Testemunha de um Crime - Capítulo 22 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Testemunha de um Crime - Capítulo 22

Novela de Luiz Gustavo
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui
 


  CAPÍTULO 22
 
 




O sol inundou o quarto daquele hotel que nem estrelas devia ter, creio que era umas 7 horas da manhã, notei a falta de algo no meu corpo,  certamente era a roupa que vestia antes de dormir. Olhei para debaixo dos lençóis e Amanda também estava despida, sem um único traje, levantei-me rapidamente, vesti-me, tentava me lembrar do haverá de acontecido, mas nada vinha à mente, será que transei com a Amanda? Que pergunta mais besta, é claro que sim ou por que estaríamos dormindo daquela forma?

David corre para o banheiro, sentindo um forte embrulho no estômago e vomita no sanitário, encaminha-se para debaixo do chuveiro e se limpa por longos minutos. Seu corpo estava desnutrido, ele chama o serviço de quarto enquanto se vestia, logo após chega o café da manhã, bem modesto por sinal, apenas pães com um pote de manteiga e café fresco.

Amanda desperta pouco apática com os ruídos do garoto que permanece acomodado na cadeira, meio envergonhado com o acontecimento da última noite. Para Amanda tudo havia sido magico, um passo à frente de conquistar a pessoa que ama, mas agora a culpa a consome por completa, tinha usado seus artifícios sexuais e a bebida alcoólica para dominar David, talvez essa relação seja apenas algo passageiro, para que os ambos aprendam com isto.

A mulher não estava mais bem.

- David, vamos esquecer o que ocorreu. 
- Deixar isso aonde? 
- Em um passado, junto com aquele enigma da praia.
- Mas você é minha melhor amiga.
- Sua melhor amiga?

Amanda se levanta com o lençol em volta do corpo, os olhos estavam marejando de felicidade, aquelas tinham sido as palavras mais lindas que já lhe tinham dito. Os dois se abraçaram. Posteriormente, a mulher caminha em direção banheiro segurando uma toalha vermelha e algumas roupas, saindo depois de 20 minutos com os cabelos molhados e utilizando um vestido com alça azul estampada. Agora alguns pensamentos assume o controle de sua cabeça, uma pista do paradeiro de Andressa.

- Me lembrei daquelas coisas que pegamos do homem. 
- Sim, aquele plano não serviu a nada, não conseguimos coisas úteis. 
- Naquele cartão de pizzaria, David, estava escrito um endereço de Campinas. Sei muita coisa sobra àquela zona, é claro!

Amanda esboça um belo sorriso no rosto com uma grande certeza de que tinha de descoberto parte do esquema.

- O que foi? 
- Tudo está ligando, existe um pequeno parâmetro de Campinas oculto. 
- Como assim? E essa pizzaria? 
- É o lugar mais próximo dessa zona, se chegarmos até ela, podemos encontrar a Andressa.

Eram quase 9 horas da manhã quando David e Amanda saíram daquele hotel vagabundo e seguiram o percurso a caminho do município, faltava cerca de 70 quilômetros para chegar ao local. O celular começa a tocar no bolso do garoto fazendo um barulho irritante para Amanda, que sente uma leve dor de cabeça e um desconforto no estômago. Ele se surpreende ao escutar a voz forte e firme do investigador Marcelo.

- David, sei o que você está fazendo, quer brincar com essas pessoas?
- Quero salvar a minha namorada. 
- A polícia federal está na cola desses homens.
- Mas não fizeram nada até agora, já não basta o meu pai que quase morreu? 
- Olha David, se você não vir pode ser pior.
- Não Marcelo, estou nem aí, se eu voltar vivo ou em um caixão o que importa é resgatar quem eu amo. 
- Tem um shopping a frente dessa pista, para e iremos junto contigo. 
- Está me localizando pelo meu celular? 
- David... 
- Não quero a ajuda de vocês seus incompetentes, nada fizeram pelo o meu pai e muito menos irão fazer pela a Andressa!  – Disse enfurecido, a linha fica muda de repente, o celular voa quase dois quilômetros, caindo em uma poça de lama. Marcelo perde a conexão com o chip do aparelho, mas consegue localizar o último local, informações suficientes para encontrar David Assunção.

- Não é melhor a polícia vir junto?
- Esses filhos da puta vão entregar a Andressa.
- Esse é o risco de confiar nos federais. 
- Eu quero ela de volta!

David estaciona o carro em um restaurante para almoçarem, fazia quase sete horas desde a última refeição, os dois sentaram e comeram um prato típico da região de Minas Gerais.

- Minha barriga estava roncando de tanta fome. – Disse Amanda dando uma colherada no prato de comida. 
- Temos mais algumas horas para chegar até a zona. – David toma um gole de suco de laranja. – Me lembro do que você me disse durante a viagem.
- Sobre aquela sensação estranha de estarmos sendo seguidos? 
- Isso, mas espero que seja coisa da tua imaginação.

Os olhos de David observam o local atentamente, com pessoas simples acomodadas em respectivas mesas, ninguém utilizava roupas de luxos feito na capital. Posteriormente não consegue enxergar mais nada, escuta apenas um ruído fino, seguido por um pesado, uma bomba com três canos explodindo, levando o estabelecimento a plena destruição.
 





INSPIRADO EM UMA HISTÓRIA REAL

autor:
LUIZ GUSTAVO

elenco
DAVID ASSUNÇÃO

AMANDA LOPEZ
ANDRESSA YAMASHITA

HERBERT VIANA

NICK SMITH
ADAM SMITH

FRANK SALVATORE
BRUNO LIMA

PROFESSORA MARIA
ROBERTO ASSUNÇÃO

MATHEUS
JEFERSON

DONA HILDA
SÁVIO MESSIAS
JUNIOR BRANDÃO

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:

MARCELO MIRANDA
MÔNICA VELARDO

TRILHA SONORA:
SAVE ME - REMY ZERO (abertura)

COLABORAÇÃO:
MÁRCIO GABRIEL
JULIANA CORDEIRO


PRODUÇÃO:
BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright © 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução


Compartilhe:

14 anos

Capítulos de Testemunha de um Crime

No Ar

Novela

Testemunha de um Crime

Comentários:

0 comentários: