Motivos para Continuar Vivendo - Capítulo 03 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Motivos para Continuar Vivendo - Capítulo 03

Minissérie de Everton Brito
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui


     
MOTIVOS PARA CONTINUAR VIVENDO
     
 



 

ATO DE ABERTURA

 

FADE IN:

01 EXT. PARQUE — DIA.

ABRE A CENA.

PLANO GERAL de todo o ambiente. Um parque movimentado, com diversas pessoas transitando, alguns casais, pais com seus filhos. O Sol se permeia por entre as árvores.

SONOPLASTIA: Thiago Ramil – GIRA-SOL.

SLOW MOTION. Em Ruan e Felipe. Os dois numa bicicleta sendo guiada por Ruan. Eles sorriem enquanto o vento bate em seus rostos e bagunça seus cabelos.

FELIPE

(V.O)

As vezes quando tudo está prestes a desmoronar,

você talvez só precise de alguém que seja teu suporte e te mostre que tudo, por mais demorado que seja, é passageiro. Nada dura pra sempre. Nem mesmo o sofrimento.

 

Eles passam por frente a CAM e somem.

 

FIM DO ATO DE ABERTURA.

 
     
     
     
     

CAPÍTULO 03 - RECONSTRUÇÃO
 
     
 

FADE IN:

 

02 EXT. COLÉGIO – DIA.

 

CAM. Em Felipe, observando todos que saem do Colégio, com sua mochila nas costas. Ele rói as unhas constantemente, ansioso.

 

POV. Logo saem do Colégio, Ruan, que empurra a cadeira de ANDRÉ. Ruan acena para Felipe e segue com André em sua direção.

 

ANDRÉ

A lei da atração diz que os pensamentos das pessoas, tanto conscientes quanto inconscientes, ditam a realidade de suas vidas, estejam elas sabendo disso ou não, ou seja, tudo que você pensa diretamente ligado à sua realidade, logo você não pode fugir dela. O seu momento é a sua realidade.

 

RUAN

Blá, blá, blá. Você é muito chato, sabia?

Quando eu disse fugir da realidade, falei hipoteticamente, seu mecânico quântico maníaco. E aí, Felipe?

 

FILIPE

Hum.

 

RUAN

Esse aqui é o pequeno Físico, André.

 

ANDRÉ

Pequeno é covardia! Sabia que nos menores frascos há os melhores perfumes e os piores venenos?

 

RUAN

E filosófico nas horas vagas.

 

ANDRÉ

Eu apenas trago verdades difíceis de engolir.

 

FELIPE

Para onde vamos?

 

 

RUAN

Calma. Estamos esperando uma amiga.

 

 

ANDRÉ

Você não chamou ela!

 

RUAN

Ah, chamei sim!

 

FELIPE

Quem?

 

CAM. Nesse momento, de dentro de um carro vermelho, sai TOPPY.

 

MUSIC FADE: Secrets – Mary Lambert.

 

SLOW MOTION. Toppy vem andando na direção dos dois em câmera lenta. Cabelos ao vento, óculos no rosto, um estilo extravagante. Ela agarra um pirulito da mão de uma criança e o põe na boca. Logo depois, pega o milk shake de um rapaz e o empurra, sorrindo.

 

Ela chega onde André, Ruan e Felipe estão.

 

TOPPY

Cheguei!

 

ANDRÉ

(Apático)

Percebemos

 

TOPPY

Bom dia pra você também, seu nerd chato!

 

RUAN

Ok, antes que vocês comecem, precisamos pegar Mariane no treino. À propósito, Toppy, esse aqui é o Felipe que tinha te falado.

 

TOPPY

Por mim a gente deixava ela lá mesmo. Oi, Felipe!

 

ANDRÉ

Por mim a gente deixava você.

 

TOPPY

E o carro ia se dirigir sozinho por acaso?

A adulta aqui sou eu!

 

ANDRÉ

Dois anos mais velha!

 

TOPPY

Mais experiente!

 

ANDRÉ

Não... acho que é velha mesmo.

 

Toppy aperta os olhos. Ruan revira os olhos e sai empurrando a cadeira.

 

03 INT. ACADEMIA – DIA.

 

SONOPLASTIA: 1910 — Azzy feat. Lourena, NaBrisa, Nobru Black, Thai Flow & Gabz.

 

CAM. Um saco de pancadas levando socos ferozes. Revela MARIANE. Corpo suado, cabelos desgrenhados. Concentração. Ela defere mais socos no saco. Para e se prepara, montando a base para recomeçar.

 

CAM. Acabam de adentrar na academia Ruan, Felipe, Toppy e André. Felipe observa, assustando-se a cada soco de Mariane.

 

RUAN

Mariane! Mariane!

 

Mariane para com o treinamento e olha para Ruan. Sorri.

 

= = CORTE DESCONTÍNUO = =

 

Mariane ajeita a mochila, enquanto todos esperam.

 

RUAN

A gente não te apresentou o Felipe ainda.

Felipe, essa é minha amiga, Mariane.

 

 

FELIPE

Olá

 

 

MARIANE

Oi

 

Dão as mãos. Mariane sorri.

 

MARIANE

Então hoje é o dia?

 

TOPPY

Como sempre. Nessa mesma data. Todo mês.

 

MARIANE

Eu já estava com saudades.

 

TOPPY

Causo esse sentimentos nas pessoas.

 

MARIANE

Eu não estava me referindo bem a você, docinho.

 

ANDRÉ

O complexo de protagonismo dela sempre vai achar que sim.

 

TOPPY

Quer ficar sem carona?

 

FELIPE

Gente, eu ainda não tô entendo. Para onde é que nós vamos?

 

RUAN

Para um lugar muito especial.

 

MARIANE

Vai ver quando chegarmos lá. Vamos?

 

Mariane coloca a mochila nas costas e suspira.

 

04 INT. HOSPITAL, ALA PARA CRIANÇAS COM CÂNCER – DIA.

 

CAM. Todos eles caminham atrás da médica, CRISTINA. Ela fala enquanto caminha pelos corredores.

 

 

CRISTINA

As crianças já estavam sentindo falta, sabiam?

Há pouco divertimento para elas aqui. Se apegar a qualquer resquício de alegria é fundamental. Isso nos ajuda no tratamento. Tudo que elas têm é a esperança, e é por causa de atitudes como a de vocês que isso acontece.

 

RUAN

(para Felipe)

Tem problema em esperar aqui um instantinho? A gente precisa se arrumar, mas é rapidinho.

 

FELIPE

O que vão fazer?

 

RUAN

Já vai ver.

 

Ruan sorri e deixa Felipe no corredor. Ele observa todos se afastarem, curioso.

 

Som das batidas de seu coração.

 

CLOSE UP em seu rosto.

 

FADE TO BLACK.

 

FADE IN.

 

05 INT. HOSPITAL, ALA PARA CRIANÇAS COM CÂNCER, SALA – DIA.

 

SONOPLASTIA: Laços – Tiago Iorc.

 

ABRE A CENA. Encontramos Felipe na porta da sala, observando, emocionado.

 

Revela cena. CAM.

 

RUAN, TOPPY, MARIANE E ANDRÉ. Todos fantasiados de palhaços, brincando e fazendo tolices com as crianças pacientes de câncer. Muitas delas carecas, outras com turbantes na cabeça. Elas sorriem e aplaudem.

 

FOCO. Uma delas agarra o nariz de palhaço de Ruan, que sorri.

 

SLOW NA CENA. Todos sorriem. Uma das crianças agarra a mão de Felipe. Ele a olha, surpreso. A criança sorri e puxa ele para dentro da sala, que se deixa ir. Aos poucos, Felipe conversa com as crianças e juntos riem das palhaçadas que o grupo faz.

FOCO NO ROSTO DE FELIPE. Claramente emocionando, com lágrimas nos olhos. Observando a felicidade das crianças.

 

06 EXT. HOSPITAL, TERRAÇO — TARDE.

 

Vemos Felipe chorar de olhos fechados, enquanto o vento bate em seu rosto. PLANO GERAL. A imagem de Felipe de costas e o céu aberto, fundindo com perfeição as coisas azul e laranja de fim de tarde.

 

FOCO em Felipe. O mesmo abre os olhos, ainda com lágrimas caindo. Ele se perde em seus pensamentos enquanto fita o céu.

 

Logo uma mão pousa em seu ombro. Felipe se assusta. Revela Mariane.

 

MARIANE

Desculpa, eu não quis te assustar.

 

Felipe tenta conter as lágrimas, afim de tentar impedir que Mariane as visse.

 

MARIANE

Não precisa sentir vergonha de chorar na frente dos outros.

 

Felipe olha para Mariane. A fita, depois volta a encarar o céu.

 

FELIPE

É medo. Medo de que as pessoas vejam quão vulnerável eu sou.

 

MARIANE

Por muito tempo eu pensei como você. Ser trans é um desafio todos os dias. Você tem que lidar com preconceito, com o julgamento das outras pessoas, com o apontar de dedos delas. Por muito tempo, eu pensei que não estivesse nem aí, mas aí um dia eu percebi que eu estava, que eu tentava não me importar para não parecer vulnerável, para que as pessoas, essas mesmas pessoas que me julgavam, não me vissem como um alvo fácil. Mas eu era, eu sempre fui. Então eu percebi que eu devia me importar sim, porque eu não podia simplesmente ignorar o que eu sou. Lutar por você é guerra ganha. O seu amor por você mesmo é a maior recompensa que pode ter. Não se esconda. Enfrente o mundo e mostre para ele o que ele quer ver de você.

 

O silêncio paira no ar. Os dois miram o céu e permanecem assim por um bom tempo, a refletir.

 

FELIPE

Como vocês lidam?

 

MARIANE

Com o que?

 

FELIPE

Com o fato de que ele vai morrer.

 

Pausa no diálogo. Apenas o som do vento. Mariane olha para Felipe.

 

07 EXT. SUPERMERCADO, ESTACIONAMENTO – NOITE.

 

CONTINUA COM Laços – Tiago Iorc.

 

Vemos em Slow a cena. Ruan e Mariane empurrando um carrinho de compras com Felipe dentro. Correm. Toppy e André acompanhando o ritmo.

 

MARIANE

(V.O)

As vezes o choro nem sempre a melhor opção, Felipe.

As vezes fazer de cada momento único é o que importa. A gente não sabe quando ele vai morrer, mas a gente sabe como fazer ele viver o máximo possível.

 

FELIPE

(V.O)

Eu acho que nunca vou entender.

 

MARIANE

(V.O)

Ah, eu achava muitas coisas. É como tudo acontece. A gente acha e deixa de achar, a gente erra e aprende, a gente cai e levanta mais forte.

 

FELIPE

(V.O)

Como ter certeza? Como você faz para se amar? Qual a parte da vida que ensina isso?

 

 

 

MARIANE

(V.O)

Bom, eu não sou a vida, Felipe. Mas eu posso de dar um spoiler do que você pode fazer....Se conhecer talvez seja a solução, não para todos os seus problemas, mas é sobre você.

 

FELIPE

(V.O)

É, talvez eu tente.

 

MARIANE

(V.O)

Talvez você consiga.

 

O carrinho empurrado enfim passa pela câmera. Todos riem.

 

FADE TO BLACK.

 

FIM DO EPISÓDIO.

 

#MENSAGEMDODIA:

“Sempre que precisar, procure um lugar seguro. Seja em você mesmo ou em outras pessoas".

 
     

 

     


 

minissérie de
Everton Brito
 

elenco
Fhelipe Gomes como Felipe
Gabriel Contente como Ruan
Guilhermina Libanio como Toppy
Linn da Quebrada como Mariane
Maicon Rodrigues como André
Rodrigo Dorado como Jota

 

trilha sonora
Estrada - Nina Fernandes (abertura)
Gira-Sol - Thiago Ramil
Secrets – Mary Lambert
1910 — Azzy feat. Lourena, NaBrisa, Nobru Black, Thai Flow & Gabz
Laços – Tiago Iorc

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela
 

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO



Copyright
© 2020 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.
Compartilhe:

12 anos

Capítulos de Motivos para Continuar Vivendo

Drama

Minissérie

Motivos para Continuar Vivendo

No Ar

Romance

Comentários:

0 comentários: