Passos da Paixão - Capítulo 10 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Passos da Paixão - Capítulo 10

Novela de Édy Dutra
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui



 

PASSOS DA PAIXÃO - CAPÍTULO 10

 
 
 
 
 
 
NO CAPÍTULO ANTERIOR:
 

ROSANA: - Mauro é lindo!... Eu nem sei o que dizer!

MAURO: - Aceita o meu pedido! Já sei! Quer que eu lhe peça de joelhos, é isso!

ROSANA: - Mauro!

MAURO (de joelhos): - Rosana, aceita ser minha noiva, viver do meu lado... Aceita ser feliz comigo?

ROSANA: - É claro que eu aceito, Mauro!

...

MARÍLIA: - Bruno, por favor...

BRUNO: - Eu não consigo te esquecer um minuto, Marília. Você foi, é, e sempre será a mulher da minha vida.

MARÍLIA: - Bruno não! O que a gente teve já passou!... (se afasta) O Gustavo daqui a pouco está chegando aqui. Não quero este tipo de conversa entre a gente. Já chega.

BRUNO: - Para de fugir desse sentimento, Marília!

MARÍLIA: - Que sentimento, Bruno? Me impressiona justo você falar de sentimento... Teve a oportunidade de me amar de verdade, mas não quis. Preferia me exibir como troféu para os amigos.

BRUNO: - Troféu que o Gustavo roubou.

MARÍLIA: - Troféu que o Gustavo ganhou por saber valorizar o ser humano. Coisa que você até hoje não aprendeu a fazer. Não valoriza nem a amizade dele, dando em cima da noiva do amigo.

BRUNO: - Não posso fazer nada, se é mais forte do que eu!

Bruno agarra Marília e a beija. Neste instante, Gustavo chega ao local e se surpreende. 

GUSTAVO: - Mas o que está acontecendo aqui?!


Marília e Bruno se surpreendem com o flagra.

 

 

 

 

CENA 01. CASA MARÍLIA. INT. DIA. 

Continuação do capítulo anterior. Gustavo flagra Marília e Bruno juntos.

MARÍLIA: - Gustavo!

Gustavo parte pra cima de Bruno, acertando um soco no rapaz, que cai no sofá. Marília aflita.

MARÍLIA: - Gustavo, não!

GUSTAVO: -Canalha!

BRUNO: - Que isso, Gustavo?! Calma, cara!

Amália chega na sala.

AMÁLIA: - Gente, que gritaria é essa aqui?

GUSTAVO: - Eu vi a sua irmã e esse traidor, se beijando!

AMÁLIA (finge surpresa): - Meu Deus, é mesmo?! Marília!

MARÍLIA: - Eu não tive culpa, eu juro que não queria, mas o Bruno me forçou!

BRUNO: - Eu te forcei? Marília, vamos ser sinceros... Você estava louca pra ter os meus beijos de volta.

GUSTAVO: - Cala a boca, seu imbecil!

Gustavo acerta mais um soco em Bruno. Marília consegue empurrar Gustavo, separando a briga.

GUSTAVO: - E você, Marília... Com o meu amigo!

MARÍLIA: - Gustavo, acredita em mim! Não foi culpa minha!

GUSTAVO: - Essa foi a maior decepção da minha vida...

Gustavo vai embora. Marília vai atrás dele, mas Amália a detém.

AMÁLIA: - Calma, Marília, deixa ele esfriar a cabeça!

MARÍLIA: - Eu não posso deixar ele ir embora assim!

AMÁLIA: - Não adianta nada você tentar argumentar agora...

Marília volta-se para Bruno, que se levanta do sofá, alisando o rosto, dolorido pelo soco que levou.

BRUNO: - Acho que vou precisar de uns cuidados...

Marília dá um tapa no rosto de Bruno.

MARÍLIA: - Vá se cuidar no inferno, bem longe de mim, Bruno.

AMÁLIA: - Marília!

MARÍLIA: - Vai embora da minha casa, Bruno. Agora! Sai!

Bruno encara Marília, abre um sorriso sacana e sai. Antes de sair, troca olhares com Amália. Marília senta-se no sofá, chora. Amália se aproxima.

AMÁLIA: - Marília, não fica assim...

MARÍLIA: - Isso não poderia ter acontecido. Nunca! Eu amo o Gustavo!

Marília sai correndo para dentro de casa. Amália fica na sala, ri, satisfeita.

AMÁLIA: - Gente, que confusão das boas essas... (ri, contida)

CENA 02. BAR DO NOEL. INT. DIA.

Tereza conversa com Janice e Alceu, na mesa do bar.

JANICE (surpresa): - Então você é Tereza Sampaio, a dona da grife CarioLinda?

TEREZA (envaidecida): - Eu mesma querida...

ALCEU: - Mas quanta honra receber uma pessoa tão famosa aqui no nosso bar!

TEREZA: - Ai, Alceu, nem se preocupe em erguer as pompas... A fama já não é tão grande assim.

ALCEU: - Mas por que não?

TEREZA: - Não sei... Das tantas lojas que eu tinha espalhadas pelo Rio, só estou com uma e não sei por quanto tempo. É triste sentir o fim se aproximando.

JANICE: – Não diga isso, Tereza! Às vezes é só um ciclo que se fecha para outro melhor começar. Não é o fim de tudo não.

TEREZA: - Mas eu sinto como se fosse, Janice. Minha vida está mudando da água pro vinho. Já não vou mais às festas dos ricaços, nem faço mais vestidos sob encomenda para as atrizes da TV... Vou até sair do meu prédio de luxo na Zona Sul pra vir morar aqui, em Vila Isabel...

ALCEU: – Ei, não fala da Vila não! Aqui não é a vida boa da zona sul, mas no recanto dos poetas, ninguém vive infeliz! TEREZA: - Desculpe, Alceu, eu não quis falar mal... Apenas vejo que estou passando por uma transformação.

JANICE: - Você vai ver que tudo vai dar certo.

Neste instante, uma menina (8/9 anos, pele amorenada, cabelos lisos) se aproxima.

MENINA: - Mamãe, já fiz o dever. Posso brincar agora?

JANICE: - Pode sim, minha filha.

A menina sai, animada.

TEREZA: - Que linda sua filha! Como se chama?

JANICE: - Karina.

TEREZA: - Será uma linda moça quando crescer.

ALCEU: - Marmanjo nenhum vai se aproveitar!

JANICE: - Ih, querido, vai se acostumando... Não dá pra ter ciúmes de filha bonita. (risos)

CENA 03. ESCRITÓRIO G&B. SALA GUSTAVO. INT. DIA.

Gustavo está em sua sala, enfurecido. De repente, Bruno entra no local.

GUSTAVO (grita): - O que você está fazendo aqui?!

BRUNO: - A gente precisa conversar, Gustavo!

GUSTAVO: - Não há mais nada para conversar, Bruno. Você é um traidor!... Se fez isso com a minha vida pessoal, imagina só o que você não deve ter feito com a parte profissional, com a empresa!

BRUNO: - Ei, calma aí! Eu nunca fiz nada pra prejudicar a empresa aqui!

GUSTAVO: - Eu não sei, Bruno! Você está se mostrando uma caixinha de surpresas! Tudo é possível vindo de você...

BRUNO: - Gustavo, nós somos amigos, cara!

GUSTAVO (irônico): Ah, somos é?! Nossa, que bacana! E você comemora nossa amizade agarrando a minha noiva, é isso?! Quanta bondade!... Me poupe, Bruno!

BRUNO: - Deixa eu explicar!

GUSTAVO: - Não há mais nada pra explicar, pra falar, nada!... Nem mais sociedade.

Bruno se mostra surpreso.

BRUNO: - Como é que é?

GUSTAVO: - Isso mesmo. A empresa acabou, Bruno. Você tá fora da sociedade.

BRUNO: - Gustavo, calma! Pensa! Você vai fazer isso com a gente agora? Às vésperas do Rio Moda?! Pensa... A imagem da empresa vai por água abaixo por um escândalo.

Gustavo fica calado, pensativo.

BRUNO: - Depois do Rio Moda você pensa no que faz... Até lá, a gente continua a sociedade.

GUSTAVO: - Tem razão. Melhor não estragar tudo... Agora sai daqui. Não quero te ver tão cedo na minha frente, Bruno.

Bruno sai da sala, deixando Gustavo sozinho, pensativo.

CENA 04. CASA ROSANA. EXT. DIA.

Mauro deixa Rosana em casa. (sobe trilha “Cuidando de Você” – Luiz Melodia)

MAURO: - Prazer imenso passar esse dia com você.

ROSANA: - Eu também adorei, Mauro... Você é um homem incrível.

Os dois se beijam.

MAURO: - Não quer que eu fique aí com você?

ROSANA: - Mauro, não me faça perder a cabeça agora, garanhão... (ri, maliciosa) Melhor ficarmos assim... (beija Mauro) Amo você.

MAURO: - Sonhei muito em ouvir essas palavras saídas suavemente da sua boca... Também amo muito você, Rosana. Agora, minha noiva!

Os dois se abraçam, beijam-se mais uma vez. Rosana entra em casa. (fade out trilha anterior)

ROSANA: - Minha Nossa Senhora, como o Mauro é meloso!... “sonhei em ouvir essas palavras saindo suavemente da sua boca”, eca! Me dá náuseas só de repetir isso... (olha o anel em sua mão) E eu sonhei em ser rica, ter luxo, poder, fama! É Mauro, acho que casar com você não vai ser tão ruim assim.

De repente, a campainha toca. Rosana abre a porta e Sílvia entra no local.

ROSANA: - Silvinha? O que foi?

SÍLVIA (entristecida): - Rosana, foi horrível! (senta-se no sofá, chora)

ROSANA (aproxima-se de Sílvia): - Calma, amiga! O que é que foi horrível?

SÍLVIA: - O encontro com o Júlio!

Rosana disfarça sua satisfação.

ROSANA: - É mesmo? Mas por quê?

SÍLVIA: - Ele chamou uns marginais pra me atacarem, Rosana!

ROSANA: - Não pode ser verdade! Silvinha, ele me disse que queria se encontrar com você numa boa!

SÍLVIA: - Ele mentiu! Me enganou... Foi horrível, amiga. Eu nem sei mais o que fazer!... E o pior de tudo é que, mesmo ele aprontando essa armadilha pra mim, eu não deixei de pensar nele.

ROSANA: - Você continua amando o Júlio, é isso?

Sílvia consente.

ROSANA: - Mas isso é loucura, Sílvia! Você precisa ir à delegacia, denunciar esse homem! Ele é uma ameaça pra você!

SÍLVIA: - Não, nunca!... Eu não quero isso...

ROSANA: - Ai amiga, isso não pode ficar assim...

SÍLVIA (olha o anel de Rosana): - Rosana, que anel lindo! Comprou?

ROSANA: - Não, esse aqui é joia de família. Achei no meio das minhas coisas... Linda né?

SÍLVIA: - Você nunca me disse que tinha joias de família.

ROSANA: - É, nem eu lembrava.

SÍLVIA: - Eu vi aquele moço, dono da GF, saindo daqui da sua casa.

ROSANA: - Ele veio me trazer em casa. Tivemos uma longa reunião hoje. Estamos indo de vento em popa. E eu agradeço a você, pela sua força com os croquis. Você é uma grande amiga, Silvinha.

SÍLVIA: - Fico feliz em saber que ajudei de alguma forma você a conseguir realizar o seu sonho... Bom, eu vou indo embora. Eu precisava mesmo era desabafar.

ROSANA: - Se precisar de alguma coisa, eu to aqui, ta?

As duas se abraçam. Sílvia vai embora. Rosana vibra.

ROSANA: - Bem feito, Silvinha! Pra aprender a me dar tudo o que eu quero... Isso foi só uma provinha, amiga.

CENA 05. CASA MARÍLIA. QUARTO MARÍLIA. INT. DIA.

Ilza e Ivan consolam Marília.

ILZA: - Minha filha procure se acalmar!

MARÍLIA: - Eu não consigo, mãe. O Gustavo saiu daqui pensando que eu era uma vagabunda!

IVAN: - Marília, não fala uma coisa dessas!

AMÁLIA: - Mas com certeza ele pensou isso mesmo.

ILZA: - Amália! Por favor! Se não vai ajudar, pelo menos não atrapalha!... Não está vendo o estado da sua irmã?

AMÁLIA: - Ai desculpa... Vou lá cuidar do Pedro que eu ganho mais.

Amália sai.

IVAN: - Marília, o Gustavo vai esfriar a cabeça e vai perceber que tudo não passou de um mal entendido.

MARÍLIA: - Eu não sei nem se vou conseguir participar do Rio Moda assim. Não tenho cabeça pra mais nada!

IVAN: - Mas é claro que vai participar! Sua chance de voltar pra Europa, Gustavo?

ILZA: - Se ele te ama mesmo, minha filha, ele vai te procurar. Mesmo que seja pra ter satisfações, mas ele vai te procurar. O Ivan ta certo. Você precisa erguer a cabeça e seguir em frente.

MARÍLIA: - Estão dizendo que eu devo esquecer do meu amor pelo Gustavo é isso?

ILZA: - Não, estamos dizendo que você precisa ser forte e seguir em frente e que se o amor de um pelo outro é forte também, vai superar isso tudo.

CENA 06. TRANSIÇÃO DO TEMPO. ANOITECER / APTO FERNANDO E RAQUEL. INT. NOITE.

Imagens do Rio ao anoitecer. (sobe trilha “Corcovado” – Gal Costa). Mostra a cidade iluminada, os prédios, o Cristo Redentor. Corta para apto Fernando e Raquel, onde os dois conversam, na sala de estar.

O ambiente já está mobiliado e decorado. Móveis claros, em tons pastéis, contrastam com o sofá vermelho no meio da sala. (fade out trilha)

RAQUEL: - Sua mãe comprou mesmo o sofá...

FERNANDO: - Impossível dizer que não.

RAQUEL: - Mas até que ele não é feio, só um pouco extravagante.

FERNANDO: - Mas sabe que, olhando assim, ele até combinou com o apartamento? (risos) Ficou do jeito que a gente planejou, não é?

RAQUEL: - Tudo... Lindo mesmo. (alisa a barriga) Nosso filho será muito feliz aqui.

FERNANDO: - Assim como nós dois.

RAQUEL: - É o que eu mais quero também, Fernando. A gente feliz. Será mesmo que vamos conseguir crescer com esse casamento arranjado, forçado?

FERNANDO: - Nenhum de nós planejou isso, Raquel, mas se é para o nosso bem, que seja o melhor casamento possível. Como eu já disse outra vez, eu estou disposto a aprender a te amar, sempre e sempre.

RAQUEL: - Como é bom ouvir isso. Me dá confiança pra seguir em frente... E também para aprender a amar você.

Os dois trocam olhares carinhosos.

CENA 07. BOATE GLAMOURIO. INT. NOITE.

(sobe trilha “World Hold On” – Bob Sinclair) Imagens gerais da GlamouRio. A pista de dança está lotada. No meio, dançando animados, Estér e Walter.

ESTÉR: - Nossa! Hoje isso aqui está um caldeirão! Muito bom!

WALTER: - Eu quero curtir muito!

ESTER: - Então se prepara pra curtir, porque o seu affair está chegando aí...

WALTER: - Quem?

Walter se vira para ver quem chega e vê Ivan se aproximando.

IVAN: - Oi!

WALTER: - Oi garoto, como ta?

IVAN: - Tudo bem... E você?

WALTER: - Tudo ótimo!

IVAN (a Estér): - Olá!

ESTÉR: - Oi!

IVAN (a Walter): - A gente vai ficar hoje de novo?

WALTER: - Não querido, hoje eu quero curtir.

IVAN: - Mas eu pensei que a gente ia...

WALTER (interrompe): - Pensou errado, garoto. Aqui não tem essa de parzinho não. Ninguém é de ninguém. Fiquei com você, foi ótimo, mas passou.

Ivan fica chateado.

WALTER: - Agora aproveita aí a sua noite, porque eu também vou aproveitar a minha, com outras companhias...

Walter se afasta. Ivan fica parado no meio da pista de dança. Estér se aproxima.

ESTÉR: - Ei, não fica assim não. Walter é de lua mesmo.

IVAN: - Tudo bem... Eu vou pra casa...

Ivan sai da boate cabisbaixo.

CENA 08. PRÉDIO ANTIGO. CORREDOR. INT. NOITE.

Valquíria bate á porta de um apto num prédio antigo, mal cuidado.

VALQUÍRIA: - Wesley! Abre a porta, meu amor!... Eu te liguei você não atendeu, agora estou aqui! (bate à porta) Wesley, minha vida!... Eu preciso falar com você! Tá certo aquele lance no RioCentro, do painel pro desfile. Eu vou fazer com você não é?

Ninguém responde de dentro do apto.

VALQUÍRIA: - Eu já estou há um tempão pra falar com ele... Bom, mesmo assim eu estarei lá com o meu amor, grafitando!

CENA 09. CASA LAERTE. INT. NOITE.

Júlio e Laerte conversam.

LAERTE: - Rosana e Silvinha no mesmo lugar antes?

JÚLIO: - Isso que eu acho estranho, Laerte. E agora a Silvinha não quer me ver nem pintado de ouro, me acusando de um monte de coisas...

LAERTE: - Te acusando?! O que foi que você fez com a Silvinha cara?!

JÚLIO: - Ei, Laerte, calma! Eu não fiz nada!... E é justamente isso que me deixa mais confuso ainda! Ela está me acusando e eu nem sei por quê! Mas alguma coisa tem aí nessa história e eu vou descobrir.

LAERTE: - E vai como? Forçando a Sílvia a te contar, já que ela não quer saber da sua cara?

JÚLIO: - Eu não vou falar com a Sílvia. Vou falar com a Rosana. Amanhã mesmo. As duas na mesma rua deserta, não é mera coincidência.

CENA 10. TRANSIÇÃO DO TEMPO. AMANHECER / CASA ROSANA. INT. DIA.

Imagens do Rio ao amanhecer. (sobe trilha “Me Segura” – Eduardo Dussek) Corta para casa de Rosana. Rosana está em seu quarto, apenas de toalha, recém saída do banho. Ela abre o guarda-roupas e tira de lá um vestido laranja, justo, decotado.

ROSANA: - Rio Moda hoje! Pela primeira vez pisando num evento tão importante como esse!... (vai até o espelho, coloca o vestido sobre o corpo, se observa) Será que o Mauro vai gostar de mim assim? Ah, se bem que ele ta caidinho... Se eu for só com essa toalha, ele vai adorar também!...

Rosana coloca o vestido, fica lindo em seu corpo. Ela coloca o anel que ganhou de Mauro no dedo.

ROSANA: - Isso sim é ser poderosa!

A campainha toca. Rosana vai até a sala atender e se surpreende com a entrada de Júlio em sua casa. (fade out trilha “Me Segura” – Eduardo Dussek)

ROSANA: - O que você está fazendo aqui, Júlio!

JÚLIO: - A gente precisa conversar.

ROSANA: - Agora não, Júlio, por favor! Eu preciso sair. Vai embora!

JÚLIO: - Sair? Vai aonde toda produzida?

ROSANA: - Não é da sua conta...

JÚLIO: - Já sei. Vai sair com aquele riquinho não é? Você anda mesmo de caso com ele, Rosana? Como é o nome daquele idiota mesmo? Mauro!

ROSANA: - Sim, eu vou sair com ele sim! E pro seu governo, o idiota lá tem condição de me bancar, coisa que você nunca vai ter, Júlio... Pé rapado, ignorante. E pode falar o que quiser, as suas mãos em mim, nunca mais!

JÚLIO: - Por que tanta certeza?

ROSANA (exibe o anel): - Porque eu estou noiva do Mauro!

Júlio se mostra surpreso.

JÚLIO: - Noiva?

ROSANA: - Isso mesmo, Júlio. Noiva! E logo mais, de casamento marcado, se Deus quiser! E finalmente eu vou sair desse fim de mundo chamado Vila Isabel e viver no paraíso da Zona Sul!

JÚLIO: - Cuidado, Rosana... Não sonhe muito alto... O sol pode queimar as suas asas como fez com Ícaro.

ROSANA: - O Sol está do meu lado, Júlio. A luz dele está me iluminando cada dia mais e mais!... Agora por favor, saia daqui! O Mauro daqui a pouco está chegando e eu não quero que ele te veja aqui dentro. Sai logo!

Júlio encara Rosana e sai.

ROSANA: - Que inferno esse homem!... Perfume vagabundo!...

Rosana sente náuseas.

ROSANA: - Essa não... Enjoo de novo não! (sai apressada para o banheiro)

Do lado de fora da casa, Júlio vai saindo na calçada quando encontra Sílvia. Os dois trocam olhares.

JÚLIO: - Silvinha...

SÍLVIA: - Por favor, Júlio, evita falar comigo.

JÚLIO: - Você precisa me dizer o que foi que eu te fiz. Não quero viver pra sempre com esse incômodo de ter feito algo ruim para uma grande amiga.

SÍLVIA: - Amiga?! Quando será que você vai valorizar o amor que eu sinto por você, Júlio?! Quando?!

JÚLIO: - Eu não sei, Silvinha!... Não sei nem quando eu vou aprender a valorizar o meu amor próprio. Eu só peço que você me entenda.

SÍLVIA: - Não há o que entender, Júlio. Não há mais nada...

Sílvia segue caminhando na calçada. Júlio fica a observá-la, pensativo.

CENA 11. RIO CENTRO. INT. DIA.

Imagens dos pavilhões do Rio Centro. (sobe trilha “The Beat Goes On” – Bob Sinclair) Um banner grande mostra o nome RIO MODA. Diversas pessoas visitam o espaço. Nos backstages, muita movimentação de modelos, profissionais do ramo. (fade out trilha “The Beat Goes On” – Bob Sinclair)

Fábio chega acompanhado por Marília, consolando a moça.

FÁBIO: - Vamos lá Marília, levanta esse astral! Daqui a pouco você pisa na passarela pra conquistar a chance da sua vida!

MARÍLIA (entristecida): - A chance da minha vida é reconquistar o amor do Gustavo, Fábio.

FÁBIO: - Eu sei disso, mas se você não se ajudar agora, não vai conquistar nem o Gustavo e nem a fama de modelo... Poxa faz um esforço.

Os dois seguem caminhando para os camarins. Corta para o stand onde há a exposição dos calçados. Várias empresas expõem seus produtos, entre elas, a Áurea Calçados, com um stand melhor estruturado do que as demais empresas. Fernando e Estér estão no local.

ESTÉR: - Ótima a ideia dessa feira de calçados. Aproxima muito mais os consumidores e os profissionais.

FERNANDO: - Além de mostrar o nosso belo trabalho. Aliás, o seu belo trabalho, Estér...

ESTÉR: - Então aguarda pra ver o que eu vou mostrar na nossa próxima coleção! (ri)

Tarso chega com Sandra.

TARSO: - Olá pessoal!

SANDRA: - Gente, que loucura está isso aqui! Muita gente, pessoas pra todos os lados!

ESTÉR: - Acho que esse é o maior ano do Rio Moda.

TARSO: - Bom é que a empresa vende bastante.

SANDRA: - Estér, que calçado lindo é aquele?!

ESTÉR: - Qual?

SANDRA (pega Estér pela mão): - Esse aqui!

As duas se afastam.

TARSO: - E Raquel, não vem?

FERNANDO: - Vem com a amiga dela, a Valquíria... Eu ainda não vi meu pai. Disse que viria e ia trazer a mamãe a tira colo...

TARSO: - Sua mãe num local assim, com multidão?

FERNANDO: - Se ele conseguir fazer isso, merece um troféu! (ri)

Do lado de fora dos pavilhões, Raquel e Valquíria chegam juntas ao evento.

RAQUEL: - Estou tão ansiosa pra ver as coleções!

VALQUÍRIA: - Nem me fala amiga, será tudo de bom! Esse ano, o Rio Moda promete!

As duas caminham rumo ao pavilhão central quando Valquíria vê Wesley, de longe.

VALQUÍRIA (feliz): - Raquel! Olha lá o Wesley!

RAQUEL: - Wesley?!

VALQUÍRIA: - Sim, o carinha que eu estou namorando! Vem!

As duas se aproximam de Wesley, que faz grafite num grande painel.

VALQUÍRIA: - Wesley! Amor!

Wesley se vira e fica surpreso ao ver Valquíria. Ele disfarça um certo nervosismo.

WESLEY: - Valquíria? Você aqui?!

VALQUÍRIA: - Eu disse que viria! Falei pra você! Aliás, fui até seu apartamento, mas acho que você não estava...

WESLEY: - Eu disse que ia te avisar pra confirmar caso rolasse esse trabalho...

VALQUÍRIA: - Pois é, mas não ligo. Então eu decidi vir mesmo assim. Estou até de macacão!... Essa aqui é minha amiga Raquel! Raquel, esse é o meu amor, Wesley!

Raquel sorri, discreta. Wesley dá um sorriso amarelo. De repente, de trás do painel sai uma moça, ruiva, usando calça e camiseta largas, sujas de grafite.

MOÇA: - Wesley, amor, esse outro lado aqui ta pronto.

VALQUÍRIA (chocada): - Do que foi que ela te chamou?!

WESLEY: - Valquíria, eu posso explicar!

RAQUEL: - Val vem, vamos embora.

VALQUÍRIA (grita): - Ela te chamou de amor!... Você está com ela?

MOÇA: - Quem é essa maluca, Wesley?

VALQUÍRIA: - Eu sou a namorada dele! Ou era, sei lá... Wesley, você está com ela?! Por que amor, por quê?!

WESLEY: - Porque eu preciso respirar, Valquíria. Você estava me sufocando. Todos os dias me ligando de hora em hora, indo atrás de mim nos meus grafites, querendo saber, querendo ser da mesma tribo. Desiste, você não é desse mundo!... E a Cibele aqui me faz relaxar, coisa que eu não conseguia com você.

Valquíria fica completamente chocada, entristecida. Raquel abraça a amiga.

RAQUEL: - Grosso!... (a Valquíria) Vem amiga, vamos sair daqui.

As duas saem.

VALQUÍRIA: - De novo Raquel... Abandonada de novo!

Dentro do RioCentro, Marília faz o seu desfile. Chama atenção dos expectadores pela sua beleza e desenvoltura na passarela. Ivan faz diversas fotos.

Marília, cruzando a passarela, enxerga Gustavo na plateia. Os dois trocam olhares fulminantes. Marília segue o desfile. Gustavo fica a observá-la, sentimental.

O desfile termina, Marília retorna junto com as demais modelos e o estilista da marca, sob os aplausos da plateia. Novamente, Marília e Gustavo trocam olhares.

Enquanto isso, no stand da Áurea Calçados, Sandra procura por Tarso.

FERNANDO: - O Tarso foi almoçar, Sandra.

SANDRA: - Mas eu pedi pra ele me esperar pra almoçarmos juntos... Eu só fui olhar um desfile. Agora vou comer sozinha.

ESTÉR: - Almoça comigo, Sandra. Fiquei sabendo de um restaurante ótimo no Leblon. Vamos?

SANDRA: - Cruzar a cidade para comer?

ESTÉR: - Para comer bem! Vamos?

SANDRA: - Tudo bem, eu aceito! (ri)

ESTÉR: - Vem, Fernando?

FERNANDO: - Vou esperar a Raquel e a Valquíria, que estão por aí. Daqui a pouco elas estão chegando, podem ir. Bom almoço pra vocês!

Estér e Sandra estão saindo da feira de calçados, quando enxergam uma pequena aglomeração de fotógrafos, jornalistas.

SANDRA: - Quem será?!

ESTÉR: - Algum artista que veio assistir ao evento, certamente.

As duas saem. Cercados por jornalistas, Mauro e Rosana chegam ao Rio Moda. Ele, mais tranquilo. Rosana, deslumbrada com o assédio.

REPÓRTER TV: - Mauro Gonzales, ao vivo para o Canal 30. Veio assistir ao evento e analisar o trabalho das grifes concorrentes?

MAURO: - Eu vim mesmo é prestigiar os amigos, acompanhar as novas tendências da moda brasileira, que será promissora.

REPÓRTER: - E essa moça linda que acompanha você?

MAURO: - Pessoal, quero que conheçam Rosana da Silva, minha noiva.

ROSANA: - Muito prazer!

Rosana posa ao lado de Mauro para fotos e closes da TV.

CENA 12. BAR DO NOEL. INT. DIA.

O bar está movimentado, na hora do almoço. Sílvia está sentada em uma mesa, sozinha, fazendo a refeição, quando assiste à entrevista de Rosana e Mauro.

SÍLVIA (surpresa): - Noiva?!

JANICE (aproxima-se de Sílvia): - Você viu?! A Rosana ta noiva desse bacana aí?! Sabia disso?

SÍLVIA: - Não! Ela não me disse nada...

Alceu vai passando pelas duas.

ALCEU: - Rosana nunca me enganou. Sempre pareceu querer subir na vida...

JANICE: - Isso tudo mundo quer, Alceu. Bom que ela teve essa sorte.

Janice se afasta. Sílvia fica pensativa, olhando para TV, onde imagens de Rosana e Mauro, dando um beijo, fica em close na tela.

CENA 13. RESTAURANTE PRATO CHEIO. INT. DIA.

O restaurante de Durval está com bom movimento. Durval recepciona alguns clientes que chegam ao ambiente aconchegante. Em uma das mesas, Tarso almoça com uma mulher, 35 anos, trajando um terno feminino, cabelos cacheados, castanhos.

Sandra e Estér chegam ao restaurante.

DURVAL: - Olá moças, sejam bem vindas ao Prato Cheio!

SANDRA (cochicha para Estér): - Prato Cheio? Não tinha um nome mais delicado para um restaurante não?

ESTÉR: - Eu gostei. Já pelo nome ele mostra não ser convencional. (a Durval) Olá, como vai?

DURVAL: - Tudo bem! Fiquem à vontade!

As duas entram, caminham pelo restaurante até uma mesa. Porém, antes de sentar, Sandra avista Tarso. Ela para no meio do caminho, estática.

ESTÉR: - Sandra venha...

Sandra não responde, olhos fixos em Tarso, que neste momento, coloca sua mão sobre a mão da mulher que o acompanha. Estér vê.

SANDRA: - Eu não acredito...

ESTÉR: - Ai Sandra, vamos embora.

SANDRA: - Não. Eu quero ficar. Eu vou ficar e vou sentar junto com eles na mesa.

ESTER: - Não Sandra, por favor!

Sandra segue apressada até a mesa de Tarso. Ela chega, causando surpresa em Tarso e na moça.

SANDRA: - Custava me esperar para almoçar, Tarso? Eu demorei uns minutinhos e você já arruma uma vagabunda pra ficar no meu lugar?

TARSO: - Sandra, por favor, não faça nenhum escândalo!

SANDRA: - Imagina querido... Eu? Escândalo? Não... (pega taça de vinho, joga na cara da outra mulher) Cadela, vagabunda!

ESTÉR (segura Sandra): - Sandra, não! Vamos embora!

SANDRA: - Você, Tarso, é um canalha! Me traindo!

TARSO: - Eu disse pra você que a situação estava insustentável. Mas você não escuta! Não muda!

SANDRA: - Bem que eu desconfiava... Mulher quando desconfia é porque já tem alguma coisa no ar!

TARSO: - A única coisa que tem no ar agora é a nossa separação, Sandra.

Sandra se surpreende. A outra moça sai da mesa para se limpar. Durval se aproxima.

DURVAL: - Eu vou ter que pedir para vocês se retirarem do meu restaurante. Aqui não é lugar para confusão.

TARSO: - Não precisa se preocupar, não. Eu já estou de saída.

Tarso sai, passando por Estér e Sandra, que senta-se à mesa, e chora. Estér fica sem saber o que fazer junto de Sandra, tentando acalmá-la.

CENA 14. RIOCENTRO. INT. DIA.

Marília caminha com Fábio e Ivan pelos pavilhões do Rio Moda.

IVAN: - Fiz fotos tão bacanas de vocês!

FÁBIO: - Eu quero ver todas depois hein!

MARÍLIA: - Eu quero ver também, Ivan! Tirou quando eu estava com o vestido rosa?

IVAN: - Claro! Você estava linda demais!

De repente, Gustavo se aproxima do trio.

GUSTAVO: - Marília?

Marília e Gustavo trocam olhares.

GUSTAVO: - Será que a gente pode conversar?

IVAN: - Bom, eu vou indo pro outro pavilhão, daqui a pouco começa mais um desfile e eu preciso registrar tudo pra agência.

FÁBIO: - Eu vou com você, Ivan. Quero ver os colegas na passarela. Até logo!

Ivan e Fábio se afastam.

GUSTAVO: - Você estava linda.

MARÍLIA: - Obrigada amor (pausa) quero dizer, Gustavo.

GUSTAVO: - Não, não... Me chama de amor.

MARÍLIA: - Mas...

GUSTAVO (interrompe): - Marília, eu não consigo parar de pensar em você... Aquela briga, aquilo tudo...

MARÍLIA: - Gustavo, eu não tive culpa de nada! Eu juro!

GUSTAVO: - Eu nunca mais quero ficar longe de você, Marília. Eu te amo demais!

Marília e Gustavo se beijam apaixonados. Ao longe, Bruno vê o casal junto e se mostra com inveja e sai dali, apressadamente.

Raquel e Fernando caminhando pelo evento, passam por Marília e Gustavo, que estão aos beijos.

RAQUEL: - O amor está no ar por aqui... (risos)

FERNANDO: - Deve ser muito bom estar apaixonado.

RAQUEL: - Você nunca se apaixonou?

FERNANDO: - Não, nunca... Mas acho que estou começando a sentir os primeiros sintomas da paixão.

RAQUEL: - É mesmo?

FERNANDO (segura Raquel): - Sim... Coração bate mais forte, você procura o rosto da pessoa em cada um que passa... Você quer sentir o perfume dela, tocar sua pele, olhar no fundo dos olhos, enxergar toda sua beleza.

RAQUEL: - Esse casamento está fazendo a gente ver tanta coisa que antes nem via um no outro.

FERNANDO: - Estamos aprendendo a amar, Raquel. E está sendo maravilhoso aprender isso com você.

(sobe trilha “Cuide Bem do Seu Amor” – Paralamas do Sucesso) Os dois se beijam, carinhosamente. CAM abre plano. Em meios às pessoas que visitam o Rio Moda, dois casais demonstram sua paixão um pelo outro nos pavilhões do evento: Raquel e Fernando de um lado, Gustavo e Marília de outro.

CENA 15. PASSAM-SE OS DIAS. PETRÓPOLIS. CASA FAMÍLIA LINHARES. INT/EXT. DIA.

Imagens diversas do Rio de Janeiro, sua paisagem natural e urbana. Legenda na tela: DIAS DEPOIS... (fade out trilha “Cuide Bem do Seu Amor” – Paralamas do Sucesso)

Corta para a casa da família Linhares em Petrópolis. O jardim está lindamente decorado com tulipas, que enfeitam o ambiente para o casamento de Fernando e Raquel, num lindo entardecer. Os noivos estão no pequeno altar montado no meio do jardim, junto com o padre que está celebrando o matrimônio.

Raquel está linda, trajando seu vestido de noiva. Fernando usa terno claro, combinando com a noiva.

MARIA HELENA: - Meu filho está lindo...

ORESTES: - E Raquel também. Uma bela noiva.

ESTÉR: - Adorei o vestido dela. Quando eu casar, quero ter um bem neste estilo, super moderno.

MARIA HELENA: - Quando você casar... E isso será quando, Estér? Só pra eu ficar preparada...

ORESTES: - Por favor, vocês duas, não comecem! Hoje é um dia especial.

Sandra e Tarso, Valquíria e um moço, alto, cabelo escuro, curto, trajando terno preto, são padrinhos.

VALQUÍRIA: - Nunca vi você nas festas na casa do Fernando...

HOMEM: - Eu estava morando no Sul. Cheguei ao Rio há pouco tempo. Eu e Fernando ficamos muito amigos na faculdade.

VALQUÍRIA: - Lembro dele comentar de você... (tenta lembrar o nome)

HOMEM: - Adônis.

VALQUÍRIA: - Isso, Adônis... (observa o rapaz) Você é compromissado, Adônis?

Sandra chama atenção dos dois para a cerimônia. O padre realiza a união.

PADRE: - E que os dois sejam felizes, com a bênção de Deus. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo... (a Fernando) Pode beijar a noiva.

Fernando beija Raquel, um beijo delicado. Os convidados aplaudem. Ivan se aproxima, faz as fotos. Os noivos estão sorridentes.

CENA 16. CASA MARÍLIA. QUARTO MARÍLIA. INT. DIA.

Gustavo e Marília organizam as malas para viagem

GUSTAVO: - Pegou tudo, amor?

MARÍLIA: - Sim, Gustavo! Até casaco.

GUSTAVO: - Mas amor, Miami nessa época é quente, nem vai precisar.

MARÍLIA: - Vou levar igual! Melhor estar prevenida.

Gustavo ri. Os dois se mostram empolgados.

CENA 17. CASA ROSANA. INT. DIA.

Júlio vai até a casa de Rosana.

JÚLIO: - Quer falar comigo?

ROSANA: - Quero, mas não dá pra ser aqui. Vamos sair.

JÚLIO: - Eu estou no meio do serviço, não tenho muito tempo, Rosana.

ROSANA: - Tá trabalhando é?

JÚLIO: - Consegui finalmente um emprego decente. Eu falei pra você que conseguiria.

ROSANA: - Não vamos demorar. Esse carro lá fora é da empresa?

JÚLIO: - É sim.

ROSANA: - Eu preciso falar com você.

JÚLIO: - Não pode pelo menos adiantar o assunto?

ROSANA: - Só posso dizer que interessa pra você e pra mim. Infelizmente.

Júlio olha intrigado para Rosana.

ROSANA: - Uma voltinha rápida, o assunto é importante, mas não vai demorar. Eu dirijo.

 



autor:
Édy Dutra

elenco:
Malu Galli como Sílvia
Eduardo Lago como Júlio
Bruna Lombardi como Rosana
Domingos Montagner como Mauro
Marcello Antony como Fernando
Isabel Fillardis como Marília
Maria Fernanda Cândido como Raquel
Nill Marcondes como Bruno
Maria Luísa Mendonça como Valquíria
Adriana Garambone como Estér
Ana Lúcia Torre como Leocádia
Rafaela Mandelli como Celeste
Jonathan Haagensen como Vitinho
Maria Padilha como Sandra
Eduardo Galvão como Tarso
Erika Mader como Aline
Rafael Almeida como Talles
Paulo Figueiredo como Gilson
Denise Del Vecchio como Sophia
Iran Malfitano como André
Gabriela Durlo como Paula
Mário Gomes como Durval
Paulo Nigro como Guilherme
Luiza Tomé como Heloísa
Marcello Airoldi como Adônis
Gustavo Leão como Diogo
Lázaro Ramos como Ivan
Leonardo Vieira como Renato
Francisca Queiroz como Geórgia
Paulo Gorgulho como Laerte
Maria Ceiça como Tereza
Amanda Ritcher como Melissa
Bianca Comparato como Duda
Letícia Colin como Gaby
Luma Costa como Marcinha
Léa Garcia como Ilza
Valquíria Ribeiro como Amália
Antonio Pitanga como Cristóvão
Rocco Pitanga como Gustavo
Joana Foom como Janice
Roberto Bonfim como Alceu
Amandha Lee como Karina
Marcello Melo Jr. como Pedro
Gabriel Braga Nunes como Walter/Waleska
Guilherme Winter como Fábio
Lavínia Vlasak como Bia
Eva Wilma como Maria Helena
Othon Bastos como Orestes

participações especiais - 1ª fase
Maria Flor como Sílvia
Caio Blat como Júlio
Regiane Alves como Rosana
Rafael Cardoso como Laerte
Cauã Reymond como Fernando

Ana Sophia Folch como Raquel
Sophia Abrahão como Valquíria
Tainá Müller como Estér
Vergniaud Mendes como Adônis

Alex Gomes como Bruno
Caio Castro como Fábio
Élida Muniz como Marília
Quelynah como Amália
Darlan Cunha como Ivan
Armando Babaioff como Mauro

trilha sonora:
This Love - Marron Five (abertura)
Cuidando de Você – Luiz Melodia
Corcovado – Gal Costa
Me Segura – Eduardo Dussek
The Beat Goes On – Bob Sinclair
Cuide Bem do Seu Amor – Paralamas do Sucesso

produção:
Bruno Olsen
Diogo de Castro
Joey Anderson



Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright © 2013 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

Compartilhe:

14 anos

Capítulos de Passos da Paixão

Drama

No Ar

Novela

Passos da Paixão

Romance

Comentários:

0 comentários: