Perfume - Capítulo 54 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Perfume - Capítulo 54

Novela de Luiz Gustavo
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui


 

     
     
     

CAPÍTULO 54 - A FESTA DE ANIVERSÁRIO - PARTE I
 
     
   
  Música: Secrets - One Republic

Levi deixa de mão a última mala de viagem num canto do cômodo, joga o casaco no estofado, lutando contra a vontade de dormir, organizar a nova morada durantes os últimos dias, estava matando todos de cansaço, as recordações do passado ainda transparecem a cada comprimido que ingeria pela garganta, elas não o abandonava. A mansão qual construiu próximo ao resort do falecido Miguel Xavier, é de uma arquitetura moderna, constituídas com algumas ideias de Levi Monteiro e Tony Federline, incluindo algumas saídas de segurança, em casos de emergências. A cortina do quarto permanece fechada, o pavimento de mármore crema marfil reflete todos os indivíduos presentes, dois. 

- Temos um evento para ir nesta noite. 
- O aniversário de Tomaz Brayton não é mesmo? 
- Exatamente, o seu primo. Segundo a sua mãe, vocês dois eram bem próximos quando criança, mas infelizmente aconteceu uma fatalidade com a família dele, os pais pereceram e ele teve que se afastar daqui durantes alguns anos. 
- Eu vi algumas fotos no meio da bagunça. 

Levi ainda não consegue se acostumar com aquelas imagens, nada parece com ele e muito menos se integra a sua biografia. Barbara se aproxima do amado, que continua imóvel como se estivesse perdido entre o espaço-tempo, ela passa as suas mãozinha na frente dos olhos castanhos do varão. 

- Nunca irá se acostumar, não é? 
- Um homem sem o passado não existe. 
- Mas temos o presente e o futuro, nada irá nos separar. 

Os dois se entregaram um ao outro, ao pecado capital, o vento colide no ar, levando a cortina para fora de orbita, ele conhecia perfeitamente o corpo de Barbara, como se não estivesse em um quadro de perda de memória. O amor ainda existe, indo através da luz e vagando na escuridão, lutando para serem unidos. Eles levantaram da cama, estavam dispostos a caminharem pela praia como um casal de adolescentes, fascinados pela paixão, um paraíso. A água do mar estava gelada quando Barbara colocou os pés pela primeira, deu um pequeno grito, calado por um intenso beijo do amante, que a carregou para a correnteza. 

- Eu te amo. – Ela disse nos braços dele. 
- Me ama mesmo? 
- É claro que sim. – Barbara esboça um belo sorriso. 
- Vamos nos casar? Não quero te perder tão fácil, quero ter certeza que estaremos juntos para o infinito. 

Eles retornam para o palacete assim que o céu começa a ficar alaranjado, no entardecer, para tomarem um longo, à noite ainda os esperava, apesar do cansaço. Barbara escolhe no closet um vestido vermelho e elegante, rendado próximo ao decote, enquanto Levi escolhe um terno preto com uma gravata escura feita estritamente de seda. 

- Todos da festa não irão tirar os olhos de você, querida. 
- Larga de ser bobo. 
- Estou falando apenas a verdade, és uma obra de arte. 

Ela coloca o par de brincos de prata com pedras de diamantes na orelha, enquanto observa a própria felicidade no espelho. 

A babá chega à morada ás seis horas da tarde em ponto, para poder cuidar do pequeno David, todos da família iriam para a festa de aniversário de Tomaz, o coração da escritora sempre ficava vazio quando deixava o filho sozinho com uma estranha, mesmo que por apenas uma noite.

A casa de Tomaz Brayton já recebeu grandes visitas e realizou festas de altíssimo nível, mas aquela noite é completamente especial, além do seu aniversário, grandes partes dos familiares estavam presentes, incluindo um grande amigo de infância e também primo, Levi Monteiro. Todos estavam à vontade naquele ambiente, divertindo enquanto as músicas começam a se reproduzir, chegando a uma romântica, True Colors da Cindy Lauper, os casais caminharam para o centro e começaram a se enlaçar, embolados no ritmo romântico. 

Levi leva as mãos na cintura de Barbara, enquanto as luzes começar a diminuir gradativamente. 

- Nunca mais te vi escrevendo. 
- Acho que estou no meio de um bloqueio. 
- E como funciona isto? 
- Nós sentimos inspirado ás vezes, temos ideias na maioria dos momentos, mas não conseguimos colocar as palavras para o computador. 
- Mas você escrevia quando... – Ele não conseguia continuar, estava pouco constrangido. 
- Quando você estava desaparecido? 
- Sim. 
- Eu colocava toda dor para fora. 
- Mas você não sente mais este sentimento?
- Acho que por isso não consigo mais escrever, estou me sentindo completa sabe? Tenho que aprender a escrever a partir do agora, ser outra cronista, encontrar um novo método, tenho algumas ideias de comédias românticas, mas resolvi tirar umas férias de todo o trabalho e aproveitar melhor a família. 

A música começa a chegar ao fim, uma batida mais forte começa a ecoar pelas caixas de som espalhadas ao redor da mansão, deixando o clima animado. Levi se aproxima do primo que está tomando um gole de uísque sem gelo. 

- Trinta anos de idade, está se sentindo bem? 
- Demais, só um pouco mais velho. 
- Com mais responsabilidades? 
- Talvez. Estou mais maduro.
- Está pronto para realizar todas as suas conquistas? 
- Acho que está na hora. 
- Você viu a Claudia? 
- Sim, estava conversando com umas garotas próximo ao deck. 
- Ela sentiu um pouco a morte desta Evelyn, não é? 
- Não sei, esta garota era muita amiga da Pamela. 
- Sim, foi fatídico para todos, incluindo para os familiares da menina. 
- Mas parece que ela estava envolvida com gente de elite, encontraram junto com o corpo algumas drogas e algumas notas de dinheiro. 
- Traficantes? 
- Provavelmente, mas acredito que este caso será arquivado junto com os mistérios desta cidade. 
- Mas você é o investigador. 
- Eu faço tudo que é possível ao meu alcance, não o impossível. 
- É verdade. 
- Mas sou bastante cobrado pela população, não é fácil. 
- Nenhum trabalho é fácil. 

Levi pega um copo de refrigerante de laranja da mesa, não sentia a mínima vontade de ingerir qualquer tipo de bebida alcoólica, ele continua a andar em torno da casa, encontrando a irmã próxima da sacada, desligando o telefone, com os cabelos amarrados em um belo coque, segurando uma taça de vinho, com os olhos escassos, as lágrimas certamente haviam caído daquelas esferas. 

- Quais os motivos para chorar? – Pergunta Levi. 
 
     

 

     

Inspirada na música Perfume de Britney Spears

autor:
Luiz Gustavo

personagens:
Levi Monteiro
Pamela Monteiro

Barbara Novak
Tomaz Brayton

Tony Federline
Amália Monteiro

Jonathan Sampaio
Miguel Xavier
Alice Jones

Olga Novak
Neide Alencar
Marcos Ribeiro

Evelyn
Hugo Rafael
Fagner Lima

Valentim

participações especiais:
Jake Fremont
Tyler
Claúdia Alencar

as crianças:
David Novak
Kevin Jones
Douglas

trilha sonora:
Summertime Sadness - Lana Del Rey (abertura)
Secrets - One Republic

colaboração:
Thiago Machado
Márcio Gabriel

agradecimentos:
Juliana Cordeiro
Victor Marçal
William Araújo
Rodrigo Ferreira

produção
Bruno Olsen
Cristin Ravela

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

Capítulos de Perfume

Drama

Literaria

Novela

Perfume

Romance

Comentários:

0 comentários: