Tech - 1x04: Revolta (Penúltimo Episódio) - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Tech - 1x04: Revolta (Penúltimo Episódio)

Série de Dom Costa
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui





TECH




TEASER
FADE IN:

CENA 01 - INT. SALA DE CONTROLE, TECH - NOITE

Vários técnicos estão a trabalhar intensivamente. Wanda observa. Num dos monitores, vemos a Aldeia Grega -- Kantrix está a apontar uma arma para o céu, e dispara, fazendo com que um trovão cai em cima dele -- o monitor fica completamente branco.

Acabamos por ver o seguinte texto:
 
GRAVAÇÃO INDISPONÍVEL
== Por favor, tente novamente mais tarde ==

Um TÉCNICO gira a cadeira, revelando o seu rosto. Olha para Wanda, relaxado.

TÉCNICO RELAXADO: Como pode ver, isto foi a última coisa que conseguimos ver antes do servidor ter ido abaixo.

Wanda parece distante. Foca o seu olhar no monitor com a mensagem. Abana a cabeça, séria.

WANDA: O que é que aconteceu exatamente?

TÉCNICO RELAXADO: O tal discípulo baleou a fonte de energia e de seguida, não sabemos como, descobriu que a única maneira de sair daquele servidor era destruindo o Ponto 3D.

Continua pensativa. Aproxima o dedo do monitor, e retrocessa o vídeo -- voltamos a ver Kantrix a disparar, causando um whiteout no servidor, onde ele fica completamente branco.

WANDA: Onde é que eles estão agora?

O técnico volta a pressionar algumas teclas -- recebe várias mensagens de erro --

TÉCNICO RELAXADO: É impossível descobrir. Os processos duplicaram para manter os servidores dos restantes discípulos em pé e --

WANDA (furiosa): Deita abaixo a porra dos servidores!

O técnico deixa de estar tão relaxado. Olha para Wanda -- volta ao trabalho, encolhendo os ombros --

Wanda continua a rever as imagens de Kantrix e Kelyna.

TÉCNICO RELAXADO: Miss, é impossível deitar abaixo os servidores. Isso iria causar perda de dados importantes para as próximas Provas, dados esses que só em anos conseguiríamos recuperar...

Ainda irritada, Wanda bate com o punho na mesa e bufa. Sai da sala --

CENA 02 - INT. CORREDORES, TECH - CONTINUAÇÃO

Wanda anda em passo rápido. Parece estar sem destino.

Focamos no seu olhar de vingança, há medida que --
CORTA PARA:
 
CENA 03 - INT. BASE DA "FIND K." - NOITE

A base está completamente vazia. Luzes desligadas. Equipamentos sem energia.
A porta abre-se, revelando LOREEN. Esta acende as luzes, e de imediato todo o material começa a ganhar vida. Volta para trás, aninhando-se. Ao colocar-se me pé, vemos que traz uma enorme caixa consigo.

Coloca a caixa em cima de uma mesa. Abre-a, retirando vários papéis. Em seguida, tira um equipamento especial -- observa-o, receosa --
Senta-se num sofá, lendo todos os papéis com cuidado. Assim que termina uma folha, desvia-a para o lado. Podemos agora ler o que lá está escrito:
 
RÉPLICAS 101

Loreen parece estar extremamente interessada no que está escrito naqueles papéis --

-- Agora vemos que está em volta do equipamento especial, analisando-o em conjunto com o que está escrito nas folhas --

De volta às folhas, Loreen parece agora estar quase a dormir -- o que acaba por acontecer --

Horas depois, o sol parece iluminar um pouco mais o local -- HERMAINIE e FORD entram. Ficam surpreendidos, ao depararem-se com Loreen a dormir no sofá, coberta pelos papéis --

Ford aproxima-se da filha.

FORD: Loreen, acorda.

Ela abre os olhos, sobressaltada.

LOREEN: Que horas são?

FORD: Passaste aqui a noite?

Olha ao seu redor, ainda sem perceber muito bem o que se passa --

LOREEN (receosa): Acho que sim...

Hermainie pega numa das folhas, curiosa. Analisa-a.

HERMAINIE: O que é isto?

Loreen levanta-se e agarra na folha, guiando os pais até ao equipamento especial.

LOREEN: Isto... (aponta para a máquina) ... É um Gerador de Réplicas.

Os dois ficam surpreendidos.

FORD: Onde é que foste buscá-lo?

LOREEN: Ebay.

Hermainie abana a cabeça, a sorrir.

HERMAINIE: Querida, não deve acreditar em tudo o que vê à venda no Ebay.

LOREEN: Não está percebendo?
 (pausa) Isto é real. Porque fui eu quem o montou.

Ford franze o sobrolho.

FORD: Então? Ebay ou o montou?

LOREEN: Ambos. Comprei as peças e só depois o consegui montar. Aliás, foi isso que estive a fazer até... (pausa para pensar) 3 da manhã? Eu acho.

A mãe abana a cabeça, desiludida, ao ouvir a resposta da filha.

FORD: E com que propósito é que montaste?

LOREEN: Para criar uma réplica.

FORD: Sim, já --

LOREEN: Da Wanda.

Ele para. Tenta compreender melhor a situação.

FORD: O quê?

LOREEN: Eu sei que parece parvo, mas não é. Pode nos ajudar em vários planos.

Mostra-lhes alguns dos apontamentos que tirou das leituras --

LOREEN: Como podem ver, as Réplicas são cópias exatas de uma pessoa. Se tivermos uma Réplica da Wanda, teremos acesso aos seus pensamentos, à sua maneira de agir... basicamente, vamos ter a Wanda do nosso lado.

HERMAINIE: Parece um bom plano. Mas quais os riscos?

LOREEN: Os riscos? Os mesmos que tivemos com a Réplica do Shay.

FORD: Ou seja, quase nenhuns.

LOREEN: Bingo!

Ford fica confiante com a ideia da filha. Troca olhares com a esposa -- também parece estar satisfeita --

FORD: Muito bem. O que precisas?

LOREEN: Ainda estou a estudar melhor o assunto. Existem vários tipos de Réplicas, eu estou a analisar cada processo de criação, para que nada falhe.(pausa) Mas eu tenho a certeza. Vai nos ajudar imenso.
CORTA PARA:
 
CENA 04 - INT. ARENA DESCONHECIDA

KANTRIX, KELYNA e HUGO estão sentados num círculo. As suas armas encontram-se afastadas deles.

Hugo está confuso com algo.

HUGO: Deixa-me ver se entendi. O teu pai conseguiu passar pela segurança apertada da TECH, usou tecnologia que não está ao dispor de...

KELYNA (a ajudar): Pessoas normais.

HUGO: Podemos chamar-lhes isso. (retoma o raciocínio) Em seguida, te deixou uma mensagem, dizendo que está a preparar uma Revolta. E agora, acha que os Discípulos devem se unir para destruir a TECH. É isso?

KANTRIX: Podemos dizer que sim.

Hugo está boquiaberto, feliz.

HUGO: Isso era excelente. Mas como é que vai fazer isso? Tens noção que vai ser uma missão quase impossível?

Kantrix levanta-se, e dirige-se até às armas.

KANTRIX: Consegui destruir um servidor inteiro, sem sequer sofrer uma pequena lesão. Também me achavam louco por tentar fazê-lo.

Olha para Kelyna de relance. Esta revira os olhos.

KANTRIX: Além disso, se achar que é algo arriscado, pode sempre não ajudar a gente. (pausa) Mas se interferir...

Aponta a arma para Hugo. Este fica imóvel.

KANTRIX: ...Não vou hesitar.

Baixa a arma, e coloca-a no seu bolso. Hugo levanta-se, ainda amedrontado.

HUGO: Muito bem. Qual é o plano?

Kantrix volta-se para Hugo, a sorrir.

KANTRIX: Tem certeza?

Ele acena com a cabeça afirmativamente.

Kelyna levanta-se também, e vai buscar as suas armas. Atira um arco e um saco de flechas a Hugo. Este agarra-as, sem problema.

KANTRIX: Muito bem. (pausa) O nosso passo agora é recrutar os outros Discípulos.

Kelyna sorri, matreira.

KELYNA: Que venha a ação. Estou ansiosa.

Um sorriso confiante em Kantrix, e depois --

FIM DO TEASER


1x04 - REVOLTA (PENÚLTIMO EPISÓDIO)

ATO UM
FADE IN:

CENA 05 - EXT. DYNAMIC CORP. - MANHÃ

No exterior do edifício, vemos uma placa com o texto DYNAMIC CORP. marcado em prata -- a placa é tapada por um jeep preto, moderno --

Do interior do jeep, sai Hermainie. Deixa o veículo em segurança -- levanta o olhar, observando o gigante prédio --

Caminha por entre uma multidão de pessoas, em direção à entrada --

CENA 06 - INT. RECEPÇÃO, DYNAMIC CORP. - MANHÃ

Atrás de uma secretária está uma JOVEM MULHER, muito bem vestida -- ela olha para Hermainie, surpreendida --

JOVEM MULHER: Posso ajudá-la?

HERMAINIE: Queria falar com o Senhor James Law.

JOVEM MULHER: De momento, ele está numa reunião importante.

Hermainie mostra-lhe o distintivo.

HERMAINIE: Agente Luther. Do FGL.

A Jovem Mulher fica surpreendida. Leva um dedo ao ouvido, onde se encontra um auricular.

CENA 06 - INT. ESCRITÓRIO DE JAMES LAW, DYNAMIC CORP. - MANHÃ

Uma porta abre-se automaticamente -- a Jovem Mulher indica o caminho a Hermainie --

Hermainie para ao reparar em JAMES LAW, nos seus 50 anos, moreno, cabelo curto e barba por fazer.

JAMES: Agente Luther.

Ele estende a mão.

JAMES: Prazer em conhecê-la.

Um sorriso amarelo na cara de Hermainie -- aperta a mão.

James indica uma cadeira em frente à sua secretária. Ela senta-se.

JAMES: Então o que a trás aqui, Agente Luther?

HERMAINIE: Estou a trabalhar num caso que, de alguma forma, está relacionado com a empresa que você comanda.

JAMES: Devo ficar preocupado?

HERMAINIE: Se tiver alguma coisa a temer, sim. (ela sorri) Caso contrário, só terá que cooperar comigo.

James dá uma gargalhada alegre.

JAMES: Claro que sim. Posso saber detalhes do tal caso?

HERMAINIE: Infelizmente não.

JAMES: Informações confidenciais, presumo.

O sorriso de Hermainie confirma. Do seu casaco, tira uma pequena folha, colocando-a em cima da mesa -- aproxima-a de James, e abre-a.

HERMAINIE: Senhor Law, gostaria de saber se reconhece alguns destes nomes.
James pega na folha, e lê-a.

HERMAINIE: Essas pessoas aí indicadas estão envolvidas diretamente no caso que referi. E todas as pistas indicam que elas tinham acesso a material fabricado apenas aqui, na Dynamic Corp.

James abana a cabeça.

JAMES: Nunca vi estes nomes na minha vida. (pausa) E quando diz "acesso", ao que é que se refere?

HERMAINIE: Isso é o que estou a tentar descobrir. Não tenho a menor ideia se eles conseguiram o material em termos legais, ou se assaltaram a empresa, sem que ninguém reparasse.

JAMES: Garanto-lhe que a nossa segurança é bastante apertada. Iria ser complicado.

HERMAINIE: E isso quer dizer que apenas conseguiriam os compostos químicos e os equipamentos tecnológicos por meios legais?

JAMES: De maneira alguma. (pausa) Só acho que, quem quer que esteja por detrás disto, é alguém com grande capacidade.

HERMAINIE: Sem dúvida.

Vai novamente ao bolso, e tira uma carta com uma balança desenhada. Entrega a James.

HERMAINIE: Já ouviu falar da União da Justiça?

James fica impressionado com a carta. Olha para Hermainie, preocupado.

JAMES: Sim. (pausa, medo) Sim, já. E aviso-a, agente Luther, não se queira envolver com eles. São perigosos. Ninguém consegue prever qual a dimensão desta... organização ou seja lá o que for.

Hermainie fica surpreendida com a informação.

HERMAINIE: Isso quer dizer que conhece?

James não responde. Limita-se a olhar para a sua interlocutora, a sorrir.

HERMAINIE: Já trabalhou com eles? Foi contactado pela União?

Uma breve pausa. James vira a cara.

JAMES: Tive sorte, agente Luther. (pausa) Os meus parceiros, de outras empresas, foram chamados para fazer parte da organização. Todos rejeitaram. (pausa) Semanas depois, estavam mortos.

Hermainie está cada vez mais curiosa.

HERMAINIE: Quem é que os contactou?

JAMES: A União da Justiça, está claro.

HERMAINIE: Não. Quero saber nomes. Identidades. Qualquer coisa.

JAMES: Não a posso ajudar. Nunca cheguei a saber esses detalhes. (pausa) Mas fique descansada. Jamais trabalharia com rebeldes.

Hermainie sorri.

HERMAINIE: Não me pode ajudar, então?

JAMES: Disse-lhe tudo o que sei.

HERMAINIE: Sendo assim, não tenho mais nada a dizer.

Levanta-se, e James estende novamente a mão. Ela aperta-a.

JAMES: Há mais alguma coisa em que possa ajudá-la, agente Luther?

Concentrada, Hermainie começa a pensar em alguma coisa -- até que acena com a cabeça, sorridente --

HERMAINIE: Pode enviar-me a morada dos seus parceiros falecidos?

JAMES: Claro.

HERMAINIE: Envie para o Departamento de Investigação do FGL, em nome de Hermainie Luther. Se pudesse fazê-lo rapidamente, agradecia.

JAMES: Ainda hoje terá uma lista nas suas mãos.

HERMAINIE: Obrigada.

Hermainie está a chegar à porta quando é interrompida --

JAMES: Até à próxima, agente Hermainie Luther.
Vira-se, séria -- não sabe o que dizer -- a porta abre-se e Hermainie abandona o local.

CENA 07 - INT. ARENA DESCONHECIDA

Kelyna e Hugo estão a preparar as armas -- Kantrix observa o local, sentindo as paredes com as mãos --

KELYNA: O que é que estás à procura?

Kantrix para e olha para Kelyna.

KANTRIX: De uma fonte de energia.

Há uma pausa. Hugo parece curioso.

HUGO: Quer explicar isso melhor?

KANTRIX: Todos os discípulos estão hospedados em micro-servidores, que por sua vez estão hospedados num servidor gigante, o maior que alguma vez existiu. Portanto, o que nós temos que fazer é encontrar a fonte de energia deste servidor, para que nos leve para outro.

Kelyna está pouco interessada no assunto.

KELYNA: Só uma coisa. Onde é que aprendeu isso tudo?

Kantrix sorri.

KANTRIX: O Salteador responsável por mim me passou muitas informações úteis.

KELYNA: O Jydroh?

Ele consente. Continua o seu trabalho, passando a mão pelas paredes --

Kelyna acaba de colocar munição numa das armas, e depois ouve um TSINK. Levanta o olhar, rapidamente --

KELYNA: O que foi isso?

Kantrix vira-se para trás, a sorrir.

KANTRIX: Preparem as armas. (pausa) Vamos sair daqui.

CENA 08 - EXT. DYNAMIC CORP. - MANHÃ

Hermainie está a sair do prédio. Caminha de volta para o jeep preto.

CENA 09 - INT. JEEP - CONTINUAÇÃO

Já sentada no banco do condutor. Hermainie observa o edifício, irritada. Tira o celular do bolso e leva-o ao ouvido.

Após alguns segundos, alguém atende.

HERMAINIE: Preciso que me faças um favor, Dan. Coloca sob escuta o celular do James Law.

DAN (V.O.): A tratar disso. (pausa) Como correu a entrevista?

HERMAINIE: Correu bem. Mas não estou completamente convencida.
CORTA PARA:
CENA 10 - INT. BASE DA "FIND K." - TARDE

Ford e Loreen estão em volta do equipamento especial, lendo os papéis, e montando uma máquina.

Uma porta abre-se, dando entrada a SHAY e Hermainie. Loreen fica satisfeita em vê-los.

LOREEN: Ainda bem que chegaram!

HERMAINIE: Como é que estão indo as coisas?

LOREEN: Estão indo bem. Mas isto é um processo demorado. (pausa) Vamos precisar da sua ajuda.

SHAY: O que é que é necessário?

Loreen vira-se para eles, séria.

LOREEN: Estive a investigar os diversos tipos de Réplicas, e aquele que se adequa melhor às nossas necessidades é também o mais complicado de se construir. (pausa) Aliás, não é só complicado, é também arriscado.

HERMAINIE: Qual o risco?

Uma pausa. Loreen entrega-lhe um papel, para justificar.

LOREEN: Arranjar o DNA? da Wanda nunca é tarefa fácil, não é verdade?

HERMAINIE: O quê?!

Ford olha para a filha -- foi apanhado de surpresa.

FORD: Você não me contou nada disso.

LOREEN: Ainda não tinha bem a certeza, mas agora que estava a montar o equipamento de reprodução, percebi que é isso que precisamos para ter uma Réplica perfeita.

SHAY: Onde é que você pensa que vai pegar o DNA da Wanda? Vai simplesmente o pedir?

LOREEN (revira os olhos): Não.

Silêncio. Todos esperam uma resposta.

FORD: Tem alguma ideia, Loreen?

LOREEN: Tenho. (pausa) Vou precisar da ajuda de um de vocês.

FORD: Eu ajudo.

Hermainie agarra na mão do marido --

HERMAINIE: Não. Desta vez, eu ajudo.

Ford olha para esposa, surpreendido.

FORD: Hermainie...

HERMAINIE: Já ajudou muito a Find K. Precisa descansar.

FORD: Eu preciso fazer isto.

Larga a mão do marido, olhar em baixo --

LOREEN: Muito bem. (pausa) Está pronto para assaltar a casa da Wanda?

Um olhar chocado por parte de todos os presentes --

FORD: O quê?!

LOREEN: Eu avisei que era arriscado.

CENA 11 - INT. ESCRITÓRIO DE WANDA, TECH - TARDE

Wanda está sentada na sua secretária -- vemos um pequeno caderno na sua frente, fechado --

Alguém bate à porta.

WANDA: Entre.

Uma JOVEM TÉCNICA aparece na porta.

JOVEM TÉCNICA: Miss, a Prova está tendo diversos problemas. Devemos iniciar o processo de conclusão?

Pausa. Wanda pensa no assunto, olhando para um ponto aleatório. Esfrega os dedos indicador e polegar, obsessivamente.

WANDA: Sim. O mais rápido possível.

A Jovem Técnica acena afirmativamente, virando costas de imediato.

Wanda, ainda a pensar no assunto, pega num dos diários.

ANTHONY FITZGERALD (V.O.):
Hoje voltei a receber mais uma carta --

CENA 12 - INT. MANSÃO FITZGERALD - FLASHBACK

ANTHONY FITZGERALD (39 anos, moreno, cabelo curto) está sentado num cadeirão, a ler um livro -- óculos colocados, atento -- é interrompido por um mordomo, que trás consigo uma bandeja --

Anthony levanta o olhar, para ver uma carta em cima da bandeja.

ANTHONY (V.O.): Dizia que a Revolução está prestes a começar.

Ao ler a carta, fica surpreendido.

ANTHONY (V.O.): Não dava grandes detalhes acerca de como o vão fazer, ou quando... apenas para me preparar. O grande dia estava chegando.

CENA 13 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - FLASHBACK

Chove torrencialmente. Em frente à mansão, já está um carro, com o seu condutor abrindo a porta para alguém.

Da entrada, vemos Anthony -- é abrigado da chuva por um guarda-chuva; uma empregada doméstica segura nele -- entra no carro, e o condutor bate a porta, dirigindo-se para o seu lugar --

CENA 14 - INT. CARRO - FLASHBACK

Anthony observa, através das janelas, a cidade de Nova Iorque. Está pensativo.

ANTHONY (V.O.): Porém, a carta me deu motivação. Já pensava em fazer isto há muito tempo, e achei que agora era a altura ideal.

CENA 15 - EXT. EDIFÍCIO - FLASHBACK

O carro para em frente ao enorme prédio. O motorista sai rapidamente, abrindo a porta ao seu superior.

Anthony leva um guarda-chuva com ele. Ao chegar à porta do edifício, vemos uma placa:
AGÊNCIA DE ADVOGADOS LAWSUIT
Ele entra --

CENA 15 - INT. AGÊNCIA DE ADVOGADOS LAWSUIT - FLASHBACK

Anthony está sentado numa mesa. Escreve nuns papéis, com um homem bem vestido a observá-lo.

ANTHONY (V.O.): Se a minha vida estava em risco, então a TECH também estava. Tinha que a salvar dessa situação. Eu dei tudo por ela, e não podia perder o que construí só porque uns rebeldes estão contra os nossos métodos.
Anthony entrega os papéis ao homem. Estendem as mãos.

ANTHONY (V.O.): Neste momento, só a Wanda poderia me ajudar. (pausa) A pequena e inofensiva Wanda.

CENA 16 - INT. ESCRITÓRIO DE WANDA, TECH - CONTINUAÇÃO

Wanda continua a ler os diários. Os seus olhos encontram-se com a câmara.

WANDA: Não vou deixar que destruam a TECH, pai.

Fecha o diário, e levanta-se da cadeira.

CENA 17 - INT. ARENA DESCONHECIDA

Continuando os momentos anteriores, Kantrix está com a mão em cima da parede. Kelyna e Hugo arrumam rapidamente as armas.

KANTRIX: Despachem-se! Não temos muito mais tempo!

Flashes invadem a Arena. Os três olham ao seu redor, preocupados.

KANTRIX: Continuem! Não parem!

Assim que têm todas as armas prontas, aproximam-se de Kantrix.

KANTRIX: Estão prontos?

Os dois acenam. Kantrix retira a mão e --

FLASH BRANCO. TUDO DESAPARECE.

CENA 18 - INT. FLORESTA TROPICAL (ARENA DE JYNX) - TARDE

Num FLASH, Kantrix, Kelyna e Hugo aparecem entre árvores e plantas desconhecidas. Caem no chão, e as armas acabam espalhadas por todos os lados.
Kantrix levanta-se e ajuda Kelyna a fazer o mesmo.

KELYNA: Onde é que estamos?

VOZ MASCULINA (V.O.): (grito) AIIIII! NÃO! AFASTEM-SE!

Kantrix olha para ela, querendo sorrir. Hugo põe-se em pé, com dificuldade. Olha para as suas roupas sujas.

KANTRIX: É o que vamos já descobrir.

Começam a correr, agarrando em armas à medida que o fazem.

Mais em frente, vemos JYNX (20). Está cercado de gorilas. Estes querem atacá-lo -- após vários gritos primatas, recuam alguns passos, e voltam a aproximar-se com mais gritos --

Os três chegam lá, e ao observarem o perigo, colocam-se me posição.

KELYNA: Agora.

Começam a disparar, matando os vários gorilas com tiros certeiros; outros acabam por fugir ao ouvir o som das balas.

Quando estão todos seguros, aproximam-se de Jynx. Este retira a sua arma, apontando-a para Kantrix.

JYNX (nervoso): O que é que vocês querem?

KELYNA: Ei! Acabamos de salvar sua vida!

JYNX (a tremer): Qual a sua ideia!?! Querem me matar!?!

Kantrix coloca a sua arma no chão. Faz sinal para que os outros façam o mesmo.

KELYNA: Ele tem uma arma! Está louco!

KANTRIX (sério): Faz.

KELYNA: Além de parvo, é suicida.

Ainda a revirar os olhos, acaba por colocar a sua arma no chão. Hugo atira o arco e as flechas para longe.

Kantrix levanta a palma das suas mãos.

KANTRIX: Estamos aqui para te ajudar.

Jynx, ainda a tremer, aponta para o pé de Hugo e -- BANG! Dispara, fazendo com que este caia no chão com dores.

KELYNA: Está louco?!?!

Kantrix dá um pontapé, acertando no braço de Jynx -- a sua arma voa para longe, e no mesmo instante, Kantrix agarra no rapaz, prendendo-o.

KANTRIX: Agora vai me ouvir.

Jynx olha para Hugo, parecendo um cão raivoso.
CORTA PARA:
CENA 19 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - FIM DO DIA

Uma van para em frente ao portão que dá acesso à gigante mansão.

CENA 20 - INT. VAN - CONTINUAÇÃO

Ford está no lugar do condutor. Ao seu lado, Loreen calça umas luvas e coloca um gorro preto na cabeça.

FORD: Está preparada?

LOREEN: Sim.

FORD: Tem mesmo certeza que não quer--?

LOREEN (interrompe): EU faço. Você e a mãe ficaram sempre com as melhores partes do plano. Agora é a minha vez.

FORD: Tudo bem. (carinhoso) Toma cuidado.

Ela dá um beijo ao pai na bochecha.

LOREEN: Está na hora.

Abre a porta.

CENA 21 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - CONTINUAÇÃO

Loreen esconde o rosto com o gorro. Ford olha uma última vez para ela, atento.

FORD (sussurro): Vou ficar a vigiar.

Loreen consente. Aproxima-se do muro e escala-o com uma facilidade imensa. Assim que está no outro lado, observa as redondezas, e percebe que tem uma câmara a olhar para ela.

Leva a sua mão ao ouvido.

LOREEN: As câmaras estão estáticas?

CENA 22 - INT. BASE DA "FIND K." - FIM DO DIA


Shay está em frente a um computador. Vemos as imagens das câmaras da mansão.

SHAY: Tudo controlado, Loreen. É seguro avançar.

De uma das gravações, Loreen levanta o polegar.

CENA 23 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - CONTINUAÇÃO

Loreen corre pelo enorme jardim, escondendo-se por detrás de arbustos.

A uma certa altura, quando está pronta para avançar, é surpreendida por um guarda. Assustada, saca uma arma e dispara. Uma espécie de choque elétrico o atinge, deixando-o inconsciente.

SHAY (V.O.): Está tudo bem?

LOREEN (a recuperar o fôlego): Sim. Ele nem se vai lembrar disto.

Continua a caminhar.

CENA 24 - INT. QUARTO DE WANDA, MANSÃO FITZGERALD - FIM DO DIA

Do teto de vidro, vemos Loreen. Coloca um dispositivo aos seus pés, e surpreendentemente SALTA, não causando nenhum ruído -- passa pelo vidro, parecendo um fantasma.

Assim que cai no chão, guarda o dispositivo no bolso. Analisa o local, surpreendida pela riqueza.

Ouvem-se passos. Loreen fica assustada, e esconde-se rapidamente debaixo da cama. A porta abre-se -- o Mordomo entra --

POV DE LOREEN: Os pés dele a caminhar de um lado para o outro. A sua cara assustada e nós --

CENA 25 - INT. ESCRITÓRIO DE WANDA, TECH - FIM DO DIA

Wanda continua sentada em frente à escrivaninha, a ler os diários.

VOZ MASCULINA (O.S.): Continua a ler os diários do seu pai?

Wanda levanta o olhar, assustada.

WANDA (mais relaxada): É você.

Vemos PAUL OWL (49 anos, moreno, cabelo curto). Apesar da idade parece muito mais novo. Bem vestido, um sorriso encantador.

WANDA: Você não deveria estar de férias?

PAUL: Voltei.

Paul senta-se em frente a Wanda. Aponta para os diários.

WANDA: Você conhecia muito bem o meu pai, não conhecia?

PAUL: Éramos amigos próximos, sim.

WANDA: Ele chegou a comentar alguma coisa sobre os rebeldes?

Fica surpreendido.

PAUL (sério): Está com medo.

Wanda não reage.

PAUL: Tomei a liberdade de ver algumas imagens da Prova que está a decorrer. Está sendo algo interessante, não acha? (pausa) O espírito de revolta... deixa-me completamente fascinado.

WANDA: A mim me deixa furiosa.

Levanta-se. Olha para a janela, observando o panorama da cidade.

WANDA: Não posso deixar que um bando de revoltados se meta no caminho da TECH.

PAUL: Um bando? (pausa) Pelo que vi, estamos falando de apenas um. Aquele jovem, o Kantrix, não é?

Ao ouvir o nome, Wanda aperta as mãos. Vira-se novamente.

WANDA: Se ele é o problema, então tenho que o eliminar.

Pressiona um botão no seu computador.

WANDA: Preparem uma entrada na Prova.

PAUL (chocado): O que vai fazer?

WANDA: Vou matá-lo com as minhas próprias mãos.

SMASH TO BLACK.
FIM ATO UM

ATO DOIS
CENA 26 - INT. QUARTO DE WANDA, MANSÃO FITZGERALD - NOITE

O Mordomo fecha a porta. Ao mesmo tempo que faz isto, Loreen sai debaixo da cama, ainda atenta. Ouve-se os passos a afastarem-se.

SHAY (V.O.): Loreen? Estás aí?

Cautelosa, leva a mão ao ouvido.

LOREEN: Sim. Surgiu um problema, mas está resolvido.

SHAY (V.O.): Despacha-se.

Loreen aproxima-se da cama de Wanda. Tira uma pequena saca de plástico e uma pinça do bolso. Baixa a cabeça -- o olhar procura algo.

Aproxima a pinça de um fio de cabelo. Guarda-o na saca.

LOREEN: Já tenho.

SHAY: Ótimo. Agora sai daí. Rápido.

CENA 27 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - NOITE


Já no jardim, Loreen começa a correr de volta para a van. Porém, é interrompida quando um guarda a vê.

GUARDA: Ei! Você não deveria estar aqui!

Saca a arma e aponta-a para Loreen. Esta reage de imediato, disparando com a sua própria arma. O guarda cai para trás.

Outros guardas ouvem o barulho e correm. Loreen, ao aperceber-se, dispara novamente. Os guardas consegue evitar o tiro.

CENA 28 - INT. VAN - NOITE

Ford percebe que algo está errado, quando ouve o som da arma de Loreen. Olha pela janela, e fica boquiaberto.

CENA 29 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - NOITE

Loreen corre por entre os arbustos, desviando-se dos tiros -- os guardas perseguem-na --

CENA 30 - INT. VAN - CONTINUAÇÃO

Ford liga a van, faz marcha-ré.

CENA 31 - EXT. MANSÃO FITZGERALD - CONTINUAÇÃO

A van arranca, batendo no portão e deitando-o abaixo. De imediato, volta a recuar.

Loreen corre ainda mais rápido -- os disparos continuam --

Ford abre a porta da viatura, e Loreen salta lá para dentro. A van sai em alta velocidade. Os guardas ficam perplexos.

CENA 32 - INT. ARENA DE JYNX - TARDE

Kelyna e Kantrix ajudam Hugo a caminhar. Jynx vai mais a trás, cabisbaixo.

KELYNA: Teve sorte. Foi só de raspão.

HUGO: Se chamas isto sorte...

KELYNA: Não estava me referindo a você. (pausa, olha para Jynx, ameaçadora) Estava falando deste animal.

KANTRIX: Parem de discutir! Agora temos que sair daqui rapidamente.

Passam por entre árvores. Kantrix levanta um ramo, e baixa a cabeça de Hugo, para o ajudar.

KANTRIX: Cuidado.

Assim que estão seguros, param. Kelyna fica chocada.

KELYNA: Meu Deus.

VOZ FEMININA (O.S.): Por favor, afastem-se...

KANTRIX: Nós vamos te ajudar.

VOZ FEMININA (V.O.): Não. Vocês vão acabar comigo.

JYNX: Está tudo bem. (pausa) Eles querem ajudar.

Kelyna reage à frase. Abana a cabeça.

A câmara mostra LIONCE, com uma perna ferida. As calças estão ensaguentadas. Kantrix dá um passo para a tentar levantar.

LIONCE (assustada): Não!

Kantrix levanta a palma das mãos.

KANTRIX: Calma...

Aponta para Hugo. Este mostra a ferida no pé.

KANTRIX: Está vendo aquilo? É um ferimento. Estamos a ajudá-lo. (pausa) Queremos fazer o mesmo contigo.

LIONCE: Não preciso de ajuda!

KANTRIX: Precisa sim! Olha para a tua perna!

Ofegante, Lionce olha para o sangue nas calças. Volta a encarar Kantrix, em sofrimento.

KANTRIX: Confia em mim.

Apesar de hesitante, ela murmura algo.

LIONCE: Está bem...

Kantrix abaixa-se. Toca nas calças, e volta a levantar o olhar.

KANTRIX (calmo): Posso?

Lionce sorri, a respirar rapidamente. Kantrix levanta as calças, e vemos uma ferida -- parece que a pele foi rasgada.

KELYNA: Parece profundo.

KANTRIX: Temos que estancá-la.

Kelyna arranca um pedaço de tecido da sua camisola. Entrega-a a Kantrix. Este enrrosca-a em volta da perna --

KANTRIX: Isto vai doer um pouco.

-- e APERTA-A com FORÇA. Lionce grita. A dor é imensa

KANTRIX: Eu avisei. (para Kelyna) Leva o Hugo. Eu a ajudo.

Lionce dá a mão a Kantrix, que a puxa. Coloca o braço dela atrás do seu pescoço.

KANTRIX: É a Lionce, certo?

LIONCE: Certo.

KANTRIX: Está preparada para destruir a TECH, Lionce?

Lionce sorri, confusa.

LIONCE: O quê?

Um FLASH -- vários guardam caem ao lado dos Discípulos.

KANTRIX: Mas que porra...?!

Um dos guardas levanta-se, e ao ver Kantrix, sorri. Aponta a sua arma.

GUARDA: Te apanhei.

Instantaneamente, Kantrix abaixa-se, levando Lionce consigo. Assim que a bala é disparada, começam todos a correr. Os guardas perseguem-nos.

Kelyna aponta a arma para o céu e começa a disparar.

KANTRIX: O que é que está fazendo?!

KELYNA: O que você me ensinou.

Mais alguns tiros e depois -- UM TROVÃO CAI -- FLASH BRANCO e nós --
CORTA PARA:
CENA 33 - INT. SALA DE TREINO, TECH - NOITE

Vários alvos com fotografias dos Discípulos. Tiros perfuram as fotografias, uma a uma.

Ao longe, está Wanda. Segura uma arma. O seu olhar sério é assustador.

Continua a disparar, e quando chega à fotografia de Kantrix, sorri.

WANDA: A TECH não é lugar para revoltas.

Carrega a arma com munição e dispara -- UMA VEZ, DUAS VEZES, TRÊS VEZES... até que a arma fica vazia. Ouvimos o CLICK CLICK, a indicar que está sem balas.

Wanda atira a arma e aproxima-se da fotografia. Rasga-a.

CENA 34 - INT. BASE DA "FIND K." - NOITE

Loreen e Ford entram correndo.

LOREEN: Liga a máquina!

Loreen tira o seu casaco e as luvas, vestindo uma bata de laboratório. Pega na pequena saca de plástico e na pinça.

Ford tira o dispositivo de uma caixa. Afasta vários papéis que estão em cima da mesa, e conecta cabos --

Luzes surgem na máquina -- a máquina começa a reproduzir sons estranhos.

FORD (preocupado): Loreen.

LOREEN: Tem que conectar ao tanque!

FORD: Que tanque?

Loreen aponta para UM ENORME CILINDRO TRANSPARENTE, que parece estar cheio de um líquido.

FORD: O que é aquilo?!

LOREEN: Simula o útero humano.

FORD: Uma vagina gigante artificial? (abana a cabeça) Completamente normal.

Apressado, Ford pega num dos cabos e liga-o à base do tanque.

Loreen aproxima-se da máquina, abre uma pequena tampa -- liberta um vapor branco -- coloca lá o cabelo, com cuidado.

FORD: Já está?

Confirma, acenando afirmativamente com a cabeça.

LOREEN: Agora temos que esperar.

CENA 35 - EXT. PIRÂMIDE DE GIZÉ - NOITE

Em frente a uma das pirâmides de Gizé, vemos um FLASH branco -- Kantrix, Kelyna, Hugo, Jynx e Lionce caem no chão, vindos do nada --

Olham ao seu redor, surpreendidos.

KELYNA: Ok... e agora?

Todos se levantam. Kelyna ajuda Lionce, Hugo já consegue caminhar sozinho.

KANTRIX: Temos que procurar o Discípulo que está neste servidor.

KELYNA: Ou discípulos.

Hugo aproxima-se da pirâmide, reparando que um buraco dá acesso ao interior do edifício.

HUGO: Olhem isto.

Kantrix abaixa-se, para analisar o buraco. As suas mãos circulam as bordas.

KANTRIX: Isto foi feito à mão.

HUGO: Então quem quer que esteja neste servidor, está lá dentro.

Kelyna avalia o que se encontra atrás dela. Só vemos deserto.

KELYNA: Ali também não tem muito para explorar.

JYNX: Tem aí pegadas.

Todos olham para ele, surpresos.

KELYNA (revira os olhos): E ele falou...

JYNX: Ei! Só quero ajudar! Acalma-te!

KELYNA Nós te pedimos o mesmo! (aponta para o pé de Hugo) Aquilo foi o resultado.

JYNX: Estava nervoso e com medo!

KELYNA: Ah, bom e então você dispara uma bala?

Lionce tapa os seus ouvidos, deixando-se cair de joelhos. Fecha os olhos, apertando-os com toda a sua força.

LIONCE (berros): PAREM! PAREM! PAREM!

Kelyna e Jynx fazem o que ela pede -- o olhar da jovem parece agressivo, e o moço ainda está com medo.

LIONCE (a chorar): Parem de discutir!

Todos estão em silêncio. Kantrix, o mais controlado, olha para Kelyna e Jynx. Após uma longa pausa, levanta-se.

KANTRIX: Tragam as armas. Vamos entrar.

Kantrix pega no arco e atira-o para dentro do buraco. Em seguida, salta.

Hugo passa a sua arma a Kantrix -- este ajuda-o a entrar. Em seguida, os outros colocam-se em fila, prontos para saltar.

CENA 36 - INT. PIRÂMIDE DE GIZÉ - NOITE

Os corredores são iluminados por tochas, e basicamente compõe-se de escadas.
Os Discípulos descem cuidadosamente. Lionce apoia-se nas paredes, com Jynx a tentar ajudá-la. Kantrix vai à frente, e Kelyna é a última da fila.

LIONCE: Há quanto estamos caminhando? (pausa) Me sinto tonta...

KANTRIX: Está ficando desidratada. (para os outros) Alguém tem água?

Hugo vai à sua mochila e tira uma garrafa. Entrega-a a Lionce.

LIONCE (sorri para Hugo): Obrigado.

Continuam a descer as escadas -- terminam a descida, dando lugar a um caminho à direita deles.

KANTRIX: Algo diferente aqui. (para os outros) Vamos.

CENA 37 - INT. SALA DA PEÇA, PIRÂMIDE DE GIZÉ - NOITE

Os cinco entram na sala. No centro, está o túmulo de um faraó qualquer -- nas suas mãos, a peça. De costas para eles está uma mulher.

Kantrix pede silêncio aos outros com o dedo indicador. Dá um passo em frente.

KANTRIX: Olá.

A mulher não se vira para eles.

KANTRIX: Nós estamos aqui para te socorrer. Te peço calma. Se tiver uma arma, por favor --

MULHER: Acha que sou alguma ignorante?

Vira a sua cara, revelando-se OTTHA (22).

KANTRIX: Não é nada disso.

Ottha tira a sua arma do bolso. Aponta-a para Kantrix. Fica surpreendida ao ver os outros.

OTTHA: Tens companhia.

KELYNA: Nós não somos companhia. Somos...

Fica sem palavras. Ottha dá uma gargalhada.

OTTHA: Vocês são a isca. (pausa) Não posso deixar isso em branco.

Desprende a sua arma, e nesse mesmo instante, uma FLECHA voa, acertando na sua mão. A arma cai.

Kelyna está com o arco pronto a lançar mais uma seta. Ottha, com a mão saudável, procura a arma.

OTTHA: MORRAM!

Assim que a alcança, começa a disparar. Todos se afastam. Kelyna deixa o fio do arco, e --

UMA FLECHA NA CABEÇA DE OTTHA -- a cabeça bate no chão, olhos abertos, sangue a escorrer.

Kantrix lança um olhar a Kelyna.

KANTRIX: Era mesmo necessário?

KELYNA: Ela ia te matar! (pausa) Devias me agradecer.

Kantrix aproxima-se do cadáver.

KANTRIX: Diz isso à família dela, quando a Prova acabar.

Não vemos qualquer remorso no olhar de Kelyna.
CORTA PARA:
CENA 38 - INT. ARENA DE JYNX - NOITE

A Floresta está pixelizada, com as folhas parecendo um render 3D. O chão parece um simples painel verde.

Os guardas estão todos no chão. Cansados, com um sentimento de que falhou.

GUARDA: Como é que eles desapareceram do nada!?

Mais um FLASH BRANCO -- vemos WANDA, com uma arma na mão. Para sua surpresa, os guardas não se levantam. Procura por algo com o olhar.

WANDA: Onde é que eles estão?

O Guarda baixa a cabeça.

GUARDA (murmúrio): Escaparam.

Wanda dá um passo em direção do Guarda.

WANDA: O quê?

Uma pausa. O Guarda continua cabisbaixo.

GUARDA: Escaparam.

WANDA: Para onde?

GUARDA: Não sabemos.

Um sorriso irônico na cara de Wanda.

WANDA: Não sabem, como? É para isso que eu pago? Para serem incompetentes?!

Dá um pequeno relógio ao Guarda.

WANDA: Saiam daqui. (pausa) Não preciso da sua ajuda.

GUARDA: Eles são perigosos! Estão armados!

WANDA: Por favor. (ergue a cabeça, heroica) Um bando de miúdos não me fará frente.

A perplexidade do Guarda acompanha os passos de Wanda.

WANDA: Façam o que vos disse. Saiam daqui.

Avança em direção à câmara.

WANDA: Eu própria trato deste assunto.

Carrega a sua arma, e dispara para o centro da Arena, no céu. Um relâmpago invade a tela --

SMASH TO BLACK.
FIM ATO DOIS

ATO TRÊS
CENA 39 - EXT. PIRÂMIDE DE GIZÉ - AMANHECER

Hugo e Jynx estão cuidando da ferida de Lionce. Aplicam-lhe várias camadas de uma espécie de tecido curador. Kelyna e Kantrix estão fazendo uma fogueira.

Após colocar a última cada do tecido, Hugo e Jynx ajudam Lionce a levantar-se.

HUGO: Dói?

Lionce dá um passo em frente, recua outro. Sorri.

LIONCE: Quase nada.

HUGO: Só tem que ter cuidado agora. O tecido ainda vai demorar algum tempo a regenerar a pele.

LIONCE: Isso é um pouco complicado, principalmente quando estamos a correr contra a morte.

Os dois sorriem.

Já Kantrix e Kelyna terminaram a fogueira.

KELYNA: Tivemos sorte com o material da Ottha. O tecido recuperador, a madeira, a munição...

KANTRIX: Eu sei. Mas não precisava ter matado-a.

Revira os olhos.

KELYNA: Percebe uma coisa. Se não fosse a seta na cabeça dela, ia ser uma bala na tua cabeça.

KANTRIX: Mesmo assim. Podíamos ter evitado esta morte.

KELYNA: Nós não somos os bons, Kantrix. Somos os maus. Matar faz parte da nossa natureza.

KANTRIX: Não foi isso que me ensinaram.

KELYNA: Não é algo que se aprenda. Nasce conosco. (pausa) Chama-se instinto de sobrevivência.

KANTRIX: Controla o teu, então. Quero evitar o máximo de mortes.

KELYNA: Uma morte é inevitável. Quando tem que acontecer, acontece. E não adianta quer ser o bonzinho da fita. (pausa) Ou morre sendo o herói, ou vive o tempo suficiente para se tornar o vilão.

Kantrix reflete nas palavras. Olha para os seus próprios pés, envergonhado.

KANTRIX: Eu só queria mostrar que podemos mudar o nosso futuro.

KELYNA: E estamos a lutar por isso. (uma longa pausa) Agora, por favor, mete na tua cabeça que se tiver que acabar com alguém... não há volta a dar.

Volta a olhar para Kelyna, envergonhado com a situação.

KANTRIX: Obrigado.

Ela sorri, satisfeita.

KELYNA: De nada.

CENA 40 - INT. BASE DA "FIND K." - NOITE

Loreen e Ford estão tomando um café, enquanto analisam algumas folhas que saem do dispositivo.

LOREEN: Até agora, está tudo correndo como planejado.

FORD: Sim, dentro de algumas horas já devemos ter uma Réplica perfeita da Wanda.

Loreen olha para o tanque. Este brilha de uma maneira intensiva.

LOREEN: É melhor preparar umas roupas. Não quero ver a Miss Fitzgerald completamente despida.

Levanta-se e vai até a um armário -- Hermainie entra no laboratório, preocupada.

FORD (surpreso): Olá.

HERMAINIE: Como é que correu?

FORD: Está tudo controlado.

Ele guia Hermainie até ao tanque.

FORD: É aqui que vai nascer a Réplica.

HERMAINIE: Refere-se à criação?

FORD: Criação, desenvolvimento, crescimento... como quiseres.

Coloca a mão no tanque, dando dois tapas.

FORD (para Hermainie): Diz olá ao útero gigante.

Uma pausa. A surpresa de Hermainie dá um ar cômico à situação.

HERMAINIE: Está brincando, certo?

LOREEN (O.S.): É uma metáfora que o pai criou.

Loreen pousa as roupas ao lado da máquina.

LOREEN: Na verdade, é apenas um simulador do útero.

FORD (a corrigir, irônico): É um útero gigante.

LOREEN: Como queiras. (para Hermainie, a sorrir) Mas não se preocupe. Só serve para a criação de réplicas.

HERMAINIE: Também não estava a pensar noutras coisas.

O seu celular toca. Vê quem lhe liga. É Dan.

HERMAINIE: Luther.

DAN (V.O.): Tenho novidades para ti. Boas e más.

HERMAINIE: Diz as boas.

DAN (V.O.): Tinha razão. O James Law é o chefe da União da Justiça.

Satisfeita, Hermainie sorri.

HERMAINIE: Ok. Isso é bom. E as más?

DAN (V.O.): Ele ordenou um ataque à ponte 11 de Setembro.

Uma longa pausa. A felicidade foi substituída pelo medo.

HERMAINIE: Para quando?

DAN (V.O.): Para daqui a meia hora.

A primeira coisa que Hermainie faz é parar. Os seus olhos semicerram-se -- começa a pensar na situação -- quando percebe a gravidade do que se está a passar:

HERMAINIE: Manda uma equipe imediatamente para a ponte. Faz o que tens a fazer.

DAN (V.O.): Cinco esquadrões já vão a caminho. E quanto ao Law?

Um olhar de vingança.

HERMAINIE: Eu trato dele.

Desliga a chamada. Ford e Loreen estão focados em Hermainie.

FORD: Passa-se alguma coisa?

Encolhe os ombros.

HERMAINIE: Trabalho.

LOREEN: Apanharam o líder da União?

Apesar do sorriso, conseguimos perceber que existe preocupação.

HERMAINIE: Sim.

LOREEN: Quem era o sacana?

HERMAINIE: O James Law, o CEO da Dynamic Corp.

FORD (surpreso): O quê?!

LOREEN (ainda mais surpresa): O Dr. Law é um alto criminoso?!

HERMAINIE: Parece que sim. (pausa) Tenho que ir detê-lo.

Loreen já suspeita do que a mãe vai dizer, mas ainda assim --

HERMAINIE: Agora.

Uma breve pausa. Loreen mostra um sorriso emocionado.

LOREEN: Vai salvar o mundo.

Hermainie também se emociona. Era algo importante para ela. Porém, Ford dá uma pequena gargalhada.

FORD: Não perca tempo, Hermainie!

Ela lança um último sorriso à sua família e corre, em direção à porta.

LOREEN: Boa sorte!

HERMAINIE (O.S.): Obrigado!

Ouve-se a porta a bater. Os dois voltam ao trabalho, Loreen ainda a pensar na mãe.

Segundos depois, Ford vai ao tanque. Controla a situação, usando um pequeno painel incorporado. Digita um códigos. Volta ao dispositivo que dá vida ao tanque.

Assim pressiona algumas teclas, vemos que um brilho intenso sai do tanque. Ford aproxima-se.

FORD: Minha mãe!

LOREEN: O que é?

Corre até ao lado do pai. Para, fascinada.

LOREEN (pausado): Ó. Meu. Deus.

Começamos a ver o que está no tanque -- é fascinante, parece um bebê humano -- desenvolve-se rapidamente -- o seu rosto ganha as formas de Wanda.

LOREEN: Começou. (pausa) Tapa os olhos. Ela está nua.

Ford encara Loreen.
CORTA PARA:
CENA 41 - EXT. CIDADE MEDIEVAL - TARDE

Está um tempo chuvoso, mas ainda assim, as ruas estão movimentadas. Mercadores fazem negócios, burros carregam artigos de venda -- uma verdadeira feira medieval.

Entre a multidão, vemos FREDERIKA (22). Está cautelosa, e a cada passo olha para ambos os lados, certificando-se que está sozinha.

Atrás dela, um FLASH. Frederika tira a sua arma num ápice, preparando-se para atacar. Assim que vê quem é, baixa-a.

FREDERIKA (surpreendida): Você?

Wanda não reage.

WANDA: Vamos conversar.

CENA 42 - INT. CASA, CIDADE MEDIEVAL - TARDE

Frederika e Wanda estão sentadas frente a frente. A arma da Discípula está nas mãos da vilã. Estão apenas a trocar olhares.

FREDERIKA: Foi para isso que me trouxe para aqui? Para ficarmos em silêncio?

Wanda continua a olhar para Frederika, séria.

WANDA: Tenho umas perguntas a fazer.

FREDERIKA: Sobre o quê?

WANDA: Sobre os Rebeldes.

Frederika, ao ouvir tal designação, fica indiferente.

FREDERIKA: Não sei do que está falando.

WANDA: Um bando de Discípulos que decidiu virar-se contra mim.

Avalia a expressão de Frederika.

WANDA: Ainda não sabe ao que me refiro?

FREDERIKA: Não. (pausa) Quem são esses Rebeldes?

Wanda tira um pequeno tablet, colocando-o em frente a ela. Toca no monitor, ligando-o. Várias fotografias: KANTRIX, KELYNA, HUGO, LIONCE, JYNX e OTTHA.

WANDA: Esses.

FREDERIKA: Os fracos.

WANDA: Por que diz isso?

Encolhe os ombros.

FREDERIKA: Simplesmente porque me considero mais forte.

WANDA: E não está com eles?

Indignada, Frederika estica a cabeça, olhando para Wanda -- quer mostrar-se destemida.

FREDERIKA: Você está dizendo que sou uma Rebelde?

WANDA: Podemos dizer que... (pausa) Acho precisamente que é uma Rebelde. Afinal de contas, tens motivos para isso.

FREDERIKA: Todos nós temos.

WANDA: Eu também tenho motivos para me revoltar contra meio mundo, e no entanto, não o faço.

O olhar de Frederika questiona-a; é um olhar de "Tem certeza disso?"

FREDERIKA: Deixo já claro que não tenho nada a ver com isso.

WANDA: Ótimo. (pausa) Sendo assim, não me serves de nada.

FREDERIKA: Posso ir?

Uma longa pausa, com um sorriso de Wanda. Frederika levanta-se. No mesmo instante, Wanda aponta a sua arma para a Discípula.

WANDA: Não me serve de nada, lembra-se?

FREDERIKA: O quê?!

PUM. Um tiro certeiro. Frederika gira a sua cabeça, enquanto o seu corpo cai no chão, morto.

Wanda levanta-se. Olha uma última vez para o cadáver.

WANDA: Uma pena. Tinha apostado em ti.

FOCA EM FREDERIKA e em seguida --
CORTA PARA:
CENA 43 - INT. ESCRITÓRIO DE JAMES LAW, DYNAMIC CORP. - NOITE

A porta do escritório abre-se. Hermainie entra, passo rápido, e mostra um papel a James Law, que fica surpreendido.

Uma funcionária vem atrás de Hermainie, correndo.

FUNCIONÁRIA: Você não pode entrar aí sem autorização!

HERMAINIE (para James): Senhor James Law, você está preso.

Fica surpreendido

JAMES: Preso?!

HERMAINIE: Por vários ataques bioterroristas, atentados à humanidade, tentativas de espalhar o caos na população... (pausa) E mais coisas, mas como são tantas, até me esqueci. (pausa) Resumindo, você vai passar o resto da sua vida atrás das grades.

Hermainie empurra o corpo de James contra a mesa, e algema-lhe as mãos. A funcionária está chocada com a situação.

CENA 44 - INT. SALA DE INTERROGATÓRIOS, FGL - NOITE

No interior da sala, estão James, Dan e Hermainie.

HERMAINIE: Muito bem. Agora vai explicar-me tudo.

JAMES (irônico): Tudo? (pausa) Há muita coisa que você não sabe, e demora muito tempo para explicar...

HERMAINIE: Pare com os jogos e comece a falar AGORA.

Ele consente, ainda com um sorriso sarcástico.

JAMES: A União da Justiça foi criada com o objetivo de trazer de volta aquilo que o Homem criou há séculos atrás. A igualdade, a liberdade...

DAN: "Justiça".

JAMES: Muito bem.

Bate palmas, a sua gargalhada é assustadora.

JAMES: Vocês da Federação são inteligentes, não são?

DAN (calmo): Continue a falar.

James para de gargalhar, e coloca de volta o sorriso irônico.

JAMES: Já há muito tempo que o Governo acabou com a Justiça. (pausa) Quando todos pensávamos que a tínhamos conquistado, eles chegaram e iludiram-nos. Fizeram-nos acreditar que era parte da nossa sociedade, e que se regiam segundo leis justas. (pausa) Mentira. Era isso que realmente era. Uma mentira que envenenou o mundo inteiro.

Hermainie abana a cabeça, desiludida.

HERMAINIE: Continuo sem perceber qual era o vosso objetivo.

JAMES: O nosso objetivo? (pausa, a sorrir) Simples. Restaurar a justiça.

DAN: Segundo os vossos princípios.

JAMES: Oh, não! (pausa) Segundo os princípios fundamentais da paz.

HERMAINIE: A paz não se conquista com a morte. Nem com o pânico.

JAMES: Às vezes é preciso matar para se obter a paz.

HERMAINIE: Tratam-se de vidas inocentes, senhor Law!

JAMES (aborrecido): Isso agora também já não interessa nada. Está tudo perdido.

Hermainie suspira e abre a porta. Olha por cima do ombro para James.

HERMAINIE (para Dan): Quero a lista de toda a gente envolvida na União.

DAN: Claro.

JAMES: Ah, agente Luther!

Ela vira-se, ao ouvir o seu nome.

JAMES: Só quero que saiba que sou a cabeça da União. (pausa) Devia sentir-se orgulhosa. Apanhou o chefão.

Furiosa, Hermainie abandona a sala, batendo a porta com força.

DAN: Muito bem. (senta-se) Comece a falar.
CORTA PARA:

CENA 45 - EXT. PIRÂMIDE DE GIZÉ - MANHÃ

Os Cinco Rebeldes estão em volta da fogueira apagada.

KANTRIX: 10 discípulos. Temos aqui cinco.

A câmara foca neles. Kantrix conta pelos dedos.

KELYNA: O Eduard, o Pedro e a Ottha já estão fora de jogo.

Kantrix suspira, acabando por concordar.

KANTRIX: Só nos restam dois discípulos.

HUGO: A Mariah e a Frederika.

LIONCE (para Kantrix): Alguma ideia de onde ela possa estar?

Enquanto reflete, Kantrix coça a cabeça.

KANTRIX: Só posso dizer que estão noutro servidor. Em qual, isso já não sei.

Todos os relógios apitam. Kantrix vai ver o que é, e abana a cabeça, ao ver que Frederika também está morta.

LIONCE: Já só resta a Mariah.

KANTRIX: Temos que encontrá-la rapidamente. Quanto mais depressa sairmos daqui, melhor.

JYNX: Sair daqui? O que é que queres dizer com isso?

KANTRIX: Não pensas em ficar em servidores para sempre, pois não?

JYNX: Claro que não, mas...

KELYNA: A tua ideia é --

UM FLASH BRANCO -- Wanda surge, caindo na areia. Todos se levantam, assustados. Ela aponta a arma a Kantrix, porém, falha o disparo.

CENA 46 - INT. BASE DA "FIND K." - NOITE

Loreen e Ford trabalham, um em cada lado do tanque -- este brilha intensamente -- a câmara aproxima-se e vemos uma espécie de adolescente, muito semelhante a Wanda --

CENA 47 - EXT. PIRÂMIDE DE GIZÉ - CONTINUAÇÃO

Os Cinco Rebeldes continuam em choque com o momento.

KANTRIX: Corram!

Sem pensarem duas vezes, fazem o que Kantrix lhes manda. Este atira literalmente areia para os olhos de Wanda, que dá um grito de sofrimento.

Começam a afastar-se cada vez mais da Pirâmide. Kantrix olha para o céu, em busca de algo. Todos percebem o que é. Porém, tem dificuldade, pois o sol é demasiado brilhante.

KELYNA: Despacha-te!

KANTRIX: O sol não ajuda nada!

CENA 48 - INT. BASE DA "FIND K." - CONTINUAÇÃO

NO TANQUE, a Réplica de Wanda cresce cada vez mais rapidamente.

Loreen, ao perceber-se da situação, vai até ao dispositivo. Chama a atenção de Ford.

LOREEN: Hey! Está ficando na hora!

Ford olha para o tanque, e depois aproxima-se dele. Tira um cabo da sua base.

CENA 49 - EXT. DESERTO - CONTINUAÇÃO

Os Rebeldes correm rapidamente. Ouvem-se tiros, e Wanda está mais perto deles.

WANDA (desesperada): Não fujam!

Kantrix continua a olhar para o céu, semicerrando os olhos para os proteger do sol.

CENA 50 - INT. BASE DA "FIND K." - CONTINUAÇÃO

Ford aproxima uma maca do Tanque. Loreen desliga o dispositivo. A luz do tanque fica cada vez mais fraca.

LOREEN: Está pronta.

Ambos trocam olhares ansiosos. Loreen vai até ao tanque e pressiona um botão no painel de controlo. O vidro que protege a Réplica sobe.

Loreen e Ford agarram na Réplica, ainda nua.

LOREEN: Não olhes para as amigas dela.

FORD (irônico): Ah, por que não? Sempre fantasiei com a raptora do meu filho.
Revira os olhos, e os dois colocam a Réplica na maca.

CENA 51 - EXT. DESERTO - CONTINUAÇÃO

Os tiros continuam, a perseguição também -- Kantrix procura no céu um ponto vermelho. Apesar da dúvida inicial, percebe que o encontrou --

Para de correr, tira a arma. Wanda para também, e aponta a sua pistola para Kantrix.

KANTRIX: Ainda não é hoje.

A arma está agora mirada para o céu. Wanda fica ainda mais desesperada.

WANDA (grito de pânico): Não!

Os dois disparam ao mesmo tempo. Um relâmpago ilumina a tela. Wanda cai para trás.

Na areia, no mesmo local onde estavam os rebeldes, vemos uma bala. Limpa, sem traços de sangue.

CENA 52 - INT. BASE DA "FIND K." - CONTINUAÇÃO

Loreen veste a Réplica, enquanto Ford escreve algumas coisas num caderno. Em seguida, a jovem cientista injeta algo no novo ser que ali está. Afasta-se.


CLOSE UP NOS OLHOS FECHADOS DA RÉPLICA. Uns segundos, e de seguida, ELES ABREM-SE, VERMELHOS.

SMASH TO BLACK.


  

CRIADO POR:
Dom Costa

ELENCO:
 Billy Unger como Kantrix
 Joshua Jackson como Ford Luther
 Rebecca Hall como Hermainie Luther
 Emily Meade como Loreen Luther
 David Anders como Shay Lincoln
 Phoebe Tonkin como Kelyna Fort
 Spencer Boldman como Jydroh Griffen
 Kristen Stewart como Wanda Fitzgerald

 PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:
 Keke Palmer como Lionce
 Hailee Steinfield como Frederika
 Anton Yelchin como Jynx
 Jaden Smith como Pedro
 Josh Hutcherson como Hugo
 Maisie Williams como Mariah
 Elle Fanning como Ottha
 Collin como Junot
 Dylan O'Brien
 como Edu
 Chance Kelly como Francis Major
 Joshua Malina como Liam Spektor
 Adam Brody como Dan
 Jonny Lee Miller como Anthony
 Brett Dalton como James
 Rob Lowe como Paul

PRODUÇÃO
Bruno Olsen
Diogo de Castro

 

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO





Copyright © 2015 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução



Compartilhe:

14 anos

Episódios de Tech

No Ar

Série

Tech

Comentários:

0 comentários: