O Dom - Vidas do Árido: 1x11 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

O Dom - Vidas do Árido: 1x11

Série de Vitor Zucolotti
Compartilhe:

 





O DOM - VIDAS DO ÁRIDO



CENA 1 / CASA DOS MILAGRES – QUINTAL / EXT. TARDE

MÚSICA ON: BORANDA – MARIA BETHÂNIA

DOMÊNICO ESTÁ COM RAIMUNDA NOS BRAÇOS, EM MEIO AO CAOS E AS PESSOAS QUE SE MATAM EM FRENTE A CASA DOS MILAGRES.

 

DOMÊNICO (AOS PRANTOS)

Você não vai, não! Eu vou te curar! Eu vou!

 

RAIMUNDA (OFEGANTE)

Desse mal você não pode me salvar! Do mal do homem. Da selvageria das pessoas. Desse mal, não...

 

DOMÊNICO CHORA, ABRAÇANDO RAIMUNDA. EMERENCIANO OBSERVA A CENA DE LONGE.

 

RAIMUNDA

Eu preciso te contar uma coisa...

 

DOMÊNICO

Não fale! Não se canse... (gritando) Almeida! Me ajude! Almeida!

 

RAIMUNDA (SEGURA FIRME AS MÃOS DE DOMÊNICO)

Eu sou a sua mãe. Eu sou a sua mãe de verdade. Me perdoa filho...

 

DOMÊNICO PARA DE CHORAR. FICA SEM REAÇÃO. RAIMUNDA LEVA A MÃO AO SEU PEITO, DEPOIS AO PEITO DE DOMÊNICO. A FIEL ESCUDEIRA DE DOMÊNICO FECHA OS OLHOS MORTA.

 

DOMÊNICO (OLHANDO RAIMUNDA EM SEUS BRAÇOS)

Não. Isso não pode ser verdade. (Domênico dá tapas leves no rosto de Raimunda) Acorde. Me explique essa história! Isso não pode ser verdade... Isso... Você é... (Domênico volta a chorar) Você é minha mãe? Por que me escondeu isso por tanto tempo?

DOMÊNICO MERGULHA O ROSTO NO CORPO DE RAIMUNDA JÁ SEM VIDA.

MÚSICA OFF: BORANDA – MARIA BETHANIA 



1x11

 

CENA 2 / CASA DOS MILAGRES / EXT.TARDE

CAM DESFOCA A IMAGEM DE DOMÊNICO COM RAIMUNDA NOS BRAÇOS E FOCA A CENA ATRÁS DELES. EMERENCIANO OBSERVA DOMÊNICO PELAS COSTAS. O ROSTO INSANO.

MÚSICA ON: O CAVELEIRO E OS MOINHOS – ELIS REGINA


EMERENCIANO PEGA UMA ARMA, POR TRÁS DA BATINA. APONTA A ARMA PARA DOMÊNICO. SORRI.

 

EMERENCIANO

Agora eu acabo com essa merda! Agora você morre seu filho da puta, desgraçado! Que Deus me perdoe.

 

CAM FOCALIZA O DEDO DE EMERENCIANO NO GATILHO QUANDO VAI APERTAR. A MÃO BALANÇA. ELE PERDE A FIRMEZA DA ARMA QUE CAI.

CORTA PARA

 

CENA 3 / CASA DOS MILAGRES / EXT.TARDE

CAM EM PLANO ABERTO MOSTRA EMERENCIANO. ELE OLHA PARA BAIXO. VÊ NO PRÓPRIO A LÂMINA DO FACÃO QUE ACABOU DE LHE ATRAVESSAR. CAI DE JOELHOS. AINDA TENTA OLHAR PARA OS LADOS, PARA VER QUEM LHE ACERTOU. O SANGUE COMEÇA A LHE SAIR PELA BOCA. ELE CAI LENTAMENTE NO CHÃO. CAM FOCALIZA O ROSTO DO PADRE DE LADO, COLADO AO CHÃO. A BOCA SUJA DE SANGUE E DA TERRA DA RUA. ELE AINDA TENTA BALBUCIAR ALGUMAS PALAVRAS MAS, O QUE LHE SAI DA BOCA SÃO BOLHAS DE SANGUE.

CORTA PARA

 

CENA 4 / CASA DOS MILAGRES / EXT.TARDE

ALMEIDA ESTÁ DE PÉ, OLHOS INJETADOS. NA SUA FRENTE O PADRE MORTO. ELE OLHA PARA OS LADOS. OS MORADORES E FIÉIS, LUTAM, ALHEIOS AO QUE ACONTECEU COM O PADRE. DORINHA CHEGA PERTO DE ALMEIDA.

 

DORINHA

O que você fez?

 

ALMEIDA

Ele ia matar o Domênico! Tava com uma arma apontada para ele.

 

DORINHA FICA ESTÁTICA AO LADO DELE. AS MÃOS DOS DOIS SE TOCAM E SEUS DEDOS ENTRELAÇAM.

 

DORINHA

Vamos embora daqui. Pelo amor de Deus!

 

MÚSICA ON: BORBOLETA – ALCEU VALENÇA

 

EM MEIO AOS CAOS. OS DOIS SE ABRAÇAM E SAEM CORRENDO, ELES SE DESVENCILHAM ENTRES OS OUTROS QUE SE MATAM.

CORTA PARA

 

CENA 5 / CASA DOS MILAGRES – OUTRO PONTO / EXT. TARDE

DORIANO, INOCÊNCIA E TONHO OBSERVAM A CARNIFIÇINA DE LONGE.

 

DORIANO

Meu Deus do céu! É o apocalipse!

 

INOCÊNCIA

O que tá acontecendo aqui?

 

TONHO (INDO EM DIREÇÃO A CONFUSÃO)

Eu tenho que salvar o Domênico.

 

ELE SEGUE PARA O EMBARAÇO DE GENTE CORRENDO, VÊ UM PEDAÇO DE PAU NO CHÃO E O PEGA, SE EMBRENHANDO EM MEIO A VERDADEIRA “GUERRA” QUE SE FORMOU.

CORTA PARA

 

CENA 6 / CASA DOS MILAGRES / EXT.TARDE

TONHO SE APROXIMA DE DOMÊNICO, QUE AINDA ESTÁ SEGURANDO O CORPO DE RAIMUNDA. ELE SE ABAIXA E ABRAÇA O CURANDEIRO.

 

TONHO

Meu bem. Você tá bem? Vamos embora.

 

DOMÊNICO CONTINUA ABRAÇADO AO CORPO DE RAIMUNDA. TONHO PERCEBE O QUE HOUVE.

 

TONHO

Quem fez isso? A Raimunda, ela...

 

DOMÊNICO (PELA PRIMEIRA VEZ OLHANDO PARA TONHO)

Mataram a minha mãe.

 

TONHO

Mãe?

 

DOMÊNICO

É.

 

TONHO

Vamos embora daqui. (Tonho levanta Domênico) Depois a gente vem buscar o corpo da Raimunda. Vamos, antes que alguém lhe machuque.

CORTA PARA

 

CENA 7 / POSTO DE SAÚDE / INT. TARDE

DOMÊNICO E TONHO ENTRAM NA UNIDADE. NÃO HÁ NINGUEM NA UNIDADE. ELES ENTRAM, PASSAM PELA RECEPÇÃO E CHEGAM ATÉ O CONSULTÓRIO. NA MACA, UM CORPO ESTÁ COBERTO. O SANGUE TINGE UMA PARTE DO LENÇOL.

MÚSICA ON: ACAUA – GAL COSTA

 

TONHO SE APROXIMA, RETIRA O LENÇOL. É AUTOMÁTICO. ELE CHORA COPIOSAMENTE VENDO O CORPO DA MULHER.

 

TONHO

É a Ritinha, Domênico. É a minha mulher. Cadê meu filho? Mataram ela! Cadê meu filho?

 

DOMÊNICO SE APROXIMA. ABRAÇA TONHO COM FORÇA, QUE SE DEBATE ATÉ NÃO CONSEGUIR SE SOLTAR E CHORA.

MUSIC OFF.

CORTA PARA

 

CENA 8 / CASA DE ALICE E DANIEL – FRENTE DA CASA / EXT. TARDE

ALICE ESTÁ NO CARRO. DANIEL TERMINA DE DEIXAR UMA BOLSA NO BANCO DE TRÁS. ALICE AVISTA DOMÊNICO SE APROXIMANDO.

 

ALICE (DEIXANDO O CARRO)

Vamos embora! O Domênico ta vindo.

 

DANIEL (AVISTANDO OS DOIS CHEGANDO)

Entra no carro! Vai pra direção. Se acontecer algo você vai embora!

 

ALICE ENTRA NO LADO DO MOTORISTA.

 

DANIEL (ENQUANTO DOMÊNICO SE APROXIMA)

O que você quer? Eu estou armado!

 

DOMÊNICO NÃO FALA NADA, SÓ LEVANTA OS BRAÇOS, COMO SE ESTIVESSE SE RENDENDO.

 

DOMÊNICO (SE APROXIMANDO)

Eu preciso falar com você. Não vou tomar mais do que cinco minutos. Talvez até menos que isso.

 

ASSIM QUE DOMÊNICO SE APROXIMA, ALICE SAÍ DO CARRO.

 

DOMÊNICO

Quem matou a Ritinha?

 

ALICE

Eles me sequestraram. Me amarraram. Me ameaçaram.

 

DOMÊNICO (NÃO DANDO OUVIDOS A ALICE. SEM TIRAR OS OLHOS DE DANIEL)

Quem matou a Ritinha?

 

DANIEL

Ela ia matar a minha mulher com uma faca, quase me esfaqueou. Eu não tive a intenção...

 

ALICE

Ele ainda tentou salvá-la. Nós levamos ela para a unidade...

 

DANIEL

A criança também não resistiu.

 

DOMÊNICO

Você sabe por que a sua esposa está grávida?

 

DANIEL

Do que você está falando?

 

ALICE

O que você quer Domênico?

 

DOMÊNICO (SEM OLHAR ALICE)

Ela, uma vez, veio buscar a minha ajuda. Ela passou quase que um dia inteiro vendo os meus atendimentos. Ela queria ser curada, sabia?

 

DANIEL (EM MEIO A FALA DE DOMÊNICO)

É verdade isso, Alice?

 

ALICE COMEÇA A CHORAR.

 

DOMÊNICO

Eu curei ela, ou você por tabela. (gargalha) Ela tá grávida porque eu ajudei vocês...

 

ALICE

Cale a boca!

 

DANIEL (GRITANDO)

Isso é verdade, Alice? Me responde!

 

DOMÊNICO (OLHANDO PARA ALICE)

Esse filho aí, não vai vingar.

 

DANIEL AVANÇA EM DOMÊNICO, MAS ALICE O IMPEDE, O ABRAÇANDO. DOMÊNICO SAI CAMINHANDO.

 

DANIEL

É verdade o que ele disse? É verdade?

 

ALICE

Eu só queria ter esse filho com você. Eu não sei se é verdade, mas eu engravidei. Eu acho que ele me curou...

 

DANIEL DÁ UM GRITO DE RAIVA.

 

ALICE

Vamos embora daqui! Vamos embora!

 

MÚSICA ON: SUNSEED – CAETANO VELOSO

ALICE ENTRA DO LADO DO CARONA NO CARRO. DRONE COMEÇA A SE AFASTAR MOSTRANDO A CENA DE CIMA. DANIEL CHUTA A RODA DO CARRO POR TRÊS VEZES. DEPOIS VEMOS ELE ENTRAR NO CARRO. ASSUME A DIREÇÃO E ARRANCA. O DRONE AFASTA E SOBE UM RASTRO E POEIRA.

MÚSICA OFF: SUNSEED – CAETANO VELOSO

CORTA PARA

 

CENA 9 / CASA DE MARINALVA / INT.TARDE

MARINALVA ENTRA EM CASA. DESARRUMADA. DESCABELADA. ACABOU DE CONSEGUIR FUGIR DA CONFUSÃO QUE ESTÁ EM FRENTE A CASA DE DOMÊNICO. OBSERVA A CASA. CHAMA OS FILHOS. DOIS MENINOS, UM DE 7 OUTRO DE 10 ANOS.

 

MARINALVA

Cês vão para o quarto. Arrumem a mala de vocês. Só pode um brinquedo só. Sem perguntas. E fechem a porta. Só abram quando eu avisar. Podem ir.

 

OS MENINOS VOLTAM PARA O QUARTO.

 

MÚSICA ON: DRAMA – MARIA BETHANIA

MARINALVA COLOCA ÁGUA PRA FERVER NO FOGÃO. EM SEGUIDA, ELA SENTA-SE NUMA POLTRONA. FIGUEIRA CHEGA EM SEGUIDA. BÊBADO.

 

FIGUEIRA

Olha, cê tá em casa! Parece que tá rolando o maior rebuceteio nesse lugar!

 

FIGUEIRA SENTA-SE NO SOFÁ. DEPOIS SE DEITA.

 

FIGUEIRA

To cansado.

 

MARINALVA

Quer que eu faça um café?

 

FIGUEIRA

Eu quero é cachaça. Tem?

 

MARINALVA

Você sabe que não.

 

FIGUEIRA

Então faz o café mesmo!

 

MARINALVA LEVANTA-SE. VAI ATÉ O MARIDO. LHE TIRA OS SAPATOS. AFOFA UMA ALMOFADA E LHE OFERECE. MARINALVA VAI ATÉ O FOGÃO. A ÁGUA ESTÁ FERVENDO. ELA PEGA UMA FACA. COM UM PANO, NA OUTRA MÃO, PEGA A CANECA. CAMINHA ATÉ O ESPOSO. RESPIRA FUNDO E JOGA A ÁGUA QUENTE NO ROSTO DO MARIDO. FIGUEIRA DÁ UM SALTO, BERRANDO. NO MESMO MOMENTO MARINALVA ESFAQUEIA VÁRIAS VEZES O MARIDO NO PEITO. ELE GRITA. ELA CONTINUA A GOLPEÁ-LO ATÉ QUE ELE SE CALA. MARINALVA SENTA-SE AO LADO DO SOFÁ.

 

MARINALVA

Vai com Deus, para o inferno. Desgraçado!

 

MÚSICA OFF: DRAMA – MARIA BETHÂNIA

 



autor
VITOR ZUCOLOTTI

elenco
DORIANO (CLAUDIO JABORANDY)
DANIEL (EMILIANO D´ÁVILA) 
INOCÊNCIA (LUCY RAMOS)
TONHO (TOMÁS AQUINO)
ALICE (ALICE BORGES) 
PADRE EMERENCIANO (JÃO MIGUEL) 
RAIMUNDA (ZEZÉ MOTTA) 
ALMEIDA (DAVID JUNIOR) 
MARINALVA (CLAUDIA MISSURA)
DORINHA (BÁRBARA REIS)
DOMÊNICO (LÁZARO RAMOS)

trilha sonora
PROCISSÃO - GILBERTO GIL (ABERTURA)
BORANDA – MARIA BETHÂNIA
O CAVELEIRO E OS MOINHOS – ELIS REGINA
BORBOLETA – ALCEU VALENÇA
ACAUA – GAL COSTA
SUNSEED – CAETANO VELOSO
DRAMA – MARIA BETHANIA

produção
BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


 

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO




Copyright © 2021 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução


Compartilhe:

18 anos

Episódios de O Dom - Vidas do Árido

No Ar

O Dom - Vidas do Árido

Série

Comentários:

0 comentários: