Testemunha de um Crime - Capítulo 21 - WebTV - Compartilhar leitura está em nosso DNA

O que Procura?

HOT 3!

Testemunha de um Crime - Capítulo 21

Novela de Luiz Gustavo
Compartilhe:
Troque a Fonte Aqui
 


  CAPÍTULO 21
 
 





Herbert Viana finaliza calmamente seu café da manhã na cama e depois veste seu paletó. Ia usar mais uma vez sua imagem de bom samaritano para a sociedade. Uma festa beneficente em um palacete no Rio de Janeiro e aproveitar para um rápido descanso, acompanhado por um dos seus melhores funcionários: Frank Salvatore. Tem que resgatar a confiança dele, para que tudo retorne ao normal.

Por alguns instantes Herbert tem uma retrospectiva do passado, o menino rico filho de pais americanos, poderia ter se formado em uma das melhores universidades de engenharia, mas escolheu o método mais fácil de fazer dinheiro, o contrabando de armas e tráfego de drogas. O mundo é uma verdadeira crise, mas não nestes setores, a organização está expandida para todos os lugares do globo e a cabeça fica no Brasil.

Talvez seus patriarcas pudessem ter algum orgulho, ou não, nunca figurou no top 20 dos homens mais ricos do mundo pela Forbes, mas seu patrimônio é digno da competição junto com o de Junior Brandão, o seu melhor amigo. Junior que apresentou o submundo a Herbert, o lugar desconhecido e sem fronteiras, no ano de 2000 no México começaram a roubar alguns bancos e nos anos seguintes, o percurso foi cada vez mais alto, apenas os maiores do planeta.

Herbert Viana voava em seu jatinho particular acerca de 3.200 pés de altura cerca de 10 a 15 mil metros, tomava uma taça de champanhe puramente Francês ao lado de Frank, ambos conversavam a respeito do garoto pelo que perseguem e que tanto subestimaram.

- O Sávio é esperto, mas o problema está com este David. – Afirma o administrador.

Herbert pensava em números na sua cabeça, tinha dívidas para pagar em todo o mundo de cerca de 2 bilhão de dólares, o índice mais baixo nos últimos dez anos, os negócios expandiram para uma região da Oceania só naquele mês foram depositados 800 milhões de dólares em sua conta particular, mas isso não pode parar.

Aquela noite não seria diferente como as outras, o varão posaria como grande empresário dono de uma fábrica de brinquedos e produtor agrícola, pura fachada, tiraria diversas fotos que ia ou não parar em colunas de fofocas, sites ou revistas. Não se importa com o assédio da mídia, faz parte de sua fantasia durante esses anos.

Herbert locomove-se junto com seus assessores para o escritório daquela luxuosa mansão onde ocorre o evento. Decorava um pequeno texto que pronunciaria no discurso, recordava das outras comemorações que aconteceram nos anos anteriores na casa dos Alcântara, eram tão insuportáveis, lotavam-se de pessoas pobres, falsos ricos, sub-celebridades, algo deplorável que só ajudava a comercializar tal sobrenome.

- Esses bandos de mortos de fome. Não sei até quando tenho que comparecer a esses eventos. – Fala Herbert pouco enojado. – Viu quem está na festa? – Ele sorri pouco sarcástico. – A Mulher fruta veio cantar funk para agradar a classe "C". Olha, vou te contar Frank, se o dinheiro não fosse tão bom eu largaria essa vida.
- Como diria um sábio amigo, "money changes everything"! – Disse em sotaque naturalmente americano a frase: Dinheiro muda tudo. 
- Muda mesmo. – Ele complementa. 
- Tenho uma dúvida chefe. – Frank serve uma taça de vinho tinto para o seu encarregado e logo solta a pergunta depois do primeiro gole: Como você entrou nessa vida e conheceu o carioca? 
- Nós conhecemos assim que meus pais faleceram, nunca fomos presos e olha que já aprontamos cada coisa, Frank. – Aprecia o vinho que por mais agradável que fosse, lhe dava ânsia de vômito por não ser puramente italiano, tem um paladar apurado com bebidas alcoólicas. – Já assaltamos o Banco Central do Brasil e o JP Morgan Chase, o maior banco dos Estados Unidos. Desde então montamos nosso próprio negócio, sempre fui administrador. Admirado por números entrando na minha conta bancária, mas o Junior gostava de se divertir, fuder uma vadia por dia, por isso saiu pelo o mundo. 
- Você acha que teve sorte? – Indaga Frank.
- Sorte é para os fracos, nós fomos inteligentes, usamos a cabeça e montamos um dos maiores negócios do mundo e graças ao David Assunção tudo pode ir por água abaixo, quero a cabeça deste pivete, morto ou vivo!

Quando Herbert Viana saiu de cima da poltrona, deixando Frank completamente sozinho, o ambiente ficou mais agradável para o homem, que parava de pensar no parceiro e a sentir menos culpa.

- Bruno morreu na tentativa de te salvar, David. Eles não vão conseguir pega-lo tão fácil assim.

O gelo corre no copo de cristal e em seguida o coquetel feito com gim e vermute seco, mais conhecido como martine é colocado no recipiente. Frank levanta-se da cadeira e começa a andar em torno da sala, aquelas folgas seriam as piores de sua existência. Ele retira do bolso o aparelho celular e observa algumas fotos ao lado de Bruno Lima, a tortura ainda continua, o sonho acabou, mas o amor deve superar os machucados. 
 





INSPIRADO EM UMA HISTÓRIA REAL

autor:
LUIZ GUSTAVO

elenco
DAVID ASSUNÇÃO

AMANDA LOPEZ
ANDRESSA YAMASHITA

HERBERT VIANA

NICK SMITH
ADAM SMITH

FRANK SALVATORE
BRUNO LIMA

PROFESSORA MARIA
ROBERTO ASSUNÇÃO

MATHEUS
JEFERSON

DONA HILDA
SÁVIO MESSIAS
JUNIOR BRANDÃO

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:

MARCELO MIRANDA
MÔNICA VELARDO

TRILHA SONORA:
SAVE ME - REMY ZERO (abertura)

COLABORAÇÃO:
MÁRCIO GABRIEL
JULIANA CORDEIRO


PRODUÇÃO:
BRUNO OLSEN
CRISTINA RAVELA


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright © 2019 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução


Compartilhe:

14 anos

Capítulos de Testemunha de um Crime

No Ar

Novela

Testemunha de um Crime

Comentários:

0 comentários: