Vale Dicere - 1x04




1x04 - EMILY
 
     
   
 

Casa de Lisa, 19h50.

O cão estava rangendo os dentes com muita fúria para Emily e May, de repente ele toma impulso para ataca-las e salta na direção delas, imediatamente May pega o abajur que estava em cima do criado-mudo e acerta o animal.

May: Emily corre!

As duas descem da cama e se aproximam da porta, May escorrega no tapete do quarto e o cão se prepara para atacá-la, Emily fica na porta amedrontada, May estira o braço para ela e exclama:

— Emily, me dá o teu urso agora!

Emily entrega o seu urso de pelúcia e May coloca entre os dentes do cão impedindo que ele a ataque, May grita para Emily:

— Emily, você precisa ir lá para baixo agora!

Emily: Mas e você?

May: Não se preocupe comigo, (forcejando com o cão) vai até lá embaixo, calce seus sapatos que está perto da porta principal e me espere lá que eu vou destravar o alarme e sairemos juntas, se eu não voltar em 5 minutos você se esconde entendeu?

Emily: (Chorando) Mas...

May: ...Vai DEPRESSA!

Emily rapidamente se dirige até as escadas, ao descer, ela chega até a porta principal e vê seus sapatos lá. Ela os calça respirando ofegante... Lá em cima ainda forcejando com o animal, May encontra uma das bonecas de Emily caída próxima ao gaveteiro, esta estira o braço para pegá-la e lança a boneca para o outro lado distraindo o cão dando tempo dela se levantar dali; ela fecha a porta do quarto enquanto o cão estraçalhava a boneca, May ainda com as mãos no trinco da porta grita a Emily:

— Emily! Já calçou os seus sapatos?

Emily: (gritando de lá de baixo) Sim tia May!

May: Ótimo, eu estou chegando aí!

Lá embaixo enquanto esperava May, Emily parece ter visto alguma coisa na casa que a deixou assustada e se esconde. May se prepara para descer e viu que o cão começou a bater na porta de maneira violenta.

May: Droga, ele vai acabar saindo.

May desce às escadas e percebe que Emily não está mais ali.

May: (Pondo as mãos na cabeça) Emily? Emily! Cadê você?

Neste momento o cão conseguiu abrir uma fenda na porta do quarto e vai em direção a May descendo pelas escadas, esta corre até a cozinha e percebe a panela com água que ela havia colocado para esquentar minutos atrás, assim que o cão entra na cozinha, May corajosamente pega a panela de água quente e joga nos olhos do cão deixando-o desorientado. Ao perceber isso, May abre a porta do forno, chuta o cão para dentro e antes dela fechar a porta do forno novamente, ela olha para o interior do mesmo e diz:

— Aqui nesse país não temos o costume de comer carne de cachorro, mas pra você... Eu abro uma exceção!

May fecha a porta do forno, liga tudo no máximo e o cão começa a se debater lá dentro com a forte temperatura, May fica sentada no chão próxima a mesa observando tudo.

Saída do Edifício Ru, 19h55.

Leonor vai dando ordem para todos os moradores evacuarem o prédio e se dirigirem às viaturas que os tirarão do local.

Leonor: Atenção! Todos evacuem o prédio imediatamente! Vamos!

Neste momento Dylan faz uma observação à Agente:

— Escuta moça, eu tenho um irmão mais velho, ele saiu tem algumas horas e não voltou, ele não pode voltar para este lugar.

Leonor: Encontraremos o teu irmão, vá a uma viatura, por favor.

Dylan: Eu entro sim, mas, por favor, não me coloque na mesma viatura que a Ru, por favor, eu te imploro!

Leonor: Tudo bem, você vem comigo.

Dylan: Yeah!

Leonor: Frederico, tudo bem você levar essa senhora (referindo-se a Ru) na tua viatura até o Departamento?

Frederico: Por mim sem problemas Leonor.

Leonor: Perfeito!

Ru: Ay mi Santo Cielo! Não acredito que irei na viatura do meu Frederico.

Frederico olha para Ru estranhando sua atitude.

Casa de Lisa, 19h57.

May continuava sentada perto da mesa olhando para o forno que estava destruindo o cão infectado, neste momento ela ouve a voz de Emily:

— Tia May!

May: Emily?

Emily estava escondida dentro de um dos armários da cozinha e vai até os braços de May.

May: Por que você não me esperou?

Emily: Eu estava com medo do...

May:... Esquece isso agora (desligando o forno), vamos sair daqui agora mesmo.

May pega nas mãos de Emily e se dirige até a sala, ao chegar lá se depara com outro cão infectado que estava bloqueando a porta principal.

May: Ai meu Deus! Como ele conseguiu entrar?

Emily: Era dele que eu disse que estava com medo.

O cão era semelhante ao anterior, e vendo que não tinha como sair pela porta, May não pensa duas vezes e pede para Emily subir às escadas e ela sobe em seguida.

May: Depressa Emily! Corre!

A fera tenta segui-las, May pega um dos quadros que estava pendurado na parede do lado da escada e acerta a cabeça do animal o arremessando para o final das escadas.

Emily: Tia! Pra onde vamos?

Ao perceber que o cão brevemente iria regressar, May toma uma atitude:

— Vamos para o banheiro agora!

As duas correm para dentro do banheiro, May tranca a porta e pede para Emily fazer silêncio. O cão subiu as escadas e ficou entre os corredores procurando pelas duas, dentro do banheiro May tentava tranquilizar Emily.

— Eu sei que você está com medo, mas você precisa confiar em mim ok?

Emily: Tá bom.

May começa a olhar em todas as partes e itens do banheiro e parece ter tido uma ideia. Ela abre as torneiras da banheira e as deixa encher.

Emily: O que a senhora vai fazer?

May: Eu tive uma ideia Emily, mas você vai precisar ser muito corajosa para conseguirmos fazer isso. Você vai ser corajosa?

Emily: Eu... Eu...

May... Eu sei que vai! (Colocando o seu nariz na ponta do nariz de Emily) Eu confio em você minha linda.

Enquanto isso o Agente Victor continuava tentando acelerar ao máximo para chegar à casa de Lisa o mais rápido possível.

Victor: Mas que droga! Não vamos chegar nunca!

Lisa: Precisa dar tempo, eu estou muito preocupada.

Cristhian: Ei calma, vai dar tudo certo e a gente vai tirar a tua irmã de lá.

Lisa apenas olha para Cristhian com lágrimas nos olhos enquanto Victor a olha pelo retrovisor e em seguida olha para frente de novo.

Departamento de Polícia, 20h02.

No departamento estavam os três médicos completamente desconcertados com todo o alvoroço que está ocorrendo.

Fionna: Eu estou tão preocupada, nem quero imaginar como deve estar tudo lá fora.

Philip: Isso é tudo culpa minha!

August: Por favor, Philip para com isso, nenhum de nós aqui tem culpa, o único culpado é o Dr. Addan.

Fionna: É verdade, aquele velho asqueroso nos levou à ruína.

Um celular começa a chamar e Fionna se dá conta que é o dela.

Fionna: Eu não acredito, pensei que o havia perdido na confusão do hospital, número restrito? Quem será? Alô?

Do outro lado da linha estava o perverso Dr. Addan.

Addan: Como está minha grande companheira Fionna? Fico feliz que tenha sobrevivido ao ataque na Phoenix!

Fionna: (Arregalando os olhos e exclamando em alta voz) Dr. Addan?

Todos reagem no local, um dos agentes se aproxima de Fionna, seu nome é Brian, tem 23 anos e tem cabelos castanhos e lisos. Ao ver que se tratava do Dr. Addan ele sussurra para Fionna:

— Mantenha-o na linha, vamos rastreá-lo, coloque no viva-voz.

Fionna acena com a cabeça afirmativamente e coloca no viva-voz.

Fionna: Sim? Estou ouvindo!

Addan: Preciso de um favor minha cara, está na tua casa?

Fionna: Se eu estou na minha casa? (Olhando para o Agente Brian, e este pede para Fionna confirmar) Sim, claro, estou inclusive fazendo o jantar.

Addan: Ótimo, um de meus homens vai até aí dentro de 1 hora, ele vai deixar com você uma pasta muito importante, tenho que deixar escondida na tua casa entendeu?

Brian: (Susurrando) Enrole mais, converse com ele.

Fionna: Claro! E o que tem nessa pasta?

Addan: Hahahahaha! Em breve saberá Fionna, adeus!

Fionna: Não, espera... Droga! (desliga o telefone).

August: Desgraçado!

Fionna: Conseguiram rastrear a ligação?

Brian: Não, não tivemos tempo.

Fionna: Droga!

Neste momento chega a Agente Hillary, uma bela militar das Forças da Realeza com cabelos escuros e olhos cor de mel.

Hillary: O que aconteceu aqui?

Brian: O Dr. Addan ligou para a doutora.

Hillary: Conseguiu rastrear a ligação?

Brian: Não, não tivemos tempo, ele falou tudo muito rápido com ela.

Hillary: Precisa ser mais rápido que isso Agente Brian, onde está o Capitão Dan?

Fionna: Ele ainda não chegou.

Philip: Fionna, o que aquele monstro quer fazer na tua casa?

Fionna: Eu não sei ao certo, ele quer deixar uma pasta comigo, o Capitão Dan precisa ser informado disso o quanto antes! Não sabemos o plano do Dr. Addan em relação a isso.

Todos os presentes no departamento ficam bastante pensativos diante dessa situação.

Casa de Lisa, 20h07.

May e Emily continuavam escondidas dentro do banheiro, May percebeu que a banheira já havia chegado ao nível de água desejado e fecha as torneiras. Ela se agacha na altura de Emily e dá as instruções.

— Escuta, eu preciso ir até o quarto da tua irmã pegar o espelho grande que fica na escrivaninha dela e um secador de cabelo, mas para isso o cachorro não pode me ver, então Emily... Você vai ter que chamar a atenção dele para outro lugar enquanto eu pego o que eu preciso, entendeu?

Emily: Tá bom.

May: Ótimo! Venha.

May lentamente destranca a porta do banheiro e olha para o corredor pra ver se encontrava o cão, ela olha para o lado no sentido das escadas e olha para o outro no sentido da direção do quarto de Lisa e viu que o animal não estava ali.

May: Olha, ele não está no corredor, mas com certeza não saiu da casa, então fique aqui na porta do banheiro, se ele aparecer entre e tranque imediatamente certo? Você nem vai mais precisar chamar a atenção dele.

Emily: Tá tia.

May: Ok, então vamos lá!

May vai vagarosamente até o quarto de Lisa, ela entra no interior do mesmo e pega o espelho que estava em cima da escrivaninha e em seguida procura pelo secador de cabelo que estava dentro da gaveta, ela também vê no quarto um taco de beisebol que pertenceu ao pai de Lisa e ela guardava como lembrança, ela pensa que poderia ser útil e o apanha. Com uma certa dificuldade, May leva os 3 objetos consigo e retorna ao banheiro com segurança, Emily ao ver os objetos questiona:

— Pra quê tudo isso tia May?

May: É agora que nossa brincadeira começa Emily, está pronta?

Emily: Sim.

May: Ótimo!

May saiu do banheiro com o taco de beisebol na mão deixando Emily lá dentro, ela para em frente ao corredor e começa a gritar:

-Vem aqui cãozinho de merda! Você quer me pegar? Vem desgraçado imundo!

Neste momento o cão veio do final do corredor em direção a May, esta volta correndo para dentro do banheiro e espera a fera chegar. Ao segui-la, o animal chega até a porta do banheiro e May estava na beira da banheira segurando o espelho que estava refletindo a imagem de Emily que na verdade estava agachada no canto da porta com o taco de beisebol na mão em posição de ataque, o cão confuso foi em direção ao espelho pensando que se tratava de Emily, e quando se prepara para saltar, May desvia o espelho, o cão cai dentro da banheira cheia de água, a jovem liga o secador de cabelo na tomada que fica do lado da banheira e fala ironicamente:

— Que tal uma hidromassagem grátis querido?

May joga o secador ligado dentro da banheira e eletrocuta o cão até a morte.

Ambas testemunham aquela cena assustadora, o curto-circuito acabou destravando o alarme geral da casa. Emily vai em direção a May completamente assustada.

Emily: Tia May, vamos sair daqui, por favor!

May: Vamos sim meu amor.

Ao sair da porta do banheiro, elas escutam vários latidos e grunhidos de dentro da casa e barulho de vidros sendo quebrados.

May: Droga! Tem mais dessas coisas aqui.

Emily: O que a gente vai fazer agora?

May: Eles estão lá embaixo, vamos pelo telhado até chegar ao lado do jardim, vem comigo!

May e Emily saem por uma das janelas e ficam por cima do telhado, May verifica a altura e dá as instruções a Emily:

— Emily, não é tão alto, a gente pode pular e o gramado vai ajudar a gente a não se machucar.

Emily: Não, eu não vou conseguir, eu tenho medo de altura tia May.

May: Está bem, eu vou fazer o seguinte: Eu pulo primeiro e depois que eu estiver lá embaixo você pula nos meus braços ok? Eu não vou te deixar cair, eu prometo!

Emily: (Assustada) Tá, tá bom.

May: Ok.

May põe os pés para baixo e fica pendurada com as mãos sobre o telhado, ela olha para baixo para ver onde supostamente pisaria e solta suas mãos caindo no gramado sem nenhum problema, ela olha para a porta do fundo e percebe que o vidro da parte de baixo da porta estava quebrado, possivelmente por causa de um dos cães que havia invadido. Em seguida ela olha para cima estirando os braços para Emily.

May: Emily, agora é a sua vez! É só você pular que eu te pego, vem querida!

Emily vai se aproximando da ponta do telhado e hesita em pular se afastando.

Emily: Eu não vou conseguir.

May: Vai sim querida, seja corajosa.

Emily ainda estava intimidada quando de repente um humano infectado apareceu na janela de cima aterrorizando a garota.

Emily: Aaaaahhh!

Emily se desiquilibra e cai do telhado.

May: Emily!

May consegue agarrá-la a tempo para amortecer sua queda.

May: Você tá bem querida?

Emily: Tem um monstro lá em cima! Não era um cachorro!

May: Rápido, vamos pular aquele muro lá atrás e conseguiremos sair daqui.

May sai correndo na frente e Emily se detém para tentar arrumar a calça do seu pijama que era muito longa e a atrapalhava de andar, May continuava andando para o fundo do jardim quando de repente outro dos cães infectados aparece por trás de Emily derrubando a garota e ele abocanha a barra da calça do pijama e começa a arrastá-la, a garota grita desesperada:

— Tia May! Socorro! Ele me pegou!

May olha para trás e se desespera.

May: Emily! Não!

May vai correndo e não se dá conta que há uma pedra no jardim, ela tropeça em cheio na pedra e cai de bruços sobre o gramado, sentindo dor e desesperada ela grita:

— EMILY!

Emily: (Chorando de desespero) Tia May, me ajuda, por favor!

O animal começa a arrastar Emily para dentro da casa, a mesma tentando se segurar em alguma coisa, se corta com os estilhaços dos vidros da porta que estavam pelo chão deixando rastros de sangue de suas mãos enquanto o cão continuava a arrastá-la levando-a para cima das escadas, a garota chorava sem parar. Neste momento o Agente Victor chegara com sua viatura junto com Cristhian e Lisa, esta última sai do carro desesperadamente e viu que a porta da sua casa estava com os vidros quebrados, então os três entram na casa e Lisa se detém no meio da sala gritando:

— May! Emily!

May ouve do lado de fora do jardim a voz de Lisa e grita desesperadamente:

— Lisa! Eles estão por toda a parte! Vão matar a Emily!

Lisa ouve os gritos da amiga e corre até o jardim juntamente com Victor e Cristhian. May se levanta e vai até a porta se encontrar com Lisa.

Lisa: O que aconteceu? Cadê a Emily?

Ouve-se os gritos da garota no andar de cima.

— LISA! Tia May! SOCORRO!

Lisa: Ah meu Deus! Emily!

Os quatro voltam imediatamente para dentro da casa e se dirigem às escadas quando dois cães aparecem bloqueando a passagem de todos.

Lisa e May: Ahhhhhhh!

Cristhian: Mas que merda é essa?

Victor: Desgraçados!

Victor saca sua arma e dispara contra os dois cães.

Victor: A garota tá lá em cima!

Victor sobe as escadas e chega ao corredor da parte superior, os outros três sobem em seguida para seguir os passos de Victor, este se detém.

Victor: Esperem lá embaixo! Eu vou trazer a tua irmã de volta.

Lisa: Não, eu não posso!

Victor: Vão para baixo agora! É uma ordem!

Victor segue caminho deixando os três para trás, Cristhian tenta tranquilizar as duas.

— Escuta, eu vou até lá ver se ele precisa de ajuda.

Lisa: Mas o que você pode fazer?

Cristhian: Eu não sei, mas façam o que ele pediu, espera a gente lá embaixo e nós vamos buscar a Emily.

May e Lisa concordam com a petição de Cristhian e retornam seu caminho, de repente vindo pelo outro lado do corredor, aparece o mesmo humano infectado que estava na janela apavorando Emily, Lisa percebe que era um de seus vizinhos, ele tenta atacar as duas, elas gritam apavoradas, se desiquilibram e caem rolando pelas escadas. Estando as duas caídas no final tentando se levantar, o monstro vai descendo as escadas para atacá-las, Cristhian percebeu o ataque e num impulso, ele pula em cima das costas do monstro caindo junto com o mesmo pelas escadas. As moças se desesperam.

Lisa: Cuidado!

May: Ah meu Deus!

Lá em cima, o cão infectado parou de arrastar Emily até um determinado canto e ficou farejando a garota, depois ele olhava profundamente nos olhos da mesma. Ela estava completamente assustada, pois o animal estava com as patas em cima dela.

Emily: Por favor, não me machuque!

Neste momento o animal parou de rosnar, tira as patas de cima de Emily e retorna seu caminho até receber um tiro mortal disparado pelo Agente Victor.

Emily: Ahhhh!

Victor: Oi, tudo bem? Calma... (Agachando-se) Emily, certo? Olha, meu nome é Victor e eu sou amigo da tua irmã e vim salvar você, então eu peço que você venha comigo e não precisa ficar com medo (Estendendo as mãos).

Emily hesita e ouve-se o grito de Lisa lá embaixo:

— Agente Victor! Socorro!

Emily: É a minha irmã!

Victor: Droga! Venha rápido!

Victor pega Emily no colo e sai do local, lá embaixo a criatura apavorava os três, Cristhian tirou sua jaqueta e ficou pendurado nas costas do monstro usando a jaqueta para amordaçar o mesmo.

Cristhian: Cuidado! Não deixa ele morder vocês!

Lisa: Ah meu Deus!

O monstro começava a se balançar e lança Cristhian ao chão, May pega um vaso de decoração e quebra na cabeça dele e o mesmo desorientado a arremessa contra a parede, ele avista Lisa e parte para atacá-la, Cristhian no chão abraça as pernas dele impedindo o monstro de agir. Lisa pega um dos enormes cacos do vaso que May havia quebrado e enfia no olho da criatura, quando parecia que não teria mais jeito, Victor aparece na parte de cima da escada com Emily no colo apontando a sua arma, ele chama a atenção do monstro.

— Ei demônio! Tome isso!

Victor dispara com sua pistola e a bala vai seguindo direção como em câmera lenta até acertar bem na testa da criatura que morre instantaneamente. Os três ficam completamente extasiados, Victor desce as escadas juntamente com Emily que se emociona ao reencontrar a irmã.

Emily: Lisa! Irmã!

Lisa: (Rompe a chorar) Emily! Ah meu Deus! (Abraçando-a) Eu estava tão preocupada.

Emily: (Retribuindo o choro) Eu tive medo irmã, muito medo.

Lisa: Eu estou aqui agora, não se preocupe.

May estava sentada no canto da parede e chorava sem parar, Cristhian estava no chão debruçado e parecia estar bastante assustado, Victor olhando a cena indaga:

— Muito estranho isso! Do nada várias criaturas apareceram de uma vez aqui na casa da garota, por que justamente aqui?

Emily: Ele falou comigo Lisa.

Lisa: Quem falou com você meu amor?

Emily: O cachorro.

Departamento de Polícia, 20h25.

O Capitão Dan havia chegado ao departamento e também estavam chegando os Agentes Frederico e Leonor com um grupo de pessoas, entre essas pessoas estavam Dylan e Ru. O Agente Brian e a Agente Hillary se dirigem ao capitão para dar-lhe o recado.

Ambos: Capitão, temos que...

Eles olham um para o outro e Brian permite que Hillary fale.

Hillary: O Dr. Addan ligou para a doutora.

Dan: O quê?

Fionna se aproxima confirmando.

Fionna: Exatamente isso Capitão! Ele quer ir até à minha casa dentro de 1 hora para deixar-me uma pasta.

Dan: O que esse velho está tramando?

August: Foi o que pensamos.

Dan: Droga, onde está o Agente Victor?

Brian: Ainda não chegou capitão.

Dan: Alguma coisa dever ter acontecido, mas que droga!

Frederico se aproxima e questiona:

— Está tudo bem capitão?

Dan: O Dr. Addan vai atacar, precisamos agir, não vamos permitir que esse velho venha sair ileso de tudo isso.

Frederico: Qual o plano capitão?

Dan: Eu tive uma ideia, mas... Será algo arriscado. E você terá que ser muito corajosa Dra. Fionna.

Fionna: (Olhando para os olhos dele) O que eu devo fazer capitão?

 
     

 

     

autor
Melqui Rodrigues

elenco
Jaydan como Cristhian
Sidney Santiago como Dylan
Rogelio Guerra como Dr. Addan
Celine Reymon como Dra. Fionna
Osvaldo de León como Agente Victor
Juan Carlos Espinoza como Dr. August
Juan Luís Esparza como Dr. Philip
Stephen Lang como Capitão Dan
Ailee como Lisa

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes