Tech - 1x01: Piloto - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Tech - 1x01: Piloto

Série de Dom Costa
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui






TECH





ATO UM
FADE IN:

Cena 1 - Ext. Parque - Dia
LEGENDA:
2081
Vemos na rua várias pessoas, sorrindo. Está um dia de sol perfeito. A relva do parque está verde, as flores de várias cores dão ânimo ao cenário.


Um casal de idosos está sentado num banco futurista - abraçam-se.

Mesmo na sua frente, está outro casal, mais jovem - com pouco mais de 30 anos. Estes beijam-se, sem medo.

Ao longe, vemos uma mulher, morena, 35 anos, bonita, elegante, chegando ao parque de mãos dadas com uma criança de 5 anos que traz uma miniatura de um carro do futuro na mão, e a mulher uma mala debaixo do braço.

CRIANÇA: Mãe, posso ir brincar para ali com o meu carro?
A mulher olha para o filho. Não se mostra muito satisfeita com a ideia. A criança faz um olhar de cachorro abandonado. Ela acaba por sorrir.
MULHER: Tudo bem Kantrix. Mas não saias do meu alcance, está bem?
KANTRIX: Está bem.
A criança vai correndo até chegar ao pé de uma árvore. Senta-se no chão e começa a brincar. A mulher senta-se num banco. Tira uma revista da mala. Lança um olhar maternal ao filho - este brinca com a réplica que trazia na mão. Kantrix repara no olhar da mãe, e retribui. Ela acena-lhe, ele dá uma pequena gargalhada tímida.
Um HOMEM, moreno, usa um uniforme brancoa jaqueta preta, óculos escuro, conversa com uma mulher, morena, óculos escuro, expressão séria. O homem olha por cima do ombro da mulher. Fica nervoso. A mulher percebe e olha também. Acaba surpreendida.
HOMEM (sussurrando): Eles estão aqui.
O casal de jovens que estava sentado em frente ao casal de idosos levanta-se rapidamente. O parceiro corre até alcançar uma menina com à volta de 4 anos.
Numa vista aérea, vemos pais a correrem para abraçar e proteger os filhos. Sentem medo, pois algo está a chegar.
Hermainie continua a ler a revista, até que se apercebe do tumulto. Olha para todo o lado ate que vê...
Uma van branca, com o símbolo da TECH. Das traseiras saem três homens, todos vestidos de branco. Eles caminham como se fossem robôs, com o trajeto já determinado.
Hermainie, a mãe de Kantrix, começa a ter a certeza do que vai acontecer. Procura pelo filho. Por momentos, perde a noção e não consegue encontrá-lo.
HERMAINIE (desesperada): Kannie!
Kantrix olha para a progenitora, sorrindo.
KANTRIX (chamando a atenção): Estou aqui!
O olhar de Hermainie cruza-se com o do filho. Um alívio temporário atinge-a, porém o pânico restaura-se.
HERMAINIE: Kantrix, anda para aqui!
Ao ouvir a mãe falar com aquele tom, Kantrix fica assustado. Não sabe o que fazer.
HERMAINIE (CONT'D): Corre!
Nem reflete naquilo. Limita-se a levantar.
Ao ver os três homens, Kantrix para, ainda mais apavorado.
Eles chegam ao pé da criança. Um dos homens prende Kantrix com as mãos; outro coloca uma mala no chão - abre-a e tira uma seringa.
Lentamente, injeta-a na criança. Este começa a chorar com dores.
KANTRIX(a chorar, desesperado): Mãe!
POV KANTRIX: Em SLOW MOTION, Hermainie corre na direção do filho, aflita. Os olhos de Kantrix fecham, a tela fica preta.
HERMAINIE (V.O.) (aos gritos, com eco): Kantrix! Kantrix! Filho! Não!!!
A voz de Hermainie, desesperada, desvanece-se e depois...
O texto sob sob o fundo negro, à lá STAR WARS:
ANO DE 2091
A Humanidade está a ser controlada pelas novas tecnologias, mesmo que indiretamente. Já não são os políticos quem fazem as escolhas, são processadores ultra avançados, desenvolvidos pela Dynamic Corp., uma empresa que deriva da extinta Apple. As pessoas têm a ajuda de robôs para fazerem a sua vida diária. Ainda assim, todos afirmam serem felizes, contudo, sabem que não o são. E no meio dessa tecnologia toda, existe uma empresa. A TECH.
A TECH tem como finalidade estudar o passado da raça humana, o que inclui encontrar os artefatos deixados para trás, escondidos nos sítios mais improváveis. E de cinco em cinco anos, eles raptam 10 crianças, entre os 6 e os 12 anos. A partir desse momento, deixam de ser crianças e passam a ser tratados por Discípulos.


1x01 - PILOTO


FADE IN:
Close up. Olhos de Kantrix.
Bem despertos, cansados.
Quando a câmara se afasta, descobrimos que estamos em:
Cena 2 - Int. Quarto Moderno - Manhã
LEGENDA:
2091
O quarto tem apenas uma espécie de beliche feito de aço, só com uma cama. Debaixo do beliche está uma arca, onde estão guardadas todas as coisas - roupas, cadernos, etc...
Kantrix, agora com 15 anos, está deitado na sua cama. Olha para o teto, sem sono.
KANTRIX (V.O.): O mesmo sonho. Outra vez.
Altofalante (V.O.): São horas de acordar, Discípulos. (uma pausa. Continua com o mesmo tom) São horas de acordar, Discípulos. (outra pausa e novamente com o mesmo tom) São horas de acordar, Discípulos. Bem-vindos à vossa última semana de treino.
Kantrix levanta-se, insatisfeito.
Cena 3 - Int. Cantina - Manhã
Vemos 12 jovens, todos eles com idades entre os 16 e os 22 anos.
Kantrix está sozinho, numa mesa à parte, tal como todos os outros Discípulos. Não convivem. Limitam-se a comer o que têm no tabuleiro, sem trocarem olhares com nenhum dos companheiros.
KANTRIX (V.O.): Desde que fui trazido para a TECH, nunca mais tive qualquer tipo de contato com o mundo exterior. Tinha cinco anos, fazia seis no dia seguinte.
Kantrix olha para os outros, disfarçadamente.
KANTRIX (V.O.): Todos nós estamos sendo treinados para sermos Salteadores da TECH. Vamos procurar artefatos antigos, que nunca foram encontrados.
Cena 4 - Int. Sala de treinos - Manhã
Kantrix está lutando com um robô. A câmara afasta-se e revela que todos os outros jovens também estão.
KANTRIX (V.O.): Na verdade, só um de nós vai ser. No final desta semana, vamos entrar na prova. O nosso objetivo? Encontrar um artefato, antes de qualquer um dos outros. O primeiro a fazê-lo é considerado vencedor e torna-se Salteador. Mas isso pouco importa. O que realmente queremos é a liberdade, o poder de conseguir fazer tudo o que queremos sem ter ninguém a vigiar-nos vinte e quatro horas por dia.
(Pedro, um adolescente 16 anos, negro) está lutando com o seu robô quando este lhe dá um grande soco, fazendo-o cair ao chão.
KANTRIX (V.O.): E os que perdem? Esse são enviados para um sítio desconhecido. Mas não acredito que estes sacanas nos levem para uma mansão.
Cena 5 - Ext. Campo de batalha - tarde
Todos os discípulos estão jogando uma espécie de baseball, alinhados. Uma máquina atira uma série de bolas, todas ao mesmo tempo. Os Discípulos levam os tacos atrás dos ombros e em CÂMARA LENTA, acertam nelas SIMULTANEAMENTE. Parece uma dança violenta. As bolas voam para longe e segundos antes de caírem ao chão, evaporam-se. O TREINADOR (por volta de 40 anos, moreno, usa um uniforme branco, com alguns riscos pretos na camisa; do lado esquerdo, próximo ao peito, o logotipo TECH) aparece do nada através de um feixe de luz. É um holograma. Começa a analisar os lances dos Discípulos através de um monitor também holográfico. Olha para todos, satisfeito.
TREINADOR: Muito bem. Vamos repetir.
Os Discípulos voltam a colocar-se em posição. A máquina lança-bolas recarrega e prepara-se para continuar a sua tarefa. Um temporizador acima da máquina marca o número 5. Os números começam a descer...
-- a cara de Kantrix, sério --
-- desce para 4 --
-- o Treinador desaparece através de um outro feixe de luz, azul e brilhante. Kantrix distrai-se com aquilo --
-- desce para 3 --
Todos os discípulos levam o taco atrás dos ombros, assustando Kantrix, que ao levar o seu atinge (KELYNA, 21 anos, morena, expressão séria), deixa cair o taco. Kantrix não se percebe nada, mas Kelyna faz questão de lhe lembrar, dando-lhe um soco. Ele olha para ela, com dores.
KANTRIX (irritado): Mas o que é que você quer?!
A máquina lança as bolas e as duas que eram supostamente para os tacos de Kelyna e Kantrix acertam neles próprios, fazendo-os cair ao chão. Kelyna levanta-se rapidamente, frustrada. Kantrix ao ver a sua "inimiga" põe-se também a pé com rapidez. Encostam a testa um no outro, como se estivessem a ameaçar-se mutuamente.
KELYNA: Você quer jogar, é? Olha que não preciso da porra de um taco.
KANTRIX: Nem eu de um punho. (pausa) Fraca.
KELYNA: Quer ver quem é a fraca?
KANTRIX: Me da tudo o que tens.
Kelyna levanta o pé e acerta-lhe na cara, atirando o rapaz ao ar. Assim que ele cai no chão, coloca-se numa posição defensiva. Com as mãos, pede-lhe por mais. Ela sorri, maliciosamente. Todos os discípulos olham para os dois combatentes. Não dá para perceber o que sentem: se é raiva, se é medo, se é inveja... Kelyna corre e dá um salto, com o objetivo de atingir Kantrix com o joelho. Ele impede isso de acontecer, agarrando-lhe no pé e empurrando-o; Kelyna acaba por bater com a cara na terra.
Cena 6 - Int. Sala de Controle - Tarde
A Sala de Controle é gigante, preenchida por computadores futurísticos e monitores holográficos. Tem várias cadeiras para os técnicos conseguirem trabalhar com conforto. Vemos 3 MESTRES, uniforme azul, com a parte lateral das calças branca, observando a luta, meticulosamente, através de monitores holográficos. Não fazem nada.
Mestre #1: Não devemos interferir. Quando estiverem em Prova, não terão ninguém que os impeçam de continuar.
O Mestre #1 olha para o lado, sério. Observa alguém, sem qualquer sentimento.
Mestre #1: Estou correto, Miss Fitzgerald?
Os outros dois Mestres olham para a mesma pessoa que o Mestre #1, também sem mostrar afetos. A câmara mostra, por fim, WANDA FITZGERALD, (27 anos, pálida, expressão séria, usa uma blusa cinza, calça preta). Observa o monitor holográfico, sem mostrar nem pena nem raiva. Parece uma boneca de porcelana, de tão pacífica que está. O Mestre #2 olha para um relógio que tem no seu pulso e levanta a cabeça, calmamente.
MESTRE #2: Está na hora do encontro dos Discípulos com os Salteadores. (para o pulso) Iniciar processo de recolha.
Cena 7 - Ext. Campo de Batalha - Continuação
Kantrix e Kelyna continuam discutindo.
KANTRIX: Não volte se meter comigo sem razão.
KELYNA: Sem razão?! Estás a brincar, certo?
Kantrix olha para ela, ignorante.
KELYNA: Você me deu o seu taco, palhaço da treta.
KANTRIX: Não, não dei.
KELYNA: Ah, agora sou o quê? Mentirosa?
KANTRIX: Mentirosa, não. Mas uma grande cabra de mer...
Dois GUARDAS, uniforme preto, surgem por detrás dos lutadores.
GUARDA: Chega.
O Guarda atinge Kelyna e Kantrix com um taser. Os dois caem no chão, imobilizados.
Guarda: Está na hora de se retirarem.
Os Discípulos continuam a observar aquilo, sem dizerem nada. O Guarda olha para eles, irritado.
GUARDA: Todos vocês.
Após um silêncio aterrador, grandes portas abrem-se. Os Discípulos olham para elas, e começam a caminhar, lentamente. Quatro guardas entram no campo. Começam a carregar os corpos paralisados de Kantrix e Kelyna - estes têm os olhos abertos, e conseguem ver, sentir e ouvir tudo.
Cena 8 - Int. Escritório de Jydroh - Tarde
Kantrix está deitado no sofá, imóvel. Ainda está sob efeito do taser. Numa televisão holográfica, vemos as imagens de Kantrix e Kelyna a batalharem. JYDROH (21 anos, moreno, uniforme branco) analisa as imagens, tomando nota de todos os defeitos de Kantrix num tablet adequado ao tempo da história.
JYDROH (sério): Tinha que cometer este erro, não era?
Olha para Kantrix - este não consegue olhar para o seu tutor.
JYDROH (irritado): Tinhas que lutar com um Discípulo, a menos de uma semana da Prova!
Jydroh respira fundo e vai ter com Kantrix. Olha-o nos olhos.
JYDROH: Se tu queres sair daqui, tens que saber lidar com as situações de cabeça fria. Lutares não é solução.
Jydroh aponta para as imagens que estão no monitor holográfico: é o momento em que Kantrix bate com o taco em Kelyna.
JYDROH: Aquilo foi inadmissível. Nem pediste desculpa. (pausa) Se queres desiludir-me na reta final disto tudo, estás à vontade. (pausa) Mas eu... eu só quero o teu melhor. Só quero que finalmente possas sair disto tudo e que vivas a realidade. Há um mundo lá fora. Um mundo real, com pessoas simpáticas e felizes. (pausa) Um mundo com os teus pais. Com a tua irmã.
Uma lágrima cai do olho de Kantrix.
JYDROH: Se você quer voltar a vê-los, se queres... conhecê-los... então terás que abdicar de muitas coisas. E seres agressivo e violento é uma delas. Quando estiver dentro da Arena, ninguém vai te salvar. Estará por conta própria. E não vai valer de nada o espírito de esperança e de rebeldia. Um tiro será mais forte que isso tudo. (pausa) Lembra-te disso.
Jydroh levanta-se e vai até à porta.
KANTRIX: A esperança é a última a morrer.
Jydroh olha para trás, surpreso.
JYDROH (irônico): Pensei que o gato tivesse comido a língua.
KANTRIX: Eu não vou desistir daquilo que me fez ficar vivo durante dez anos.
Kantrix começa a sentir o corpo, lentamente, a regressar ao seu controlo. Levanta uma mão, e depois o corpo todo. Olha para Jydroh, com FÉ.
KANTRIX: Tu mentes. Pois não há bala que mate a esperança.
A porta da saída se abre. Kantrix passa por Jydroh. Os dois trocam olhares.
KANTRIX: E acredita em mim. Posso não sair daqui vencedor, mas também não vou sair vencido.
Começa a caminhar até à saída, deixando Jydroh pensativo.
Cena 9 - Int. Quarto Moderno - Noite
O quarto está escuro. Kantrix está deitado na sua cama. Tenta adormecer.
KANTRIX (a cantar): Row, row, row the boat gently down the stream.
INTERSETA COM:
Close UP. olhos de um homem.
Homem (V.O.): Merrily, merrily, merrily, merrily, life is but a dream.
Cena 10 - Int. Quarto Moderno - Continuação
Kantrix está fechando os olhos, lentamente, enquanto ouve o eco da voz do homem. Acaba por adormecer, ouvindo a canção infantil.
Cena 11 - Ext. Campo de Treino - Dias Depois
Vemos os 12 Discípulos treinando salto de plataforma em uma piscina. EDU (18 anos, moreno, cabelo arrepiado) vai saltar de uma plataforma para a outra quando o pé escorrega, acabando por cair e batendo com o corpo mesmo em cheio no chão duro, levantando no ar uma tempestade de terra.
KANTRIX (V.O.): A última semana é a pior. Pelo menos é o que me dizem sempre. (pausa, rindo ironicamente) Isso pouco me importa. O que realmente quero é vencer a Prova. Quero voltar para os meus pais.
AVANÇO NO TEMPO: Kelyna está fazendo uma corrida contra LIONCE (17 anos, negra, cabelo longo) e FREDERIKA (22 anos, morena, cabelos longos). Kelyna vai em segundo lugar, perdendo para Lionce. Frederika está mesmo lado a lado com Kelyna, um pouco mais atrás, quase imperceptível. As duas trocam olhares de rivalidade. Kelyna tenta correr mais rapidamente, sem sucesso. Frederika começa a ganhar vantagem sobre a rival. Kelyna olha para o lado, visivelmente assustada. Os seus passos ganham velocidade e as duas inimigas voltam a ficar equilibradas. Frederika coloca o seu pé em frente ao de Kelyna. Esta tropeça e cai ao chão. A corrida termina. No ar, surge uma imagem holográfica com os resultados: Lionce em primeiro lugar, Frederika em segundo e, por fim, Kelyna - DESQUALIFICADA.
KELYNA (irritada): Regras estúpidas.
Rolamos pelo cenário e paramos em frente a Pedro, HUGO (19 anos, moreno) e JYNX (20 anos, moreno, cabelo cacheado). Estão em cima de uma plataforma, prontos para mergulhar numa piscina de água gelada. Na frente deles, vemos um contador digital: 3,2,1... E atiram-se na água, causando um grande SPLASH! Enquanto nadam, conseguimos ver que existe uma competitividade enorme. A distância entre uns e outros é relativamente pequena. No final, quase é impossível perceber quem vence. No entanto, um monitor gigante anuncia que Jynx venceu. Jynx festeja. Os três saem da piscina e toalhas são automaticamente colocadas sobre os corpos dos atletas.
JYNX: Mais sorte para a próxima. Falhados.
PEDRO: Esqueceu que eu ganhei ontem?
JYNX: Foi mera sorte.
PEDRO: Concordo. Mera sorte.
JYNX: Ainda bem que é assim.
PEDRO: Mera sorte para o teu lado.
Jynx tira a toalha das costas e olha para Pedro, com um sorriso vingativo no rosto.
JYNX: Repete. Acho que ouvi mal.
PEDRO: Mera. Sorte.
JYNX: Quer falar sobre isso...? (acrescenta, irônico) Falhado...?
PEDRO: Vamos lá. Afinal de contas, já não falo com alguém há algum tempo.
Jynx levanta o punho, mas --
ALTOFALANTE (V.O.): Atenção. Jynx Waterson, dirija-se à Cabine dos Mestres.
-- acaba por baixá-lo. Respira fundo.
JYNX: Isto não fica assim.
PEDRO: Falhado!
O seu olhar promete vingança. Corre para longe dos outros dois.
HUGO: Não o devias desafiar.
PEDRO: Porque não?
HUGO: Ele tem o triplo da tua força. Basta dar um toque e tu... (faz o gesto mágico com a mão) PUF!
PEDRO: Por favor, poupa-me. Já dei conta do Kantrix. Se não dou deste, é uma vergonha para mim próprio.

HUGO: Se tu der conta deste, é uma loucura. (pausa) Das grandes.
PEDRO: Ah, deixa de ser tão negativo!
Pedro começa a afastar-se. Hugo fica preocupado com o colega e vai atrás dele, confiante.
HUGO: O teu Salteador não te explicou para nunca te envolveres em guerras enquanto estás na Prova?
PEDRO (corrigindo): A minha Salteadora. E ela não percebe nada disto. (pausa) Tal como todas as mulheres.
Kelyna está ao lado dos dois, tratando as feridas causadas pela queda. Ouve o que Pedro disse. Vira-se rapidamente para Pedro e agarra-lhe no braço, encostando-o às costas dele. Com força.
KELYNA: Quem é que não percebe nada disto?
PEDRO (com dores): AH! Isso... dói.
KELYNA: Me diz!
Pedro dá uma gargalhada -- parece um masoquista.
PEDRO: Se está à espera que te diga que... (um grito de dor) Aiiiii!
Kelyna faz mais força. Pedro cala-se, sofrendo.
PEDRO: As mulheres não percebem nada de Saltear. Lamento.
Kelyna lhe dá com o joelho nas costas. Ele volta a gritar em agonia.
KELYNA: Pedro, Pedro... Tu não sabe com quem é que está se metendo!
PEDRO (fraco, mas corajoso): Com uma mulher. Um ser imbecil e...
Kelyna larga o braço e lhe dá dois pontapés, atirando-o para a piscina.
Hugo fica a olhar, sem palavras. Kelyna olha para ele.
KELYNA: E tu...
HUGO (defendendo-se): Eu não digo nada, prometo!
Kelyna estala o pescoço e coloca a mão no ombro de Hugo.
KELYNA (intimidante): É um bom rapaz.
Kelyna abandona o local. Pedro, ainda com dores, volta a sair da piscina. Uma outra toalha surge sob o seu corpo. Vai ter com Hugo.
HUGO: Eu te avisei.
PEDRO (pausa): E eu sabia que ia dizer isso.
Ao longe, MARIAH (16 anos, morena, cabelo curto) e OTTHA (22 anos, loira, cabelos longos) observam a situação.
MARIAH: Se eu encontrar aquela cabra na Prova, já sei o que tenho que fazer.
OTTHA: Isto é, se eu não fizer primeiro.
As duas trocam olhares. Percebem que são parceiras de jogo.
Cena 12 - Int. Quarto Moderno - Noite
Kantrix está abrindo a tal arca, que se encontra debaixo do beliche. Tira o seu pijama.
KANTRIX (V.O.): Amanhã é o dia.
AVANÇO NO TEMPO: Kantrix escreve num diário, deitado na cama.
KANTRIX (V.O.): Se tudo correr bem, pelo final da tarde já vou estar com os meus pais. Só tenho que me concentrar durante a Prova e seguir os conselhos do Jydroh.
AVANÇO NO TEMPO: Ele está deitado na cama, olhando para o teto.
KANTRIX (V.O.): Preciso dormir. Amanhã é para acordar cedo. E depois seremos enviados para a Arena.
AlTOFALANTE (V.O.): As luzes vão se apagar agora. Tenham uma boa noite. Atenciosamente, TECH.
As luzes apagam-se.
KANTRIX (V.O.): E que comece o início do fim.
Muito baixinho, ouve-se a canção: "ROW, ROW, ROW THE BOAT..."
Close up. Olhos de Kantrix.
Sonolentos, querendo fechar-se.
Cena 13 - Ext. Parque - Flashback
Hermainie, correndo em direção a Kantrix. Kantrix sendo drogado. O desespero das pessoas, agarradas às suas crianças.
Close up nos olhos de Kantrix.
O sono está cada vez mais perto de vencer. E quando os olhos fecham.
SMASH TO BLACK.
Cena 14 - Ext. Rua de Nova Iorque - Noite
A rua está vazia, as lojas quase todas fechadas, exceto um BAR -- música country, apesar do volume baixo --
Cena 15 - Int. Bar Country - Noite
A música parece estar mais alta assim que entramos no bar. Ainda assim, não passa de música de fundo.
Sentados ao balcão estão dois homens, bem vestidos e com uma aparência invejável -- são FRANCIS MAZOR (45 anos, cabelos grisalhos) e LIAM SPEKTOR (38 anos, moreno, cabelo bem curto). Conversam e riem-se, relaxam depois de um dia de trabalho.
Em cima do balcão estão dois distintivos de AGENTES FEDERAIS.
EMPREGADO (O.S.): Vão querer alguma coisa?
Os dois olham para o EMPREGADO, ainda rindo.
FRANCIS: Dois whiskys, se faz favor.
EMPREGADO: É para já.
O empregado vai até à sua mesa de trabalho -- abre um armário e procura por algo.
EMPREGADO: Onde é que está a porra da garrafa? (pausa, chamando) James? Onde é que está o whisky?
O empregado espera resposta.
EMPREGADO: James?
Olha para os dois agentes, que observam a situação.
EMPREGADO (rindo): Aquele rapaz nunca sabe onde mete as coisas.
LIAM: Esperemos que saiba quando está com a namorada.
Todos riem, mas o empregado continua preocupado. Entra numa porta e --
Cena 16 - Int. Cozinha, Bar Country - Continuação
-- a sua cara mostra traços de irritação.
EMPREGADO: James? Onde raio é que--
Para. De irritação passa para choque --
Um corpo deitado no chão, MORTO, ENSANGUENTADO.
EMPREGADO: James?!
HOMEM MISTERIOSO: Estou aqui.
O empregado nem tem tempo para olhar para o HOMEM MISTERIOSO. Este injeta uma seringa no pescoço do Empregado. Desmaia de imediato -- sangue sai pela boca -- cai ao chão, MORTO. O Homem Misterioso pega numa garrafa de whisky, coloca-a em cima da banca da cozinha -- abre um pequeno frasco com pó e deita o conteúdo dentro da garrafa -- mexe-a --
Cena 17 - Int. Bar Country - Continuação
O Homem Misterioso entra no balcão, com a garrafa de whisky na mão, e vai até ao armário. Tira dois copos -- deita o whisky e serve os agentes.
FRANCIS: Obrigado.
Liam e Francis bebem a bebida, descontraídos. Até que...
Francis começa a se sentir mal.
LIAM: Está tudo bem, Francis?
Francis desaperta a camisa, devorado pelo calor.
FRANCIS: Jesus... que calor!

LIAM: Calor? Tu não está bem.
Olha para o Homem Misterioso, preocupado.
LIAM: Chama o 911!
Mas Liam começa a sentir os mesmos efeitos. Ambos os agentes ficam extremamente vermelhos --
LIAM (pânico): O que é que você fez?!
O Homem Misterioso volta para a cozinha, em silêncio.
Cena 18 - Int. Cozinha, Bar Country - Continuação
Uma pequena janela redonda nos da visão para o interior do bar. OFF SCREEN, os dois agentes estão aos gritos, sentindo a dor a trespassar-lhes o corpo, até que... BOOM! Sangue e pedaços de cérebro acabam por preencher a janela. Um dos homens continua gritando com desespero porém -- BOOM! Mais sangue e mais cérebro contra a janela.
Cena 19 - Int. Bar Country - Continuação
Em cima do balcão estão os corpos dos Agentes Federais, sem cabeça, os copos da bebida, os distintivos e... UMA CARTA -- com uma balança desenhada, como o símbolo da Justiça.
CORTA PARA:
Cena 20 - Int. Sala de Teletransporte - Manhã
Uma porta eletrônica abre-se. Os 12 Discípulos marcham em direção a espécies de espreguiçadeiras futuristas - Painéis de Teletransporte. Ao lado de cada um dos Painéis está uma pessoa. Uma mulher faz sinal a Kantrix. Ele vai falar com ela. Todos os Discípulos deitam-se nos Painéis. Kantrix tenta colocar-se confortável, apesar de os nervos serem bem visíveis. O INFORMADOR surge, em frente aos presentes.
INFORMADOR (calmo): Dentro de momentos, a Prova pelo qual esperaram durante dez anos vai ter início. Cada um de vocês vai ser teletransportado para um local diferente. Quando estiverem lá, terão acesso instantâneo à informação sobre o artefato que vocês devem encontrar. A partir daí, é convosco. (pausa) Os exercícios dos últimos dez anos serão testados. Mas atenção: as armas que terão que usar não vão estar no pacote inicial. O primeiro passo é encontrá-las.
Todos ficam ansiosos com o diálogo do Informador. Kantrix fecha os olhos e encosta a cabeça para trás.
INFORMADOR: Me resta desejar boa sorte e uma prova excelente.
O informador sorri, e depois abandona a sala pela porta eletrônica.
ALTOFALANTE (V.O.): Contagem decrescente para o teletransporte. 10 -
A cara de Kantrix - olhos fechados, relaxado.
ALTOFALANTE (V.O.): 9, 8, 7 -
Um CLOSE UP em Kelyna. O seu olhar mostra confiança.
ALTOFALANTE (V.O.): 6, 5, 4 -
Um panorama da Sala. Todos deitados, quietos. Transmite a excitação.
ALTOFALANTE (V.O.):  3, 2, 1 -- (pausa) Bem-vindos à Prova.
FLASH -- uma luz branca invade a sala, levando consigo os discípulos.
Cena 21 - Ext. Topo de uma montanha de neve - Dia
Uma tempestade de neve e gelo esconde as rochas que formam a montanha. FLASH! -- e surge Kantrix. Fica confuso e desorientado, caindo no chão. As suas roupas transformam-se, adequando-se à temperatura do local. Depois de respirar fundo, Kantrix olha ao seu redor.
KANTRIX (sussurrando): Onde é que eu estou?
A câmara segue o olhar de Kantrix -- NEVE, NEVE e mais NEVE -- Abana a cabeça, desesperado. Começa a andar, lentamente -- Até que vemos uma CAIXA. Kantrix depara-se com ela. Corre, esperançoso, e abre-a.
Vemos vários papéis. Kantrix começa a tirá-los rapidamente e a analisá-los.
KANTRIX: O Pêndulo de Atlântida...
Olha para cima, vendo uma grande parede de rocha. A câmara sobe e revela um TEMPLO. Kantrix olha, determinado.
Cena 22 - Int. Sala de Controle - Dia
Vários técnicos estão trabalhando em volta de monitores holográficos. Controlam tudo por lá, e através de um deles, vemos Kantrix a trepar a tal parede de rocha. Wanda observa os passos de cada um dos 12 concorrentes. Olha, sem expressão - fria, as emoções congeladas. Ao seu lado está SHAY LINCOLN (37 anos, moreno). Levanta-se da cadeira, não chamando porém a atenção da sua patroa.
SHAY: Vou descansar um pouco. Esta noite foi muito longa.
Wanda não quer saber.
SHAY (para todo a gente): Até logo.
Sai da sala, com um olhar desconfiado.
Cena 23 - Int. Corredores, Tech - Continuação
Shay vai caminhando no corredor. Olha para todos os lados, para verificar que está sozinho. Agarra no celular. Digita um número e espera que atendam.
SHAY: Ele está em Prova.
Cena 24 - Int. Laboratório Antigo - Continuação
Do outro lado da linha está FORD LUTHER (47 anos, moreno, expressão séria). Quando ouve aquilo, fica surpreso. Olha para o seu lado, onde se encontra HERMAINIE (agora com 45 anos) e LOREEN (21 anos, morena).
FORD (para Hermainie): O nosso filho.
HERMAINIE: Já começou?
Os três mostram um rosto de preocupação. Por detrás deles, está um cartaz. Uma foto do pequeno Kantrix (o de 5 anos), legendado como "FIND K. RESISTE."
SMASH TO BLACK.
FIM DO ATO UM
ATO DOIS
Cena 25 - Int. Templo - Dia
ESCURIDÃO. Ouve-se o som de uma porta gigante de madeira abrindo. A porta revela o exterior do templo - a Montanha -, com uma sombra: a figura de Kantrix. Kantrix entra no templo, pisando uma alavanca. Assim que ele pisa, a porta... PUNCH! Fecha-se rapidamente, assustando Kantrix. Ele olha imediatamente para trás. Respira fundo, ganha coragem e... Olha para a frente, pois é aí o caminho.
KANTRIX: Ok, vamos lá.
Começa a andar, passo rápido. Olha para todos os lados. Após alguns segundos analisando o interior do templo, depara-se com uma parede gigante. O caminho onde ele se encontra não tem saída. Só existe uma opção... Kantrix olha para cima da parede e vê um grande orifício, de onde vem luz.
AVANÇO NO TEMPO: Kantrix está quase terminando a escalada da parede, sem dificuldade.
Quando chega ao topo, entra no orifício e recomeça a caminhada - sem sequer parar para ganhar fôlego. No meio do caminho, sente que pisou em algo. Olha para a frente e percebe que --ACIONOU UMA ARMADILHA. VUUUUUSH! -- Rapidamente se recolhe e dá um rolamento para o lado -- DUAS SETAS quase o matava. Não se levanta até perceber que o caminho está livre. Agora sim, RESPIRA FUNDO, aliviado.
AVANÇO NO TEMPO: Kantrix chega a uma ravina.
O gelo que forma o chão está prestes a quebrar-se. No teto, tem uma liana. Ele olha para ela.
KANTRIX: Talvez aguente comigo.
Kantrix recua três passos. Foca o seu olhar na liana, respira fundo e depois corre -- SALTA, agarrando a corda rapidamente. Assim que está com as mãos na liana, ouve-se o teto estalando. Fragmentos caem --
KANTRIX: Ou talvez não.
Kantrix salta IMEDIATAMENTE para o outro lado, aterrando com os pés firmes. A liana cai, levando consigo um PEDAÇO DO TETO -- conseguimos agora ver o céu cinzento, com blocos de neves penetrando pelo enorme buraco causado pela ruína. Kantrix caminha, sorrindo.
HERMAINIE (O.S.): Eu só preciso de uns dias.
CORTA PARA:
Cena 26 - Int. Laboratório Antigo - Dia
Hermainie está sentada num sofá, telefonando.
HOMEM (V.O.): Tem certeza que é isso o que deseja fazer? Nós vamos sentir a tua falta.
HERMAINIE: São só uns dias, Dan. Duas semanas, no máximo. Depois regresso.
DAN (V.O.): Não tenho dúvidas disso. (pausa) Acontece alguma coisa que eu não saiba?
Hermainie fica em silêncio ao ouvir o seu superior.
DAN (V.O.): Tu e a Loreen andam estranhas ultimamente. Não falam com ninguém, trocam segredos... Isso está me deixando preocupado.
HERMAINIE: Não é nada com o que tenha que se preocupar.
DAN (V.O.): Eu só não quero que se meta em problemas. A equipe sem você não iria valer nada.
HERMAINIE: Tenho uns assuntos para tratar. (pausa) Assuntos pessoais.
DAN (V.O.): Se tiver alguma coisa a ver com a TECH--
HERMAINIE (interrompendo): Não se preocupe, Dan. (pausa) Vou ficar bem.
Uma pausa. Dan respira fundo.
DAN (V.O.): Tudo bem. E o caso União da Justiça? Quem deve ficar no cargo dele?
HERMAINIE: Esse caso é meu.
DAN (V.O.): Eu sei. Mas houve outro ataque e alguém terá que colocar mãos à obra na tua ausência.
Hermainie fica preocupada por alguns segundos.
HERMAINIE: Outro ataque?
DAN (V.O.): Dois agentes federais foram encontrados sem cabeça num bar local. Explosão do interior para o exterior. E deixaram uma lembrança.
HERMAINIE: Uma carta com a balança desenhada?
DAN (V.O.): Bingo.
HERMAINIE: Coloca o Agente Farnsworth para tomar conta do assunto. Ele sabe lidar com a situação.
DAN (V.O.): Vou já tratar disso. (pausa) Até breve. E toma conta de ti.
HERMAINIE (rindo): Irei tomar. (pausa, séria) Até breve.
A conversa deixa Hermainie pensativa -- até que entra Ford no Laboratório, carregando um saco.
HERMAINIE: Ford? O que é que está fazendo, aqui a esta hora?
FORD: Tratar de uns assuntos. (pausa) Salvar o nosso filho é uma prioridade.
Hermainie não percebe o que ele quer dizer.
HERMAINIE: O que é que isso quer dizer?
Um olhar vingativo no rosto de Ford --
CORTA PARA:
Cena 27 - Int. Sala da enorme roda, Templo - Continuação
Kantrix entra na sala. Uma ENORME RODA o impede de avançar. Aproxima-se dela, cuidadoso. A roda está cheia de inscrições Maias -- desenhos que representam a história de uma civilização -- Analisa-a cuidadosamente, chegando a uma conclusão -- Olha para um buraco na parede. Sorri. Pega numa pedra pesada que está no chão e parte toda a parede em volta do buraco, dando acesso a --
Cena 28 - Int. Sala com alavanca, Templo - Continuação
No centro da sala, vemos uma alavanca, com espinhos rodeando-a por todos os lados exceto um -- num desses espinhos está um esqueleto. Nas mãos do esqueleto, duas armas - uma em cada uma. Kantrix aproxima-se. Olha para as armas, pegando numa delas.
KANTRIX: Uma 9mm. Era mesmo o que precisava.
Ao ver que é seguro, pega na outra arma. Sorri, pronto para a ação.
Testa a pontaria -- mira para a cabeça do esqueleto. Quase dispara, mas coloca as duas pistolas num bolso próprio, nas suas costas -- tornando-as invisível.
Vai até à alavanca -- pressiona-a.
Cena 29 - Int. Sala da Enorme Roda, Tempo - Continuação
A roda gigante SOBE, fazendo um barulho tremendo e levantando uma nuvem de pó. Um novo corredor torna-se visível. Através do buraco, Kantrix observa o caminho, pronto para prosseguir.
Cena 30 - Int. Laboratório Antigo - Dia
Ford está colocando armas numa mochila.
HERMAINIE: Ford, por favor. Pensa no que estás a fazer.
FORD: Se não fizermos isto agora, então tudo pode ter sido em vão.
HERMAINIE: O Shay tem me dado informações sobre a Prova. O Kan está indo muito bem.
FORD: Aqueles sacanas são bons em alterar rumos. Num momento está tudo bem, no próximo estão mortos.
HERMAINIE: Se você os atacar agora, pode iniciar uma cadeia de consequências que vai resultar em problemas maiores.
Loreen reflete no que a sua mãe disse.
LOREEN: Na morte do Kantrix.
Uma pausa. Hermainie e Ford olham para a filha. Ainda assim, Ford está disposto a fazer aquilo.
FORD: Eu não esperei dez anos para ver o nosso filho morrer assim, sem a esperança de voltar para os nossos braços.
Shay entra no laboratório, para alívio de Loreen.
LOREEN: Ainda bem que você chegou.
SHAY: Acontece alguma coisa?
LOREEN: O meu pai. Ele quer atacar a TECH.
SHAY: O quê?! (para Ford) Tu está louco?!
FORD: Não estou pensando em ficar aqui, à espera que me digas que o meu filho morreu.
SHAY: Isso não vai acontecer. (pausa) A não ser que avance com essa ideia estúpida.
FORD (desesperado): Eu não tenho outra opção!
SHAY: Ford, ouve.
FORD: Não quero saber.
Shay o para. Ford olha para ele, irritado.
SHAY: Ouve com atenção. A TECH tem guardas em toda a área que circula o prédio principal. Ainda por cima agora, que a Prova começou. Mal tentasses entrar no prédio, serias apanhado e o Kantrix morto. Tens 0,001% de probabilidade do plano ser bem-sucedido.
Ford começa a ponderar a decisão. Ainda assim, coloca mais munição na mochila. Shay respira fundo, frustrado. Hermainie impede o marido de continuar.
HERMAINIE (implorando): Por favor.
Ford olha para a esposa. O olhar dela deixa-o pensativo e o faz voltar à realidade -- Esvazia a mochila. Hermainie sorri, agradecida -- beijam-se e abraçam-se, partilhando o medo que sentem por perderem o filho.
Cena 31 - Int. Sala de Controle - Dia
Wanda está cercada por técnicos, que observam todos os Discípulos. Olha para um em especial: Edu. Um mapa mostra que ele está perto do artefato que procura.
WANDA (para TÉCNICO #1, sem olhar para ele): Coloca três lobos na Arena 7.
Técnico #1 pressiona certos pontos num painel de controle portátil. Uma mensagem de erro surge no monitor. O Técnico #1 abana a cabeça.
TÉCNICO #1: (com receio): Miss, isso vai causar a morte ao Discípulo. As suas condições físicas não vão permitir uma luta justa e...
Wanda vira-se para ele. Fria.
WANDA (interrompe): Faça.
O Técnico #1 está tremendo -- não pensa duas vezes. Volta ao trabalho.
Cena 32 - Int. Arena 7 - Dia
Edu está escalando uma parede, perto do topo. Quando chega a terra firme, olha para a sua frente, onde está uma pequena sala com o artefato.
EDU: Te peguei.
Vai correndo para lá, mas -- VIIINK! Grades de metal sobem e impedem-no de continuar.
EDU: Eu sabia que estava sendo muito fácil.
Edu começa a avaliar o espaço. Até que ouvimos o rugido, baixo como um sussurro. Olha para trás, curioso.
EDU: Mas que raio foi isto?
O rugido começa a tornar-se mais alto -- E de um rugido crescem mais dois, violentos como um trovão. Olha para o seu lado -- uma cara de pânico.
EDU: Oh não...
Três lobos esfomeados. O olhar em cima de Edu.
EDU: Minha mãe de Deus, NÃO!
Mal ele diz aquilo, os animais selvagens saltam para cima do Discípulo e ouve-se um último berro. A cabeça de Edu voa e cai no chão. CLOSE UP na cabeça - olhos abertos, boca ensanguentada, sem nariz. O artefato por detrás das grades desaparece, como se tivesse sido teletransportado.
Cena 33 - Int. Sala de Controle - Continuação
Os técnicos estão um pouco incomodados com a situação de Edu. Exceto Wanda, que não reage -- não mostra compaixão.
Cena 34 - Int. Sala da Enorme Roda - Dia
Kantrix passa pela roda gigante. No meio do seu percurso, ouvimos um BEEP vindo do seu pulso. Pressiona um botão e no seu relógio surge, em forma de holograma, a fotografia de Edu. Um "X" vermelho cobre-a.
KANTRIX: Menos um.
Olha para a imagem alguns segundos. Pausa. E um leve sorriso. Continua a caminhar.
Cena 35 - Ext. Cascatas - Dia
Inexplicavelmente o céu agora está limpo, tropical. O local é paradisíaco, com várias cascatas caindo de um monte de pedras gigantes -- está cobertas de folhas verdes -- uma ponte dividida em duas está suspensa no ar, apenas com a ajuda de uma estrutura de madeira colocada sobre rochas.
Kantrix aproxima-se de uma das pontes e olha para debaixo dela -- um pequeno lago, de água cristalina. Salta e -- SPLASH! Cai na água e mergulha até ao fundo do lago, para se refrescar e descansar um pouco -- volta à superfície -- Desta vez, ouvimos o rugir de um tigre. Kantrix saca imediatamente as armas, e olha para todo o lado, atento -- O tigre surge pelo meio das folhas das rochas, com um tamanho pouco maior do que o comum. A fera vai saltar para cima de Kantrix, mas este o impede, atirando contra ele. Um tiro certeiro. Kantrix percebe algo e olha para trás. Mais dois tigres.
KANTRIX: Olá amigos.
Sem pensar duas vezes, Kantrix dispara. Mais tiros certeiros, mais tigres mortos. No entanto, os disparos parecem atrair uma ninhada deles.
Cena 36 - Int. Sala de Controle - Momentos Depois
Wanda olha fixamente para o monitor onde Kantrix surge.
TÉCNICO: Miss, ele conseguiu eliminar todos. Quer que envie mais?
Uma pausa. Wanda parece fazer um breve sorriso maléfico.
WANDA: Envia o tigre gigante.
TÉCNICO: Sim, miss Fitzgerald.
O Técnico pressiona rapidamente várias teclas num painel de controle portátil. Várias mensagens de erro surgem no monitor.
TÉCNICO: Teremos que esperar mais algumas horas para colocá-lo. Ainda não temos capacidade física para esse processo.
WANDA: O tigre gigante.
Um momento de silêncio. Todos olham para o Técnico, apavorados.
TÉCNICO: Sim, miss Fitzgerald.
Apesar do medo espalhado pela sua ordem, Wanda não mostra qualquer tipo de sentimento. Continua observando a luta de Kantrix com os tigres -- este começa a ficar cercado por eles.
TÉCNICO (receoso): Miss, o processo não está respondendo. Vou ter que cancelar...
Wanda agarra na cabeça do Técnico e com toda a sua força ESMAGA-A contra o painel de controle. A sua cara de fúria, de vingança, de "quem é que manda aqui?". O Técnico cai no chão, inconsciente. Um rio de sangue espalha-se no seu rosto, devido a um golpe na testa.
WANDA (para outro técnico): O tigre gigante.
Desta vez, não há dúvidas - é para fazer o que a Wanda manda. O novo técnico começa imediatamente a trabalhar no assunto.
Cena 37 - Ext. Cascatas - Dia
Os tigres rodeiam cada vez mais Kantrix. Ele está ficando sem saída. Os disparos matam os animais selvagens, mas parecem também atraí-los cada vez mais. Kantrix está a ficar aflito. Os tigres aproximam-se cada vez mais até que --ROOOOOOOAR! Um TIGRE GIGANTESCO -- 12 metros -- MORTÍFERO -- devora todos as suas "miniaturas" em volta de Kantrix -- Kantrix salta para trás, com um rolamento e escapa deste ataque súbito.
KANTRIX: O que é isto?!
O tigre ruge novamente. Pronto a atacá-lo.
Cena 38 - Int. Corredores, Tech - Dia
Shay está bebendo um suco enquanto fala ao celular.
SHAY: A Wanda está decidida em atacá-lo. Vou fazer o melhor que posso.
HERMAINIE (V.O.): Por favor, Shay. Faz o que estiver ao teu alcance.
SHAY: Eu vou, não se preocupe.
HERMAINIE (V.O.): Só te peço que não contes ao Ford. Ia ser o limite.
SHAY: Ainda sei o que devo fazer, minha querida.
Dois guardas passam por Shay e param mesmo ao seu lado, para tirar um suco da máquina de refrigerantes.
SHAY: Agora tenho que ir. Depois falamos.
HERMAINIE: Vai dando novidades.
SHAY: Não se preocupes. Até logo.
Shay desliga o celular. Os guardas ficam olhando para ele.
SHAY: Mulheres. Não sabem viver sem nós.
Os dois guardas riem, sem desconfiar de nada.
Cena 39 - Int. Sala Escura - Dia
Uma sala completamente escura. No centro uma mesa, rodeada de várias pessoas, com as caras escondidas pelas sombras. Uma FIGURA MASCULINA está de pé, sobrepondo-se a todas as outras.
FIGURA MASCULINA: O ataque de hoje foi bem sucedido. O FGL já percebeu que o nosso poder não pode ser subestimado.
Uma outra figura, desta vez uma FIGURA FEMININA, levanta-se, ficando de frente para a Figura Masculina.
FIGURA FEMININA: Você não acha que é arriscado de mais ter uma toupeira na Federação?
FIGURA MASCULINA: Você está a duvidar do meu poder de persuasão?
FIGURA FEMININA: Não se trata de persuasão, caro colega. Trata-se de segurança.
FIGURA MASCULINA: Então devo lhe perguntar o mesmo. Não acha que ter alguém a recolher dados dos dispositivos da maior multinacional do mundo pode chamar um pouco a atenção?
FIGURA FEMININA: Esse caso é diferente. Foi depositado um grande ato de confiança sobre a pessoa que está trabalhando nessa situação.
FIGURA MASCULINA: Confiança é igual a segurança?
Uma pausa. Podemos ver um sorriso cínico por parte da Figura Feminina, debaixo das sombras.
FIGURA FEMININA: O que eu quero dizer é que ter acesso ao FGL não nos traz vantagem nenhuma. Assim que eles perceberem a nossa intenção, nós iremos saber.
FIGURA MASCULINA: E qual o interesse na TECH?
Outra pausa.
FIGURA FEMININA: É de lá que temos tirado a informação necessária para o Projeto ROBIN avançar.
FIGURA MASCULINA: Com sucesso?
FIGURA FEMININA: Sem dúvida. Em breve iremos começar a mutação genética ao DNA dos indivíduos. Aí sim, a União da Justiça será imparável.
Cena 40 - Int. Sala de Controle - Dia
A sala está completamente parada olhando para Kantrix e a sua batalha com o tigre gigante.
Cena 41 - Ext. Cascatas - Dia
Kantrix corre do Tigre, saltando para cima de uma rocha. Ele fica lá parado, à espera que o inimigo venha até ele -- Assim que o Tigre se aproxima, Kantrix salta para o torso do animal selvagem e escorrega pela sua pelugem, puxando-lhe a quantidade de pelo suficiente para incomodá-lo. O Tigre dá uma rosnada valente, causando um mini tornado que levantam as folhas das rochas em frente ao animal. Assim que Kantrix chega ao chão, desvia-se para o lado, para evitar de ser acertado com a cauda gigante. Quando esta bate no chão, ouve-se um PUUUUM! que faz Kantrix cair para o lado.
KANTRIX: Como é que é suposto tomar conta de ti, amigo?
Kantrix saca as suas armas e começa a disparar -- no entanto, não afeta quase em nada o animal gigante.
KANTRIX: Mau hálito e feito de ferro. Não podia ter saído um obstáculo pior.
Cena 42 - Int. Sala de Controle - Continuação
Wanda espera ansiosamente por resultados -- Shay entra na Sala, olhando para todos os monitores --
SHAY: Qual a situação?
TÉCNICO: Um tigre gigante na Arena 2. O Discípulo está conseguindo lidar com a situação.
Shay fica satisfeito por ouvir aquilo. Dirige-se até Wanda.
SHAY: Não acha que os limites dele já foram testados? (pausa) Conseguiu lidar com o objeto X8251P, sem qualquer dificuldade. Algo nunca antes feito. É mais do que suficiente.
Wanda olha para Shay, mostrando desprezo.
Cena 43 - Int. Arena de Kelyna - Dia
Um poço com lava no fundo. Kelyna está prestes a cair lá, agarrando-se a uma parede com todas as suas forças. O líquido ardente sobe cada vez mais. E no topo do poço, um gorila gigante, esperando pela refeição.
Cena 44 - Int. Sala de Controle - Continuação
Shay está desesperado. Tem que salvar Kantrix. E não tem muito tempo. Olha para todos os lados, procurando por uma solução. Até que se depara com o monitor de Kelyna --
Cena 45 - Int. Arena de Kelyna - Continuação
A lava está mesmo quase tocando nos pés de Kelyna. Está assustada e chorando.
KELYNA: Socorro!
A lava TOCA no fundo dos pés. Ela grita e puxa-se para cima, rapidamente.
KELYNA (desesperada): Não!
Cena 46 - Int. Sala de Controle - Continuação
Satisfeito com o sofrimento de Kelyna, Shay tem uma ideia.
SHAY: Temos uma situação na Arena 10!
Wanda olha rapidamente para o monitor da Discípula.
WANDA: Tirem ela dali.
A atenção que estava a ser dada a Kantrix passa imediatamente para Kelyna.
Shay aproveita a distração para pressionar o Painel de Controle. Faz rapidamente. No entanto, um técnico repara naquilo.
Shay olha para ele. O técnico mostra receio.
SHAY (com os lábios, a implorar): Por favor.
Uma pausa. O técnico acaba por fechar os olhos e afirmar guardar segredo.
Cena 47 - Ext. Cascatas - Dia
Kantrix está fugindo do tigre gigante. Uma luz forte surge por cima do lago. Uma CAÇADEIRA cai à água, vinda da luz.
Kantrix repara naquilo e corre rapidamente até lá, saltando para dentro da água.
Após alguns segundos, surge à superfície e sai da água. O tigre quase que o mata com as suas garras enormes -- mais uns milésimos de segundos e estava morto.
Dá um rolamento à retaguarda e fica face-a-face com o animal gigante. Este rosna. Kantrix fica sério. Um momento de tensão.
Carrega a caçadeira -- que comece a festa.
O tigre lhe dá com a pata colossal, e Kantrix cai para trás. Não demora muito para levantar-se. Dispara alguns tiros contra o animal. Não o magoam novamente.
KANTRIX: Vamos lá, amigo. Está na hora de ir ver os anjinhos.
Kantrix salta para cima do torso do tigre mais uma vez -- desconfortável, o tigre vira-se todo. Kantrix ainda tem tempo para disparar duas vezes antes de cair. Um tiro certeiro -- OLHO DIREITO DO TIGRE -- o outro vai contra a parede. Um ROOOOAR gigante e barulhento -- o tigre leva a pata à cara e fica desorientado. Kantrix aproveita para atirar contra o olho esquerdo, acertando em cheio. O tigre fica enfurecido e quase atinge Kantrix com a pata. Porém, bate com o focinho na parede. Dá um último rugido e fica inconsciente.
KANTRIX (ofegante): Viu? Não custa assim tanto.
O jovem respira lentamente. Assim que volta ao ritmo cardíaco normal, dá dois passos em direção da fera. Verifica se ele está vivo ou morto.
KANTRIX (irônico): Descansa em paz, amigo.
Uma pausa. Olha para a caçadeira que tem na mão. Após a analisar com mais cuidado, vemos uma expressão de surpresa.
Algo está escrito no cano da arma: "Ainda há esperança".
SMASH TO BLACK.
FIM DO ATO DOIS
ATO TRÊS
Cena 48 - Int. Sala de Controle - Anoitecer
A sala está quase vazia. Encontram-se apenas dois ou três técnicos e Wanda, sem qualquer emoção.
Wanda olha para um monitor com atenção, observando Kantrix. Este está em frente a um pequeno templo, ainda na área das cascatas.
Cena 49 - Ext. Cascatas - Dia
O pequeno templo tem sinais de construção azetecas. Uma porta está aberta, possibilitando a entrada de Kantrix. Ele observa atentamente o local.
KANTRIX (com esperança): Está quase.
Kantrix avança em direção à porta aberta --
Cena 50 - Int. Sala de Controle - Anoitecer
Um dos dois TÉCNICOS olha para Wanda, confiante.
TÉCNICO: Miss, o Discípulo número um está a aproximar-se do artefato.
Wanda reflete por alguns segundos. Uma pausa.
WANDA: Iniciar processo.
O Técnico começa a digitar velozmente num teclado futurístico. Vemos o que aparece no monitor à sua frente: CARREGANDO DADOS...Uma pequena barra azul começa a surgir no monitor, lentamente... "1%"
TÉCNICO: Processo iniciado.
Cena 51 - Int. Templo Azeteca - Dia
Kantrix acaba de entrar numa sala gigante. No fundo da sala vemos um pódio, que sustêm o Pêndulo de Atlântida no ar como se tratasse de um milagre.
Kantrix começa a caminhar até ao pódio, porém, é interrompido por -- Um buraco com 6 metros. Cheio de lava.
Kantrix olha para baixo, assustado e grato por não ter dado mais nenhum passo. É aquela falha que o separa do Pêndulo.
KANTRIX (pouco confiante): Eu consigo fazer isto. (pausa) Acho eu.
Respira fundo. Recua 15 passos. Olha em frente -- -- o artefato. Brilhante, magnífico -- É aí que ele vai buscar coragem. Representa a sua liberdade.
Kantrix fecha os olhos.
FORD (V.O.) (a cantar): Row, row, row the boat gently down the stream. Merrily, merrily, merrily, merrily, life is but a dream.
Cena 52 - Int. Quarto de Kantrix, Casa dos Luther - FLASHBACK
Ano 2081. No dia anterior ao "rapto" da primeira cena.
KANTRIX (o de 5 anos) está deitado na sua cama, bem acordado. Ford está sentado ao seu lado, aconchegando o filho.
FORD: Muito bem, kiddo. Agora está na hora de dormir.
KANTRIX: Amanhã vai comigo ao parque?
FORD (rindo): Nem toda a gente tem dias de folga. (pausa) No Sábado te levo ao parque de diversões. É o teu aniversário, lembra? Merece algo bem grande.
HERMAINIE (O.S.): Grande como uma roda gigante.
Hermainie aproxima-se de Ford, e senta-se ao seu lado.
HERMAINIE: Mas essa conversa fica para amanhã, está bem? Agora o nosso menino tem que dormir.
KANTRIX: Eu não sou um menino.
FORD: Claro que não, Hermainie. Ele já é quase um homem.
KANTRIX: Pois sou!
HERMAINIE: Ah, sim. Mas eu nunca vi um homem resmungar tanto com a sua mãe porque não quer ir para a escola.
KANTRIX (defendendo-se): Só foi hoje.
HERMAINIE: Todas as manhãs.
Os três riem. Uma pausa. Kantrix levanta-se e abraça os dois progenitores.
KANTRIX: Eu gosto muito de vocês.
HERMAINIE (derretida): Oh querido, nós também gostamos muito de ti.
Afastam-se.
KANTRIX: Mas também gosto muito da Lory.
FORD: E eu tenho a certeza que a tua irmã também te ama muito.
Um momento de ternura entre os três. Hermainie agarra na mão do marido. Olha-o nos olhos.
KANTRIX: Agora está na hora de vocês namorarem, não é?
Ford agarra no filho, a brincar. Coloca a cabeça dele debaixo do seu braço. Kantrix ri.
FORD: Isso não são conversas para a tua idade.
KANTRIX: Já sou um homem, pai.
FORD: Um homem que ainda tem muito para aprender.
Ford volta a colocar o filho na cama, aconchegando-o.
FORD: Vá, hora de dormir.
Ford e Hermainie levantam-se e vão até à porta do quarto. Ford coloca a sua mão no interruptor.
FORD: Até amanhã, kiddo.
KANTRIX: Até amanhã, pai.
Assim que Ford apaga a luz --
CORTA PARA:
Cena 52 - Int. Templo Azeteca - Continuação
Kantrix abre os olhos -- lágrimas nos olhos --
Começa a correr. Aproxima-se cada vez mais do limite.
KANTRIX (V.O.) (do flashback): Eu gosto muito de vocês.
Close UP olhos de Kantrix.
Lágrimas. Confiança.
HERMAINIE (V.O.) (do flashback): Oh querido, nós também gostamos muito de ti.
Cena 53 - Int. Templo Azeteca - Continuação
Está no limite -- Kantrix levanta-se no ar. Salta muito rapidamente, mas...
KANTRIX (desespero): NÃO!
CORTA PARA:
Cena 54 - Int. Laboratório Antigo - Noite
Ford, Hermainie e Loreen estão colocando armas dentro de sacos -- Loreen trata da munição, Hermainie as distribui nos sacos e Ford os fecha. Estão ansiosos.
FORD: Temos que ser rápidos.
LOREEN: O Shay me disse por volta das oito horas.
HERMAINIE: A do ano passado acabou às sete.
FORD (para Hermainie): Se já tivesse acabado, o Shay teria me ligado.
Ford fecha o último saco. Enquanto fala, Hermainie e Loreen escolhem armas.
FORD: Ok, vamos rever o plano. Quando chegarmos à TECH, agarramos no Kantrix e explicamos tudo a ele. Esperamos que saia a van com os Discípulos da Prova e atacamos. Resgatamos os Discípulos, entramos no edifício e matamos a Wanda Fitzgerald. Assim que ela estiver morta, a TECH também estará.
LoREEN: E depois, a minha parte favorita.
HERMAINIE (repreendendo): Loreen.
LOREEN: Ok, ok... Já não está quem falou.
FORD: Saímos da área, apanhamos o Shay e vamos para os Países Ibéricos.
LOREEN: Ainda assim, preferia o Brasil.
FORD: O Brasil é um País Ibérico.
LOREEN: O Brasil faz parte da Comunidade Ibérica, não dos Países Ibéricos.
HERMAINIE: Podem, por favor, parar com isso? Estamos com pouco tempo.
O som de um celular tocando. Hermainie o tira do bolso e atende, ansiosa. Olha para os outros.
HERMAINIE: Shay.
SHAY (V.O.): Cancelem os planos.
Cena 55 - Ext. Edifício Tech - Noite
Shay está sentado num banco, falando ao celular e com um tablet nas suas pernas.
No monitor do tablet conseguimos ver a mesma tela a dizer "CARREGANDO DADOS" de algumas cenas atrás. A barra azul está nos "99%".
Atinge os "100%" -- Shay respira fundo.
SHAY: Temos um problema.
HERMAINIE (V.O.): O quê?!
Cena 56 - Int. Laboratório Antigo - Continuação
Ford tira o celular da esposa.
FORD: O que é que se passou? O meu filho está bem?
SHAY (V.O.): Está sim.
Cena 57 - Ext. Edifício Tech - Continuação
No tablet vemos vários ficheiros e um MODELO 3D de um novo templo, na Grécia Antiga --
SHAY (pausa): O problema é que a Prova está longe de acabar.
Cena 58 - Int. Laboratório Antigo - Continuação
Ford fica em dúvida.
FORD: Como assim?
As duas mulheres se entreolham. Não sabem o que está se passando. A música de suspense cresce e --
CORTA PARA:
Cena 59 - Int. Sala de Controle  Noite
Um dos técnicos presentes entrega um processo a Wanda. Satisfeita, ela abre e lê.
TÉCNICO: O processo foi concluído com sucesso.
Wanda analisa todos os documentos, satisfeita.
WANDA (após uma longa pausa): Ótimo. A segunda fase começa agora.
Cena 60 - Int. Templo Azeteca - Dia

ÂNGULO AOS PÉS: Vemos, do chão, o pódio com o Pêndulo suspenso -- caem DOIS PÉS. A câmara sobe e vemos as costas de KANTRIX, são e salvo.
Ele percebe que estás prestes a ganhar. Enquanto caminha em direção ao artefato, festeja.
KANTRIX: Consegui! Consegui! (às gargalhadas) Eu consegui!
Saltando como um grilo, Kantrix agarra no Pêndulo. Continua a festejar.
KANTRIX (para o Pêndulo): É meu!
Até que percebe algo está errado.

KANTRIX: Então? Onde está a voz para me louvar?

Na parede atrás do pódio, começam a surgir hieróglifos -- leves luzes desenham figuras -- Kantrix fica espantado e aproxima-se, para ver o que se passa.

KANTRIX (lendo): O Pêndulo... presente nesta... sala... é apenas parte... (pausa) Espera, o quê?! (pausa) Como assim, o Pêndulo presente nesta sala é apenas uma parte de três?!

Olha para o Pêndulo -- brilhante, limpo, misterioso.

Lágrimas a caírem do seu rosto. A esperança desapareceu.

KANTRIX: Isto não é o fim?

FLASH! -- uma luz forte preenche o monitor e ---

A sala fica vazia. Após alguns segundos, as paredes ficam com uma textura cinzenta, depois o chão, o pódio -- as ARESTAS ganham uma cor azulada -- parece tornar-se um modelo 3D de uma sala real -- A sala começa a desaparecer, lentamente -- até que...
Corta para:
Cena 61 - Ext. Mosteiro Grego - Dia
VISTA AÉREA:
Vários campos verdes rodeiam uma gigante montanha. Lá no topo, vemos um pequeno mosteiro.
Outro FLASH! -- com o mesmo efeito de luz forte -- e Kantrix surge em frente ao Mosteiro, confuso e com o Pêndulo na mão. Olha ao seu redor.
Ao seu lado, está uma caixa igual à que vimos no início da Prova.
Ainda em choque, Kantrix fica parado alguns segundos. Até que um acesso de fúria o ataca -- ele atira o Pêndulo para longe, irritado.
O Pêndulo cai no chão, perto da extremidade da montanha.
Kantrix deita-se no chão, chorando. Está mais fragilizado que nunca. Desmotivado.
Cena 62 - Int. Sala de Controle - Noite
Wanda observa a infelicidade do Discípulo, o que lhe parece trazer prazer. Um pequeno sorriso.
Cena 63 - Ext. Edifício Tech - Noite
Shay olha para o tablet, onde vê Kantrix chorando, desesperado. Quer ajudá-lo, mas sente-se impotente.
Cena 64 - Int. Laboratório Antigo - Noite
Ford está destruindo tudo o que encontra -- varre a mesa cheia de equipamento científico com o seu braço, furioso -- pontapeia um banco --
Hermainie não consegue fazer nada, absorvendo toda a informação --
Loreen olha para a fotografia do irmão, triste --
Cena 65 - EXT. mOSTEIRO GREGO - dIA
Kantrix mostra-se desconsolado -- as lágrimas mais fortes que ele, até que --
KANTRIX (fraco, pouco convicto): Eu não sou um menino.
Fecha os olhos -- respira fundo, levanta-se --
KANTRIX: (esperança) Eu não sou um menino.
Caminha até ao Pêndulo -- pega nele.
KANTRIX (pausa, certeza): Eu não sou um menino.
Olha para trás, para o Mosteiro -- vai até à caixa -- aninha-se e abre-a, tirando um pergaminho. Após alguns segundos a observar toda a informação --
KANTRIX (pausa): A segunda peça do Pêndulo.
Encara a porta do Mosteiro.
KANTRIX: Tenho que encontrá-la.
Levanta-se e fica frente a frente com o gigante Mosteiro.
Cena 66 - Ext. Parque - Noite
O parque completamente vazio. Luzes de jardim iluminam a área, dando-lhe um ar gracioso. Grilos cantam, servindo de barulho de fundo.
Vemos um homem encapuzado caminhando a passos rápidos. Não conseguimos ver quem é. Dirige-se até a um banco de jardim, onde está sentado alguém - uma MULHER. Não vemos o seu rosto, apenas as suas costas.
Quando o homem encapuzado lá chega, percebemos que é SHAY. Tira uma PEN DRIVE do bolso e entrega à mulher.
SHAY: Está aqui o que pediu.
A mulher guarda a PEN DRIVE no bolso.
MULHER: Ótimo.
Com esta frase, nós identificamo-la como a FIGURA FEMININA da cena da sala escura.
SHAY: Posso fazer-lhe uma pergunta? (pausa) Qual a utilidade dessa informação? Para quê os dados genéticos de todos os Discípulos do grupo 9647FX?
MULHER: Há perguntas que não devem ser respondidas. (pausa) Você, mais que ninguém, deveria saber isso, Mister Lincoln.
Shay olha para a Mulher, curioso.
SHAY: Eu arrisquei o meu trabalho para conseguir esses dados. Mereço uma explicação.
A mulher levanta-se.
MULHER: Com o tempo você irá começar a perceber.
Entrega-lhe uma carta. Shay olha para ela, sem perceber.
Tem um símbolo familiar. O símbolo de uma balança - um símbolo igual aquele que estava na carta deixada no bar.



  CRIADO POR:
Dom Costa

ELENCO:
Billy Unger como Kantrix
Joshua Jackson como Ford Luther
Rebecca Hall como Hermainie Luther
Emily Meade como Loreen Luther
David Anders como Shay Lincoln
Phoebe Tonkin como Kelyna Fort
Spencer Boldman como Jydroh Griffen
Kristen Stewart como Wanda Fitzgerald

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:
Keke Palmer como Lionce
Hailee Steinfield como Frederika
Anton Yelchin como Jynx
Jaden Smith como Pedro
Josh Hutcherson como Hugo
Maisie Williams como Mariah
Elle Fanning como Ottha
Collin como Junot
Dylan O'Brien
 como Edu
Chance Kelly como Francis Major
Joshua Malina como Liam Spektor

PRODUÇÃO
Bruno Olsen
Diogo de Castro



Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.



REALIZAÇÃO




Copyright © 2014 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução



 
Compartilhe:

14 anos

Episódios de Tech

No Ar

Série

Tech

Comentários:

0 comentários: