Testemunha de um Crime - Capítulo 13 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Testemunha de um Crime - Capítulo 13

Novela de Luiz Gustavo
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui
 


  CAPÍTULO 13
 
 



A imagem do homem que fugiu do presídio Zwinglio Ferreira de Presidente Venceslau, é colocada como manchete no principal jornal do Brasil. Herbert Viana perscruta todas as palavrinhas da extensa folha, Junior Brandão, o líder do tráfico de drogas e contrabando de armas, solto novamente para a tristeza dos inocentes, a escapadela foi algo digno de novela das nove, com o apoio da organização conseguiram libertar cerca de sete criminosos. Eles renderam oito civis responsáveis pela manutenção da prisão e quatro de carceragem, roubaram roupas, identificação e cartões de créditos das vítimas, passando despercebidos pelos longos portões de ferro do prédio.

O homem levanta-se do sofá e locomove-se até a cozinha, as ideias iam surgindo em sua cabeça como um plano de mestre, Herbert observa Junior Brandão comendo vários hambúrgueres seguidos feito um triturador de papel.

- A comida da prisão é horrível, não tem gosto de nada.
- Eu imagino. 
- Ainda falam que é um hotel de luxo.

Junior observa o amigo que sempre se manteve no controle dos negócios, a cabeça da facção, sabe do peso que Herbert teve que carregar para solta-lo e do perigo de sua figura ser suja. Ele ingere a garrafinha de refrigerante todinha e pega outra na geladeira de inox. Felicidade é pouco para descrever esses momentos. Os hormônios estão à flor da pele, precisa colocá-lo para fora, transar com uma prostituta de elite.

- Junior. Tive um plano para pegar aquele David.
- Pode falar. – Ele disse mastigando. 
- Vamos ter que sequestrar alguém que este adolescente conheça, temos que o atrair até a gente. Lembrando, que não quero matar nenhuma pessoa a não ser este desgraçado. Já não basta o patriarca que o infeliz do Ricardo ousou em tentar assassinar, mas o mísero fracassou inclusive nisso, por isso se juntou aos farelos. 
- O que houve com o pai desse menino?
- Está vivo ainda, provável que saia dessa sem nenhuma sequela.
- Mas como iremos saber de quem ele gosta ou desgosta? 
- Um de nossos homens está na cola deste pirralho, disfarçado é claro, ele irá nós passar as informações a todo instante de cada amigo ou familiar mais próximo. 
- E o Sávio? Voltou mesmo? – Junior questiona curioso referente ao capanga americano, que trabalhou por algum tempo na corporação, um dos melhores assassinos de alugueis que existem ao redor do globo.
- Sávio é a nossa arma secreta. 

Um homem surge através dos corredores, trajando uns shorts de listras pretas e brancas e uma camiseta vermelha com um pequeno símbolo. Frank abraça Junior que retribui o ato de carinho. Os dois sempre foram grandes amigos, mantendo sempre a linha de profissionalismo.

- Ainda bem que o senhor está solto.

Frank deu um sorriso quase perfeito, suas esferas brilharam como nunca antes, um dos melhores momentos de sua carreira e amorosa, Bruno o entendia em todos os sentidos, apesar de se manter distantes algumas vezes, como se tivesse algo para se importar além do amor, talvez seja coisa de sua cabeça, uma preocupação boba. Depois de finalizar essa missão e acabar com David, planeja sair do país e morar na Austrália, junto com o parceiro.

- A polícia brasileira não é tão inteligente assim, não como a gente.

Herbert está usando terno e gravata, sapatos sociais, tinha acabado de retornar de um trabalho no centro de São Paulo. Têm um malsim em meio do grupo e precisa expulsa-lo, antes que o pior aconteça. Devia estar irritado agora, perder o controle e derrubar tudo a sua frente, como qualquer indivíduo, mas permanece tranquilo.

- Precisamos conversar em particular, Frank.
- É sobre o que? – Pergunta Junior.
- Negócios meu caro sócio, depois te falo melhor. Não precisa se preocupar com nada neste momento, apenas descanse, pois, a guerra está prestes a começar. Mas não vamos sair como derrotados.

Um minuto depois Junior tinha subido para o quarto para tomar banho, nunca fez questão de se intrigar com nada, não será agora que algo vai mudar.

- Vamos ao escritório?

A esta altura Frank começa a ficar preocupado, Herbert raramente pede para conversar em particular, ainda mais próximo de Junior e usando aquelas palavras, algo parece errado. O frio toma conta de seu estômago e isso costumava a acontecer no começo, mas anos se passaram desde que era um simples amador.

Eles percorrem os passadiços largos que contém pequenas luzes e belos castiçais, viram à direita e depois de um minuto as portas correm sobre os trilhos de aço para os dois varões passarem para o cômodo detalhadamente decorado, posteriormente é fechada no trinco. Herbert senta na poltrona detrás da mesa, em frente de alguns livros decorativos, blocos de anotações e um computador de cerca de 10 mil reais, observa Frank sentado à frente pouco suado apesar do ar-condicionado, uma verdadeira descarga de adrenalina. 

- Aconteceu alguma coisa?
- Infelizmente.

Frank estrala alguns dedos e permanece imóvel vendo o líder, a felicidade tinha desaparecido do belo rosto masculino.

- Existe um filho da puta na organização, um espião que infelizmente caímos em sua estratégia. Eu e principalmente você. – Disse eloquentemente, posteriormente fazendo uma rápida pausa. – Fomos tolos e ao mesmo tempo humanos, mas pareceu tão confiável que nem dá para acreditar. 
- Como isso pode ocorrer?

Frank pensa em milhares de possibilidades do que fazer agora. Seja quem for esse desgraçado será expulso da organização, como uma simples poeira, se transformará em presunto.

- Ele sabe demais Frank. Fomos arremessados como peões em nosso tabuleiro de xadrez, a cada jogada certa o cavalo assumia o controle e lutava lentamente. Um sábio, mas não podemos deixar ele sair assim.
- Quem é a pessoa?

Herbert gira o monitor do computador para que Frank pudesse enxergar a foto daquele homem dono de belos cabelos escuros, foi como uma facada no coração, um erro fatal. Bruno Lima, como pode enganá-lo assim? A cada vez que transaram, a cada arranhão nas costas, era mais um pedaço de suas mentiras. As trocas de carícias, tudo uma farsa, para destruí-lo.

- Você sabe o que deve fazer, não é?

Os olhos de Frank marejaram, não queria que Herbert o visse assim, como uma pessoa de coração partido, intolerante aos instintos.

- Infelizmente sim.

Matá-lo. 





INSPIRADO EM UMA HISTÓRIA REAL

autor:
LUIZ GUSTAVO

elenco
DAVID ASSUNÇÃO

AMANDA LOPEZ
ANDRESSA YAMASHITA

HERBERT VIANA

NICK SMITH
ADAM SMITH

FRANK SALVATORE
BRUNO LIMA

PROFESSORA MARIA
ROBERTO ASSUNÇÃO

MATHEUS
JEFERSON

DONA HILDA
SÁVIO MESSIAS
JUNIOR BRANDÃO

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:

MARCELO MIRANDA
MÔNICA VELARDO

TRILHA SONORA:
SAVE ME - REMY ZERO (abertura)

COLABORAÇÃO:
MÁRCIO GABRIEL
JULIANA CORDEIRO


PRODUÇÃO:
BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright © 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução


Compartilhe:

14 anos

Capítulos de Testemunha de um Crime

No Ar

Novela

Policial

Testemunha de um Crime

Comentários:

0 comentários: