A Prometida: Capítulo 11 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

A Prometida: Capítulo 11

Novela de Fran Vicentini
Compartilhe:







A PROMETIDA - CAPÍTULO 11
 

CENAS DO CAPÍTULO ANTERIOR:


Pérola: Eu não vou a lugar nenhum com você.

Julio: Deixa de fazer gracinhas! Deixa de infantilidades, porque você deixou de ser criança há muito tempo! Você já é uma mulher! Aja como tal.

Pérola empurra ele brava.

Pérola: Você mesmo disse que está com a outra que não gosta de mim. Você foi atrás dela e me deixou sozinha!

Julio puxa Pérola com violência.

Julio: Vamos embora daqui.

Afonso segura no braço de Julio.

Afonso (autoritário): Eu não vou permitir que você aja assim com ela na minha frente.


       

CENA 01 – MANSÃO AFONSO / SALA DE ESTAR / INT. / NOITE.

Continuação do capítulo anterior.

Julio: Ela está me tirando do sério!

Afonso: Me deixe conversar com ela. Me deixe acalmá-la.

Julio: Não precisa! Nós já vamos.

Afonso: Então deixe ao menos que eu leve a sua esposa no meu carro e no caminho conversamos.

CENA 02 – CONDOMÍNIO / EXT. / NOITE.

O carro de Afonso estacionado em frente ao prédio onde Julio e Pérola moram.

Afonso: Não chore mais menina.

Pérola: Ele não gosta mais de mim.

Afonso: É claro que gosta. Mas você tem que se acalmar, descansar e amanhã conversar com ele direitinho.

Pérola: Ele está bravo comigo porque bebi aquelas coisas. Foi aquele imbecil que me deu. Ele disse que eu ia me acalmar, mas estou cada vez mais nervosa.

Afonso: Realmente Luis Carlos foi um imbecil com você. Não beba bebidas alcoólicas mais, por que faz mal.

Pérola (segura a mão de Afonso): Obrigada senhor. Eu não o conheço direito, mas, eu sinto uma coisa muito especial quando o senhor me olha.

Afonso (emocionado): Eu também, menina. Você já é muito especial pra mim, como se fosse uma filha. Uma filha que eu nunca tive.

Pérola sorri e Afonso vê Cristine em seus pensamentos.

Pérola: O senhor está bem?

Afonso (pensando): Por que estou lembrando daquela moça? Por que estou lembrando da tal Cristine?

Pérola: Acho melhor entrar no apartamento. Eu não queria ver a cara do Julio na minha frente, mas não posso ficar aqui a noite inteira.

Afonso: Sim, vá e tome um banho frio. Depois se deite. Amanhã converse com o seu Julio.

CENA 03 – CONDOMÍNIO / APARTAMENTO JULIO / QUARTO / INT. / NOITE.

Pérola entra no quarto depois de ter tomado um banho. Julio está deitado na cama. Olha pra ela.

Julio: Vem aqui Pérola, vem se deitar aqui comigo. Vem me fazer um carinho vem.

Pérola com a cara fechada, senta no sofá do quarto.

Pérola: Vou dormir aqui.

Julio (nervoso): Eu que deveria estar bravo com você por aquela bebedeira, no entanto não estou. Deixa de ser infantil e vamos conversar pelo menos.

Pérola sentada no sofá fecha os olhos e finge dormir.

Julio: Nossa! Ela ficou realmente chateada comigo. Pobre Pérola, ela não merece um alguém tão imbecil como eu.

Ele vira de lado, emburrado.

CENA 04 – FAZENDA ESPERANÇA / JARDIM / EXT. / DIA SEGUINTE.

Alma conduz a cadeira de rodas de Milena num passeio pelo jardim.

Milena: Aqui está bom tia Alma. Daqui dá pra ver os pássaros.

Alma (sorri): Se quiser fico com você.

Milena: Não, vá ver se minha mãe acordou, quero ficar sozinha mesmo.

Alma: Mas estamos um pouco longe de casa, Milena. Não acho seguro.

Milena: Bobagem, tia. Não estamos tão longe assim, além do mais aqui nunca acontece nada.

Alma: Tudo bem.

Alma se retira. Pouco depois Milena escuta uma música, observa um bando de ciganos se aproximando, abre um sorriso encantada.

Milena: Finalmente vejo pessoas, pra espantar a minha solidão.

Esmeralda se aproxima da garota.

Esmeralda: Deixe-me ler sua mão senhorita.

Dalila: Esmeralda sabe tudo. Se quiser ela pode até arranjar umas ervas pra te curar! Só tem que pagar muito dinheiro.

Esmeralda e Dalila riem.

Esmeralda: Essa aqui até parece ser minha filha de tanto que se parece comigo.

Milena (emocionada): Quero! É o que eu mais quero no mundo. Deixar essa cadeira de rodas.

Escobar (repreende): Não mintam para menina.

Ele se aproxima de Milena e a olha com pena.

Escobar: Infelizmente Esmeralda não tem esse poder. Mas Deus tem, não perca as esperanças.

Milena olha triste e Escobar lhe dá uma medalhinha.

Escobar: Fique com ela.

Esmeralda: O que é isso Escobar? Estamos precisando de dinheiro e você dando as coisas pra essa riquinha mimada!

Cristine ouve a cantoria dos ciganos e sai na janela.

Cristine (grita): O que fazem aqui malditos?

Sergei: Por favor, senhora, não fique nervosa, não queremos nada demais.

Escobar: Temos uma criança doente precisando de remédios. Estamos vendendo nossas medalhas, nossas mulheres estão dançando e lendo as mãos. Tudo pra conseguirmos o suficiente pra operação da/

Cristine: Saiam já daqui! Seus nojentos! Eu nunca daria nada a vocês, porque os odeio! Odeio toda a raça de vocês.

Alma aparece no jardim.

Alma: Vocês ouviram a dona da casa. Por favor, saiam.

Esmeralda: Compre alguma coisa nossa, por favor, senhora.

Alma: Agora eu não posso, saiam, por favor. E peço que desculpem os maus tratos por parte de Cristine.

Esmeralda grita rumo a entrada da casa onde Cristine ainda está na janela.

Esmeralda: Lhe rogo uma praga maldita mulher das sombras, há de sofrer muito nessa vida!

Cristine fecha a janela.

CENA 05 – FAZENDA ESPERANÇA / CASA GRANDE / SALA / INT. / DIA SEGUINTE.

Cristine se vira, olhos lacrimejados.

Cristine: Sofrer mais do que já sofro, impossível cigana.

Ela sai arrasada.

CENA 06 – APARTAMENTO JULIO / QUARTO / INT. / DIA.

Julio acorda Pérola com um beijo. Ela olha assustada.

Pérola: O que estou fazendo aqui na cama?

Julio: Você acha que eu ia permitir que você dormisse naquele sofá? Eu queria conversar com você antes de ir pro hospital.

Pérola: Eu não quero conversar.

Julio: Pérola, por favor, me escuta. Tudo bem eu confesso que errei. Devia ter te contado que ia conversar com aquela amiga.

Pérola (chorando): Uma amiga que te ama e que você quer ficar com ela, e com certeza já fez amor com ela, estou certa?

Julio: Claro que não. Quer dizer, nem sabia que ela gostava de mim, Pérola! Confesso que sai com ela uma vez.

Pérola: E vocês se beijaram? Tiveram intimidades não é?

Julio: Não, beijar sim, nada mais que isso, te juro minha linda. Mas isso foi bem antes de eu te conhecer, há muito tempo atrás e não aconteceu mais. Eu juro. Eu te prometi te amar pra sempre. Não fica chateada comigo. Eu não seria capaz de traí-la.

Pérola: Você foi atrás dela.

Julio: Fui sim.

Pérola se levanta chorando e Julio a puxa.

Julio: Eu fui atrás dela pra pedir que ela te desculpasse. Alicia não tem culpa de me amar, assim como você não tem culpa de eu ter ocultado o que tive com ela.

Pérola: Você é... É... Um mentiroso... Eu/

Julio a puxa e a beija. Pouco depois Pérola o empurra.

Julio: Percebe que eu te amo Pérola, me desculpa se eu te magoei, juro que não vou fazer isso mais.

Pérola (sem fôlego): Julio, eu queria te desprezar e não te perdoar, porque o que você e me disse ontem me magoou muito, mas eu não posso, eu não consigo.

Julio: Minha linda. Eu sabia que você ia me desculpar. Te prometo que não vou nem conversar com a Alicia mais, e nem com mulher alguma. E te peço que se caso você encontre com o Luis Carlos não fale com ele.

Pérola (ri): Está com ciúmes de mim?

Julio: Pérola, Pérola... Eu estou me corroendo de ciúmes, da mulher mais linda e maravilhosa do mundo.

Os dois se beijam. Pérola empurra Julio e corre para o banheiro. Ele estranha.

Julio: Pérola?! O que você tem?

Ele vai atrás.

CENA 07 – APARTAMENTO JULIO / BANHEIRO / INT. / DIA.

Pérola limpa o canto da boca ajoelhada próxima ao vaso sanitário.

Pérola (levanta): Estou sentindo um enjoo horrível.

Julio (sorri): Enjoo? Jura que você está sentindo/

Pérola: Com certeza é por causa da bebida. O senhor dono da casa, que me trouxe ontem. Ele me disse que essas bebidas fazem muito mal.

Julio (pensa): Que susto! Eu cheguei a pensar que a Pérola estaria grávida e que eu tivesse mais chances de ficar milionário. (fala) Não deve ser nada demais.

Ele vai abraçá-la.

CENA 08 – FAZENDA ESPERANÇA / CASA GRANDE / SALA / INT. / DIA.

Legenda: Uma semana Depois

Julio e Pérola chegam de mala e cunha na fazenda.

Julio: Eu tirei uma licença lá no hospital e viemos pra ver a senhora.

Alma abraça Pérola, que retribui feliz.

Alma: Como está linda menina!

Pérola: Obrigada, tia Alma. Estava sentindo muito a sua falta.

Julio: E como estão às coisas por aqui, tia Alma? A Camila já engravidou?

Alma: Não meu filho.

Julio sorri e Pérola não entende nada.

Julio: Eu vou ver como está minha sobrinha Milena, e depois vou ver Cristine, ela está de bom humor hoje?

Alma: Vá sim, ela está mais calma hoje.

Julio sai.

Pérola: Tia, eu precisava muito conversar com a senhora, é um assunto de mulheres e eu não tive coragem de dizer ao Julio.

Alma: Vamos até a cozinha, querida, e aí você me fala.

Sérgio chega e segue as duas sem ser notado.

CENA 09 – FAZENDA ESPERANÇA / CASA GRANDE / COZINHA / INT. / DIA.

Alma e Pérola sentadas a mesa tomando café. Sérgio está a espreita na porta da cozinha ouvindo a conversa.

Pérola: Tia Alma, eu acho que estou doente. Estou com medo.

Alma: O que você está sentindo filha?

Pérola: Enjoos, tonturas e... E meu sangue não desceu esse mês.

Sérgio fica chocado.

Alma (sorrindo): Minha filha, você não deve se preocupar.

Pérola: Mas isso não é normal! Eu estou tão feliz com o meu casamento e não quero morrer agora.

Alma (compadecida): Você não vai morrer, querida. Isso são sintomas de gravidez.

Pérola (surpresa): Gravidez? Um filho? Um bebezinho?

Alma: Sim. É claro.

FADE IN: Gracias - Thalia

Pérola chora de emoção e abraça Alma.

Pérola: Como não imaginei?! Eu estou tão feliz! O Julio estava doido pra que eu tivesse um bebê. Eu tenho que contar pra ele.

Alma: Não filha, agora não. Você precisa confirmar primeiro.

Pérola: Confirmar o que?

Alma: A sua gravidez. Vamos até a farmácia da Vila. Você compra um teste de gravidez e/

Pérola: Tomara que eu esteja mesmo grávida, seria um presente pro meu casamento.

FADE OUT: Gracias - Thalia

Alma e Pérola saem e Sérgio se esconde.

Sérgio (pensando): Não! Não é possível! Eu não posso deixar que o Julio fique com a herança. Eu tenho que impedir essa gravidez. Tenho que impedir! Não, melhor... Eu tenho que fazer todos acreditarem que esse filho é meu!

novela de
Francyslaine Vicentini

elenco
 Thalia como Pérola
 Jorge Salinas como Julio
 Victoria Ruffo como Cristine
 Alberto Estrella como Zamack
 Sabine Moussier como Esmeralda
 Margarita Rosa de Francisco como Turquesa
 Rosa Maria Bianchi como Niurka
 Jaime Camil como Sergei
 Belinda como Dalila
 Fabián Robles como Escobar
 Eduardo Verástegui como Tito
 Danna Paola como Luana
 Alejandro Ávila como Sérgio
 Yadhira Carrillo como Camila
 Carlos Ponce como Luis Carlos
 César Evora como Afonso
 Eugenia Cauduro como Roberta
 Christopher Uckermann como Paulo
 Jesús Zavala como Felipe
 Jacqueline Andere como Vitória
 Jacqueline García como Alicia
 Manuel Ojeda como Alberto
 Kika Edgar como Milena
 Magda Guzmán como Tia Alma
 
 primeira fase
 Aracely Arámbula como Cristine
 Enrique Rocha como Franco
 Valentino Lanús como Christian
 Chantal Andere como Vitória
 Julio Bracho como Alberto
 David Ostrosky como Jourdan
 
 trilha sonora
 Regresa a mi – Thalia (abertura)
Gracias - Thalia

produção
 Bruno Olsen
 Diogo de Castro
 Renata Lopes


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.



REALIZAÇÃO



Copyright 
© 2007 - WebTV
www.redewtv.com

Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

Compartilhe:

10 anos

A Prometida

Capítulos de A Prometida

Drama

No Ar

Romance

Comentários:

0 comentários: