Feriadão WebTV: Gabo visita Édy Dutra em São Leopoldo


https://2.bp.blogspot.com/-PW3rioyFZiQ/Wn0njdOdjOI/AAAAAAAACAw/S8eh7fI8-V4VcUF9MdxBKZ0k56EQ0n9EQCLcBGAs/s1600/Feriad%25C3%25A3o%2BWebTV.jpg

FERIADÃO WEBTV
 
     

GABO VISITA ÉDY DUTRA EM SÃO LEOPOLDO

     
 

GABO: O programa de hoje fala diretamente de São Leopoldo, Rio Grande do Sul. Vamos invadir a casa do autor Édy Dutra e descobrir histórias do passado, presente, além de planos para o futuro, vamos embarcar que está no ar o quadro Gabo visita.

A câmera mostra a fachada de uma luxuosa mansão. Gabo toca a campainha.

- Alô.

GABO: O Édy está?

ÉDY: É ele, quem gostaria?

GABO: Aqui é o Gabo, chegamos à sua residência, vem pra cá meu querido.

MINUTOS DEPOIS...

ÉDY DUTRA: Olá! Bem-vindos.

A câmera corta e mostra Gabo e Édy caminhando pelo jardim.

GABO: Édy para iniciarmos nosso bate papo, escolha uma música que você gosta muito.

ÉDY DUTRA: Eu quero uma que é trilha de Passos da Paixão. "Aliança das Marés", tema da Marília e do Fernando, cantada pela Paula Lima e pelo Péricles.

GABO: Solta o som Dj.
 

 

 

MINUTOS DEPOIS...

GABO: Édy, como é a sua relação com a sua família nos dias de hoje?

ÉDY DUTRA: É uma relação muito bacana. Eu sou uma pessoa muito família. Eu até me emociono porque família pra mim é algo tão precioso, tão importante, eu não me imagino sem minha família.

GABO: Apresente sua família ao público.

ÉDY DUTRA: Eu moro com meu pai, Celso, minha mãe, Marisa e meu irmão Eduardo.

GABO: Como era o Édy, na infância?

ÉDY DUTRA: Fui uma criança muito feliz, gostei muito de brincar, sempre tive muitos amigos, era muito comportado, mas chorão... hehehe

GABO: Tem pessoas que crescem e consequentemente se afastam, você ainda mantém contato com seus amigos da infância?

ÉDY DUTRA: Não me afastei. Tenho contato com muitos até hoje, amigos de 17 anos de amizade, 16 anos, 18 anos de amizades.

GABO: Qual a importância de uma amizade para você?

ÉDY DUTRA: Tudo, amigos são irmãos da alma. Tenho um apreço muito grande pelos meus amigos, são tantas pessoas importantes, bacanas que agora eu estou lembrando, dá uma nostalgia boa sabe? Lembrar das histórias, dos momentos.

GABO: Qual a maior lembrança da sua infância ao lado de seus amigos?

ÉDY DUTRA: As férias de 2001, quando eu passei com minha prima Allana e um grande amigo, Dênis. Foram duas semanas incríveis, onde a gente aproveitou muito, nós 3 somos de São Leopoldo e fomos passar as férias na casa da minha madrinha, em Porto Alegre, na capital.

GABO: Falando ainda sobre infância, qual foi o seu maior trauma?

ÉDY DUTRA: Eu não lembro de ter algum trauma, medo, de infância, mas se é para citar um medo cito de sapo e vaca/boi, tenho pânico hehehe

GABO: Pânico por vaca e boi? Fiquei curioso agora, conte um pouco mais sobre tal fato.

ÉDY DUTRA: hehehehe desde pequeninho, sempre tive medo. Me lembro que, no sítio da família, havia uma vaca e eu chorara muito porque, na hora do café, eu não queria beber o leite da vaca, tudo isso por causa do medo e até hoje não sou muito fã desses bichos não.

GABO: Que coisa não? Kkkkkkk

ÉDY DUTRA: Coisas de Édy hehehehehe, mas hoje já estou melhor, pelo menos já bebo o leite da vaca kkkkkk

GABO: E come um pudim, falando nisso eu to com uma fome, bem que poderíamos ir visitar a cozinha.

ÉDY DUTRA: Claro! Venham, é por aqui...

MINUTOS DEPOIS...

ÉDY DUTRA: A cozinha aqui em casa é, disparado, o lugar onde mais fico, é um papo no balcão, um lanchinho. Gosto de receber os amigos, cozinhar enquanto eles degustam um bom vinho aqui em volta.

VOZ: Seu Édy e o que tem pra comer?

ÉDY DUTRA: Hoje o almoço é strogonoff de frango, minha especialidade na cozinha hehehe. Eu gosto de cozinhar, não sou um cheff, mas me aventuro.

Uma mulher invade o estúdio. Ela corre e abraça Édy bem forte.

GABO: Larga ele mulher, vai sufocar o cara.

RITINHA: Ah seu Édy, to feliz, achei que não ia chegar a tempo, sou sua fã, adora sua novela, aahh to feliz, eu fui numa festa ontem e dormi mais que a cama, mas que bom que tão falando em comida, minha barriga ta roncando já.

ÉDY DUTRA: hahahahaha Pode ficar a vontade, Ritinha, saudades suas!

RITINHA: Obrigada pela recepção. Sabe eu vim de busão, aqueles que pula mais que trio elétrico, acho que meu rim trocou de lugar de tanto pular.

ÉDY DUTRA: Ah, eu andei muito nesses busões, mas depois que eu assinei contrato com a WebTV, agora é só vida de rico. hehehehe

RITINHA: Já meu salário não posso falar muito, pra ta andando de busão, já viu quanto eu ganho né? Meu chefe inclusive tá atrás de você.

GABO: Como é que é Ritinha?

RITINHA: Morri, me enterrem, por favor.

GABO: Eu não acredito que eu ouvi isso.

RITINHA: Desculpa chefinho, você sabe que eu I Love you né?

ÉDY DUTRA: Quem sabe a gente vai lá pro jardim? Uma conversa à beira da piscina. (cochichando) te livrei dessa, Ritinha...

RITINHA: Seria perfeito, assim eu estreio meu biquíni de bolinha amarelinha.

GABO: Só retificando a senhorita ganha tão bem que era pra ta andando de limousine, para de ficar fitando que ganha pouco, que o RH vai reduzir pela metade ae quero ver o bicho pegar kkkkkkk e garanto que eu não vou ter nada a ver com isso, não cuido mais dos salários da emissora.

Ritinha arregala os olhos com medo.

RITINHA: Desculpa é que meu cartão do banco caiu na privada e juntei as moedas do pão do café.

Os dois continuam conversando enquanto caminham até o jardim.

Os três terminam de almoçar e continuam conversando.

RITINHA: Édy seu trauma de infância foi bem tenso, e na adolescência, como era o lance com as garotas, namorou muito?

ÉDY DUTRA: Eu nunca fui namorador não. Namorei muito pouco mesmo. Nem fiquei com ninguém da escola. Eu sempre fui muito reservado nos meus relacionamentos.

GABO: Édy, o primeiro amor, ele foi correspondido? Houve paquera, ou você era muito tímido?

ÉDY DUTRA: Meu primeiro amor não foi correspondido, mas eu não carrego traumas disso não. Sou daquela filosofia "se tu não quer, tem quem queira", não adianta correr atrás de quem não está afim.

RITINHA: Gostei do que disse, determinação é tudo.

GABO: Édy como foi a sua chegada ao mercado de trabalho? Teve dificuldades? Ajuda de seus pais?

ÉDY DUTRA: Dificuldades teve sim, principalmente pela falta de experiência. Eu me formei na escola e fui para a faculdade de jornalismo. Particular. Fiz 2 semestres e tive que trancar, pois meus pais pagavam o meu curso e mais o curso de Arquitetura do meu irmão. Na época, eu não estava trabalhando, então fica difícil você conseguir ingressar no mercado, sem experiência nenhuma, foi quando eu decidi focar no estudo. Fiz curso técnico, consegui estágio, e fui estudando sempre até conseguir passar no concurso público.

GABO: Trabalho, estudo e nas horas vagas, o que você gosta de fazer?

ÉDY DUTRA: Leio, escrevo, faço meus trabalhos e estudos carnavalescos, mas às vezes não faço nada. Deito na cama e fico olhando TV, quieto, só pelo prazer de não fazer nada... hehehe Libriano tem uma quedinha por preguiça. E lógico, gosto de namorar também.

GABO: Além de você, mais alguém na família é apaixonado por carnaval? Quando você descobriu essa paixão?

ÉDY DUTRA: Minha família é envolvida. Meu pai sempre foi ritmista e quando jovem, fundou a Acadêmicos do Rio Branco, hoje a escola mais antiga da cidade, com 31 anos de história. Meu irmão é o mestre-sala da escola. Vai para o 3° ano no posto, sempre com a nota máxima. Minha mãe é coordenadora da ala da Velha Guarda da escola. E eu, sou a ovelha negra... hehehehe Sou responsável pelo projeto de carnaval de outra escola, a Estação Primeira de São Léo, uma das mais novas da cidade, 6 anos apenas, já tenho minhas premiações meus "10" alcançados com muito trabalho, sempre, além disso, eu sou um estudioso do carnaval gosto de pesquisar, ler, trabalhar com isso faço parte do CETE (Centro de Estudos e Pesquisa sobre Tema Enredo e Memorial do Carnaval) é um grupo genial formado oficialmente há 2 anos, mas que já tem 6 anos de estrada trabalhando em prol do tema enredo, do trabalho do temista/enredista, mas principalmente, pela cultura carnavalesca e é gratificante fazer parte deste "movimento intelectual" do carnaval.

GABO: Do mundo real, ao virtual, na sua opinião o que é mais importante no mundo virtual?

ÉDY DUTRA: Credibilidade sempre para emissoras, ter credibilidade, compromisso é tudo para autores, idem, não importa se a sua história não rendeu 1 mísero comentário, mas se você escrever com dedicação, com afinco, o reconhecimento vem. Não tenho nada contra a capacidade de cada um, mas eu tenho uma opinião muito particular vejo muitos autores escrevendo 2, 3 tramas ao mesmo tempo. Repito não tenho nada pra falar quanto a capacidade de cada um, MAS eu duvido que a qualidade seja a mesma nas tramas que o cuidado seja o mesmo e outra, muitas tramas e poucas conclusões bombardeio de ideias, informações, mas que não chegam à lugar algum. É um pouco frustrante até para mim, pois acredito que este tipo de comportamento afeta o mundo virtual como um todo, pois às vezes são ideias ótimas jogadas fora ou mal aproveitadas por causa da ânsia em lançar, lançar e lançar. O número de webs canceladas é triste não há planejamento e com isso a credibilidade do autor e também da emissora que não se programa para isso é afetada.

#prontofalei

Kkkk

RITINHA: Ufa, falou tudo mesmo seu Édy kkk, falando sobre esse alto número de cancelamento, o que de fato, você acha que ocasiona a acontecer isso? Falta de tempo, preguiça ou desinteresse pela história?

ÉDY DUTRA: Falta de planejamento em 1° lugar. Eu não posso lançar uma web com apenas 2 capítulos prontos, por mais tempo ocioso que eu tenha pra escrevê-la eu preciso pensar em tudo. Não sou escritor profissional. Estudo, trabalho, etc... Então, antes de eu começar a divulgar a trama, preciso ter uma boa frente de capítulos. Não gosto de me usar como exemplo, porque parece autopromoção, mas enfim antes de Passos estrear, já tinha pelo menos 10/12 capítulos prontos, quase metade da história e foi a melhor coisa que eu fiz, pois com o tempo, outros compromissos foram surgindo e não apenas pra mim, mas para a produção da emissora, então a gente conseguiu jogar sem prejudicar a exibição da trama eu não vejo esse cuidado hoje. 2° ponto, a busca pelo glamour é ALTÍSSIMA, egos ELEVADÍSSIMOS, então, às vezes, a minha trama é lançada, mas não chama tanto atenção, não gera comentários, etc, acabo desistindo ou já divulgo outra que vai vir em seguida sem nem ao menos ter postado 5 capítulos da atual é mais fácil desistir do que procurar arrumar os erros e melhorar.

GABO: Que tipo de atração você jamais lê?

ÉDY DUTRA: Não sei, não me passou pela cabeça algo que eu JAMAIS leria, mas tem algumas coisas que não me despertam a atenção, como fanfics, por exemplo, histórias que tenham muito terror também não.
 
RITINHA: Geralmente em que local, você mais gosta de ficar a vontade e iniciar a escrita?

ÉDY DUTRA: Não tenho local específico, varia do nível de inspiração do momento.

GABO: O que você aprendeu com a escrita?

ÉDY DUTRA: Aprendi que a escrita me incentivou a ler, e lendo, o leque de ideias e visão sobre as coisas foi aberto. E isso engrandece, não apenas o meu trabalho como autor, mas também como pessoa.

GABO: Quais são suas visões para o futuro como escritor?

ÉDY DUTRA: Visiono mais e mais trabalhos. Tenho muitas ideias para colocar em prática, muito para aprender também. Tenho boas expectativas para o amanhã.

GABO:
Tem planejamento ou o sonho de lançar um livro?

ÉDY DUTRA: Planejamento sim, mas não é prioridade.

GABO: Pra você, o que é o mundo virtual?

ÉDY DUTRA: Praticamente uma 3ª vida... hehehe existe eu, Édson pessoal, eu Édy carnavalesco e eu Édy virtual. Ambos são a mesma pessoa, mas cada uma com uma pitada de comportamento diferente, adequado para cada situação, para cada vivência. Eu gosto muito do mundo virtual. Tenho amigos aqui e principalmente, iniciei grandes amizades e parcerias a partir daqui.
Sou muito grato a tudo isso.

GABO: Deixe uma mensagem para o público:

ÉDY DUTRA: Sorte é a soma de Oportunidade + Preparo. Ou seja, oportunidades sempre vão surgir. Cabe a nós estarmos preparados para saber lidar com essas oportunidades. Portanto, estudar, ler, praticar, não desistir é fundamental para atingir os nossos objetivos e obter o reconhecimento. Sempre com humildade, respeito... e fé.

GABO: Agora, vamos ao bate-bola.

BATE BOLA:


Mãe: Tudo
Pai: Tudo
Irmão: Tudo
Família: Meu espelho, meu complemento
Vida: Oportunidade maravilhosa
Saudade: Mal necessário
Infância: boas lembranças. Muito feliz
Adolescência: Muitas descobertas e experiências. E mais feliz!
Passado: A base.
Presente: Atitude, formação, visão
Futuro: Confirmação
Frase: "As coisas boas não vem para a gente desfrutar sozinho"
Édy Dutra: Amigo, emotivo, alegre, preguiçoso, romântico, preguiçoso, tolerante, confiável, preguiçoso... hehehe estado libriano em grau máximo.

GABO: A novela Passos da Paixão, possui elementos que conquistou o público do mundo virtual. Tem um fã incondicional da novela que encaminhou um e-mail a emissora, vou te mostrar, ok?

ÉDY DUTRA: Oba, Claro.

 
     

ÉDY DUTRA RECEBE HOMENAGEM

     
 

MARISA (MÃE) e CELSO DUTRA (PAI): “O Édson quando criança gostava muito de escrever e foi se mostrando muito inteligente e criativo”. Pegava as peças do jogo de xadrez, junto com outros brinquedos para fazer um desfile de escola de samba. Por gostar tanto, de escrever ele resolveu fazer faculdade de jornalismo. Tornou-se um grande carnavalesco. O “neco”, opa quero dizer, Edy Dutra como é conhecido, se tornou um grande artista.
 

Querido filho, parabéns por esta homenagem tão merecida. Tu és um filho muito querido, educado e amoroso. És uma pessoa muito inteligente, integra, um escritor e um carnavalesco maravilhoso. Quando eu fiquei sabendo que tu irias receber esta homenagem, fiquei muito feliz e emocionada. Édson, eu peço a Deus e a Virgem Maria, que ilumine o teu caminho e os teus passos em todos os dias da tua vida. Que tu sejas muito feliz,  é o que deseja a tua mãe e o teu pai. Te amamos muito! Que Deus te abençoe!”

ÉDY DUTRA: #Emocionado.

LOCUTOR: Libriano nato, que deseja ser feliz acima de tudo, com paz, saúde, amor, junto da família e dos amigos, de preferência com um bom samba enredo tocando ao fundo, uma bandeira de escola de samba girando, e o reconhecimento de ser um ser humano bom, digno de um trabalho de credibilidade. Ele nasceu em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, no dia 29 de setembro de 1989. Em 2009 descobriu o mundo das emissoras virtuais e resolveu se aventurar escrevendo a minissérie Sons do Amor, no Canal 1. No mesmo ano, com o fim da emissora, ele migrou para o Scriptland, onde publicou novamente a minissérie, mas o site saiu do ar. No ano seguinte Édy Dutra começou a postar seus roteiros no Recanto das Letras, onde estreou com a novela Mar da Vida. Em 2011 publicou O Apagar da Estrela, além do especial chamado Fantasia. Em 2013 organizou o evento Prêmio Roteiros do Recanto, evento que premiou as melhores obras do site nas mais diversas categorias. Assinou a novela Passos Paixão, que tem a moda como pano de fundo, onde duas mulheres buscam a felicidade, por caminhos completamente diferentes. Em seguida lançou Terra da Garoa, Escolhas da Vida e a polêmica novela Talismã, que retrata o amor entre uma prostituta e um rico empresário paulistano, atraídos pelo destino.

(BOLETIM VIRTUAL 2012)

ÉDY DUTRA:
Eu sempre fui comunicativo. E desde criança gostava de escrever. Com o tempo, me aproximei do jornalismo e também do carnaval. E a partir disso, só fui desenvolvendo minha escrita e deixando a imaginação me guiar.

EDUARDO YOHANESS (IRMÃO): “É sempre complicado a gente falar de um artista, ainda mais quando esse artista é nosso irmão né (risos). Usar o dom, para envolver e encantar as pessoas é uma grande façanha, que o Édson tem de sobra. – Quem dera que todo louco então na arte se encontrasse e a aura azul se propagasse sobre cada ser...– Nada como um trecho de um samba enredo para ajudar: Fé na palavra sagrada. Que me dá força nessa jornada. Fonte de sabedoria. A paz que brilha dessa”Joia Rara”. Beijos.

ÉDY DUTRA (em off): VOCÊS QUEREM ME MATAR DO CORAÇÃO? acabei de dizer que sou emotivo poxa!!! to quase chorando!!!! hehehe

(BOLETIM VIRTUAL 2012)

ÉDY DUTRA: Édy Dutra é um rapaz que vive intensamente sobre a energia do signo de Libra. Preguiçoso e enérgico, sempre alto astral, gosta de romance (ainda mais agora, namorando), sou super família, adoro estar com meus amigos também, responsável, justo.

GABO: Uma cria sua, quer mandar um recado, quem você chutaria?

ÉDY DUTRA: cria minha?! Não faço ideia!!

MALU GALLI (SÍLVIA NA NOVELA PASSOS DA PAIXÃO): Édy, quero te agradecer pela oportunidade de ser a protagonista da novela Passos da Paixão. Estou adorando realizar essa personagem que já conquistou um lugar na minha vida. Sucesso a você, e obrigado por me convidar a viver a Sílvinha.

ÉDY DUTRA: Malu, querida!!!! Gente, eu tenho um carinho e admiração por ela, enormes... Malu só não trabalhou comigo em Talismã. Todas as personagens que ela interpretou, eu escrevi com gosto especialmente para ela. E o fato dela não participar em Talismã foi proposital eu queria dar o destaque merecido para ela. E acho que a Sílvia está sendo muito bem defendida por ela. Confio de olhos fechados no trabalho da Malu. Eu é que agradeço pela oportunidade de poder trabalhar com ela.

(BOLETIM VIRTUAL 2012)

ÉDY DUTRA: Têm a proximidade com outras pessoas, leitores e autores, que a gente acaba criando uma network incrível. Muita troca de energia, ideias, criação. Mas acho que o conhecimento na pesquisa da história é algo incrível. Pelo fato de ser do mundo do carnaval, a veia da pesquisa está pulsando em mim sempre. Então eu gosto de ler, pesquisar sobre temas que eu vou relatar nas minhas tramas. Tenho livros de psicologia que me servem de base e que eu comprei justamente para entender melhor daquilo que eu quero escrever e mostrar para o meu público. A minha história não é apenas para divertir. Quero que seja para orientar também. Ah, tem mais um detalhe importante, que é o respeito. Não é porque uma obra de outro autor não me agrada que eu posso julgá-lo como bem entender. Ninguém é profissional no ramo de web novela, com diploma e formação acadêmica. Aprendi que devemos respeitar o esforço de cada um.

GABO: Olha só quem mandou um recado pra você.

BRUNO OLSEN (AMIGO):
O Édy chegou na emissora em 2013. Foi um presente para a teledramaturgia do canal. Passos da Paixão é um sucesso e isso se deve a clareza do texto e o cuidado com a história de cada personagem. Édy desejo sucesso e vida longa no mundo virtual. Um abraço.

ÉDY DUTRA: Presidente! Deixa eu respirar. Eu acredito que nada acontece por acaso na vida da gente. Eu fiquei muito feliz quando tive a minha proposta aceita pela WebTV... Mas não foi só isso que me fez ficar. O respeito e a acolhida que eu tive aqui, principalmente por parte do Bruno, que eu gosto de chamar de presidente... a forma como ele conduz essa emissora grandiosa é fantástica. Eu não tive e não tenho restrições nenhuma com Passos e nem com qualquer outra coisa... Muito pelo contrário... às vezes eu preciso me "redimir" por alguns excessos no texto e tal... (risos) Mas isso é coisa minha. Bruno, se Passos é sucesso, é porque a WebTV contribui e muito para isso. E pode ter certeza que a parceria vai longe!

GABO: Muito obrigado Édy pelas palavras e sucesso aqui na WebTV. Agora outra pessoa aqui da casa, vai mandar uma mensagem.

DIOGO DE CASTRO (AMIGO): O Édy foi um acerto pra WebTV. Rapaz talentosíssimo, escreve como poucos fazem hoje em dia, e é uma ótima pessoa. Sem falar que além do gosto pela escrita, ainda temos em comum a paixão pelo carnaval. Desejo todo sucesso a ele e que muitos outros trabalhos venham pela frente, é um prazer tê-lo na equipe da WebTV.

ÉDY DUTRA: Mais um autor carnavalesco! Diogo é um amigo, um parceiro incrível. A gente troca muita ideia, sobre carnaval, nossa paixão e sobre a web dramaturgia, até porque ele também tem uma trama, ótima por sinal, aqui na WebTV. Obrigado Diego, pelas palavras e pelo apoio de sempre. Sucesso pra ti também amigo!

GABO: É incrível a paixão dela, por esse público do mundo virtual. Ritinha, quer mandar um recado a você.

RITINHA: Seu Édy, muito sucesso a você, tudo de bom, continue escrevendo que desse assunto você entende e muitooo.

ÉDY DUTRA: Ritinha! Não sei se já falei, mas sou seu fã. Obrigado pelo carinho garota!

GABO: Outra cria sua gravou um depoimento para você.

BRUNA LOMBARDI (ROSANA NA NOVELA PASSOS DA PAIXÃO):
Gostaria de dizer ao Édy, que eu estou me sentindo realizada por interpretar uma vilã que interliga todos os personagens centrais. É um personagem influenciador na história, e estou encantada com a Rosana.

ÉDY DUTRA: Na verdade, eu estou realmente surpreso com o que ela está fazendo com a Rosana. É uma interpretação primorosa, um cuidado magnífico. A cada capítulo eu confirmo que realmente acertei em entregar a Rosana para ela. Parabéns Bruna e obrigado por dar vida a um personagem tão importante não apenas na novela, mas para mim também.

Gabo: Um amigo, uma parceria, outro depoimento.

HENRIQUE SEBASTIÃO (AMIGO): Falar do Édy...
Acho que a palavra que mais resume essa pessoa é ELEGÂNCIA... Conheço essa joia rara há algum tempo e tenho nele um porto seguro, tem um talento incrível em contar histórias ele tem a alma de cada personagem, com certeza foi á pessoa na qual me inspirei em relação aos roteiros, peguei muito do seu estilo de escrita para os meus textos. Quero agradecer a paciência que ele sempre teve comigo, e mandar um grande abraço! Tudo de bom pra você meu amigo, é ai de você se não me convidar pro casório hein! Beijo Grande!

ÉDY DUTRA: Henrique!!!

O Henrique e eu nos conhecemos no Recanto das Letras. Eu publicava Mar da Vida, na época, e ele também tinha as histórias dele, e então a gente foi trocando ideias e acabamos amigos. Eu tenho o Henrique como um pupilo,sabe? Alguém que é gratificante ajudar, pois você enxerga nele o empenho, o interesse... Fora o talento dele, incrível! Cada ideia, cada projeto que ele tem! Nossa... Tá arrasando com Sol e Mar, que eu tenho maior orgulho de ser supervisor... e eu espero poder trabalhar junto com ele, lado a lado... Com ele eu ensino, mas também aprendo. Obrigado Henrique, amigão! Quando eu for para Recife, vamos nos conhecer pessoalmente e trocar ainda muitas e muitas ideias.

GABO: Édy, qual música você quer encerrar a entrevista?

ÉDY DUTRA:
Nossa, me pegou... hehehe Deixa eu pensar... Vamos com a trilha de abertura de Passos, "This Love" Maroon 5, clima alegre, feliz, que é o meu momento agora e assim será.

GABO: Ao som de This Love, Marron 5, Ao som de This Love, vamos nos despedindo do Édy, obrigado por receber a equipe do Misturama e contar um pouco de sua vida para os autores.

ÉDY DUTRA: Eu é que agradeço... confesso que não esperava. NÃO ESPERAVA MESMO essa homenagem toda!!! É tão bom saber que a gente é querido pelos outros... É isso que me faz buscar ser melhor ainda mais. Obrigado a toda equipe, foi um prazer imenso.

GABO: O Feriadão WebTV fica por aqui. Boa noite.

 
     

 

     
 

   

 
     

 

     



REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes