Sedutora Melodia - Capítulo 17




CAPÍTULO 17
 
     
     
     

 

     
 
 
 

Cena 1 – Continuação do capítulo anterior / Mansão Besañes / Sala de Estar / Dia / Int. 

Os convidados não estão mais presentes. Os empregados arrumam a casa.

Isabela: Fica calma minha filha.

Alexandra: Eu juro que não fiz nada senhora... Eu juro.

Isabela: Eu acredito em você, querida. Não fique assim. Meu Deus olha os seus pulsos! Marco te machucou.

Alexandra: Não me importo com isso. Ele me feriu sim, feriu minha alma com sua desconfiança!

Amelinha aparece, assustada.

Amelinha: Mamãe, eu achei sua correntinha lá no jardim...

Isabela pega a correntinha e abre, lá está à foto de seu filho Afonso. No mesmo instante, Isabela sente uma forte dor no peito.

Isabela: Quem é esse homem, Alexandra?

Alexandra: Meu pai, senhora. Meu paizinho Afonso.

Isabela sente-se mal.

Alexandra: Sente-se bem senhora?

Isabela cai desmaiada.

Alexandra: Senhora, por favor, fala comigo! Senhora!

Gina: O que você fez? A matou?!

Alexandra chora nervosa.

Alexandra: Eu não fiz nada, juro que não fiz nada!

João Carlos: Mamãe! Meu Deus o que houve?

Alexandra: Ela desmaiou. Eu... eu não sei... Não sei o que houve. Eu juro!

Isabela é encaminhada rapidamente ao hospital.

Cena 2 – Mansão Besañes / Quarto de Marco e Alexandra / Int.

Marco entra chorando, desarrumando a gravata. Michelle entra logo em seguida.

Michelle: Marco!

Marco (chorando): Me deixe sozinho Michelle.

Michelle: Não. Eu quero te ajudar, quero te fazer companhia meu amor.

Marco: Quero ficar sozinho! Me deixa!

Michelle se senta ao lado dele.

Michelle: Não fica assim bebê... Ela não merece seu amor, não merece.

Marco: Por que Michelle? Por que todos têm que me enganar?Até você!

Michelle o abraça.

Michelle: Eu me arrependo muito do que fiz. Me perdoe. Eu sim te amo mais que tudo na minha vida... Esqueça ela, me ame...

Michelle beija Marco, logo depois o rapaz chama por Alexandra.

Marco: Não Michelle, saia daqui, saia daqui, por favor!

Michelle sai furiosa do quarto.

Cena 3 – Hospital / Sala de Espera / Int.

João Carlos, vestido com seu jaleco de médico, aparece com notícias.

João Carlos: Ela sofreu um derrame.

Gina: E ela está bem João Carlos?

João Carlos: Seu estado não é bom. Deve ficar em observação. Ela chama por você, Alexandra.

Alexandra: Por mim?

João Carlos (abalado): Vá falar com ela. Pode ser sua última vontade.

O clima fica tenso.

Cena 4 – Mansão Besañes / Quarto de Michelle / Int.

Pablo entra no seu quarto.

Pablo: Onde estava?

Michelle: Fui ver o Marco.

Pablo: Hã...

Michelle (raiva): Não me quis. Me pediu que o deixasse sozinho...

Pablo (rindo): É. Meu irmão está mal mesmo. Pensa bem, recusar uma preciosidade dessas...

Michelle: Por favor, me deixa sozinha.

Pablo: É impressão minha ou você está com lágrimas nos olhos?

Michelle: Já te disse! Me deixa em paz!

Pablo: Não se conforma em ser rejeitada não é?

Michelle: Eu o beijei e ele chamou o nome dela... O nome daquela imbecil!

Pablo: E por isso você ficou assim? Mas também né... Alexandra é uma deusa... Qualquer homem apaixonado ficaria assim como o Marco está.

Michelle: Eu odeio você! Sai daqui!

Pablo: Calma lindinha, não fica nervosa não. Faz mal pra sua beleza...

Pablo sai e Michelle desaba a chorar.

Michelle: Eu te odeio, Alexandra! Te odeio! Odeio você Marco, Pablo, odeio todos vocês...!

Cena 5 – Hospital / Quarto / Int.

Alexandra entra chorando no quarto. Isabel está fraca.

Isabela: Minha querida. Quero que fique comigo... Não posso morrer! Não quero!

Alexandra: A senhora não vai morrer...

Isabela: Eu tenho certeza que você vai ser muito feliz ainda. Não desanime com o que aconteceu hoje. Converse com Marco. Vocês se amam... Não posso morrer agora, tenho tantas coisas para fazer...

Alexandra: A senhora vai ficar boa, e ainda vamos conversar muito e a senhora também me ajudará com o Marco.

Isabela (sorrindo): Quero te pedir um favor, minha filha... Me chame de vovó. Segure minha mão com força e me chame de vovó.

Alexandra acha tudo aquilo muito estranho, mas pensa que a mulher já está delirando.

Alexandra: Vovó, minha vovó querida...

Alexandra aperta bem forte a mão de Isabela que sorrindo agradece.

Isabela: Era tudo o que eu precisava ouvir minha neta querida... Pode ter certeza que a vovó não vai te deixar desamparada.

Cena 6 – Hospital / Sala de Espera / Int.

Alexandra sai do quarto e se encontra com os familiares de Isabela.

Alexandra: Ela vai ficar melhor senhor?

João Carlos: Graças a Deus sim Alexandra.

Gina: Também, vocês só trazem problema a coitada da minha sogra. Você Alexandra quer acabar com a reputação da nossa família? Por que não pega sua filha e some da nossa vida!

João Carlos: O que é isso Gina? Como pode agir dessa maneira? Como pode ser tão cruel com as pessoas?

Gina: Aprendi com a vida, querido. A vida me fez assim, dura, resistente como uma pedra...

Gina sai e Victor chega, mas eles não se veem. O rapaz fica observando.

Alexandra: Eu acho melhor ir embora mesmo. Depois de tudo que aconteceu, se o senhor disse que a senhora Besañes ficará boa, eu confio. Adeus senhor Besañes.

João Carlos: Porque você não espera, Alexandra...

Alexandra: Diga a sua mãe que eu gosto muitíssimo dela. É minha avozinha querida.

Alexandra sai do hospital pega a sua filhinha que estava esperando.

Cena 7 – Mansão Besañes / Quarto de Marco e Alexandra / Int.

Fade in: Estoy enamorada – Thalia feat. Pedro Capo

Marco está completamente bêbado, sem a roupa do casamento, só de calça. Deitado na cama, com suas lembranças.

Flashes de cenas

A primeira vez que viu Alexandra cantando no mercadinho. A festa do casamento de Pablo, onde teve a oportunidade de dançar com ela e beijá-la. O passeio. A quermesse. A noite de amor.

Ele limpa uma lágrima.

Marco: Por que fez isso comigo, Alexandra? Por que destruiu assim os meus sonhos? Te odeio! Te odeio mais que tudo, por que me enganou, me fez de bobo! Nunca me amou, nunca!

Ele arremessa o copo de vidro que segurava contra a parede.

Cena 8 – Estrada / Ext.

Um ônibus passa pela estrada levantando poeira. No interior do veículo, Alexandra e Amelinha estão abraçadas, tristes. Em um banco mais atrás, Victor, discreto.

Fade out: Estoy enamorada – Thalia feat. Pedro Capo

Corta para

Parada de o ônibus. Os passageiros começam a descer para um lanche. Alexandra desce com a filha, se sentindo terrivelmente mal, sem um só centavo. Victor desce logo atrás. Elas se aproximam de um barzinho humilde e entram sentando-se em uma mesa, cansadas. Victor, sem ser visto, aborda o atendente.

Victor: Entregue essa garrafinha de água pra aquela moça. Aquela mesma que está com a menina.

Rapaz: Por que eu faria isso?

Victor tira um pacote de notas do bolso.

Victor: Não percebe que a moça está passando mal? De maneira alguma deixe que a menininha beba, a mulher tem que beber ouviu?

O rapaz vai até Alexandra.

Rapaz: Está se sentindo mal senhora?

Alexandra: Um pouco.

Rapaz: Beba essa água te fará bem.

Alexandra: Obrigada moço. Que a virgem te proteja.

Alexandra ingere um pouco da água, Victor sorri.

Victor: Meu plano não poderia sair melhor.

O motorista começa a buzinar para os passageiros voltarem. Dentro do ônibus. Amelinha se preocupa com Alexandra.

Amelinha (preocupada): Mamãe, você está doente? Faz tempo que está se sentindo mal.

Alexandra: Não se preocupe princesinha, a mamãe está bem.

Amelinha: Eu sei que não está. Além de tudo o Marco brigou feio com você e a vovó está no hospital.

Alexandra: Olha Amelinha, a vovó está bem. O doutor está cuidando dela. Eu e o Marco, isso são coisas de adultos e depois falamos sobre isso. E a mamãe está passando mal por que está esperando um bebezinho, você vai ter um irmãozinho Amelinha.

Amelinha: Que bom mamãe! Eu vou ter um irmão!

Alexandra sorri, porém se sente muito mal. Sua vista está ficando escura e ela não sabe como disfarçar. Num banco bem atrás, Victor torce.

Victor: É só esperar um pouco e essa droga vai fazer efeito.

Cena 9 – Interior / Casa de Alexandra / Sala / Dia / Int. 

Alexandra e Amelinha entram na casa, com as malas nas mãos.

Alexandra: Enfim chegamos!

Alexandra continua se sentindo mal. O efeito do remédio a deixou tonta.

Amelinha: Mamãe se sente mal?

Alexandra: Não meu amorzinho, não se preocupe, deve ser o seu irmãozinho... Quando as mulheres ficam grávidas elas sentem enjoos.

Amelinha: Pode ser... Mas também passou muito tempo chorando.

Alexandra: Tem coisas que acontecem que não nos faz chorar filha.

Amelinha: Eu não entendo por que o Marco brigou tão feio com você. Você é boazinha mamãe. Eu te amo tanto!

Alexandra: Eu também te amo tanto. Você é a razão da minha vida.

Alexandra sentia um aperto forte em seu coração como se algo de muito ruim fosse acontecer. Ela abraça a filha fortemente.

Alexandra: Eu não sei o que seria de mim sem você ao meu lado.

As duas choram emocionadas.

Amelinha: Por que estamos chorando mamãe? Eu sinto uma coisa aqui dentro que eu não tinha sentido antes.

Alexandra: Somos duas bobas choronas, isso sim!

Amelinha ri.

Alexandra: Agora vamos dormir um pouco. Cansei muito na viagem.

Amelinha estranha à atitude da mãe.

Cena 10 – Capital / Apartamento de Pablo / Sala / Int.

Pablo: Michelle! Você está me deixando nervoso! Sua histérica!

Michelle: Histérica? Você é um miserável Pablo. Marco não quer saber de mim! Logo a barriga vai aparecer! Esqueceu que eu estou esperando um filho seu?

Pablo: Cala essa boca maldita se não alguém te ouve! Esse estorvo! Estou vendo que terei que gastar dinheiro com essa porcaria!

Michelle olha nervosa e chora.

Pablo: Ah, por favor, Michelle! Não vem dando uma de sensível! As coisas já estão mudando pro nosso lado. Pensa! Vovó morre, eu pego o dinheiro da herança e fugimos pra bem longe daqui. Mas é claro, antes você tem que tirar esse filho. Odeio crianças!

Michelle: Eu também não quero saber de ter um filho nunca. Vamos acabar com isso logo! Me leve a alguma clínica, vamos por um fim nessa maldita gravidez.

Pablo: Então vamos agora.

Cena 11 – Interior / Casa de Alexandra / Sala / Int.

Alexandra dorme profundamente pelo efeito da droga. Amelinha brinca na sala, quando alguém bate na porta. Ela vai abrir.

Victor: Olá gatinha!

Amelinha: O que o senhor quer aqui? Marco brigou com a mamãe por sua causa! Você é mal!

Victor (pensando): “Ah meu Deus! Se não fosse por um motivo maior eu nem me preocupava com essa garotinha insuportável.” (falando) Onde está sua mãe?

Amelinha: Ela está dormindo! Ela não quer acordar...

Victor (sorrindo): Sua mãe está dormindo? Não... Sua mãe não está dormindo... Você não sabia que ela está doente?

Amelinha: Minha mãe?

Victor: É sim, e é muito grave... Vamos vê-la.

Corta para o interior do quarto. Victor se contém pra não rir do desespero da menina que tenta acordar a mãe de todas as formas.

Victor: Meu Deus ela morreu!

Amelinha (gritando): Não! Minha mãezinha não! Não morreu não!

Victor a pega no colo.

Victor: Fica calma gatinha... Ela vai morar com o Papai do Céu!

Amelinha: É mentira sua! Me solta, eu quero ficar com a minha mãe.

Começa a trovejar.

Amelinha: Quero ficar com ela!

Victor (impaciente): Cala essa boca menina! Vamos! Eu vou te levar comigo!

Amelinha (chorando): Não! Não eu não quero ir! Mamãe! Mamãe!!!

Victor leva a menina à força e deixa um bilhete em cima da cama.

Cena 12 – Capital / Apartamento de José Manuel / Sala / Int.

José Manuel coloca umas malas no chão. Marília fecha a porta.

José Manuel: Você pode morar aqui comigo Marília.

Marília: Eu agradeço José Manuel. O que seria de mim agora sem seu apoio?

Eles se abraçam.

José Manuel: Eu gosto muito de você, Marília. E queria muito te amar como eu amo a Alexandra.

Marília: Eu sei o quanto é difícil tirar do nosso coração quem a gente ama, mas eu consegui! O que sinto pelo Pablo, hoje não passa de pena, por ele ser tão cruel, mas tão imbecil!

Cena 13 – Capital / Clínica clandestina / Sala de Espera / Int.

O ambiente é hostil e mal iluminado. Pablo está ansioso, andando de um lado pro outro. Começa a chover. Michelle sai da sala de operações, pálida.

Michelle: Pablo me tira daqui...

Corta para. Interior do carro de Pablo. Michelle respira fundo. Pablo está dirigindo.

Pablo: Você está horrível Michelle!

Michelle (nervosa): Você não tem sentimentos Pablo! Estou me sentindo mal! Acabei de matar o nosso filho!

Pablo para o carro na frente de um hotel.

Pablo: É melhor ficarmos nesse hotel por hoje. Se você chega assim em casa o que irão dizer? Pare de chorar, Michelle! Já está feito! Odeio sentimentalismo. Venha, desça logo desse carro.

Michelle desce do carro não aguenta nem dar dois passos e desmaia.

Pablo (assustado): Michelle?

Cena 14 – Interior / Casa de Alexandra / Quarto / Int.

Uma chuva forte e estrondosos trovões acordam Alexandra. Sua cabeça ainda está pesada. A primeira coisa que faz é chamar sua filha, até que vê o pequeno bilhete em cima da cama. Um papel com letras recortadas de um jornal.

“Vou me vingar de você, por tudo que fez comigo... Mexi na ferida que mais te dói, Sua filha...”

Alexandra se levanta e procura em toda a casa.

Alexandra: Amelinha! Filha, onde você está?

Cena 15 – Capital / Hospital / Sala de Espera / Int.

Pablo aguarda notícias de Michelle. Um médico surge.

Médico: Ela abortou um filho em condições terríveis.

Pablo: Ela vai ficar bem, doutor?

Médico: Em parte, sim, já conseguimos controlar a hemorragia. Mas a jovem nunca mais poderá ser mãe.

Pablo olha pro médico assustado.

Pablo: É melhor não dizer isso a ela. Michelle é muito sensível, vai ser terrível pra ela.

Pablo vira-se e se assusta ao ver o pai.

João Carlos: Filho? O que você está fazendo aqui?

Cena 16 – Interior / Casa de Alexandra / Ext.

A porta da casa de Alexandra se abre e ela sai de dentro. Desesperada, ela corre no meio da chuva gritando pela filha. Não muito longe dali, Amelinha, assustada, chora sem parar e bate suas mãozinhas no vidro da janela do carro, gritando.

Amelinha: Mamãe! Mamãe!

Desanimada e desesperada, Alexandra tem certeza que roubaram sua filha. Sem forças, suas pernas tremem e seu coração bate descompassado. Ela cai no chão, desolada. Está ensopada pela chuva tão forte.

Alexandra: Não! Por que meu Deus? Por que fizeram isso comigo? Por quê? Onde estará minha filha! Onde ela estará?!

Os gritos de Amelinha não são ouvidos pelo enorme barulho dos trovões.

Alexandra: Filha! Amélia! Minha Amelinha...

Ela sente uma forte dor na barriga. De repente percebe que está sangrando.

Alexandra: Sangue...

 
     

 

     

autora
Francyslaine Vicentini

elenco
Thalia como Alexandra
Mauricio Islas como Marco Antonio
Nora Salinas como Michelle
Fernando Carrillo como Pablo
Marga Lopéz como Isabela
Helena Rojo como Gina
Andrés García como João Carlos
Susana Gonzáles como Marcela
Gabriel Soto como Armando
Mayrin Villanueva como Marilia
Miguel de León como José Manuel
Kuno Becker como Luciano
Danna Paola como Amelinha
Adamari Lopes como Amanda
María Sorté como Glória
Raúl Padilla "Chóforo" como Benito
Sergio Sendel como Victor
Carmen Salinas como Rosa

música
Cerca de Ti (abertura)
Estoy enamorada – Thalia feat. Pedro Capo

produção
Bruno Olsen
Diogo de Castro
Israel Lima

Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2005 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes