Papo com o Autor - 1x02


https://1.bp.blogspot.com/-x7NYRpeecgE/WV0w8bH67dI/AAAAAAAAA9M/Crfh3C_ivEIlu340-7nlsGgxsG98rb0wwCLcBGAs/s1600/Papo-com-o-autor.jpg
 

PAPO COM O AUTOR - 1x02
 
 

NO PROGRAMA DE HOJE:

     
 

“Não concordo e não sou a favor. Blogosfera antigamente que era ótima... Tantas tramas boas, títulos originais e logotipos maravilhosos.” Gilberto Nascimento solta o verbo no segundo programa do “Papo com o Autor”

 
     

 

     
 

CARLOS LIRA: Olha eu aqui de novo meu povo! Voltando com o “pograma” que eu, você e nós rexpeitamos nesse mundão virtual... Espero que tenham curtido, comentado e “amado” (Até porque merecemos o seu amor (risos)) a nossa estreia... Então se você curtiu, gostou, comentou e compartilhou, vem comigo que hoje o negócio promete pegar fogo com um convidado pra lá de animado, cheio de bafafás e muita, mas, muita treta pra gente... Agora, se você não gostou... Já adianto que estou bem em frente ao meu notebook, com o macumba online aberto e prestes a fazer uma especialmente pra você... Recado tá dado em?! (Risos) Segue o fluxo e chame sua mãe, segure seu forninho que como diria nossa amada Claudia Milk, hoje “taquitá”. E ao som de Milk que vamos receber ele, o nosso convidado de hoje. Chegue mais Gilberto Nascimento... Boa noite pra você, um prazer recebê-lo....

GILBERTO NASCIMENTO: Prazer todo meu. Pergunte o que quiser. O que vier, medo não terei de responder. Do ódio ao amor, modéstia à parte, sou perigosa. Como diz minha vilã favorita Rosana Delaor.

CARLOS LIRA: Vamos fazer o possível... (risos) Já vi que hoje a noite vai ser maravilhosa!

GILBERTO: Do meu lado sempre!! (Risos)

CARLOS: Já pra iniciarmos, queremos saber como foi seu início aqui no mundo virtual. Onde Gilberto Nascimento começou a postar suas tramas?

GILBERTO: Há 8 anos atrás no antigo TV e Diversão. Era outubro de 2009, quando estreou minha primeira web novela "Águas de Fronteira". Com 102 capítulos. De lá pra cá não parei mais.

CARLOS: Como já lhe acompanho a algum tempo, sei que já passou por vários sites exibindo suas diversas tramas, certo?! [...] Lembra de todos os sites por onde passou?

GILBERTO: Muito obrigado por me acompanhar. Bem, lembro vagamente. Iniciei no TV e Diversão, fui para o Grupo Ferreira com duas tramas, passei pelo ADNTV onde foi exibido meu maior sucesso ESSÊNCIA DA ALMA. E também passei pelo Alvo na TV. Voltei depois ao TV e Diversão. E no momento estou sem casa... (risos)

CARLOS: Lembro que quase trabalhamos com você no TV Notícias...

GILBERTO: Desculpa, não lembrei. Foi quase rs. Quem sabe ainda trabalhamos juntos.

CARLOS: Possibilidades (risos) Gilberto, como conheceu esse espaço dedicado a web dramaturgia?

GILBERTO: Eu escrevia minhas histórias em folhas de caderno. Queria passar para o computador, quando conheci um amigo que me falou de web novelas. Algo que me interessou muito, pesquisei e fui a fundo. Na verdade meu primeiro texto publicado na internet é uma web série chamada Madalena que está no site de roteiros Recanto das Letras.

CARLOS: Gilberto Nascimento e seu currículo?! [...] Sei que é uma bagagem bem expressiva de tramas, nos apresente-as!

GILBERTO: Nuss, é uma lista enorme, mas vamos lá... Vou de nome e ano. Madalena (2009); Águas de Fronteira (2009); Serenidade (2010); Marcas do Passado (2010); Fonte das Nações (2011); Trama Mineira (2012); Piratas (2012); Sonhos de Liberdade (2012) Desejo & Obsessão (2013) Models (2013); Essência da Alma (2014); Insensato Poder (2016); Um Litro de Lágrimas (2016).

CARLOS: Falei Brasil que o currículo do nosso autor hoje era bem recheado... (risos) E nessa pegada vamos dar sequência, que hoje temos assuntos e mais assuntos pra comentar e revelar pra esse mundo virtual... Solta a vinheta Gabo do nosso próximo quadro... Te cuida!

 
     

 

     
   

 

     
 

CARLOS: GILBERTO, chegamos ao nosso primeiro quadro, o "REVELA AÊ!". Já adianto que vamos querer saber tudo, sem modéstias viu... (risos) Aqui o nosso intuito é tirar algumas curiosidades sobre o seu processo de criação e afins...

GILBERTO: Tudo bem. Manda vê...

CARLOS: Pra ter uma trama, tem que haver história e pra chegarmos a história sempre há algum percurso, alguma loucura (bem minha cara essa parte louca). Gilberto, revela pra gente como você chega a história de sua trama?

GILBERTO: Essa parte de Loucura também faz parte de mim. Já escrevi 17 capítulos de web novela e exclui depois pra iniciar uma nova. Mas pra se chegar a uma trama eu pesquiso muito. Muito mesmo, leio, anoto ideias, tento montar uma pré sinopse onde tudo se encaixa e mostrar a potencialidade da minha história e qual o tema especial a ser mostrado.

CARLOS: Jesus! Tive um mine enfarte agora quando você falou que escreveu 17 caps e depois apagou... Se bem que já fiz isso, mas claro com um número bem abaixo. No máximo três capítulos... Mas deixamos em off (risos) Acho esse processo de criação fantástico, nos toma de um jeito... Acabamos que estudando mais do que quando estudamos para uma prova (risos)...

GILBERTO: Sim. Foi no remake de Chocolate com Pimenta. E mais tarde exclui 13 capítulos do remake de Maria do Bairro. Não consigo escrever remakes. Realmente. Se hoje escrevo bem e tenho uma leitura e conhecimento graças à essas pesquisas para iniciar um novo projeto que não é nada fácil. Principalmente quando eu comecei em 2009 que as webs eram de grande quantidade. Já escrevi uma com 149 capítulos. É muito fôlego, estudo e história.

CARLOS: E haja fôlego pra levar uma trama com um número tão elevado de capítulos. E mais em um ramo, onde a maioria apresenta cerca de 30 caps.... Você trabalha sempre com que número de capítulos por trama?

GILBERTO: Trabalho com aproximadamente 40/50 capítulos. Acredito que menos que isso é uma história muito corrida, complicada para escrever e dos leitores entender.

CARLOS: Ok! Montado o enredo principal, como surge os núcleos da trama, como você interliga a história central?

GILBERTO: Depois do processo do enredo principal, monto toda a sinopse com tudo que pode vir a acontecer na história até seu final (sinopse que eu não mostro nas chamadas por conter spoilers), na montagem da sinopse oficial pesquiso para que todos os núcleos se encaixem na trama principal e que de certa forma todos os personagens possam se interligar com a história. Todos tem espaço garantido em minhas obras. Contando que se precisa de muita pesquisa para criar núcleos que chamem a atenção e que de certa forma não fuja do teor principal do projeto.

CARLOS: Certo, então... Com toda a trama montada, partimos para a escolha do título da mesma... Como você chega a um título para as suas obras?! É Complicado esse processo de nomeação?

GILBERTO: Nossa. Isso varia de autor pra autor. Caraca, já vi autores pegando título de novelas televisivas. Sem criação... Mas como falei acima. Pesquiso títulos que se encaixem na trama. Num caderno anoto uns 20 títulos ou mais, com pesquisas se é nome de livro ou de alguma novela, pois registro na BN todas minhas obras. Vou riscando os piores títulos e chego a um. Mas houve uma vez que o título oficial de Essência da Alma veio duas semanas antes da estreia e já tinha logo e banner montados com o título Dona do Desejo. Esse título eu estava dormindo, tive um pesadelo, acordei assustado e acabei anotando. E foi sucesso. Mas os títulos estão em toda parte. Em tudo que se vive. Basta ter ideia e criação.

CARLOS: (Risos) Tá vendo aí meu povo... Falei que hoje “taquitá”, já tem fogo no parquinho antes do “Não sou obrigado!” (Risos)... Seguindo... O que vemos em muitas obras é uma espécie de escalação fictícia de elencos, você também é a favor dessas escalações?

GILBERTO: Nunca. Porra, me diz... Esses elenco fictício faz parte realmente da web novela? Uma coisa é você criar pensando num ator ou atriz real, outra é você achar que realmente tem um elenco. Poxa, cria seus próprios personagens e coloque o título deles nas aberturas. Acho horrível e desinteressante quando uma abertura mostra nome de atores reais. Eu quero saber quem são os personagens da trama apresentada... Quem vai entrar no início como protagonistas... Quem são os antagonistas... Bobagem isso. Acho ridículo e ao mesmo tempo sem criatividade. Não concordo e não sou a favor. Blogosfera antigamente que era ótima... Tantas tramas boas, títulos originais e logotipos maravilhosos. Esses autores que acham que são um Aguinaldo Silva ou Walcyr Carrasco da vida tinham que ter começado lá atrás, quando nem existia abertura. Quando o público participava realmente das histórias. Tantos autores com histórias podres e sem noção que é só Jesus na causa. Tenho vergonha às vezes e chego a falar que preferia escrever num caderno do que escrever no mundo virtual. Sem falar dos erros e dos diálogos sem noção... Ah e dos textos enooooormes que nem conseguimos ler chegando ao meio e paramos. Canseira danada. Não sabem separar ROTEIRO de WEBNOVELA.

CARLOS: Quanto a esse caso a gente discorda, porque o seguinte, eu particularmente acho bacana e sou super a favor das escalações. É interessante você escrever e no processo em que se ler o capítulo imaginar determinado ator/atriz pronunciando e dando forma ao seu texto. Além de trazer uma caracterização do personagem, traz uma forma a novela. Eu super sou a favor, e discordo também quando você fala que é falta de criatividade, eu não acho. Até acho que é uma "ferramenta" a mais no processo de criação e transformação da trama. Enfim, é sua visão, e claro a gente respeita...

GILBERTO: Como te disse. São situações que variam de autor pra autor e que devemos respeitar.

CARLOS: Justamente! [...] Gilberto, ocorre sempre comigo situações de querer mudar sempre alguns pontos planejadas na história inicial, seja ela no conteúdo, personagem... Isso ocorre com você também?

GILBERTO: Exatamente. É algo inevitável que acontece. Em Models eu queria matar minha vilã, mas ela sobressaiu tanto que acabou ficando bem viva no final. Participação do público ajuda muito.

CARLOS: Eu tenho dó de matar vilã, ainda não me ocorreu tal situação e não acho bacana também, amo vilões (risos)

GILBERTO: Carlos, também amo. Acho que mais do que as mocinhas. Mas gosto de matar elas, principalmente uma ótima morte.

CARLOS: (Risos) Amo mais que os protagonistas também... Socorro!!!. Bom, então é isso meu povo, algumas das revelações iniciais de GILBERTO nós obtivemos nesse quadro... Vamos seguir que ainda vem muito por aí... Bora trabalhar, Gabo?! [...] Solte a vinheta do “Me Identifico?!” ...

 
     

 

     
   

 

     
 

CARLOS: GILBERTO, saímos do Revela, onde conhecemos um pouco do seu processo de criação e afins. E chegamos então ao nosso segundo quadro da noite, o "Me Identifico?!" [...] Vamos nessa?!

GILBERTO:
Bora lá!

CARLOS: Gilberto esse quadro é livre pra você nos falar um pouco sobre qual autor de TV você se identifica. Pode ser autor de novela, série... Tudo a seu critério. E se você não percebeu ainda, a gente é muito curioso, e além de nos revelar os autores, queremos saber qual novela, e qual personagem do autor você mais gostou... Então meu amigo, o espaço é todo seu, nos apresente seus “mestres” ...

GILBERTO:
Bom... Eu sempre me comparo com Walcyr Carrasco. Pela sensibilidade de escrever, de como ele desenvolve cada personagem. Da trama dele eu amooo que precisei comprar em DVD a novela CHOCOLATE COM PIMENTA que sonho ainda fazer uma adaptação. E personagem da trama dele com certeza é a Ana Francisca. Agora outro personagem e claro tem que ser vilã que eu amooo, é a Rosana Delaor da versão brasileira da novela Amigas e Rivais. Tirando o fim horrível dela, aquela sim era vilã, que matava... Que ria e ironizava. Eu a adoroo. Aproveitando beijo pra Talita Castro que a interpretou na época. Nessa última quinta ela me respondeu no instagram oficial dela. (Risos) Te amooo. Te amo Walcyr...

CARLOS:
O Walcyr é um baita autor, sempre mesclando os ares de suas tramas. Você sempre acaba sendo surpreendido ao longo de seus capítulos apesar de parecerem previsíveis. Acho "Verdades Secretas" um novelão sem iguais dele, uma trama de uma maturidade ímpar e totalmente diferente do que éramos acostumados a ver do Walcyr.

GILBERTO:
Com certeza. Ele tem uma faceta de nos surpreender. Quando pensamos que ele vai repetir algo ele muda totalmente o jeito. Sou encantado por ele desde 2006 na reprise de Chocolate com Pimenta e depois não parei mais de assistir suas tramas. Só Morde e Assopra que não deu pra assistir, pois fazia teatro na época.

CARLOS:
Todo trabalhado nas pinturas do Chico de “Caras e bocas”, seguimos então pra mais um quadro, já sabe né Gabo?! [...] Roda a vinheta... (risos)

 
     

 

     
   

 

     
  CARLOS: Embarcamos no “Revirando o Baú”. Gilberto... Vamos revirar tudo viu!!!

GILBERTO: Vamos revirar, sem esconder nada.

CARLOS: (Risos) Ótimo! [...] Mas o revirando o baú não é nenhum “Léo Dias” sedento por fofocas... (Risos) A Nossa revirada é diferente... Vamos revirar o baú da sua primeira trama, conhecer um pouco dos personagens, do que teve de babado, lógico! [...] Então segue o fluxo... E Gilberto, nos conte qual era o título de sua primeira trama.

GILBERTO: Minha primeira trama foi Águas de Fronteira. 2009

CARLOS: Oi oi oi, oi oi oi oi... Não, vocês vão me desculpar mas hoje não vou cantar... (Risos) Mas é na linha do “Kuduro” (mentes poluídas se controlem) que vamos eufóricos revirar o baú de “Águas de Fronteira”.


Logo de “Águas de Fronteira” – Arquivo Pessoal do autor

CARLOS: Como você nos relatou antes, assim como minha pessoa, você é apaixonado por vilões... Me diz aí quem foi que aprontou em “Águas de Fronteira”?

GILBERTO: Opa... Primeiro amor da minha vida. Minha Morgana Pacheco. Uma modelo que vai perdendo o posto para Helena e aos poucos vai acabando com a vida de quem atravessa seu caminho!

CARLOS: Necessito saber pra ontem o que a safada da Morgana aprontava na trama...

GILBERTO: Meu Deus... Deixa eu me lembrar. Quase 10 anos q escrevi. Me dá uns minutinhos pra lembrar (risos)...

LEGENDA: UMA HORA DEPOIS...

CARLOS: Nera minutinhos, nera?! (Risos) Brincadeira meu povo... Ele respondeu rápido...

GILBERTO: Morgana foi uma personagem louca. Perdeu seu espaço na moda, perdeu seu namorado pra sua rival Helena. Ela se enlouquece e junto com a mãe do protagonista armam muitos planos. Duas cenas que marcaram a personagem foi quando ela mata Vicente e o corta em pedaços e no final quando ela descobre que tem AIDS e pula do último andar do prédio.

CARLOS: Quem assumia o papel de mocinhos na trama?

GILBERTO: Os protagonistas eram Paulo e Helena. Um amor que nasceu através de uma maldição na fronteira das águas. Eles se amaram, se odiaram, tiveram uma filha e no final tiveram um final diferente. O personagem Paulo morre no penúltimo capítulo com um tiro no dia de seu casamento com Helena. Mas o final deles é surpreendente. Eles se reencontram anos mais tarde, depois com 73 anos Helena morre na cama. E eles se encontram no navio, onde se conheceram na fronteira das águas.

CARLOS: Sempre tem aquele personagem que não é vilão, nem mocinho, que nos autores e os leitores acabam gostando bastante... Qual era o personagem de Águas de Fronteira que assumia esse papel?

GILBERTO: A personagem que eu me apeguei na trama foi Sarah. Ela descobrira um câncer ao longo da trama e se apaixonava por um jovem que lutou ao lado dela. Sarah temia muito por esse amor. No fim, Ivan morreu, mas deixou uma semente plantada na barriga da mulher amada.

CARLOS: A gente sempre tem uma cena que marcou de mais a trama, em "Águas de Fronteira", qual cena você carimba como marcante?

GILBERTO: A morte de Paulo em seu casamento com Helena no penúltimo capítulo.

CARLOS: Então, se o autor nos fala que foi uma cena inesquecível, lógico que queremos rever... Então como a gente tenta fazer um “programa de rexpeito”, conseguimos essa exclusiva pra vocês, Segue a cena Brasil:

~Espaço cena especial~

CENA 9 - IGREJA - DIA.

O casal saem da igreja e Paulo ganha um tiro no peito.

(Helena)-não! Branca?

(Branca)-eu disse que meu filho e vocês nunca iam ficar juntos.

Gabriel chega ao lugar assustado. Morgana aparece e olha para Paulo que está caído no chão.

(Morgana)-como você teve coragem de matá-lo Branca?

Morgana puxa a arma da mão de Branca e dá um tiro nela.

(Morgana)-vá pro inferno.

Morgana entra no carro e foge, Paulo olha para Helena:

(Paulo)-meu amor, que pena que teve que ser assim.

(helena)-não fala nada meu amor, não diz nada.

(Paulo)-saiba que eu te amo, e se essa foi a vontade de Deus eu tenho que aceitar.

Paulo vai fechando o olho lentamente e morre.

(Helena)-Paulo, Paulo não me larga não me deixe, Paulo não, não.

Branca morre. A cena pega em cima e Helena chora em cima do corpo do marido morto caído no chão.


CARLOS: Depois de rever a cena, damos sequência que o diretor já está aqui no ponto sobre o tempo... (risos) Gilberto, por se tratar de sua primeira obra, outro ponto também que entra é a questão do tempo que foi escrita. Você vendo ela hoje, chegaria " a mudar algo?

GILBERTO: Mudaria sim. E muitas coisas, claro q por ser uma primeira web novela que você olha agora depois de quase uma década quer mudar tudo. Mas eu mudaria o início da história, tiraria a maldição que foi abordada no início e faria de Morgana mais perigosa ainda.

CARLOS: (Risos) ótimo GILBERTO! [...] Gosto do revirando justamente por isso, relembrar a primeira obra do autor é maravilhoso... Como temos que adiantar o nosso papo, porque ainda vem muita coisa por aí... Vem com a gente porque chegou um dos melhores momentos da noite... (Risos)

 
     

 

     
 

 
 
     
 

CARLOS: Chegamos a ele meu povo! O quadro que eu adooooroooo (risos) Gilberto meu querido, esse quadro é só confusão viu... É aqui que sabemos, que haverá muito moído nesse mundo virtual (risos) Aqui o espaço é livre pra você falar mal de uma pessoa, uma obra, uma emissora... O espaço é todo seu... Queremos confusão e gritaria mesmo, que é pra ter audiência... Queremos ver as páginas do face bombardeadas de comentários... Me ajude nesse fuzuê, Gilbertoooooo, conte tudo não esconda nada, N-A-D-A!!!

GILBERTO:
Bom, não tenho muitos inimigos, mas tenho uma pessoa que eu não suporto e não suportaria. Gabriel Rezende. Menino chato. Acho que nem o capeta queria no inferno. A praga não SABIA ESCREVER, se achava o tal e ainda tirava sarro se webnovelas. Se eu for citar web novelas aqui, eu serei expulso do mundo virtual, por que é cada PORCARIA que eu leio ultimamente que cruzes... Volta pra escola pra aprender a escrever. De emissora não tenho que falar mal, sempre me apoiavam em tudo e claro senão eu não exibiria minha obra porque NÃO SOU OBRIGADO! Não falando mal, mas não gosto e não gostei da administração de Vinny Lopes do ADNTV. Ele me garantiu todo apoio na exibição da minha última webnovela, quando ela estreou o menino desapareceu, não dava sinal de vida, não respondia minhas mensagens. A web foi mal, porque não tinha controle. Era diretor de web novela, mas infelizmente um diretor que está no cargo errado. Porque diz que vai te ajudar... Que vai somar... Mas faz você tomar no C*. Minha última web não foi sucesso por causa dele que desapareceu na época, alegando um monte de desculpas. Claro, falta de compostura e de responsabilidade. Tomar no buraco viu.

CARLOS:
Chama o bombeiro!!!! Falei que o negócio ia pegar fogo nesse “pograma” hoje... Quero mesmo ver se vai rolar comentários... (risos) Espero que sim, né?! O Povo gosta é disso... Mas chega! Vamos acalmar os ânimos, vamos pegar os lencinhos, porque depois desse fogo todo, vem aí o quadro “fofuxo” do programa... Manda vê ai na vinheta Gabito...

 
     

 

     
   

 

     
 

CARLOS: E na pegada da fofura, no sentimento de acalmar os ânimos após o fogo todo do “Não sou obrigado” que criamos o “ESSA É PRA VOCÊ!”. GILBERTO, nesse quadro, você também terá o espaço livre pra homenagear uma trama, um colega... O Espaço é todo seu. Temos momento de bafafá, mas claro de amorzinho também... Então você que será homenageado pelo Gilberto, e você que está lendo, prepare os lencinhos e segure essa declaração...

GILBERTO: Bom! Ele sumiu. Não entrou mais em contato comigo, mas sempre admirei Marcos Silvério. Ele sempre escreveu bem, atraindo os leitores, tinha fôlego pra escrever, sua primeira web novela teve 222 capítulos. Acho q nunca escreveria tanto. E ele me ajudou a reestruturar meus conhecimentos na web dramaturgia. Me ensinava alguma truques. E ele até deu um personagem na web novela dele GLS TEEN com meu nome em minha homenagem. Aqui vai um grande abraço pra ele. Farei ele ler isso. Te admiro muito Marcos, o conheço desde 2010 e não o esquecerei mais. E também a um amigo sumido Rodrigo Ferreira que conheci quando ele escrevia Vendetta que eu amei do início ao fim, depois veio Pedras Preciosas onde chegamos a trabalhar no mesmo blog. Saudades dos seus textos Drigo. Voltaaa. Forte abraço. Nunca esqueci nossas entrevistas bafonicas (risos)
 

CARLOS: Boa, GILBERTO! Tá vendo que o coleguinha fez pra você Rodrigo e Marcos... Um amor só, hein?! O Gilberto só mostrou que realmente esse quadro é o memento mais meigo que temos no programa (risos) E após ele, vem o que?! A pior parte, o fim! Segue o fluxo....

 
     

 

     
   

 

     
 

CARLOS: Estamos chegando ao fim do nosso programa, mas antes de despedir, a gente precisa acrescentar mais ao programa, não é “meixmo” ?! Bom, queremos exclusiva! O que Gilberto Nascimento está nos preparando de novidade?

GILBERTO: Muito bom... Com exclusividade pra vocês depois de dois livros publicados, vem ai o meu terceiro livro: DOIS MARIDOS E UMA MALDIÇÃO, um suspense gay. Meu primeiro livro gay. Chocante a história com muitooo mistério. E preparo também a volta de uma web novela chamada QUIMERA, sem data pra lançamento, mas com 20 capítulos já escritos. E pra ano que vem escrevo uma adaptação de "Chocolate com Pimenta". Realizando meu sonho.

CARLOS: Segura essa marimba monamour que temos exclusiva, SIM! (Risos) [...] Mas como não sou bobo, não me contento só com isso... Você bem que poderia nos contar o que irá abordar em QUIMERA...

GILBERTO: Oxe!! Não posso falar muita coisa... Mas Quimera significa sonhos ainda não realizados e também de monstros. Mas monstros como pessoas que vem pra acabar com a própria vida. O que posso falar que a trama principal é o reencontro de uma filha com o pai e mais tarde essa filha tem o bebê sequestrado... No mais... Em breve (risos)

CARLOS: Tá ótimo! Não poderia encerrar programa sem antes você nos falar a respeito do seguinte, é que foi percebido que você deu uma sumida do mundo virtual. O que aconteceu?

GILBERTO: Bom. Trabalho não deixava eu projetar textos. Por isso precisei me afastar também. E depois que eu assumi minha sexualidade, me reservei um pouco mais. Mas planejo sempre voltar. Já sinto saudades. E tive outros projetos como ator, livros e um CD também.

CARLOS: Então é isso gente, Gilberto foi um enorme prazer contar com aqui no programa. Um papo maravilhoso, espero que tenha gostado, e que o público também tenha curtido.

GILBERTO: Opa. Eu que agradeço pelo convite. Fico lisonjeado pelo convite. Muito obrigado por lembrarem de mim. Carlos e produção recebam meu abraço. Muito agradecido pela recepção. Aos leitores e ao público. Nunca desistam de seus sonhos... E lembrem-se TEM SEMPRE UMA COISA BOA PRA ACONTECER NA VIDA DA GENTE. Um beijo pra todos e modéstia à parte... Eu sou perigosa. Venha pra cima que eu faço Satanás promover fogo no inferno. (Risos)

CARLOS: Eu que agradeço, foi maravilhoso o papo. Já escuto as lamentações de você amado leitor, pelo fim de mais uma entrevista, mas é isso... Uma boa noite pra você, um abraço “arretado” e mais uma vez comentem muito sobre o programa, sempre é bom ouvir quem nos acompanha, e claro preciso manter meu emprego, porque a coisa tá grave! (Risos) E Como sempre será rotina pra finalizar, deixo sempre esse recadinho: Curtam, comentem, metam crítica, mas pelo amor de deus falem do programa... (Risos) Valeu... E Até a próxima entrevista!

 
     

 

     

apresentação
Carlos Lira

convidado
Gilberto Nascimento

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela

entretenimento

contatoredewtv@gmail.com


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2017 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes