Vale Dicere - 1x03




1x03 - O ATAQUE
 
     
   
 

Subúrbio da Grã Bretanha, 19h16.

Cristhian e Lisa continuavam perto do muro e as criaturas continuavam a cerca-los.

Lisa: Nunca pensei que eu fosse morrer assim. Eu tinha tantos sonhos!

Cristhian: Cala a boca! Você devia pensar em um jeito de sairmos daqui.

Lisa: Você tem alguma ideia brilhante?

Cristhian: Se meu irmão estivesse aqui, ele saberia o que fazer.

Lisa: Seja o que for, foi bom te conhecer.

Cristhian: Digo o mesmo.

Os dois seguram as mãos e fecha os olhos preparando-se para o seu fim... Quando de repente um batalhão chega atirando nos monstros que acercavam os jovens, o Agente Victor estava no comando da tropa.

Victor: Homens! Avancem!

Os demais agentes começam a atirar nos monstros, Cristhian e Lisa ficam abaixados no canto do muro sem saber o que fazer, Victor avista os dois e toma uma decisão.

Victor: Frederico! Me dê cobertura!

Frederico: Pode deixar!

O agente Frederico é um habilidoso militar de 40 anos e boa forma que serviu o exército mexicano, e agora é um dos mais confiáveis agentes do Capitão Dan, ele inicia o ataque contra os monstros enquanto Victor vai correndo agachado para tentar salvar os dois jovens.

Victor: Vocês estão bem?

Cristhian: Eu acho que sim, mas o que tá acontecendo?

Victor: Eu sou o Agente Victor Evans, vocês precisam vir comigo imediatamente, não é mais seguro ficar neste lugar.

Lisa: Tá bom, vamos!

Victor avista a situação e vê que não dá pra passar sozinho com os dois jovens em meio ao tiroteio.

Victor: Merda! Frederico vou precisar de ajuda!

Frederico: Agente Leonor! Assuma o controle, eu preciso ajudar o Victor com aqueles civis.

Leonor: Pode deixar comigo!

A agente Leonor é outra bela militar das Forças da Realeza de 35 anos com cabelos loiros e olhos azuis, a habilidosa agente assume o controle da situação e começa a eliminar os monstros enquanto Frederico se dirige até Victor para ajuda-lo a resgatar Cristhian e Lisa.

Victor: Escutem, preciso que vocês dois venham abaixados juntamente a mim e o Agente Frederico entenderam? Nós vamos servir de escudo para vocês.

Os dois acenam com a cabeça afirmativamente.

Victor: Eu vou contar até 3 e a gente foge. 1, 2... 3!

Os quatro se movem dali enquanto Frederico e Victor vão atirando nos monstros que se aproximavam pelos lados protegendo os dois jovens, eles continuaram disparando até que não sobrasse mais nenhuma criatura, naquele momento o Capitão Dan estava chegando e avista o caos.

Dan: O que aconteceu aqui?

Victor: Capitão, eu encontrei esses civis.

Dan: Boa noite! Eu sou o capitão Dan, como se chamam?

Cristhian: Sou Cristhian Turner.

Lisa: E eu me chamo Lisa Ishihida.

Dan: O que faziam aqui jovens?

Lisa: Como “o que faziam aqui”? Não são nem 8 horas da noite, eu costumo andar por aqui, fui numa loja comprar umas coisas, fui ao museu, e depois vi que a rua estava deserta e de repente eu vi um cachorro esquisito que começou a correr atrás de mim e apareceram esses monstros horríveis!

Cristhian: Eu estava andando de moto e um desses seres nojentos apareceu na minha frente e eu caí com a moto e vi essa moça sendo perseguida pelo cão.

Dan: Espera um pouco, quer dizer que vocês não se conheciam?

Os dois respondem:

-Não!

Neste momento um dos agentes se aproxima para dar um aviso ao capitão Dan:

- Capitão, temos um problema!

Dan: Esperem um instante aqui. (Se afastando um pouco deles). O que houve Agente?

-Parece que algumas criaturas estão se aproximando da área Sul onde ficam os Apartamentos.

Dan: Droga! Temos mais problemas do que imaginávamos, o setor de apartamentos do Sul fica a algumas milhas daqui, mas eu tenho outra missão agora. Agentes Leonor e Frederico venham aqui!

Ambos respondem:

— Sim Senhor!

Dan: Preciso que vocês dois liderem a tropa para proteger os moradores daquele local dos apartamentos, fica próximo à Birmingham, vocês vão conseguir chegar a tempo.

Leonor: Sim capitão!

Frederico: Pode contar com a gente.

Leonor: Garota (dirigindo-se a Lisa) venha comigo, vou te colocar numa viatura e o Agente Victor vai te levar em segurança.

Victor se aproxima do Capitão Dan e questiona:

— Algum problema capitão?

Dan: Alguns desses monstros estão na área Sul da cidade perto de Birmingham onde ficam os apartamentos.

Cristhian ouve a conversa.

Cristhian: Quê? Eu moro lá no Edifício Ru, precisa tirar o meu irmão de lá! Ele ainda está lá.

Dan: Faremos o que for possível garoto. Fique calmo!

Cristhian: (Exaltando-se) O quê? Eu não posso ficar calmo! Eu acabo de perder tudo o que tenho e agora posso perder meu irmão, como pode mandar eu me acalmar?

Victor: Capitão, com licença! (Segurando nos ombros de Cristhian) Escuta bem, há uma tropa indo em direção aos apartamentos, se quiser o teu irmão de volta, precisa ficar calmo e seguir as nossas ordens ou do contrário todos nós vamos morrer, entendeu moleque?

Cristhian: Não, eu não posso, eu...

Victor: ...Entra logo naquela viatura junto com a garota! Não temos muito tempo.

Dan: Agente Victor! Leve-os em segurança.

Victor: Sim capitão!

Lisa já estava na viatura e Cristhian entra e senta do lado dela bastante molesto. Victor se prepara para dar partida e Lisa questiona:

— Pode nos dizer o que está acontecendo?

Victor: No caminho eu conto pra vocês, agora precisamos ir embora.

Edifício Ru, Apartamento 502, 19h28.

Dylan continuava no apartamento preocupado com Cristhian que até aquele momento não havia chegado.

Dylan: Meu Deus, onde foi parar o Cristhian? Até agora nada! Vou ver lá fora.

Dylan sai de seu apartamento e, andando pelo corredor, ele ouve um grito vindo de dentro do apartamento da síndica Ru.

— Ahhhhhhhhhhhhhh Socorro!

Dylan: O que é isso?

Dylan entra no apartamento que por sorte a porta estava destrancada e começa a procurar por Ru, ele vai até o quarto dela e a avista de longe na porta do banheiro — estando ela do lado de dentro encostada na parede com uma toalha de banho olhando para o interior, ele se aproximando questiona:

— O que aconteceu Dona Ru?

Ru: Um cachorro, um cachorro!

Dylan: Ah! Por favor, não me diga que armou esse escândalo porque um cachorro entrou no seu apartamento e te viu tomando banho?

Ru: Não niño. Olhe com seus próprios olhos.

Dylan não havia entrado totalmente no banheiro ainda, então ele entra de uma vez e dá de cara com um dos cães infectados que estava no box do banheiro olhando diretamente para eles e rangendo os dentes. Dylan dando passos para trás bem devagar questiona Ru:

- Meu Deus! O que é essa coisa?

Ru: Eu te disse.

Dylan: Dona Ru, venha devagar atrás de mim em direção à porta.

O cão ainda estava parado, mas demonstrava fúria.

Ru: (Cochichando) Você é louco? Essa coisa vai matar a gente.

Dylan: Vai obviamente nos matar se ficarmos aqui admirando os seus “belos olhos vermelhos”, então quer fazer o que pedi, por gentileza?

Ru vai em direção à porta cautelosamente junto com Dylan, de repente a fera tenta avançar.

Dylan: Droga!

Dylan fecha a porta do banheiro e tenta trancá-la.

Dylan: Onde está a chave Dona Ru?

Ru: A porta só fecha por dentro!

Dylan: Você é a síndica desse prédio, deveria ter pelo menos uma chave para trancar a porta do banheiro por fora!

Ru: Eu nunca esperava que um cachorro pulguento fosse invadir meu banheiro mi amor.

Dylan: Não é um cachorro comum, tem alguma coisa estranha nele.

O cão arranhava a porta com muita fúria e Dylan se desespera.

Dylan: Ru, peça ajuda agora! Ou nós vamos morrer aqui.

Ru: Pode deixar... Socorro! Venha nos salvar Super Girl! Oliver Queen! Auxílio!

Dylan: O que você pensa que tá fazendo? Eu falei que era para você pedir ajuda.

Ru: Ora, você quer ajuda melhor do que essa? O Arqueiro maravilhoso do Oliver Queen e uma alienígena poderosa como a Super Girl!

Dylan: Eu vou dizer depois quem está parecendo uma alienígena aqui, é melhor você vestir uma roupa, vai logo!

Ru: Ai espera um pouco, estou indo!

Ru abre o seu guarda-roupa e se depara com a enorme variedade de vestidos que ela tinha ali. Ela vai pegando as roupas uma por uma tentando escolher qual era a melhor.

Ru: Ai esse aqui não, esse outro eu usei semana passada, esse não combina com a ocasião, esse aqui é para um passeio no parque, ai qual combina para esta noite de hoje? Estou em dúvidas mi Santo Cielo! Um desses dois aqui seria genial, vamos ver o que o niño Dylan acha.

Ru pega dois vestidos de cores diferentes e mostra para Dylan.

Ru: Olha corazón, qual desses você acha que eu deveria vestir?

Dylan: Eu não acredito que em pleno século 21 você está querendo saber qual vestido combina com a sua morte? Vista o que você quiser, você não fica bonita nem se nascesse de novo.

Ru o olha com desprezo intimidando Dylan de maneira fria, este último vendo a besteira que acabara de cometer, reconsidera:

— O roxo tá ótimo.

Viatura do Agente Victor, 19h32.

Victor havia acabado de contar para Cristhian e Lisa como iniciou todo esse caos da infecção. Cristhian se escandaliza:

— O quê? Quer dizer que aquela famosa Organização Phoenix realizou tudo isso?

Victor: Sim, e estamos em busca do principal causador, o Dr. Addan Melvick. Ele é o culpado de toda essa desgraça.

Cristhian: Que miserável!

Lisa está desesperada discando no seu celular, Victor olha pelo retrovisor.

Victor: O que está fazendo garota?

Lisa: Preciso ligar para minha casa pra saber se minha irmã está bem, eu a deixei com a minha amiga. Minha irmã sofre de uma doença rara e... Ela consegue fazer coisas que outras crianças comuns da idade dela não conseguem, sem contar que tem uma inteligência incrível!

Cristhian: Que idade tem a sua irmã?

Lisa: 9 anos.

Cristhian: É muito nova.

Lisa: Sim.

Victor: Me desculpe, mas... Onde está a sua irmã?

Lisa: Na minha casa, fica antes de chegar a Birmingham.

Victor: (Pondo a mão na testa) Essa não.

Lisa: O que foi?

Victor: Merda!

Victor desvia bruscamente a viatura para o sentido contrário da direção.

Apartamento de Ru, 19h37.

Ru acabara de vestir o seu vestido roxo, pega a sua bolsa, põe as mãos na sua peruca e levanta o queixo dizendo:

— Pronto corazón.

Dylan: Finalmente! Olha, eu vou soltar a porta e a gente corre.

Ru: Ok.

Dylan: Agora!

Dylan solta a porta e os dois saem imediatamente do apartamento, eles vão passando pelos corredores e se dirigem até o elevador, Dylan pressiona o botão do mesmo e se desespera pela demora.

Dylan: Essa não, o elevador não chega!

Ru: Espere um momento!

Ru tira seu salto e fica com ele na mão olhando para o corredor.

Ru: Pode vim pulguento! Vem com tudo!

Dylan: O que você tá fazendo?

Ru: Tentando me defender mi amor.

Dylan: Com o salto?

O cão se aproxima e Dylan toma uma atitude:

— Vem, vamos pelas escadas!

Os dois descem as escadas desesperados, o cão começa a segui-los.

Ru: Ele tá vindo!

Dylan: Continua correndo!

Ao terminar o último lance de escadas, ambos chegam ao Térreo e Ru avista um de seus inquilinos parado em frente a eles e estava ferido sangrando pela boca.

Dylan: Mas que merda aconteceu com ele?

Ru: Eu sei, ele tá péssimo!

O inquilino estende as mãos para eles dizendo:

— Me... Me ajude.

Este cai e atrás dele uma criatura infectada aparece furiosa e vêm para atacar Dylan e Ru.

— Aaaaaaaaaaaaahhhhh!

A ponto de atacá-los, o monstro recebe um tiro na cabeça, Dylan e Ru olham para trás e percebe que se tratava da Agente Leonor que chegava com Frederico e os demais agentes.

Leonor: Vocês estão bem?

Dylan: Para dizer a verdade, estamos péssimos.

Neste momento o cão que os estava perseguindo aparece e veio na direção dos 3, Frederico toma iniciativa e metralha o cão detendo o seu ataque.

Frederico: Dia errado para ser um cão malvado.

Dylan: O que tá acontecendo aqui? Quem são vocês?

Leonor: Somos das autoridades britânicas e este local foi invadido por estes monstros. Precisam sair daqui agora!

Dylan: Quê?

Ru: Eu não posso acreditar nisso, minha pele ficará enrugada corazónes.

Frederico: Senhora, precisa vir conosco.

Ru: Uau! Com um guapo como eu vou aonde você quiser. Vamos mi amor!

Dylan olha para a Agente Leonor e fala ironicamente:

— Acredite, eu prefiro ser devorado por um desses monstros do que passar mais de 5 minutos com ela.

Leonor: Não temos tempo para reclamações, precisamos evacuar o prédio agora.

Enquanto isso na viatura do Agente Victor, este pressiona Lisa para entrar em contato imediatamente com sua irmã:

— Depressa! Liga pra ela! Não sei se vamos conseguir chegar a tempo.

Lisa: Eu estou tentando ligar para o celular da minha amiga, mas não tá dando sinal.

Victor: Droga! Se segurem! Eu vou acelerar.

Casa de Lisa, 19h43.

Na casa de Lisa, estava a sua melhor amiga May, uma belíssima jovem de 22 anos com cabelos castanhos claros e ondulados e tem penetrantes olhos verdes. Ela estava na cozinha e acabara de colocar uma panela com água no fogo, ela vai até a sala e liga o aquecedor que fica próximo à porta principal. Após ligar o aquecedor ela sobe as escadas e vai até o quarto de Emily conferir se a mesma já estava dormindo, ao ver que a garota já pegou no sono, ela se dirige até o quarto de hóspedes e liga a TV. Ao sentar na ponta da cama, o celular toca e ela percebe que se tratava de Lisa:

May: Alô? Lisa? Graças a Deus você deu notícias, eu já estava preocupada.

Lisa: May, estava tentando te ligar antes, mas não consegui. Escuta...

May a interrompe:

—... A Emily já até dormiu de tanto que ela ficou esperando e eu já estava aqui desesperada porque você não chegava.

Lisa: Escuta May, eu estou com a polícia neste momento.

May: Com a polícia? Mas por quê?

Lisa: É uma longa história, tranque as portas de casa que em alguns minutos estamos chegando aí ok?

May: Mas eu não entendo, como é que...?

Neste momento May estava vendo pela TV o incidente e as notícias sobre as criaturas, ela extasiada conclui:

—...Eu já entendi tudo Lisa, vou fazer isso agora mesmo.

Lisa: Tomem cuidado May, por favor!

May: Eu terei!

May desliga o telefone, e imediatamente sai do quarto e começa a fechar todas as janelas do andar de cima, depois ela desce as escadas e vai fechando todas as janelas, ela se dirige até o fundo da casa e tranca a porta, em seguida ela vai novamente para a porta principal, tranca-a e liga o alarme geral da casa. May respira fundo e sobe as escadas e chega ao quarto de Emily que continuara dormindo. Ela senta na ponta da cama e a garota começa a despertar, Emily possui os mesmos traços orientais de Lisa, tem cabelos pretos e longos e bochechas rosadas.

Emily: Tia May, a minha irmã chegou?

May: Ainda não meu amor, fique quietinha que daqui a pouco ela chega ok?

Emily tira o cobertor e se assenta na cama questionando May:

— O que foi? Parece assustada. Você tá com febre? (Pondo as mãos na testa dela)

May: Não, tá tudo bem, eu... (disfarçando) Eu só estou preocupada com tua irmã, é isso.

De repente um cão entra pela janela do quarto quebrando os vidros e dispara o alarme apavorando May e Emily.

— AAAAAAAAHHH!

As duas sobem em cima da cama desesperadas.

Emily: Tia, o que é isso? Por que esse cachorro tá aqui?

May: Não é um cachorro comum meu amor, é muito pior do que isso.

Emily: Eu estou com medo. (Abraçando as pernas de May com um braço e agarrada ao urso de pelúcia com o outro)

May fixa o olhar no abajur que estava em cima do criado-mudo do quarto e olha para o cão novamente.

Emily: O que a gente vai fazer?

May: Que Deus nos proteja Emily.

O cão estava rangendo os dentes com muita fúria para as duas, de repente ele toma impulso para ataca-las e...

 
     

 

     

autor
Melqui Rodrigues

elenco
Jaydan como Cristhian
Sidney Santiago como Dylan
Rogelio Guerra como Dr. Addan
Celine Reymon como Dra. Fionna
Osvaldo de León como Agente Victor
Juan Carlos Espinoza como Dr. August
Juan Luís Esparza como Dr. Philip
Stephen Lang como Capitão Dan
Ailee como Lisa

produção
Bruno Olsen
Cristina Ravela


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

Postar um comentário

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes