As Mulheres da Minha Vida - Capítulo 01




CAPÍTULO 01
 
     
 

FADE IN:

= = FLASH-FORWARD = =

01  EXT. PONTE RIO-NITERÓI, RIO DE JANEIRO- NOITE.

Chove forte. A ponte está deserta, sem nenhum carro passando. OTÁVIO (30 anos, cabelos pretos, olhos castanhos, branco), nesse momento está sentado nas grades de segurança cantando “Mulheres” de Martinho da Vila. Chora. Nas mãos, uma garrafa de cachaça.

Um táxi freia bruscamente, dele descem três mulheres vestidas de noiva, descabeladas, correm.

           VANESSA
Desce já, Tavinho!

           NEIDE
Pare agora, João Otávio!

           KELLY
Jujubinho, você não sabe nadar,
meu bem!

Trovão. As vozes ecoam. VOLTA em Otávio, que bebe o último gole e joga a garrafa no chão. Arrisca-se a ficar em pé na beirada da ponte. Desequilibra-se. VOLTA em Vanessa, Neide e Kelly, que gritam em uníssono.
 

           VANESSA/NEIDE/KELLY
Não! 

= = FIM DO FLASH-FORWARD = =

FADE OUT

 
     

PILOTO
 
     
     
     
     
 
 
 

FADE IN:

 

02  EXT. RIO DE JANEIRO, BRASIL - DIA

Rio de Janeiro e suas paisagens naturais e belíssimos pontos turísticos. Perfeita harmonia entre a praia e o sol de fim de tarde, pairando sobre as águas salgadas do mar. E o ritmo das pessoas andando e correndo entre si, com cocos nas mãos e chapéus de sol na cabeça.

           RADIALISTA (V.O)
Linda tarde essa nossa. E mais uma vez,
assim como nunca, estamos de volta
com a rádio mais ouvida do país.

03  INT. APARTAMENTO DE VANESSA - DIA.

VANESSA (35 anos, cabelos castanhos, olhos da mesma cor, branca) debruça-se na janela, espreguiçando-se, e sorri, dando de cara com uma paisagem privilegiada do Leblon, da praia e do pão de açúcar. O sol bate levemente em seu rosto.

= = CORTE DESCONTÍNUO = =

Vanessa adentra na sala principal do apartamento, jogando a bolsa num dos sofás e direcionando-se até a mesa na sacada, que oferece uma visão lateral do mar. Otávio está tomando café. Ela o beija e senta-se junto a ele.

           VANESSA
Bom dia, amor. Bom dia, sol. Bom dia,
vida!

           OTÁVIO
Ih, essa alegria toda é o quê?
Salão novo?

           VANESSA
Não. É outra coisa. Ah para,
você sabe.

           OTÁVIO
O que é que eu sei?                                         

           VANESSA
O que eu também sei.

           OTÁVIO
E o que é que eu sei, que você
sabe, que supostamente eu também
sei?

Vanessa começa a chorar. Ela assua o nariz com um guardanapo.

           VANESSA
Ai, eu não acredito que você esqueceu o nosso aniversário de casamento de cinco anos. Não... Acredito. Sabe, eu imaginei um jantar, mandei preparar o bolo de laranja com calda de blueberry que você tanto gosta. Agora me diz? Pra quê?

Vanessa chora em parcelas desesperadas.

           OTÁVIO
Olha só, amorzinho. Escuta. Não fica assim. É claro que eu me lembrei do nosso aniversário!

           VANESSA
Lembrou mesmo, Tavinho?

           OTÁVIO
Claro que lembrei, como não?
Inclusive, eu preparei uma noite
maravilhosa pra gente. Pensa. Nós
dois, num hotel magnífico em Ibiza.

           VANESSA
Quer dizer que…

           OTÁVIO
Pode ir preparando suas malas, vamos
para Ibiza!

           VANESSA
Já me vejo lá, linda, plena e divina!
Arrasou mô!


Vanessa levanta-se animada. Otávio suspira, aliviado.

04  EXT. CASA DE NEIDE, ZONA NORTE – DIA.

PLANO AÉREO. Visão ampla de todo o bairro de classe média baixa. Várias casas e carros. CORTE RÁPIDO PARA

05  INT. CASA DE NEIDE, ZONA NORTE - DIA.

NEIDE (altura mediana, cabelos pretos, olhos castanhos, pele branca. 26 anos) acaba de rezar, faz o sinal da cruz. Uma BATIDA na porta anuncia alguém chegando. Neide levanta em seguida. Adentra Otávio, trajando outra roupa, um jeans cinza meio folgado e a camiseta de uma ONG comunitária. Foco no rosto de Neide, sorridente.

           NEIDE
João!

MUSIC ON: Sufoco- Alcione

SLOW MOTION. Neide corre emocionada em direção a Otávio. Ele larga a bolsa no chão e faz a mesma coisa. CAM faz entrecortes entre seu rosto e o rosto de Neide. Eles finalmente se abraçam. Música cessa.

           NEIDE
João... Pensei que nunca mais
voltaria, meu bem, que saudade.
Não sabe o quanto tenho orado
nesses dias que esteve em viagem.

           OTÁVIO
Foi por uma boa causa, eu
estava ajudando as pobres
renas baleadas nas guerras...
do Irã.

            NEIDE
Que Deus o abençoe. Glória. Aleluia! Olha só o que eu fiz.

Neide puxa Otávio para a
COZINHA e aponta para a mesa.

            NEIDE
Fiz seu bolo preferido de manga
com calda de Jabuticaba.                                                    

            OTÁVIO
Eu já tomei café da manhã, não
precisa.

            NEIDE
Poxa... Eu te espero tanto,
faço peregrinação pra você voltar,
subo a escadaria da penha de joelhos e no fim sou desprezada, escorraçada, crucificada, sepultada, acabada!

            OTÁVIO
Não. Espera. Tudo bem. Tudo bem.
Eu vou experimentar desse bolo,
olha só...

Otávio corta um pedaço de bolo.

            NEIDE
Pedaço grande!

            OTÁVIO
Pedaço grande, pedaço grande.

Otávio come o bolo. Neide sorri, satisfeita. Otávio olha para Neide, ela olha para ele sorridente. Ele estranha. Ela continua a sorrir.

            OTÁVIO
O que é que foi...?

            NEIDE
O que foi o quê?

            OTÁVIO
Hã?

            NEIDE
Oi?

            OTÁVIO
Hum?

            NEIDE
Aham. Não.                                               

            OTÁVIO
Ah, já sei...Eu estou esquecendo o nosso aniversário de cinco anos de casados, né isso?

            NEIDE
Não, nós somos casados há três anos apenas. Você se esqueceu do seu próprio aniversário, amor?

            OTÁVIO
Meu?

            NEIDE
O que vamos fazer pra comemorar?
Porque hoje eu quero-te só pra mim.
Fica e aproveita que nessa encarnação eu nasci manga!

Neide empurra Otávio contra a parede e depois o joga contra o sofá. Rapidamente pega um chicote e estala no chão.

           NEIDE
Vem cá. Arrebata-me. Torce-me e me
estende no varal!

Otávio cai do sofá e levanta-se. Neide estala novamente o chicote no chão. Ele treme e gagueja.

           OTÁVIO
Ibiza! Vamos comemorar em Ibiza.

           NEIDE
Que história de Ibiza, João Otávio?

           OTÁVIO
Vou fazer uns trabalhos comunitários lá.

           NEIDE
Mas as Renas não eram do Irã.

           OTÁVIO
Agora é para salvar os búfalos de Ibiza. Ai. Eu to com umas dores nas costas.                                      

           NEIDE
Eu sei um creme ótimo. Só preciso lembrar o nome.

           OTÁVIO
Não, não precisa. Eu já estou saindo. Arruma as malas que hoje ainda a gente embarca.

Otávio bate a porta. Neide pensa em algo e sorri. Corre rapidamente até o
PORTÃO. E grita para Otávio.

          NEIDE
Use Jandaia. Jandaia é bom!

          VIZINHA
Cala a boca!

          NEIDE
Eu heim, a senhora precisa é de
paz no coração!

06  EXT. STOCK SHOTS, RIO DE JANEIRO - DIA.

Stock Shots das casas do Morro do Vidigal, das pessoas tomando sol na laje, em festas com pagode tocando, pessoas passando com sacolas na mão e vendendo produtos de estética nas casas.

07  EXT. CASA DE KELLY, MORRO DO VIDIGAL - DIA.

Otávio, agora trajando uma roupa típica de caminhoneiro, sobe uma escada, chegando à porta de Kelly.

SONOPLASTIA: Quem Nasceu Piriga - Camila Uckers

A porta é aberta violentamente, com KELLY (alta, magra, negra, olhos castanhos, cabelos loiros), agarrada nos cabelos de outra garota. As duas gritam.

           KELLY
Vaca!

As duas continuam se atracar. A música cessa.

08  INT. CASA DE KELLY, MORRO DO VIDIGAL - DIA.

           KELLY
Vaca! Vaca sim, vaca mesmo!

Otávio senta-se no sofá.

           OTÁVIO
Coração, você tem que ter um pouco
mais de paciência.

           KELLY
Jujubinho, paciência com uma pessoa
é que nem virgindade, a gente só
tem uma vez na vida. Você vai ver
o que eu vou fazer com essa ridícula. Minha mão vai ser o iceberg e a cara dela o Titanic. Eu vou afundar ela!

Kelly corre até a Janela e passa a gritar.

           KELLY
Ah lá ridícula respirando!
Ridícula. Rebocada!

Kelly vira-se para Otávio e sorri. Caminha sensualizando até a mesa próxima e pega um prato com bolo.

           KELLY
Jujubinho... Tava adivinhando que
você vinha e preparei adivinha o quê? Sim, exatamente. Seu bolo preferido de limão com calda de açaí. Come.

           OTÁVIO
Acho que não há tanta necessidade.
Eu comi no caminho.

           KELLY
Come agora.

           OTÁVIO
Mas/

           KELLY
Come já!

Otávio, estupefato, come o pedaço de bolo.


           KELLY
Ai, Jujubinho. A minha vida
ultimamente está tão vazia.
Outro dia eu briguei com o vendedor
do mercadinho da esquina.

           OTÁVIO
Por quê?

           KELLY
Porque ele me vendeu mercadoria falsa. Acredita que o cara de pau me vendeu um sabão que não espuma?

           OTÁVIO
Amor, mas nem todo sabão espuma.

           KELLY
Não interessa. Sabão pra mim tem que espumar, se não, não é sabão. Ai, to naqueles dias. Tô nervosa. Ai quer saber? Sai daqui. Cê ta me
irritando comendo esse bolo.

Otávio levanta-se.

           KELLY
Deixa o prato!

           OTÁVIO
E se eu te dissesse que
nós vamos para Ibiza hoje à noite?

           KELLY
Eu iria dizer que você estava maconhado. Otávio, me responde. Tu ta metido com droga?

           OTÁVIO
Claro que não. Eu ganhei as passagens como premiação de... De...Bom...Caminhoneiro do mês!

           KELLY
Tá falando sério? Ai não, para. Ibiza? Ai, meu Deus. Já estou me vendo na selfie do lado da
torre Eiffel.

           OTÁVIO
Torre Eiffel é em Paris.

           KELLY
Que ‘seje’. Quero só ver a cara da rebocada da Jailsa quando souber.                                            

Kelly grita e beija Otávio, apertando sua bunda. Em seguida vai até a janela novamente.

           KELLY
JAILSA!

Otávio aproveita a deixa e vai embora.

09  INT. EMPRESA INCREASING - DIA.

ÂNGULO BAIXO seguido de CAM TRAVELLING. Otávio está andando pela empresa com seu secretário particular ADO (alto, magro, cabelos pretos encaracolados, usa óculos, 26 anos, pele branca). Ado leva em suas mãos uma pasta e se mostra bastante incomodado com a conversa.

            ADO
Quer dizer que você vai
levar suas três mulheres para
Ibiza?

Otávio afrouxa a gravata.

            OTÁVIO
É. Me meti nessa enrascada e
você vai ter que me ajudar a sair.

            ADO
Posso saber como?

            OTÁVIO
Cuide das passagens. Certifique-se
que elas não vão cair no mesmo voo.

            ADO
Isso será um pouco difícil, Otávio/

            OTÁVIO
 (Interrompe)
Não interessa, Ado, você é pago
justamente para atender as minhas
necessidades! Vira-se! Se não fizer
isso, nem precisa voltar para a empresa hoje e pelo resto da sua vida.

Otávio sai andando na frente. Ado fica parado. Respira fundo, inconformado.

CORTE RÁPIDO PARA

10  INT. CARTOMANDE MADAME ZULMIRA - DIA.

Cartas sobre a mesa. MADAME ZULMIRA analisa, enquanto Ado aguarda, roendo as unhas. O local é repleto de cortinas e fumaça.

           ADO
E então?

           MADAME ZULMIRA
As cartas não mentem nunca.

           ADO
Vai dar pra fazer a macumba
para amarrar esse homem?

           MADAME ZULMIRA
Você gosta muito dele?

           ADO
Olha, eu sei que talvez seja
maluco e um tanto obsessivo, mas...
Eu amo meu chefe desde quando entrei naquela empresa. Eu vi a vida dele ser construída. Eu
peguei cueca escondida, coei no café e nada adiantou.

           MADAME ZULMIRA
E segundo os astros, nada vai adiantar.

           ADO
Como assim? Vai dar pra fazer a macumba ou não vai?

           MADAME ZULMIRA
Não enquanto essa mentira durar.
Para tudo dar certo, essas três mulheres precisam saber da existência uma da outra.
Tem que fazer com que elas se encontrem.

          ADO
As passagens…

Ado sorri obsessivo.

11  INT. AEROPORTO - NOITE.

Otávio se afasta do balcão de embarque, nervoso com o celular nos ouvidos. Arrasta uma mala.

          OTÁVIO
Ado, o que você fez? Eu falei para
elas ficarem em voos separados e você as colocou no mesmo avião e eu em outro!

SPLIT-SCREEN. Ado, do outro lado da linha, respectivamente em seu apartamento, deitado numa cadeira reclinável e tomando uma taça de vinho, atende ao telefone.

           ADO
 (Fingindo) Como assim?
Então a mulher errou o meu pedido.
Otávio, eu fiz tudo como você me pediu.

          OTÁVIO
E agora? E se elas se encontrarem?
E se elas descobrirem?

          ADO
Quem sabe se você correr ainda
dê tempo de parar esse avião.

Ado ri. Toma um gole de vinho. Otávio murmura algo e desliga.

SONOPLASTIA: Tombei- Karol Conka

Otávio passa a correr rapidamente, empurrando as pessoas, que o olham confusas. Otávio chega ao vidro que dá para ver a pista de decolagem e nota o avião já no ar. Ofegante.

           OTÁVIO
 Puta merda!

FADE OUT

FIM DA SONOPLASTIA
 
     
     

AUTOR
Everton Brito


APRESENTANDO
 

WAGNER SANTISTEBAN...................................Otávio

INGRID GUIMARÃES....................................Vanessa

BIANCA COMPARATO......................................Neide

ROBERTA RODRIGUES.....................................Kelly

GEORGE SAUMA............................................Ado

 

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

 

CRISTINA PEREIRA.............................Madame Zulmira

KARIN HILLS..........................................Jailsa

  

TRILHA SONORA

 

SUFOCO..............................................Alcione

QUEM NASCEU PIRIGA............................Camila Uckers

TOMBEI..........................................Carol Conka

PRODUÇÃO
Bruno Olsen
Cristina Ravela


Esta é uma obra de ficção virtual sem fins lucrativos. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


REALIZAÇÃO


Copyright
© 2018 - WebTV
www.redewtv.com
Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução

.aaa.
.aaa.

Compartilhar:

 
Copyright © WebTV | Design by OddThemes