assim como temos o quadro mais Fofo, temos o bandido do MV. Aqui é tiro, porrada e bomba, SIM! Queremos ver o MV ferver com os desabafos de tudo que ficou engasgado. O Espaço é livre para você desabafar sobre uma crítica, uma pessoa, uma emissora, um leitor... Aqui você mostra seu desabafo com aquilo que considera injusto nesse nosso meio. Ryna, a bola é toda sua. Diga pra esse povo que você não é obrigado a nada, A N-A-D-A!

RYNA REYNA: Pra mim os bandidos do MV são Tena Andrade (esse ser, na minha concepção, é o grande responsável de muita instabilidade e desavenças) e a Ratazana Fernandes. Só loucos dariam espaço pra essa gente mais uma vez. Sem mais.

CARLOS: Bora cuidar que ainda tem coisa vindo aí... Vamos seguindo e roda a vinheta!

 
     

 

     
     

 

     
 

CARLOS: O Antes do Fim chega já com aquele gostinho de tristeza por que estamos acabando o programa  e de estarmos perto de finalizar nossa temporada (mentiraaaa o desejo é de fériasssss). Mas como não podemos finalizar sem antes abocanhar umas exclusivas do nosso entrevistado, vamos então começar a arrancar os segredos do RYNA.

RYNA REYNA: Bora lá!

CARLOS: RYNA, e o que temos de novidade para o futuro com sua assinatura?

RYNA REYNA: Eu estou descansando. Tenho tramas em mente e uma sinopse quase finalizada. Mas me surgem muitas ideias. Esse contexto político me aflorou demais. Virei até Mestre Moa no perfil do Facebook kkkkkkk. Acredito que eu mande alguém pra Venezuela na minha próxima trama. Quero algo mais latino-bolivariano. Kkkkkk Só ideias mesmo. Estou descansando, pois emendei diversas obras nesses últimos anos. Além do mais, sou professor. Se vocês soubessem quantas questões ainda tenho que criar para recuperações... Ai! :’(

CARLOS: Dentro do antes do fim, abrimos o espaço para que o autor passe algumas dicas para quem está tentando publicar algo ou para quem está iniciando aqui no MV. RYNA, o que você falaria para quem tá pensando em escrever, pra quem quer começar a postar nesse mundo virtual?

RYNA REYNA: Leitura. Eu aprendi só e lendo muito. Observando continuidades. Tem que privilegiar o texto dos conhecidos, praticar a vera e não desistir. Já escrevi cada bomba... Com o tempo a pessoa aprimora-se.

CARLOS: Como o RYNA encara as críticas e qual o posicionamento a respeito das mesmas?

RYNA REYNA: Depende. Faço barraco mesmo. No entanto, ultimamente prefiro evitar a fadiga. Quando é construtiva, agradeço e procuro mudar.

CARLOS: Chegou a hora do nossa bate-volta, bate-bola ou sabe-se lá como queiram chamar... Segura aí Vitinho....

MUNDO VIRTUAL – Espaço de construção socio-virtual que nos permite expandir a mente e aumentar a intelectualidade através das belas histórias de mentes de criativas.

CONCORRÊNCIA – Tem que ter. Há espaço para todos.

FUTURO Incertezas. Mas espero que seja promissor.

RYNA REYNA POR RYNA REYNA- Louca, destrambelhada, mas amiga.

INDIQUE UMA SÉRIE – Amo Impire.  

INDIQUE UM FILME – Não sou muito fã de filmes. Serve pornô? kkkkkk

INDIQUE UMA BANDA OU ARTISTA – Lily Allen

INDIQUE UMA MÚSICA – Him – Lily Allen. Essa música foi a sonoplastia política dessas eleições kkkkkkkkk

INDIQUE UMA WEBPRODUÇÃO AMIGA – Já leram Juízo Final? Trama babadeira da mana Vitoritti.

UMA FRASE MARCANTE – “Nada como um dia após o outro” e “cada mal ao seu dia”. Sem ansiedades, galera. A viver tem seus obstáculos, mas é bom demais!

CARLOS: RYNA, chegamos ao fim do nosso programa. Meu querido, foi ótima a sua participação. O Papo foi ótimo e as respostas maravilhosas a todos os questionamentos. Obrigado por aceitar o convite e participar dessa loucura.

RYNA REYNA: Eu que agradeço o espaço, Lira. Seu trabalho é primoroso. Admiro muito o seu programa. Com certeza é um show de audiência. Grande acerto do MV. Obrigado a todos por compartilhar das minhas emoções. Sem vocês, eu não seria a Ryna. Beijos, amores. E perdão por qualquer situação. Contem comigo! Sucesso!

CARLOS: Mô povo agradeço imensamente a cada um que aqui acompanhou todas as entrevistas e essa temporada do Papo, é um prazer está a frente de um projeto que foi bem aceito por todos, receber o apoio tanto dos autores que se propõe a participar, quanto de vocês que se propõe a ler é maravilhoso, o sentimento é de gratidão. Aqui deixo um forte abraço e quem sabe ano que vem a gente não ta de volta, o futuro é um livro de páginas em branco e nele a história é inserta. Beijokas nessas cores de vocês e fiquem na #PAS. Tô de Fériassssssssssssssssssss!!!! FUIIIIII!!!

 
     

 

     

apresentação
Carlos Lira

convidado
Ryna Reyna

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela

entretenimento

contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Edições de Papo com o Autor

Entretenimento

Livre

Papo com o Autor

Programa

Comentários:

0 comentários: